Sua Segunda Vida Começa Quando Você Descobre Que Só Tem Uma

Brasil conquista quatro medalhas de ouro em olimpíada de astronomia e astronáutica no Chile

0
Brasileiros na OLAA - da direita para esquerda - Henrique, Fernando, Miriam, Danilo e Bruno (Foto: Divulgação)

Brasileiros na OLAA – da direita para esquerda – Henrique, Fernando, Miriam, Danilo e Bruno (Foto: Divulgação)

Na 9ª edição do evento, delegação ficou em 1º lugar no quadro geral de medalhas.

Publicado no G1

O Brasil ficou em primeiro lugar na 9ª Olimpíada Latino-Americana de Astronomia e Astronáutica (IX OLAA), realizada entre 8 e 14 de outubro na cidade de Antofagasta, no Chile. A delegação obteve quatro de ouro e uma de prata. A OLAA reuniu 50 alunos do ensino médio de 10 países da América Latina: Argentina, Brasil, Bolívia, Chile, Colômbia, Equador, México, Paraguai, Peru e Uruguai.

Foram medalhistas de ouro: Miriam Harumi Koga (Guarulhos, SP), Bruno Caixeta Piazza (Campinas, SP), Fernando Ribeiro de Senna (Jundiaí, SP) e Henrique Barbosa de Oliveira (Valinhos, SP). Já Danilo Bissoli Apendino (São Paulo, SP) conquistou a prata.

De acordo com os responsáveis pela delegação, o Brasil soma 26 medalhas de ouro, 15 de prata e quatro de bronze nas nove edições do evento.

A competição

As provas da olimpíada foram divididas em parte teórica, prática e de reconhecimento do céu. A prova teórica foi realizada em duas partes, individual e em grupo, mesclando as delegações. Os estudantes ainda participaram de uma competição de lançamento de foguetes em grupos multinacionais. A avaliação de reconhecimento do céu real foi individual e exigiu o manuseio de telescópio.

Segundo o Dr. João Batista Garcia Canalle, coordenador da Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica (OBA), a olimpíada científica promoveu o intercâmbio de conhecimentos entre os alunos e o de experiências didáticas entre os professores que lideraram os grupos. “O objetivo principal não é a competição entre países. A OLAA é uma grande oportunidade de integração internacional entre as nações”, disse.

Segundo a OBA, a olimpíada latino-americana é a única modalidade internacional a realizar provas em que alunos de diferentes países são avaliados também em grupos multinacionais. Além disso, é a única olimpíada que obriga que os grupos sejam de ambos os gêneros.

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments

Filme mistura documentário e ficção na vida de Cora Coralina

0
Cena do filme 'Cora Coralina, Todas as Vidas' (Reprodução)

Cena do filme ‘Cora Coralina, Todas as Vidas’ (Reprodução)

Com seis gerações de atrizes no papel principal, produção recria história da escritora junto a depoimentos de contemporâneos

Publicado na Veja

O filme Cora Coralina – Todas as Vidas ganhou um novo trailer em que mostra mais da produção, que mescla documentário com ficção na história da escritora brasileira. O longa, que estreia no dia 9 de novembro, é dirigido por Renato Barbieri e aborda aspetos pouco conhecidos da vida de Cora, intercalados com a proclamação de poemas por seis gerações de atrizes brasileiras: Beth Goulart, Zezé Motta, Walderez de Barros, Tereza Seiblitz, Maju Souza e Camila Márdila.

As atrizes ainda recriam algumas cenas marcantes da vida de Cora, desde a sua infância e casamento em Goiás, o período em São Paulo e a morte aos 95 anos. Boa parte dos textos narrativos do documentário são excertos da obra da própria autora, como poemas, artigos e cartas, mas o filme também é livremente baseado no livro Raízes de Aninha, de Clóvis Brito e Rita Elisa Seda. A produção ainda conta com depoimentos de contemporâneos, colaboradores, amigos, parentes e estudiosos da obra de Cora.

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments

Children of Time | Livro de ficção científica ganhará filme

0

Children-of-Time

Erick David, no Cinema Interativo

O livro Children of Time, de Adrian Tchaikovsky, ganhará uma adaptação nós cinemas segundo o site Variety.

“A ficção científica conta a história de um planeta habitado por aranhas evoluídas criadas por cientistas humanos. Posteriormente, os últimos humanos do universo descobrem o local e a trama faz um paralelo entre o desenvolvimento social das aranhas e como os humanos se tornaram bárbaros”.

Peter Kang e Meredith Wieck estão no projeto. O livro venceu o prêmio Arthur C. Clarke de Melhor Ficção Científica do ano em 2016.

A adaptação não a data para o início da produção.

