J.K. Rowling quer construir cabana do personagem Hagrid, de Harry Potter, no quintal de sua casa

0
 J. K. Rowling quer construir cabana de Hagrid em sua casa REUTERS/Suzanne Plunkett

J. K. Rowling quer construir cabana de Hagrid em sua casa REUTERS/Suzanne Plunkett

Autora da saga pretende instalar a casinha em sua propriedade na Escócia

Publicado no R7

A escritora J.K. Rowling planeja recriar cabana do personagem Hagrid no quintal de sua casa, na Escócia.

Segundo o site The Telegraph, o grandalhão de sua célebre série de livros Harry Potter é um de seus favoritos. No cenário do filme, a casa do personagem fica próxima a uma floresta e a autora afirmou que quer manter essa característica quando instalada em seu quintal.

De acordo com o site, a propriedade de Rowling possui 162 acres e foi comprada por £1.9 milhões em 2001.

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments

O homem impossível

0

Ique Carvalho, no The Love Code

girl

Trilha:

Hoje um amigo perguntou:
“Ique sou apaixonado pela minha melhor amiga.
Mas ela ama um galinha.
Ela vive falando que o cara não presta
mas não consegue esquecê-lo.
Eu não vou desistir dela. Sou louco?
 
Fiz três anos de psicologia.
Convivi com 57 mulheres por aproximadamente 300 dias.
Elas contavam essa história sobre os homens.
A história começava com:
“Homem não presta Ique.”
E terminava com:
“Mas eu amo ele demais.”
Larguei o curso.
Mas a história não me larga.
Hoje me procuram muito para pedir conselho.
Acho que algumas conversas merecem ser compartilhadas.
Ontem a noite uma amiga me ligou e disse:
Amiga:
“Ique, como está o namoro? Me conta tudo.”
Ique:
“Não vamos ter essa conversa.
Isso é muito Gossip Girl.”
Amiga:
“kkkkkk. Então me ajuda.
Eu não consigo me apaixonar por ninguém.”
Ique:
“Por que?”
Amiga:
“Ah não conheço nenhum homem que presta.
Me arruma um namorado? Eu te dou alguma coisa em troca”
Ique:
“Não tenho 12 anos. Não pode mais me subornar”
Amiga:
“Estou indo este mês para os Estados Unidos,
posso trazer joguinho de video game.”
Ique:
“Pode entrar no meu facebook e escolher qualquer amigo.”
Amiga:
“kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk”
Ique:
“Voce já pensou em ficar com um cara legal?”
Amiga:
“Claro né.”
Ique:
“E?”
Amiga:
“Eu fico com eles por um tempo e depois largo”
Ique:
“Por que?”
Amiga:
“Promete que não vai me chamar de escrota?”
Ique:
“Continue, seja honesta, me de uma trombose”
Amiga:
“hahahhahahhahah, cara legal é feio né”
Ique:
“Escrota.”
Amiga:
“hahahaha”
Ique:
“Fica com um bonito e legal.”
Amiga:
“Não existe.”
Ique:
“Como assim?”
Amiga:
“Uai, bonito e legal? gay!”
Ique:
“Eu sou legal?”
Amiga:
“Muito!! por que?”
Ique:
“Então sou feio”
Amiga:
“ahahahah não! voce é bonito uai”
Esse papo vai me dar pesadelo.
Ique:
“Então existe homem bonito e legal sem ser gay.”
Amiga:
“Existe”
Ique:
“Então fica com ele”
Amiga:
“Não tem jeito.”
Ique:
“Por que?”
Amiga:
“Uai, com certeza vai ser casado.”
Ique:
“Você é uma garota sociopata em treinamento.”
Amiga:
“kkkkkkkkk”
Ique:
“Eu não sou casado.”
Amiga:
“Porque a Mari te largou no altar kkkkkkkk”
Ique:
“Sabe, eu não gosto mais do seu humor.”
Amiga:
“kkkkkkkkk”
Ique:
“Então fica com um cara que é normal, legal e que não foi largado no altar”
Amiga:
“Mas normal e legal é hippie. E hippie é pobre!”
Ique:
“Tinha vários hippies na porta da Fumec (universidade) que eram ricos”
Amiga:
“Tinha mesmo!”
Ique:
“Então fica com eles”
Amiga:
“Mas hippie com grana cheira mal e acha que a gente quer a grana deles”
Ique:
“Então fica com um cara que cheira bem e sem grana”
Amiga:
“Pô Ique, vou sustentar homem?”
Ique:
“Nao existe homem pra você”
Amiga:
“hahahahahaha você casaria comigo?”
Ique:
“Tenho de recusar essa oferta tentadora”
Amiga:
“Sabe o que é foda?”
Ique:
“Diga”
Amiga:
“Quando encontro um cara bonito,
ele não me acha bonita”
Ique:
“Mas existem vários homens que te acham bonita.”
Amiga:
“Sim.”
Ique:
“Então, achamos seu homem”
Amiga:
“Não.”
Ique:
“Você tem um revólver?”
Amiga:
“hahahahah para!”
Ique:
“Qual o problema desse cara agora?”
Amiga:
“Ah Ique os caras que me acham bonita,
acham outras 1.000 bonitas, tudo galinha!”
Amiga:
“Ique preciso desligar,
o Breno chegou”
Ique:
“Por favor, diga que “Breno” é o seu terapeuta.”
Amiga:
“kkkkkkkkkkkk não! Breno é um ficante.”
Ique:
“Ele por acaso é bonito, feio, legal, hippie, pobre, gay, casado?”
Amiga:
“hahahaha.. não! Ele tem todas as qualidades boas”
Ique:
“Case com ele pelo amor de Deus!”
Amiga:
“Não sei, quando tem tudo perde aquele mistério né.
Amanhã te ligo e conto do Breno.
Beijo.”
Desliguei o telefone.
Mas respondendo a sua pergunta.
Bom, meu velho.
Você não sabe a sorte que tem.
Quando o seu coração,
se apaixona por alguém.
 

