Apaixonada por Histórias

Posts tagged 10 Anos

Criança escreve livros e doa para campanha O Natal de Todos Nós

0

Renata, de 10 anos, publicou seu segundo livro e doou cem exemplares.
Mãe conta que criança já tem cinco livros escritos.

Criança doou cem exemplares para campanha. (Foto: Gabriela Jimenes/TV Diário)

Criança doou cem exemplares para campanha. (Foto: Gabriela Jimenes/TV Diário)

Jenifer Carpani, no G1

“Para ajudar as crianças e fazer elas felizes” a autora Renata Aparecida Fernandes, de apenas 10 anos, doou cem exemplares do livro ‘Um novo bom amigo’ para a campanha O Natal de Todos Nós.

Esta é uma iniciativa da TV Diário em parceria com uma empresa de transporte público de Mogi das Cruzes. Livros e brinquedos novos são arrecadados e distribuídos para crianças de bairros carentes da cidade. Somente no ano passado foram arrecadados mais de 8 mil livros e, para este ano, a expectativa é superar o número. Neste ano, a arrecadação terminou no domingo (14) e a distruibuição começa na terça-feira (15).

Para Renata, a maior alegria é ver o que escreveu impresso nas páginas de um livro. “Fico muito alegre, é legal ver a história publicada”, diz. Além de ter uma filha autora de livros, a instrutora Irecilma Fernandes, de 42 anos, tem também uma filha solidária. “É um orgulho para a gente, a gente fica feliz em saber que ela tem o coraçãozinho bom e que vai ajudar as pessoas a serem melhores. Ela começou a escrever com 8 anos, é o segundo ano que ela está doando cem livros para as crianças”, destaca a mãe orgulhosa.

Segundo Irecilma, foram feitos mil exemplares da história do sapinho. Renata diz que a ideia de escrever livros surgiu depois de um apagão em sua casa. “Teve um apagão em casa e minha mãe falou que os sapos enxergam no escuro. E aí eu tive a ideia”, se lembra. “O livro fala que o sapinho acha que é melhor que todo mundo. Daí depois quando ele vê que ninguém é mais amigo dele porque ninguém conversa com ele, ele fica triste. Aí ele convida outros sapinhos para fazer um campeonato para pular na vitória-régia, e depois disso todos ficam felizes e voltam a ser amigos”, resume.

Renata diz que já tem outros livros escritos e que o livro lançado neste ano é continuação do ano passado, quando ela doou outros 100 exemplares para a Campanha. “Tenho cinco livros prontos e dois publicados”, diz. A mãe completa: “no ano que vem ela publicará mais um livro, o Macaquices em Família”, diz, orgulhosa.

A menina que sonha criar uma biblioteca

0

Raul Marques, no Diário da Região

Kaciane Marques já conseguiu a doação de 40 livros, mas precisa outros exemplares para concretizar seu sonho - Hamilton Pavam

Kaciane Marques já conseguiu a doação de 40 livros, mas precisa outros exemplares para concretizar seu sonho – Hamilton Pavam

No alto de seus dez anos de vida, Kaciane Caroline Marques é movida por um grande sonho. Diferentemente de muitas meninas de sua idade, essa pequena rio-pretense não quer ganhar celular da moda, visitar a praia ou fazer compras no shopping. Sozinha, começou a desenvolver campanha para arrecadar livros usados, abandonados ou que estão esquecidos. Sua motivação é nobre: criar uma biblioteca no Lealdade, bairro de Rio Preto onde mora há cinco meses. Apaixonada por leitura desde que foi alfabetizada, Kaciane notou que a localidade tem essa lacuna na cultura, o que, em sua concepção, não pode acontecer. Assim, arrecada exemplares com amigos e nas redes sociais.

