Lavvi

Posts tagged 50 livros

Pais revelam o amor pelos filhos por meio da literatura e da internet

0
Pai e filho compartilham momentos na internet (Foto: reprodução EPTV)

Pai e filho compartilham momentos na internet (Foto: reprodução EPTV)

Rafael Noris e o filho Miguel possuem um canal na internet, onde compartilham a rotina; já o jornalista Lucas Puntel escreveu um livro sobre as histórias do filho

Publicado no GShow

Em clima paterno, o repórter Daniel Perondi e o apresentador Pedro Leonardo mostram alguns pais inspirados pelos filhos. Eles revelam o amor aos pequenos por meio da arte.

Em Campinas (SP), Daniel Perondi conheceu o publicitário Rafael Noris e o filho Miguel. Eles possuem um canal e um blog na internet, chamado ‘Família Palmito’, onde contam o dia a dia da família e também compartilham fotos e vídeos.

Há um ano e meio, Rafael e Miguel moram sozinhos, longo dos avós do pequeno, e por isso precisam lidar com a rotina de trabalho e escola. Para um convívio melhor, pai e filho dividem as tarefas, que são dispostas em um quadro. “Eu lavo louça e ele já começou a lavar os talheres para ir aprendendo”, conta o publicitário.

Quadro de tarefas da 'Família Palmito' (Foto: reprodução EPTV)

Quadro de tarefas da ‘Família Palmito’ (Foto: reprodução EPTV)

Uma das atividades que mais chama atenção no ‘Família Palmito’ são as leituras compartilhadas, onde pai e filho, em voz alta, leem livros um ao outro. Ao todo são mais de 50 livros que os dois possuem e um deles é muito especial, afinal foi escrito por eles mesmos: “Brena e o Dragão”, sobre “a história de uma menina que conheceu um dragão”, afirma Miguel.

Pedro Leonardo também conheceu uma história inspiradora. O jornalista Lucas Puntel resolveu escrever um livro sobre as histórias do filho.

Pai escreve livro sobre histórias contadas pelo filho (Foto: reprodução EPTV)

Pai escreve livro sobre histórias contadas pelo filho (Foto: reprodução EPTV)

O projeto teve o ponto de partida em 2010, quando o pequeno Bento ainda tinha 8 anos de idade “e se tornou não só uma fonte de inspiração para as crônicas, mas também um personagem”, conta o pai.

Livro escrito pelo jornalista Lucas Puntel (Foto: reprodução EPTV)

Livro escrito pelo jornalista Lucas Puntel (Foto: reprodução EPTV)

Tribunal dos EUA mantém aventuras de Sherlock Holmes em domínio público

0

Decisão encerra, dez vez, briga pelos direitos autorais sobre as histórias do personagem

Jonny Lee Miller, Benedict Cumberbatch e Robert Downey Jr como Sherlock Holmes - Reprodução

Jonny Lee Miller, Benedict Cumberbatch e Robert Downey Jr como Sherlock Holmes – Reprodução

Publicado por Reuters [via O Globo]

O caso da briga pelos direitos autorais das histórias de Sherlock Holmes está encerrado, agora que a Suprema Corte dos Estados Unidos manteve intacto um veredicto que determina que 50 obras com o famoso detetive ficcional são de domínio público.

Os juízes da alta instância, que assim como o excêntrico investigador escolhem que casos aceitam, recusaram-se a ouvir o apelo apresentado pelo espólio do autor Arthur Conan Doyle, morto em 1930.

O espólio pedia que o escritor Leslie Klinger pagasse uma licença de US$ 5 mil antes que um volume de novas histórias baseadas no personagem, conhecido por sua genialidade, pudesse ser publicado.

A medida do tribunal significa que o veredicto de junho da Sétima Corte de Apelações dos EUA a favor de Klinger é a palavra final sobre o assunto. A corte argumenta que as 50 obras de Sherlock Holmes publicadas antes de 1923 são de domínio público, já que as proteções dos direitos autorais expiraram.

O tribunal de apelações afirmou que só as dez últimas obras protagonizadas pelo detetive, que foram publicadas entre 1923 e 1927 e cujos direitos autorais só vencem depois de 95 anos, exigem proteção.

Klinger é o editor de “The New Annotated Sherlock Holmes” e outros livros com o personagem. Ele havia pago uma licença ao espólio por um trabalho anterior, mas o processou depois de se recusar a pagar outra taxa por um compêndio de novas histórias de Holmes que ele e a co-editora Laurie King estavam editando, “In the Company of Sherlock Holmes”.

Sua editora, a Pegasus Books, recusou-se a publicar a obra depois que o espólio de Conan Doyle ameaçou suspender as vendas no site Amazon.com e na livraria Barnes & Noble a menos que recebesse mais uma taxa.

Go to Top