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments

Americano pede socorro pelo Twitter após ficar preso em livraria

0
Google Americano é esquecido dentro de livraria no centro de Londres e pede ajuda à polícia

Google. Americano é esquecido dentro de livraria no centro de Londres e pede ajuda à polícia

David Willis, do Texas, não se deu conta de que o local estava fechando e ficou dentro da livraria Waterstones por duas horas

Publicado no Último Segundo
Um turista americano acabou ficando preso dentro de uma grande livraria em Londres depois que o estabelecimento fechou.

David Willis, do Texas, não se deu conta de que o local estava fechando e ficou dentro da livraria Waterstones, em Trafalgar Square, por duas horas na quinta-feira (16) à noite. Ele usou o Twitter para divulgar uma mensagem sobre sua situação e esperou pela chegada da ajuda.

Quando foi libertado ele escreveu na rede social que estava livre. O gerente da loja, Matt Atkins disse estar “muito envergonhado”.

“Por favor me deixem sair”

Willis afirmou que subiu ao andar de cima da loja por 15 minutos e, quando desceu, as luzes estavam apagadas e as portas trancadas. Ele publicou uma foto de si mesmo no Instagram atrás das persianas da loja com a mensagem: “Este sou eu dentro da livraria Waterstones em Londres”.

Internautas disseram que gostariam de ter ficado presos dentro de grande livraria londrinaEm outra mensagem, republicada mais de 12 mil vezes no Twitter, ele afirmou: “Olá Waterstones, eu estou trancado dentro de sua livraria em Trafalgar Square por duas até agora. Por favor, deixem-me sair”.

Ele recebeu centenas de respostas. Algumas pessoas perguntavam se ele estava aproveitando a oportunidade para ler alguns livros, outras diziam que adorariam estar no lugar dele. Houve até sugestões para que ele construísse um forte de livros.

A Waterstones publicou em sua própria conta de Tweeter uma mensagem quando o problema foi resolvido. “Estamos satisfeitos em anunciar que o sr. Willis é um homem livre novamente. Obrigado por sua preocupação e tweets”.

Atkins afirmou que a livraria também recebeu mensagens afirmando que aquele nãos eria um lugar ruim para se ficar preso.

“Estamos envergonhados. Esse não é o tipo de coisa que desejamos que aconteça e obviamente vamos investigar e lidar com isso. Mas há definitivamente lugares piores para se ficar preso à noite toda”.

Um porta-voz da polícia metropolitana afirmou que a instituição foi chamada por volta de 21h35 “por um homem que alegava ter ficado preso dentro de uma loja”.

Ele afirmou: “Policiais foram ao local e após a chegada de um funcionário com as chaves o homem saiu do prédio logo depois das 23h”.

