Vitrali Moema

notícias

Bienal do Livro do Rio de Janeiro termina com recorde de público

0

Publicado originalmente no Terra

A 15ª edição da Bienal do Livro do Rio de Janeiro finaliza neste domingo com um recorde de público e uma dedicação especial à leitura em formato digital, segundo informaram os organizadores da feira literária.

Em seu último dia, o Sindicato Nacional de Editores de Livros (SNEL) informou que 640 mil pessoas visitaram os pavilhões da feira, que começou em 1º de setembro no centro de convenções Rio Centro, superando em participação os 600 mil visitantes da edição anterior.

Com as projeções dos organizadores, os 950 expositores deverão vender até o final da feira em torno de 2,5 milhões de livros.

Na edição se destacou a presença do caricaturista Mauricio de Souza, criador da série infantil “A turma da Mônica”, e do escritor de literatura infantil Ziraldo, famoso por seu livro “O menino maluquinho”, que compartilham a autoria de “O Maior Anão do Mundo”.

O encontro de autores com o público, as mesas literárias de discussões e a sessão de autógrafos, como a realizada na sexta-feira pelo jogador Ronaldinho Gaúcho, que inspirou um dos novos personagens de “A turma da Mônica”, foram constantes da programação oficial durante os 11 dias da Bienal.

O francês Marc Levy e os americanos Anne Rice, Patricia Schultz, Michael Connelly e Scott Turow, foram alguns dos 23 autores estrangeiros convidados para o encontro literário que neste ano prestou uma homenagem à cultura brasileira e que foi inaugurado pela presidente Dilma Rousseff.

O angolano Gonçalo Tavares, um dos representantes da literatura lusófona contemporânea, e a atriz americana Hilary Duff, ídolo das adolescentes por sua participação em uma série de televisão juvenil e que apresentou seu livro “Elixir”, foram outras atrações do encontro.

A feira contou com a participação de 150 escritores brasileiros e foi realizada com um orçamento de R$ 27 milhões e uma expectativa de faturamento calculada em R$ 50 milhões.

Feriado faz Bienal ter dia mais disputado que Rock in Rio

0

Publicado originalmente no Último Segundo

Trânsito parado, estacionamento fechado às pressas, livros esgotados. Atrações para todos os gostos causam tumulto no Riocentro

Maior estacionamento privado do estado do Rio, com oito mil vagas, o Riocentro teve que ser fechado às 15h desta quarta-feira (7). Segundo a organização da Bienal do Livro, o fato é inédito entre todas as edições do evento. A estimativa só para este feriado é de um público em torno de 110 mil pessoas, um quinto de tudo que se previa para onze dias de programação. Para efeito comparativo, o Rock in Rio, que começa em algumas semanas, com todos os ingressos já esgotados, tem previsão de público de cem mil pessoas em cada dia de shows.

Corredores do Riocentro ficaram lotados

Corredores do Riocentro ficaram lotados

O maior “culpado” pelo caos foi o padre Marcelo Rossi, que autografou seus livros no estande da editora Globo. Marcada para começar às 11h e durar apenas uma hora, a sessão de autógrafos se estendeu até as 18h, devido à presença de uma legião de fãs, fiéis e curiosos em torno da figura do padre. Como em um feito de multiplicação da fé. A assessoria de imprensa calcula que o padre tenha levado ao Riocentro algo em torno de 60 mil pessoas.

Ao longo de toda a tarde e começo da noite, uma multidão lotou a feira literária, causando transtornos nas ruas de acesso ao local. Houve retenção de veículos até a Avenida das Américas, a sete quilômetros do evento. Os banheiros do Riocentro tinham filam quilométricas. “Estou aqui há vinte minutos, pode acreditar”, dizia a dona-de-casa Maria Pacheco.

Pontos de ônibus próximos também formaram filas “assustadoras”. “Não sei que horas vou conseguir chegar em casa. Estou aqui há uma hora, só tem ônibus lotado”, reclamava a estudante Aline Dias, moradora de Madureira, no subúrbio carioca.

Roberto Carlos lança biografia que pesa 25 kg e custa R$ 6,5 mil

0

Publicado originalmente em ClicRBS

Para contar a história de cinco décadas de carreira, foi lançado dia 6/9, em Jerusalém, o livro Rei. Esta é a primeira publicação a chegar ao mercado autorizada pelo cantor, que

participa há mais de dois anos da elaboração de todo o projeto.
O livro , um Collector’s Book,  feito pela editora Toriba é um artigo para colecionador: pesará aproximadamente 25 kg e custará cerca de 6,5 mil reais.

