Posts tagged 2019

Confira o elenco já confirmado para sequência de It: A Coisa

0

Karoline Póss, no Cinema 10

O segundo capítulo de It: A Coisa nos cinemas já está confirmado e seu elenco tem sido discutido. Até o momento, os seguinte atores encontram-se nomeados para a produção, com seus respectivos papeis:

Jessica Chastain – Beverly
Andy Bean – Stanley
James Ransone – Eddie
Bill Skarsgard – Pennywise

Em negociações encontra-se ainda James McAvoy, como a versão adulta de Bill. Os atores para Richie, Ben e Mike ainda não foram escalados. Na parte técnica temos Andy Muschietti retornando para a direção enquanto Gary Dauberman adaptará o roteiro a partir do livro de Stephen King.

Essa sequência se apssará 27 anos o primeiro filme, mostrando o Clube dos Otários, agora adultos, voltando a lidar com Pennywise. As gravações de It: A Coisa – Parte 2 começam em 3 de julho deste ano e o filme deve chegar aos cinemas em setembro de 2019.

Escândalo sexual atrasa Nobel de Literatura 2018, que será entregue em 2019

0

Nas últimas semanas, seis membros decidiram renunciar, incluindo a secretária permanente Sara Danius. (foto: AFP)

Instituição que concede o prêmio está mergulhada em uma crise desde novembro, quando surgiram denúncias de assédio contra Jean-Claude Arnault

Publicado no UAI

A Academia Sueca anunciou, nesta sexta-feira (4), que o Prêmio Nobel de literatura 2018 será concedido no ano que vem, pela primeira vez em quase sete décadas, devido a um escândalo de estupro e agressões sexuais. “O Prêmio Nobel 2018 de Literatura será designado e anunciado ao mesmo tempo que o premiado de 2019”, anunciou a instituição em um comunicado.

Fundada em 1786, a Academia Sueca já suspendeu o prêmio sete vezes: em 1915, 1919, 1925, 1926, 1927, 1936 e 1949. “Em cinco dessas ocasiões, o prêmio foi adiado e entregue ao mesmo tempo que o prêmio do ano seguinte”, afirmou a Academia em um comunicado.

“Os membros ativos da Academia Sueca estão, é claro, plenamente conscientes de que a atual crise de confiança representa um importante desafio em longo prazo e requer um trabalho sólido de reforma”, afirmou o presidente permanente interino, Anders Olsson, citado no comunicado. “Acreditamos que seja necessário destinar tempo para recuperar a confiança pública na Academia antes que se possa anunciar o próximo ganhador”, afirmou.

FURACÃO A instituição está mergulhada em uma crise desde novembro, quando, no contexto da campanha mundial contra abusos sexuais, o jornal sueco Dagens Nyheter publicou os testemunhos de 18 mulheres que afirmavam terem sido violentadas, agredidas sexualmente, ou assediadas por Jean-Claude Arnault, uma influente figura da cena cultural sueca.

Arnault, marido francês da poetisa e membro da Academia Katarina Frostenson, negou as acusações. Essas revelações semearam polêmica e discórdia entre os 18 membros da Academia sobre como reagir e, nas últimas semanas, seis deles decidiram renunciar, incluindo a secretária permanente Sara Danius.

Além disso, outros dois membros não participavam há tempos dos trabalhos da Academia, o que reduzia para dez o número de acadêmicos ativos. Segundo o estatuto da Academia, pelo menos 12 membros ativos (do total de 18) são necessários para eleger um novo membro.

Em novembro, a Academia rompeu qualquer vínculo com Arnault e com seu centro cultural Forum, muito conhecido entre a intelectualidade de Estocolmo, e que também fechou suas portas após o escândalo. O Ministério Público da capital sueca anunciou em março que parte da investigação iniciada contra Arnault havia sido arquivada por prescrição do suposto crime, ou por falta de provas. Ele é acusado de ter cometido estupro e outras agressões sexuais em 2013 e 2015.

A Academia também é alvo de uma investigação financeira sobre a entrega de generosos subsídios ao centro Forum, do qual Arnault e sua mulher eram coproprietários.

SALMAN RUSHDIE Em 1949, quando o prêmio foi adiado pela última vez, a Academia alegou que, naquele ano, “nenhuma das candidaturas respondia aos critérios enunciados em seu testamento por Alfred Nobel”. Um ano depois, o escritor americano William Faulkner foi premiado para 1949. Segundo o estatuto da instituição, o prêmio pode ser reservado até o ano seguinte.