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments

Veja aplicativos e outros recursos digitais que ajudam na preparação para o Enem

0
André Henrique Almeida é um dos milhares de estudantes que contam com a tecnologia para melhor se preparar para provas

André Henrique Almeida é um dos milhares de estudantes que contam com a tecnologia para melhor se preparar para provas

Ferramentas organizam a rotina de estudos e ajudam o aluno a se preparar para o Enem, vestibulares e concursos

Publicado no Estado de Minas

Você está pensando em fazer algum concurso ou já fez sua inscrição para as provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), que ocorre nos dias 8 e 9 de novembro? Se a resposta é sim, por que, então, não passa a usar seu smartphone ou seu tablet como importante ajuda para estudar, em vez de ficar o tempo todo nos joguinhos, conversando pelo WhatsApp ou postando nas redes sociais? Lembre-se de que vai longe o tempo em que se preparar para provas importantes requeria horas se debruçando sobre pilhas de livros. A tecnologia evoluiu muito e está aí também para auxiliar os estudantes nessas horas.

Para o professor do Colégio Cotemig Israel Roque Pereira, é muito válido estudar pelo smartphone ou tablet a partir de aplicativos, pois o aluno estará desenvolvendo competências e habilidades similares às dos métodos de estudos convencionais, com o diferencial da praticidade e da flexibilidade proporcionadas pela tecnologia. “O estudante que optar pelo estudo nessa modalidade deve selecionar corretamente os aplicativos que deseja utilizar. Cada app tem objetivos e especificidades diferentes e peculiares, que variam de simples questões para simulados à organização do tempo e conteúdo”, afirma.

Segundo Pereira, a qualidade das informações obtidas por meio de aplicativos também deve ser levada em consideração na escolha dos softwares. “O aluno deve dar preferência àqueles que já tenham recebido algum tipo de avaliação positiva por profissionais da área”, diz ele, indicando o aplicativo Pense + Enem, pelo qual o usuário tem acesso às questões de provas anteriores do exame em forma de simulados, separados de acordo com as categorias estipuladas pelo MEC. “O aplicativo Enem: Quase lá também oferece simulados com questões de provas anteriores, mas com o diferencial da proposta de um plano de estudos estipulado em níveis para cada tipo de usuário”, explica o professor, ressaltando que vale ainda destacar o app Pérolas do Enem, que em um tom muito descontraído indica quais respostas jamais deverão ser escritas em uma prova.

Youtube
Minas Gerais é o segundo estado com o maior número de inscrições no Enem, com 979.259 alunos. O estudante André Henrique Nogueira de Almeida, de 17 anos, do 3º ano do ensino médio do Colégio ICJ, é um deles. O jovem vem se preparando para os exames com a importante ajuda da tecnologia. “Sei que existem vários aplicativos que auxiliam para as provas, como o AppProva, o Nota 10, o Pense +, e até já usei alguns, mas o que uso mais são os vídeos de aulas do YouTube. Eles não são como os aplicativos com seus simulados, e sim verdadeiras aulas às quais a gente assiste com a vantagem de, quando não entender algo, voltar a matéria quantas vezes quiser, pois o tempo para usar é ilimitado”, diz André.

O estudante revela que o serviço que mais procura no site de vídeos é o Khan Academy, uma organização sem fins lucrativos que tem por missão oferecer ensino de qualidade gratuito para qualquer pessoa, em qualquer lugar do mundo. “É só acessar o site da fundação (https://pt.khanacademy.org) que lá o estudante pode baixar aulas de qualquer matéria e estudar tranquilamente. Aproveito sempre as filas de ônibus ou uma ida ao médico ou ao dentista para acessar o site”, acrescenta o garoto, que sonha em obter no Enem pontuação suficiente para estudar história na Universidade Federal de Minas Gerais.

Para quem vai fazer o Enem, e também para quem pretende participar de concursos ou vestibulares e quer o auxílio de algumas ferramentas para estudar, preparamos um guia de aplicativos e outros recursos que, certamente, serão de grande utilidade para o aluno. Para baixar qualquer um deles, basta digitar o nome do programa no sistema de busca do Google para encontrar várias opções de como fazer.

Aplicativos para o Enem

» AppProva
É um jogo que testa conhecimentos em questões do Enem e dos principais vestibulares do país. São mais de 9 mil questões já analisadas que contemplam tanto questões do modelo de disciplinas tradicionais quanto questões multidisciplinares.