A pouca idade não impediu a menina de descobrir a transformação que a leitura é capaz de proporcionar. Por esse motivo, quer oferecer essa experiência revolucionária para o maior número possível de pessoas. “Quando você lê, aumenta a criatividade e melhora o vocabulário. A gente viaja sem sair do lugar”, diz a garotinha, toda orgulhosa. Mesmo sem divulgação, já arrecadou 40 unidades. Nem parou para pensar como vai guardar os livros. Nem como receberá os leitores. Mora em uma casa de 41 metros quadrados, com a família composta por cinco pessoas. Os parcos espaços vazios serão preenchidos com as obras literárias. “Meu sonho é construir um quartinho no quintal para abrir a biblioteca.” Por enquanto, prefere pensar em conseguir títulos variados para iniciar o importante projeto.

Os pais ficam orgulhosos. Mas, por enquanto, não há dinheiro disponível para ampliar a casa. A mãe é diarista e o pai, autônomo. “Não temos condição financeira, mas vamos tentar”, afirma o pai Sílvio César Marques, 43 anos. “Minha filha está empenhada. Quer fazer alguma coisa para as crianças. É bonito isso”, conta Adriana. A família tem vida simples, mas digna. Não sobra dinheiro para luxos ou compra de obras. Isso não impede Kaciane de fazer o que gosta. Ela pega os exemplares emprestados na escola e na Biblioteca Municipal. Nas datas especiais pede o mesmo presente: livros.

É uma leitora compulsiva e, ao mesmo tempo, organizada. Mantém um diário para registrar os 397 títulos, sobretudo de literatura. Sempre gostou de leitura, mas sua paixão se intensificou há três anos. Tudo começou quando pegou na biblioteca da escola ‘As Aventuras de Pedro, o Coelho’, de Beatrix Potter. Foi sua pedra fundamental. O encantamento com as histórias não passou. Nem enfraqueceu. Pelo contrário. Ganha cada vez mais espaço em sua rotina. Quer ser escritora e jornalista quando crescer. Em 2015, vai cursar o quinto ano do ensino fundamental. Estudiosa, pretende aproveitar o tempo livre para cuidar da biblioteca e atender os leitores. “Vou incentivar crianças e adultos a gostar de ler.”

Kaciane leva a sério tudo a que se propõe. Chega da escola, almoça e faz o dever de casa. Depois, fecha a porta do quarto e abre um mundo particular, repleto de lindas princesas, heróis fantásticos, monstros medonhos, extraterrestres engraçados e seres horripilantes. Exigente, não fica apenas nos temas indicados para sua faixa etária. Viaja muito mais longe. É desinibida, alegre e mostra vocabulário acima da média. A garota fala com autoridade sobre autores e estilos literários. Tanto que já se arrisca a escrever os primeiros contos e crônicas. Seu texto é correto, sem erros de português. O projeto é publicar o próprio livro. Mas isso faz parte de um outro capítulo de sua história. Os interessados em ajudar a pequena Kaciane a montar a biblioteca podem entrar em contato com o Diário, pelo telefone (17) 2139-2046.

Menino que comprou Fusca aos 10 anos quer ser palestrante e escritor

0

Thiago Berce é morador de Assis Chateaubriand, no oeste do Paraná.
Garoto criou cinco dicas de economia para quem quer guardar dinheiro.

O pai de Thiago é o 'motorista oficial' até o menino completar 18 anos (Foto: Arquivo pessoal)

O pai de Thiago é o ‘motorista oficial’ até o menino completar 18 anos (Foto: Arquivo pessoal)

Ilsinéia Machado, no G1

Thiago Morales Berce ficou famoso após comprar o primeiro carro – um Fusca 76 – com as economias guardadas durante três anos. O menino de dez anos, que mora em Assis Chateaubriand, no oeste do Paraná, agora quer realizar outros dois sonhos: ser palestrante e escritor. Thiago já dá dicas de economia para colegas e também criou uma página em uma rede social. “Tem garotos da minha idade e também adultos que estão seguindo o meu exemplo. Isso despertou o desejo de ensinar as pessoas”, explica.

“O menino do fusca”, como ficou conhecido na cidade, está escrevendo um livro sobre como guardou dinheiro e também tem projetos para lançar uma coleção de gibis e ensinar educação financeira para as crianças.

