Lavvi

‘Friends’ ganhará livro oficial sobre os bastidores da série

0
A série estreou no canal norte-americano NBC em 1994 e teve ao todo 10 temporadas (foto: Reprodução/Twitter)

A série estreou no canal norte-americano NBC em 1994 e teve ao todo 10 temporadas (foto: Reprodução/Twitter)

 

‘I’ll Be There For You’ celebrará os 25 anos da trama com a história e segredos da produção

Publicado no UAI

Friends, uma das séries mais populares do mundo, ganhará um livro oficial para celebrar os 25 anos da produção em 2019. I’ll Be There For You, que faz referência ao emblemático refrão da música de abertura do sitcom, vai explorar a história da série e revelar segredos da produção.

A publicação, escrita por Kelsey Miller, contará as origens da produção, as várias participações de celebridades (Julia Roberts, Brad Pitt, Tom Selleck, Reese Witherspoon etc) e até o corte de cabelo Rachel usado por Jennifer Aniston.

A série estreou no canal norte-americano NBC em 1994 e teve ao todo 10 temporadas. Friends se tornou uma das maiores referências dos anos 1990. Nas reprises atuais, a série continua a atrair cerca de 16 milhões de espectadores semanalmente, segundo informações do Hollywood Reporter, sem incluir o público que assiste ao programa pela Netflix.

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments

Companhia de Limpeza de Niterói monta biblioteca com livros doados para seus funcionários

0
Prateleiras cheias na biblioteca montada na sede da Clin com livros descartados por moradores. - Divulgação / Alexandre Vieira

Prateleiras cheias na biblioteca montada na sede da Clin com livros descartados por moradores. – Divulgação / Alexandre Vieira

Espaço será inaugurado na sede da companhia em Niterói

Leonardo Sodré, em O Globo

NITERÓI — Aquele livro que não serve mais pode representar um universo fascinante de descobertas e emoções para quem não tem acesso às livrarias. Em tempos de arquivos digitais, vale considerar a equação entre quem não tem mais interesse por publicações impressas e a quantidade de gente que busca acesso a elas. Em Niterói, não é difícil fechar essa conta. A partir de segunda-feira, uma nova ação passará a auxiliar a erguer a ponte que facilita o acesso à leitura: na sede da Companhia de Limpeza de Niterói (Clin), no Centro, será inaugurada, para os funcionários, uma biblioteca montada com livros que moradores jogam fora diariamente e que são recolhidos por meio do programa de coleta seletiva.

O espaço será destinado a todos os profissionais da limpeza urbana da cidade e tem como objetivo promover a doação dos livros que são descartados no lixo domiciliar e entregues voluntariamente nos 14 Distritos de Limpeza Urbana (DLU) da cidade. De acordo com o coordenador de reciclagem da Clin, Luiz Abelha, a expectativa é que cerca de 400 títulos, dentre livros didáticos e de literatura, sejam disponibilizados diariamente na biblioteca. Ele diz que a ideia de criar o local surgiu depois de constatar a grande quantidade de livros que chega diariamente à triagem de materiais reciclados da companhia.

— Percebemos que chegam muitos livros no galpão onde fazemos a separação do material reciclado. Então pensei em dar um destino a eles sem que fosse a reciclagem como papel, apenas. Até porque gosto muito de ler e sei que eles têm um valor muito maior que está se perdendo. Paralelamente, comecei a perceber um interesse da equipe pelos livros que chegavam. Conseguimos um espaço adequado para montar a biblioteca e vamos começar a doá-los — conta.

Segundo a Clin, uma média de 200 livros são descartados semanalmente em Niterói nas lixeiras de casas e condomínios ou levados até às LDUs. Há títulos didáticos, romances, de filosofia, história e infantis. Luiz Carlos Fróes, presidente da Clin, explica que não haverá limitação de exemplares por funcionário, nem restrição em relação ao conteúdo.

— Eles poderão levar os livros para casa, para os seus filhos e familiares ou ainda trocar com amigos. O mais importante é disseminarmos o hábito da leitura e fazer o conhecimento circular entre todos democraticamente — acrescenta Fróes.

 

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments

Pais revelam o amor pelos filhos por meio da literatura e da internet

0
Pai e filho compartilham momentos na internet (Foto: reprodução EPTV)

Pai e filho compartilham momentos na internet (Foto: reprodução EPTV)

Rafael Noris e o filho Miguel possuem um canal na internet, onde compartilham a rotina; já o jornalista Lucas Puntel escreveu um livro sobre as histórias do filho

Publicado no GShow

Em clima paterno, o repórter Daniel Perondi e o apresentador Pedro Leonardo mostram alguns pais inspirados pelos filhos. Eles revelam o amor aos pequenos por meio da arte.

Em Campinas (SP), Daniel Perondi conheceu o publicitário Rafael Noris e o filho Miguel. Eles possuem um canal e um blog na internet, chamado ‘Família Palmito’, onde contam o dia a dia da família e também compartilham fotos e vídeos.

Há um ano e meio, Rafael e Miguel moram sozinhos, longo dos avós do pequeno, e por isso precisam lidar com a rotina de trabalho e escola. Para um convívio melhor, pai e filho dividem as tarefas, que são dispostas em um quadro. “Eu lavo louça e ele já começou a lavar os talheres para ir aprendendo”, conta o publicitário.

