State Ibirapuera

Posts tagged a lista

“The Handmaid’s Tale” lidera lista de livros esquecidos em quartos de hotéis

0

“The Handmaid’s Tale” lidera a lista de livros mais populares esquecidos em quartos de hotéis por viajantes || Créditos: reprodução

Publicado no Glamurama

Quem nunca levou aquele livro para ler nas férias e acabou esquecendo? Segundo a Travelodge, empresa privada que opera na indústria hoteleira em todo o Reino Unido, em 2017, mais de 70 mil livros foram deixados para trás nas 550 unidades da rede. De acordo com o levantamento, metade dos 20 títulos mais populares esquecidos pelos hóspedes foram “livros de bolso” que se tornaram filmes e séries de TV aclamados pela crítica e pelo público. O primeiro da lista é “The Handmaid’s Tale”, escrito em 1985 pela escritora Margaret Atwood, que voltou a fazer sucesso por conta da série produzida pelo Hulu. A lista ainda inclui títulos como “A Garota no Trem”, “Harry Potter e a Pedra Filosofal”, “Animais Fantásticos e Onde Habitam” e “Os Treze Porquês”.

Espia a lista completa!

1 -“O Conto da Aia” de Margaret Attwood
2 -“O Casal do Lado” de Sharri Lapena
3 -“Pai Sarilho” de David Walliams
4 -“Origem” de Dan Brown
5 -“O segredo” de Rhonda Byrne
6 -“A garota no trem” de Paula Hawkins
7 -“Paul O’Grady’s Country Life” de Paul O’Grady
8 -“Na Própria Carne” de Gillian Flynn
9 -“Diário de um Banana: Apertem os Cintos” de Jeff Kinney
10 -“Harry Potter e a pedra filosofal” de J.K Rowling
11 -“Jardim Secreto: Livro de Colorir e Caça ao Tesouro” de Johanna Basford
12 -“IT” de Stephen King
13 -“The World’s Worst Children” de David Walliams
14 -“Animais Fantásticos e Onde Habitam” de J.K Rowling
15 -“Pequenas Grandes Mentiras” de Liana Moriarty
16 -“All Out War: The Full Story of How Brexit Sank Britain’s Political Class” de Tim Shipman
17 -“O Livro De Colorir Do Harry Potter” de Warner Bros
18 -“Os Treze Porquês” de Jay Asher
19 -“Trump: A Arte da Negociação” de Donald Trump
20 -“Disney Princess Beauty and the Beast Magical Story” de Disney

Os 10 livros mais vendidos da Flip 2018

0

 

Hilda Hilst e Djamila Ribeiro estão no topo da lista de livros mais vendidos da Travessa, a livraria oficial

Maria Fernanda Rodrigues, na Folha de S.Paulo

Autora homenageada da 16.ª Festa Literária Internacional de Paraty, Hilda Hilst foi a best-seller na Livraria da Travessa, a loja oficial da Flip 2018.

Até as 16h45 deste domingo, último dia de festa, Júbilo, Memória e Noviciado da Paixão estava no topo da lista, com mais de 500 exemplares comercializados.

O livro de Hilda era seguido por O Que é o Lugar da Fala, de Djamila Ribeiro, e por O Sol na Cabeça, de Geovani Martins.

Entre os 10 best-sellers está Bráulio Bessa, que autografou no evento, mas não estava na programação oficial.

A Companhia das Letras domina a lista, com 5 títulos, os outros foram publicados por editoras variadas – uma delas, a independente Malê.