Serão lançadas 3 mil edições numeradas, mas um primeiro lote de 500 exemplares começa a ser vendido em novembro.
Nas 500 páginas da publicação, há imagens e documentos inéditos, que levaram 36 meses de trabalho de fotógrafos, pesquisadores, jornalistas, artistas gráficos e impressores.

A Toriba já tem projetos alinhavados até 2013, entre eles, Fenômeno, livro sobre a carreira deRonaldo Nazário, The yellow Book, com a temática da Seleção Brasileira, e Emerson Fittipaldi.

Passageiros de barca do litoral de SP terão biblioteca gratuita em 2012

0

Projeto da Dersa e do IBL prentende estimular a leitura entre os usuários. Iniciativa já existe em estações de trens, ônibus e Metrô.

Publicado originalmente no G1

Projeto de bibliotecas gratuitas para passageiros á existe em estações de trens e metrô (Foto: Instituto Brasil Leitor/ Divulgação)

Os passageiros que utilizam barcas para travessia em praias do litoral de São Paulo poderão utilizar o tempo da viagem para ler. A partir do início de 2012, estações do litoral sul receberão bibliotecas gratuitas para os usuários. O projeto, divulgado nesta quinta-feira (1°), foi feito pela Desenvolvimento Rodoviário S.A. (Dersa) e pelo Instituto Brasil Leitor (IBL).

Segundo a Dersa, a primeira biblioteca será instalada na estação de Vicente de Carvalho, no Guarujá. Pela estação circulam cerca de 13,5 mil pessoas diariamente. A unidade deve contar com acervo inicial de

Estação Vicente de Carvalho, no Guarujá, será a primeira a ter biblioteca no Litoral de São Paulo (Foto: Divulgação/ Dersa)

2.600 livros para empréstimo gratuito.

Laurence Casagrande Lourenço, presidente da Dersa, diz que o acervo é atual e diversificado e deverá conquistar os usuários.

As bibliotecas farão parte do projeto Ler é Saber, que tem 140 mil sócios e acumula cerca de 1,3 milhão de livros emprestados, com bibliotecas em cidades como São Paulo, Porto Alegre, Rio de Janeiro, Recife, Belo Horizonte e outros 17 municípios.

O projeto já está presente em terminais de trens, de ônibus e Metrô. Para o diretor-geral do IBL, William Nacked, chegar às barcas era o que faltava para completar o “ciclo”.

Serviço
O passageiro que quiser pegar um livro deverá se cadastrar na biblioteca. Para isso, ele deverá apresentar:
– RG: original e cópia;
– CPF: original e cópia;
– Comprovante de residência: original e cópia;
– Foto 3×4

Com isso, ele poderá pegar a carteirinha utilizada na retirada dos livros. Passageiros menores de idade deverão estar acompanhados dos pais na hora da inscrição. Depois, para retirar os livros, poderão estar sozinhos.

Editora lança livro de HTML para bebês

0

É de pequeno que se programa o Arduino (sim, péssima piada…)

Texto de Kao ‘Cyber’ Tokio publicado originalmente no Geek

É fato comum perceber que boa parte da chamada Geração Baby Boomers e sua ancestralidade têm um sério problema de interface e compreensão quando o assunto é informática.

Como também é sabido, as gerações mais jovens (como X a Y) praticamente nasceram com um teclado à mão e dão um show na hora de usar os recursos técnicos dos gadgets ou as redes sociais online, deixando quarentões em geral mortos de vergonha.

Agora vai ser a vez da próxima geração (que ainda nem tem letra definida…) dar um baile nos mais velhos, quando o assunto for programação. Ao menos é o que se imagina, ao atentarmos para o novo lançamento da editora Cody Babies, qua acaba de lançar o mimoso livro HTML for Babies.

O livreto, de apenas 16 páginas, não tem historinhas para ninar, mas apresenta várias frases de sugestivo positivismo, embaladas por inúmeras Tags de codificação para os jovens petizes irem se acostumando com o que lhes reserva o futuro (palavras encorajadoras e muitos, muitos bugs).

O produto é simples e agradável, confeccionado em material cartonado com acabamento em proteção plástica (de modo que pode ser babado sem comprometimento do conteúdo informativo) e cores vivas que tornam o resultado atraente para os pequenos.

Já disponível à venda em sites como o Amazon, por US$8,99.

Crédito das Imagens:Wawyaa.com

 

Go to Top