A mãe, Andréia Morales Berce, conta que o garoto passou a ler e buscar mais informações sobre economia para ajudar e orientar as pessoas.”Ele é muito disciplinado e centrado no que faz. O Thiago pergunta e pesquisa sobre tudo. Ele quer ajudar as pessoas a conquistarem os sonhos delas”, disse.

Thiago, de 10 anos, juntou dinheiro durante 3 anos para comprar o Fusca (Foto: Andréia M. Berce)

Thiago, de 10 anos, juntou dinheiro durante 3 anos
para comprar o Fusca (Foto: Andréia M. Berce)

O fusca

Depois de passar uma semana no conserto, o fusca não ficou parado na garagem da casa do menino. “Ele só quer andar com o carro dele. Para ir em qualquer lugar, na igreja, na padaria, pescar… tudo tem que ser com o fusca. O meu carro ficou abandonado”, afirma o pai, Valdir de Souza Berce, que é o motorista oficial do Fusca até Thiago completar 18 anos de idade.

“Andar a pé nunca mais”, disse Thiago, que está guardando dinheiro novamente para investir no veículo. “Eu quero personalizá-lo. Nunca vou vendê-lo. Ele vai ficar de recordação”, afirma o menino que também guarda as economias para fazer faculdade. “Era para ter mais, mas precisei de uma bola de futebol nova, então usei o dinheiro. Não compro qualquer coisa, só o que realmente preciso”, explica Thiago que tem R$ 200 guardado.

Menino está guardando dinheiro para personalizar o fusca e para a faculdade (Foto: Arquivo Pessoal)

Menino está guardando dinheiro para personalizar o fusca e para a faculdade (Foto: Arquivo Pessoal)

Rede social

Na rede social, Thiago compartilha seu dia a dia e também orienta quem está economizando. Entre as dicas que o garoto dá está a de trocar moedas por cédulas, para ajudar o comércio.

O menino também incentiva quem ainda não guarda dinheiro. “Comece a guardar o máximo de moedas que puder até o Natal e surpreenda seus pais com o valor que você juntar. Daí compre um brinquedo bem legal pra você”, escreveu na página.

Para ajudar aqueles que querem guardar dinheiro, Thiago criou cinco dicas de economia: pensar em alguma coisa que deseja comprar; começar a guardar dinheiro, não importa o valor; usar o dinheiro que está guardando somente quando muito necessário; nunca emprestar o dinheiro, a não ser que a pessoa devolva o valor corretamente, e continuar poupando sempre. “Com paciência e persistência qualquer pessoa pode conquistar um sonho”, afirma o garoto.

Uma aula de inclusão racial com um menino de 10 anos

0

“É importante mostrar a realidade a partir do ponto de vista do próprio negro”. Menino de dez anos surpreende e dá aula sobre inclusão e integração racial

1

Publicado por Pragmatismo Político

O Projeto Leituraço, realizado desde o último dia 3 pela Secretaria Municipal de Educação de São Paulo, propôs maior reflexão para a sociedade a respeito de suas raízes, neste mês em que se comemora o Dia da Consciência Negra (20) em alguns municípios. Até amanhã (14), quando termina o projeto, 800 mil alunos de 1.462 escolas de educação infantil e de ensinos fundamental e médio terão realizado leituras simultâneas de obras africanas e afro-brasileiras.

A reportagem da TVT, em visita ao CEU Vila Curuçá, na zona leste da cidade, conversou com Gustavo Gomes da Silva, de 10 anos, que deu uma aula sobre cidadania. Veloz e consciente nos argumentos, o garoto da 5ª série do fundamental, falou sobre a importância de se conhecer a cultura afrobrasileira para combater o racismo.

“Se eu sou mesmo afrodescendente, eu quero saber as histórias da África, porque mesmo que não apareça a moral, como nas fábulas, elas têm uma moral escondida que você aprende.” Para Gustavo, os heróis negros desses contos ajudam as pessoas a respeitar os outros, ensinam que ninguém vive sozinho, isolado. “São todos em conjunto para combater o preconceito, a fome.”