» Questões Enem
O app apresenta um banco de dados que reúne todas as questões do Enem, de 2009 a 2013, para que o aluno possa testar seus conhecimentos e se preparar melhor para as provas.

» Pense + (Enem)
Traz simulados do Enem com questões divididas por disciplinas (história, geografia, inglês, ciências, matemática etc.), sistema de busca, gabarito com respostas e a possibilidade de salvar os testes para avaliar a evolução do desempenho.

» Nota 10 – Simulados do Enem
O app dá acesso a diversos simulados preparativos para o Enem. O usuário pode montar o seu próprio simulado definindo as matérias de interesse, número de questões e se quer ou não usar o cronômetro de tempo para fazer as provas.

» EstudaVest
Um dos maiores sites de questões para o Enem e outros vestibulares do Brasil. Você pode estudar as questões cadastradas escolhendo a disciplina e a área específica e testar seus conhecimentos participando dos desafios e simulados exclusivos
do espaço.

» +Questões Enem
Além de apresentar simulados, o app oferece vídeos explicativos de cada questão do Enem. E elabora um ranking obedecendo ao desempenho de cada participante. Ideal para estudantes sem tempo que aproveitam pequenos momentos, como no ônibus, para estudar.

» Enem Quase lá
App gratuito para Android que oferece questões do Enem 2010 e 2011 para os estudantes praticarem os conhecimentos. É possível escolher entre cinco planos de estudo predefinidos ou montar um
plano próprio.

» AcheProvas
Aplicativo para Android, Windows Phone e Web, permite baixar e visualizar as provas do Enem e de vários vestibulares do Brasil. Com ele o usuário pode ver o que já caiu e assim se preparar para a próxima prova.

Para estudos em geral

» Evernote
Possibilita fazer anotações com vários recursos para o aluno se organizar. Permite ainda a criação de cadernos (de cada uma das disciplinas), e todo o material é sincronizado em todos os dispositivos configurados com sua conta (o aparelho precisa estar conectado à internet para realizar as funções).

» MyScript Calculator
Uma calculadora bem diferente das tradicionais, que consegue interpretar números, sinais e símbolos matemáticos desenhados na tela para resolver as operações em seguida. Um app muito bom, mas só para verificar resultados e cálculos, já que os exames não permitem o uso de calculadora.

» Fórmula Free
O app reúne fórmulas das várias áreas da matemática. Com uma interface muito simples, também oferece conversor de medidas e recursos para calcular valores de triângulos e outras figuras geométricas.

» Fórmulas para concursos
O aplicativo é uma ótima biblioteca de fórmulas para de física, química e matemática. Conta com materiais bem mais avançados do que normalmente se exige em vestibulares e outros exames ao alcance do aluno por meio de poucos toques.

» Mecânica
Para quem busca dicas e ensinamentos de física, o app cumpre bem o papel. Apresenta esquemas bem explicativos da disciplina e oferece inclusive desenhos e gráficos que ajudam bastante o estudante a entender a matéria.

» Michaelis Nova Ortografia
A redação escrita de vestibulares e concursos só será corrigida com base no último acordo ortográfico a partir de 2016. Mas vale saber sobre as novidades acertadas. Com o app, o estudante encontra explicações objetivas e exemplos a respeito das mudanças para escrever corretamente.

Aprenda jogando

» Filosofighters
Cada jogador escolhe o seu filósofo favorito e o põe para sair no tapa com o escolhido por um adversário. À medida que a luta ocorre, o jogador aprende sobre sua linha de pensamento, sua história e suas ideias, com textos acessíveis e gostosos de ler.

» EnemWars
A ideia do jogo é ajudar no treinamento de interpretação de texto para jovens estudando para o Enem, tendo como pano de fundo o mundo dos asteroides.

» Jogo do Arqueólogo
O jogador recebe cartas com acontecimentos históricos e tem de cavar fundo para encontrar respostas.

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments

Ex-viciado vira o agente literário da vez

0
O agente literário Bill Clegg em sua casa, em Nova York

O agente literário Bill Clegg em sua casa, em Nova York/ Ozier Muhammad/The New York Times

Roberta Campassi, na Folha de S.Paulo

 

O agente literário americano Bill Clegg virou notícia há quatro anos ao publicar “O Retrato de um Viciado Quando Jovem’, livro em que relata seu envolvimento autodestrutivo com álcool e crack.