Quadro de tarefas da 'Família Palmito' (Foto: reprodução EPTV)

Quadro de tarefas da ‘Família Palmito’ (Foto: reprodução EPTV)

Uma das atividades que mais chama atenção no ‘Família Palmito’ são as leituras compartilhadas, onde pai e filho, em voz alta, leem livros um ao outro. Ao todo são mais de 50 livros que os dois possuem e um deles é muito especial, afinal foi escrito por eles mesmos: “Brena e o Dragão”, sobre “a história de uma menina que conheceu um dragão”, afirma Miguel.

Pedro Leonardo também conheceu uma história inspiradora. O jornalista Lucas Puntel resolveu escrever um livro sobre as histórias do filho.

Pai escreve livro sobre histórias contadas pelo filho (Foto: reprodução EPTV)

Pai escreve livro sobre histórias contadas pelo filho (Foto: reprodução EPTV)

O projeto teve o ponto de partida em 2010, quando o pequeno Bento ainda tinha 8 anos de idade “e se tornou não só uma fonte de inspiração para as crônicas, mas também um personagem”, conta o pai.

Livro escrito pelo jornalista Lucas Puntel (Foto: reprodução EPTV)

Livro escrito pelo jornalista Lucas Puntel (Foto: reprodução EPTV)

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments

Hebe, A Biografia, está entre os 10 livros mais vendidos do Brasil

0

O livro que conta a vida e a obra de uma das maiores divas da TV brasileira está entre os 10 mais vendidos das livrarias

Publicado no A Crítica

Durante o ano e meio em que se dedicou ao livro, Artur Xexeo conviveu com alguns dos parentes de Hebe, entrevistou seus amigos e gente que trabalhou com ela e mergulhou nos arquivos de sua trajetória. O resultado é um texto incrível, que convida o leitor a fazer parte dessa história, como se estivesse sentado em sua poltrona. Hebe abriu caminhos, foi precursora, apresentou o talk show o Mundo é das Mulheres em uma época em que isso era realmente quebrar padrões. Durante o relato sobre a vida e a obra da diva, é possível também conhecer bastidores e principais personagens que fizeram parte da TV brasileira. O livro foi o primeiro passo de um projeto maior, a Plataforma Cultural Hebe Forever, que terá um musical com estreia prevista para outubro deste ano e ainda, até 2018, exposição com acervo pessoal de Hebe, minissérie para TV, filme, documentário, livro fotográfico, entre outros. Os projetos da plataforma estão em fase de captação de recursos e já tem como principais parceiros Prossegur, EMS, Zurich Seguros, Sony Music, AGP Blindagens, Ibar Refratários, Rio Quente Resorts, Tintas Lukscolor e Global Participações.

O livro de Artur Xexeo e que conta a trajetória de vida e obra de uma das maiores divas da TV brasileira / Divulgação

O livro de Artur Xexeo e que conta a trajetória de vida e obra de uma das maiores divas da TV brasileira / Divulgação

Sobre o autor

Carioca, 65 anos, formado em Comunicação Social, Artur Xexéo é jornalista há quarenta anos. Nesse período, trabalhou nas redações do Jornal do Brasil, do Globo e das revistas Veja e IstoÉ. Autor da biografia Janete Clair: A usineira de sonhos e do livro de crônicas O torcedor acidental, é comentarista da Globo News e da Rádio CBN e colunista do jornal O Globo. Autor teatral, escreveu os musicais Nós sempre teremos Paris e Cartola: O mundo é um moinho. Foi roteirista dos seriados Pé na cova e Sexo e as Negas, da Rede Globo. E espectador a vida inteira dos programas da Hebe Camargo.

Sobre a Plataforma Cultural

Liderado por Cláudio Pessutti, o projeto iniciado com a biografia de Hebe e que segue com o Musical terá ainda diversos eventos culturais, que serão lançados em 2017 e 2018, como a EXPOSIÇÃO com todo o acervo da apresentadora, como roupas e joias, e um FILME, que será desmembrado em uma MINISSÉRIE para TV e um DOCUMENTÁRIO. O anúncio dos próximos passos será realizado em breve, bem como as parcerias de peso que cada produto terá.

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments

Livro polêmico que exalta ‘dieta de Auschwitz’ gera a única reação possível na internet

1

Auschwitz-Birkenau-800x533-768x512

Tuka Pereira, no Hypeness

Na Segunda Guerra Mundial, o regime nazista de Adolf Hitler matou milhões de pessoas graças aos campos de concentração que eram utilizados como estratégia para extermínio em massa de grupos étnicos, dissidentes políticos e de diversas minorias.

Um dos maiores, o de Auschwitz, na Polônia, ficou conhecido por ser um dos mais cruéis campos e lá morreram judeus, ciganos, políticos oposicionistas, minorias religiosas e homossexuais. No entanto, antes de serem executados nas câmaras de gás, eram submetidos a torturas, trabalhos extenuantes, experiências médicas desumanas e a muita fome.

Auschwitz-survivors

Por todos estes motivos, qualquer ser humano que passava por Auschwitz ou por outro campo de concentração como prisioneiro de guerra, possuía um corpo com praticamente apenas pele e ossos.

Por algum motivo muito bizarro, uma escritora portuguesa achou uma ótima ideia publicar um livro usando Auschwitz como exemplo de uma ‘dieta bem-sucedida’. “A Dieta de Auschwitz” de Emília O.G.Pinheiro, pela editora ‘ARIANA’, é de 2014 mas voltou aos holofotes nesta semana depois que a capa viralizou no Facebook.

602x0_150237441355

As críticas ao tema foram direcionadas ao absurdo em relacionar um campo de concentração onde as pessoas eram submetidas à fome com dietas nas quais as pessoas restringem a alimentação por escolha própria.

 

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments

Go to Top