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments

10 filmes brasileiros da Mostra de São Paulo inspirados em livros

0
Cena de ‘Berenice Procura’, com Claudia Abreu. Foto: EH! FILMES

Cena de ‘Berenice Procura’, com Claudia Abreu. Foto: EH! FILMES

 

Seção ‘Mostra Brasil’ da 41.ª Mostra Internacional de Cinema tem vários filmes que tomaram a literatura como ponto de partida

Guilherme Sobota, no Estadão

A Mostra Internacional de Cinema de São Paulo chega à sua 41.ª edição este ano com cerca de 390 filmes entre curtas e longas metragens, estreias e reexibições, de filmes inéditos ou consagrados no Brasil.

É o evento em que todos vamos ver filmes persas com legendas em inglês em salas de cinema São Paulo afora, o que é ótimo.

Separei alguns filmes brasileiros que foram inspirados em livros (romances ou contos) ou têm personagens literárias.

A programação com datas, horários e locais está no site da Mostra.

O PADRE E A MOÇA, de Joaquim Pedro de Andrade (1965)

Na estreia do diretor na ficção de longa-metragem, o roteiro é inspirado no poema de Carlos Drummond de Andrade de mesmo título. O filme tem um ar mais solene do que os seus seguintes.

O HOMEM NU, de Roberto Santos (1968)

Comédia dirigida por Roberto Santos, tem roteiro de Fernando Sabino e do diretor, baseado em crônica de Sabino no livro O Homem Nu.

MACUNAÍMA, de Joaquim Pedro de Andrade (1969)

Inspirado no clássico de Mário de Andrade, o filme foi eleito o 10.º melhor filme da história do cinema brasileiro pela Abraccine em 2016.

SEVERINA, de Felipe Hirsch (2017)

O filme é inspirado num conto do escritor guatemalteco Rodrigo Rey Rosa (admirado por Bolaño). Conforme adiantou Ubiratan Brasil em julho, “Severina trata de um amor obsessivo – R., o dono de uma livraria, fica intrigado com uma moça que começa a frequentar sua loja. Logo, ele se descobre em um emaranhado que encobre Ana, moça que rouba volumes de livrarias para ler e compartilhar com um suposto avô. Aos poucos, o desorientado homem descobre que a fronteira entre o racional e o irreal é fina demais”.

TORQUATO NETO – TODAS AS HORAS DO FIM, de Eduardo Ades, Marcus Fernando (2017)

Poeta piauiense se engajou na Tropicália e ajudou a romper com convenções em vários níveis. Tirou a própria vida no dia de seu aniversário de 28 anos, em 1972. O documentário também foi exibido no Festival do Rio.

BERENICE PROCURA, de Allan Fiterman (2017)

Inspirado no livro de Luiz Alfredo Garcia-Roza, o filme de trama policial tem Claudia Abreu como protagonista.

A FERA NA SELVA, de Paulo Betti, Eliane Giardini, Lauro Escorel (2017)

“O longa, baseado numa novela de Henry James, dirigido e interpretado por Eliane Giardini e Paulo Betti, co-dirigido e fotografado por Lauro Escorel, adota tom teatral e não naturalista”, segundo Luiz Zanin Oricchio, lá no blog dele.

CALLADO, de Emília Silveira (2017)

Documentário faz perfil do jornalista e escritor Antonio Callado (1917-1997). O Sérgio Augusto escreveu no Aliás sobre o filme.

CARTAS PARA UM LADRÃO DE LIVROS, de Caio Cavechini, Carlos Juliano Barros (2017)

Laéssio Rodrigues de Oliveira é considerado pelas autoridades brasileiras o maior ladrão de livros raros do País — o documentário buscar contar a história do jovem balconista de padaria e por meio dela mostrar a “necessidade do Brasil de cuidar da própria história”.

NÃO DEVORE MEU CORAÇÃO, de Felipe Bragança (2017)

O filme com Cauã Reymond é inspirado em dois contos de Joca Reiners Terron.

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments

Bienal do Livro: faltam dois dias para o maior evento literário de Sergipe

0

slide-outdoor-1

Publicado no Itnet

Faltam apenas dois dias para o início da IV Bienal do Livro de Itabaiana, maior evento literário de Sergipe. Este ano, a Bienal será realizada no Shopping Peixoto, em um espaço amplo e repleto de diversidades para a realização das atividades. A expectativa é de que mais de 50 mil pessoas participem do evento durante os três dias.

mapa-bienal-2017-10-14

A Bienal revelará e lançará diversos talentos, tanto de Itabaiana como também de todo o estado. Com uma programação bastante diversificada, haverá além de lançamentos de livros também exposições culturais, muita música, arte e homenagens. Confira a programação completa da IV Bienal do Livro através do site: Bienal do Livro de Sergipe Venha viajar com a gente!

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments

Go to Top