Hoje afastado dos vícios, Clegg vem chamando a atenção por uma nova e bem-sucedida empreitada nos EUA.

Há dois meses, abriu em Nova York sua própria agência, The Clegg Agency, e emplacou dois negócios milionários que agitaram o mercado editorial internacional.

Representados por Clegg, “Fates and Furies”, quarto livro de Lauren Groff, e “The Girls”, romance de estreia da jovem Emma Cline, foram disputados em leilões nos EUA por 11 e 12 editoras, respectivamente.

O primeiro foi vendido por mais de US$ 1 milhão (R$ 2,4 milhões) e o segundo, por US$ 2 milhões (R$ 4,8 mi), cifras elevadas no mercado de livros.

No Brasil, ambos foram adquiridos pela Intrínseca, por valor não divulgado.

Atencioso e sorridente, o agente literário mais badalado do momento deu entrevista à Folha em plena Feira do Livro de Frankfurt, na semana passada, enquanto promovia concorridos leilões internacionais dos dois títulos.

Ele disse que o primeiro grande evento editorial à frente de sua agência surpreendeu. “Não esperava me sentir tão animado fazendo o que faço há 20 anos, tampouco fechar tantos negócios na própria feira”, afirmou —graças aos contatos via internet, a cada ano a feira perde potencial como balcão de negócios.

Aos 44, Clegg é conhecido no mercado editorial pela simpatia e pelo bom gosto para a ficção literária. Ele não divulga a lista de clientes da Clegg Agency, mas cita ao menos dez nomes, a maioria de autores em início e meio de carreira ainda pouco conhecidos do grande público. Todos escrevem em inglês.

Além de Lauren Groff e Emma Cline, estão na lista o contista Daniyal Mueenuddin, o cineasta e autor John Waters, a autora Rivka Galchen, a poeta Mary Jo Bang, a contista Ottessa Moshfegh e David Levithan —este sim famoso por seus best-seller para jovens “Will & Will”, feito em parceria com John Green e publicado pela Record.

Há ainda Matthew Thomas e Akhil Sharma, dois que neste ano lançaram romances bem recebidos pela crítica de língua inglesa, “We Are Not Ourselves” e “Family Life”.

Não é a primeira vez que Clegg abre seu próprio negócio. No início dos anos 2000, ele fez uma sociedade com a agente Sarah Burnes, mas a desfez abruptamente depois de quatro anos, no auge de seu problema com drogas.

Depois de passar por uma clínica de reabilitação, Clegg ficou oito anos na WME (William Morris Endeavor), uma das maiores agências americanas de autores e artistas.

Ao deixar o emprego neste ano para abrir a Clegg Agency, levou consigo a maior parte dos autores que representava na WME, entre eles Bang, Groff e Sharma. “Eles demonstraram lealdade e crença no projeto”, diz.

COMPARAÇÃO

Não só o talento de Clegg mas também seu caráter personalista e o passado junkie rendem nos bastidores comparações com Andrew Wylie, um dos maiores agentes literários hoje, que representa Philip Roth, Norman Mailer e Italo Calvino, entre outros.

Clegg diz nunca ter ouvido a comparação e evita comentários. Ainda que não seja o novo Wylie, o fato é que seus autores ganham algo raro no mercado editorial: atenção.

“O nome dele já era uma chancela importante para obras literárias”, diz Otávio Marques da Costa, publisher do selo Companhia, da Companhia das Letras. “Mas, depois dos leilões recentes, todo mundo está de olho no que ele promove”, diz.

Há anos, Clegg é amigo de Luiz Schwarcz, editor da Companhia das Letras, que publicou os dois livros do agente no Brasil —além de “O Retrato…”, “Noventa Dias”.

A editora paulista disputou a compra dos direitos de publicação de “The Girls” no Brasil, mas nem as boas relações com Clegg evitaram que a Intrínseca fosse vencedora.

A Clegg Agency não interromperá a carreira do agente como escritor. Seu terceiro livro, “Did You Ever Have a Family”, sairá nos EUA em 2015 e já foi adquirido pela Companhia das Letras.

Com seus próprios livros agenciados pela WME, ele agora tem como meta aumentar rapidamente o número de autores de sua agência. “Há uma exigência cada vez maior por livros excelentes. Meu papel será encontrá-los e promovê-los. Mas só represento o que absolutamente amo. E não me apaixono com muita frequência”, diz.

 

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments

Go to Top