Em conversa com a AFP, Maria Schottenius, crítica literária do jornal Dagens Nyheter, fala de uma “sábia” decisão da Academia, que permitirá evitar “cadeiras vazias” e que a instituição “volte mais forte” no próximo ano.

Na quarta-feira (2), o rei da Suécia, Carlos XVI Gustavo, padrinho da instituição, anunciou uma modificação do estatuto: seus membros, eleitos de forma vitalícia, poderão renunciar e serem substituídos em vida. A nova medida não tem efeito retroativo.

A última vez que a prestigiosa instituição se viu afetada por uma onda de renúncias foi em 1989. Naquele ano, três membros decidiram deixar sua cadeira, furiosos com o fato de a Academia não apoiar publicamente o britânico Salman Rushdie, condenado à morte por seus “Versos satânicos”. A instituição acabou fazendo isso, mas apenas 27 anos depois.

Livro best-seller do padre Fábio de Melo vai virar filme

0

© AgNews (Arquivo)

Elenco da produção ainda não foi divulgado; longa-metragem deve ser laçado em 2019

Publicado no Notícias ao Minuto

O livro ‘Tempo de esperas’, lançado pelo padre Fábio de Melo em 2011, será adaptado para o cinema pela produtora carioca A Fábrica, que comprou os direitos de publicação da obra.

De acordo com informações do UOL, os nomes que vão compor o elenco ainda não foram divulgados. A previsão é de as filmagens comecem em 2019. “Em princípio o padre não participa do filme, apesar de estar acompanhando o desenvolvimento do roteiro”, revela Luiz Noronha, sócio da produtora.

O best-seller conta a história dos personagens Alfredo e Abner, um aluno e um professor que, à procura da felicidade, passam a trocar cartas sobre temas como amor, amizade e filosofia.

It – A Coisa: Gravações da sequência começam em julho no Canadá

0

Longa tem estreia marcada para 06 de setembro de 2019

Thamires Viana, no Cineclick

A sequência de It: A Coisa já tem data para começar suas filmagens. De acordo com o site IndieWire, o longa será gravado no Canadá em julho. “O roteiro ainda está sendo finalizado e os locais estão sendo observados com antecipação”, confirmou o produtor Roy Lee ao site.

A Warner anunciou a sequência menos de duas semanas depois que o filme chegou aos cinemas. O diretor Andres Muschietti retornará para comandar a sequência e um dos três escritores do roteiro original, Gary Dauberman, está trabalhando no texto atualmente.

O longa trará a segunda metade do romance de 1986 escrito por Stephen King e terá uma passagem de tempo de 27 anos. Em fevereiro, fontes disseram à Variety que atriz Jessica Chastain estava em negociações para interpretar a versão adulta de Beverly, a única mulher do clube dos perdedores.

It: A Coisa teve um orçamento de US$ 35 milhões e foi uma das melhores aberturas de 2017, somando US$ 123 milhões em seu primeiro final de semana nos EUA.

A sequência chega aos cinemas em 06 de setembro de 2019.

Julio Cortázar será publicado pela Companhia das Letras

0

O escritor argentino Julio Cortázar na sua casa em Paris – Ulf Andersen / Getty Images

 

Primeiro título será caixa com todos os contos do argentino, inédita no Brasil

Emiliano Urbim, em O Globo

RIO — O Grupo Companhia das Letras anunciou nesta segunda-feira que vai republicar toda a obra de Julio Cortázar (1914-1984), considerado um dos maiores escritores argentinos do século XX. Após meses de negociação, a editora paulista adquiriu os direitos de publicação, que eram da Civilização Brasileira, selo do Grupo Editorial Record.

O primeiro título, inédito no Brasil, chega em 2019: uma caixa em dois volumes com todos os contos do autor. Em seguida será a vez do romance experimental “O jogo da amarelinha” (1963), considerado sua obra-prima. Também está prevista a publicação de “Os autonautas da cosmopista” (1983), de Cortázar com Carol Dunlop (sua última mulher), fora de catálogo em português desde 1991.

As capas das novas edições brasileiras foram encomendadas para o americano Richar McGuire, capista da revista “The New Yorker” e autor da graphic novel “Aqui”.

“Cortázar começa a ser lido de um jeito novo, menos automático e reverente”, diz o editor Emilio Fraia em um comunicado da Companhia das Letras. “Às vezes é preciso que surja uma nova geração de leitores para enxergar um escritor com certa distância. É o que vamos ter a oportunidade de fazer agora com Cortázar.”

Go to Top