Veja a lista dos 10 livros mais vendidos da Flip
Júbilo, Memória e Noviciado da Paixão, de Hilda Hilst (Companhia das Letras)
O Que é o Lugar da Fala?, de Djamila Ribeiro (Letramento
O Sol na Cabeça, de Geovani Martins (Companhia das Letras)
Canção de Ninar, de Leila Slimani (Tusquets/Planeta)
Quem Tem Medo do Feminismo Negro?, de Djamila Ribeiro (Companhia das Letras)
De Amor Tenho Vivido – 50 Poemas, de Hilda Hilst (Companhia das Letras)
Poesia Que Transforma, de Bráulio Bessa (Sextante)
Era Uma Vez Uma Mulher Que Tentou Matar o Bebê ad Vizinha, de Liudmila Petruchévskaia (Companhia das Letras)
Memórias de Porco-espinho, de Alain Mabanckou (Malê)
Caderno de Memórias Coloniais, de Isabela Figueiredo (Todavia)

Os Bridgertons, de Julia Quinn ganha adaptação em série na Netflix

0

Victor Tadeu, no Desencaixados

Recentemente foi divulgada por Shonda Rhimes, criadora e produtora-executiva de Grey’s Anatomy uma lista de projetos para a Netflix, entre eles foi compartilhado a adaptação em série de Os Bridgertons, a série de livros escrito por Julia Quinn, uma autora bem remunerada em romances de época e recheada de fãs no Brasil. A informação foi confirmada pela The New York Times e os leitores da autora estão ansiosos para o projeto.

Os Bridgertons é uma série composta por 9 livros e um copilado de contos sobre todos os outros livros, eles contam a história dos 8 filhos de Violet, uma mulher que perdeu o esposo em uma fatalidade e que sempre sonhou em encher a casa de netos. Todos os livros podem ser lidos de forma independente, já que eles contam sobre a vida amorosa de cada filho de viscondessa Violet. Escrito por Julia Quinn, a série teve 3,5 milhões de exemplares vendidos e no Brasil são todos publicados pela Editora Arqueiro.

A série estará sendo produzida por Shonda Rhimes, ela divulgou a lista de 8 produções em suas redes sociais e até agora somente Os Bridgertons não o título oficial para a série confirmado, porém ela está sob comando de Chris Van Dusen (Scandal). É válido lembrar que Shonda já produziu quatro séries para a ABC (Grey’s Anatomy, Station 19, How to Get Away With Murder e For the People) e o elenco ainda não foi confirmado.

Clube do livro: saiba o que os famosos estão lendo

0

Veja aqui quais celebridades têm seus próprios grupo de leitura e fique por dentro dos lançamentos literários que agradaram Emma Watson, Oprah e até Barack Obama

Thais Freire, no Destak Jornal

Ler um livro sozinho é bom, mas ter com quem debater a obra é ainda melhor. É com esse espírito que surgiram os clubes de leitura e agora atrizes, cantores e até presidentes têm seus grupos para recomendar e discutir livros.

Nomes como o da apresentadora e atriz Oprah Winfrey, Emma Watson, David Bowie e até o ex-presidente dos EUA, Barack Obama, estão entre as celebridades que ficaram conhecidas por seus gostos literários.

Quer acompanhar o que eles estão lendo? Confira alguns dos clubes do livro e listas de melhores obras com curadoria dos famosos.

Emma Watson
A atriz britânica que ficou conhecida por interpretar a bruxa Hermione, na saga Harry Potter, criou o clube do livro “Our Shared Shelf” (Nossa Estante Compartilhada). É possível acompanhar o grupo pelo Instagram (@oursharedshelf) e pelo site Goodreads, onde são divulgados os novos títulos que serão lidos e onde é possível enviar perguntas para as autoras de cada obra. Notável por seu trabalho como representante do projeto feminista He for She, da ONU, Emma indica livros escritos por mulheres e que debatem questões como relacionamentos abusivos, machismo e racismo.

Apesar de nem todos os livros terem sido publicados no Brasil, alguns dos que ganharam traduções recentemente são “Minha Vida na Estrada”, a biografia de Gloria Steinem, “Fome”, de Roxanne Gray, e agora “Mamãe & Eu & Mamãe”, de Maya Angelou, recém-lançado pelo selo Rosa dos Tempos.