Gustavo defende o debate proposto pelo Leituraço, já que “sempre haverá alguém racista”. “É importante mostrar a realidade a partir do ponto de vista do próprio negro”, defendeu.

Vídeo:

Imagem de Amostra do You Tube

Garoto de 10 anos lança livro de poemas na Flip; leia entrevista

0

Publicado por Folha de S.Paulo

A literatura entrou cedo na vida de Antonio Perucello Ventura, 10. Aos seis anos, leu a “Divina Comédia”. Aos sete, “Dom Quixote”. Aos nove,”20 Mil Léguas Submarinas”. Sua lista inclui também “Frankenstein”, “Ilíada”, “Odisseia” e “O Pequeno Príncipe”. E agora o garoto lança seu próprio livro de poemas.

Toninho, que mora em Mococa e começou a escrever seus primeiros versos quando tinha cinco anos, lança no próximo sábado (2) no Off-Flip, em Paraty (RJ), seu primeiro livro de poemas: “Toninho, O Poeta A-Ventura”. O evento acontece durante a Flip (Festa Literária Internacional de Paraty), que vai de 30 de julho a 3 de agosto.

1

Divulgação / O autor do livro “Toninho, o Poeta A-ventura”, Antonio Perucello Ventura, 10.

“Sempre que lia um livro, eu me sentia parte do texto. Acho muito bom que as pessoas possam sentir o mesmo com algo escrito por mim. Estou muito feliz, ainda mais por lançar meu livro ao mesmo tempo que o novo do meu pai”, conta.

Seu pai, Antonio Ventura, que também é poeta, lança também na Flip “O Guardador de Abismos”, pela sua editora, Toopbooks. Já o livro de Toninho leva é uma edição independente, quanto o autor é responsável pela edição do livro, e será vendido por R$ 15.

O garoto calcula que tenha escrito 27 ou 28 poemas até agora. Desses, 12 estão no livro e falam sobre a lua, a chuva, as estações do ano e outros temas cotidianos.

“As poesias precisam de imagem, emoção e significado. Essas três coisas estão sempre presentes em nosso dia a dia”, justifica.

Outros temas, como mitologia, também servem de inspiração. “Escrevi um poema sobre o renascer das cinzas, por exemplo, que é o que acontece com a fênix.”

Além de escrever, Antonio toca flauta transversal e faz aulas de natação, tênis e futebol. “Também sou apaixonado por ciências, gosto de estudar os átomos, os elétrons e a origem da vida”, conta. Entre as profissões que cogita para o futuro está a de cientista, de escritor e juiz.

Poema do livro que será lançado no dia 2 de agosto em Paraty

Poema do livro que será lançado no dia 2 de agosto em Paraty

Antonio Perucello Ventura, 10, escreveu seu primeiro poema "O Autor" aos 5 anos de idade

Antonio Perucello Ventura, 10, escreveu seu primeiro poema “O Autor” aos 5 anos de idade

Antonio já leu clássicos como "Frankenstein", "Ilíada" e "Odisseia"

Antonio já leu clássicos como “Frankenstein”, “Ilíada” e “Odisseia”

Poema do livro que será lançado no dia 2 de agosto em Paraty

Poema do livro que será lançado no dia 2 de agosto em Paraty

Antonio já leu clássicos como "Frankenstein", "Ilíada" e "Odisseia"

Antonio já leu clássicos como “Frankenstein”, “Ilíada” e “Odisseia”

Antonio Perucello Ventura, 10, escreveu seu primeiro poema "O Autor" aos 5 anos de idade

Antonio Perucello Ventura, 10, escreveu seu primeiro poema “O Autor” aos 5 anos de idade

PARA CONFERIR

Lançamento do livro ‘Toninho, O Poeta A-ventura’
QUANDO 2/8, das 18h às 21h
ONDE Câmara Municipal de Paraty – r. Dr. Samuel Costa, 29, Centro Histórico, Paraty – RJ

Go to Top