Reese Witherspoon
A atriz americana, vencedora do Oscar por sua performance em “Johnny & June”, indica livros em seu clube, o Hello Sunshine. É possível acompanhar os títulos debatidos pelo Instagram (@reesesbookclubxhellosunshine) e pelo Facebook. Reese tem uma produtora, a Pacific Standard, que está por trás de adaptações de romances como “Garota Exemplar” (Gillian Flynn), “Livre” (Cheryl Strayed) e “Big Little Lies”, de Liane Moriarty, que virou série na HBO.
Um dos títulos mais recentes lidos pelo grupo foi “Pequenos Incêndios por Toda Parte”, de Celeste Ng.

Oprah Winfrey
A apresentadora e atriz americana é a celebridade que tem um clube do livro há mais tempo. Desde 1996, Oprah compartilha com seus fãs seu gosto literário, e frequentemente entrevistou autores em seu programa, que terminou em 2011. Em 2012, o clube foi relançado após passar por uma reformulação, ressurgindo com foco nas redes sociais. Se quiser acompanhar as novidades, é possível se inscrever na newsletter oficial do grupo, onde Oprah compartilha entrevistas com autores, comentários pessoais sobre a obra e outras curiosidades [tudo em inglês].
Nestes mais de 20 anos de clube, Oprah escolheu autores como Maya Angelou, Gabriel García Márquez, Isabel Allende e Toni Morrison.

David Bowie
O músico britânico, morto em 2016, ficou conhecido por suas canções e seu estilo único, mas também por seu vasto gosto literário. Para celebrar o lado leitor do pai, seu filho Duncan Jones decidiu, no final de 2017, criar um clube do livro para ler a lista completa das 100 obras favoritas do cantor e fez o anúncio no Twitter. O próximo livro na sequência é indicado no site oficial de Bowie, e entre as opções há títulos clássicos como “Madame Bovary”, de Gustave Flaubert, “O Estrangeiro”, de Albert Camus, e “1984” de George Orwell.

Florence Welch
A cantora britânica, líder do grupo Florence and the Machine, também tem seu próprio clube de leitura, o Between Two Books (Entre Dois Livros). O nome é uma brincadeira com o título de seu álbum “Between Two Lungs” (Entre Dois Pulmões). As obras escolhidas por Florence podem ser vistas na página de Facebook do clube e os livros da lista ficam arquivados em uma estante virtual.

Entre os títulos já lidos estão “Aqui Estou”, do americano Jonathan Safran Foer, “Só Garotos”, de Patti Smith, e o clássico “O Grande Gatsby”, de F. Scott Fitzgerald.

Emma Roberts
A jovem atriz, sobrinha de Julia Roberts, criou, junto com a produtora Karah Preiss, o clube do livro Belletrist. O grupo, que surgiu em 2017, escolhe todo mês um novo livro e indica ainda uma livraria independente – em geral nos EUA – para que os fãs visitem ou comprem seus livros por lá. Normalmente Emma e Karah também disponibilizam um cupom de desconto para compras nas livrarias indicadas. O Instagram (@belletrist) do clube tem fotos ótimas. A maioria das obras lidas até agora, no entanto, não foi publicada no Brasil.

Barack Obama
O ex-presidente americano indicava, todo ano, sua lista de livros favoritos. Agora, mesmo longe da presidência, é possível acompanhar as indicações de Obama em sua página oficial do Facebook, onde ele também lista as músicas que mais gostou no ano que passou.
Entre os títulos já indicados pelo ex-presidente estão “The Underground Railroad: Os Caminhos para a Liberdade”, de Colson Whitehead, premiado livro sobre o período da escravidão nos EUA. Em 2017, Obama indicou também “O Poder”, de Naomi Alderman, em pré-lançamento aqui no Brasil, e “Um Cavalheiro em Moscou”, de Amor Towles.

Mark Zuckerberg
Como parte de uma meta de fim de ano, o criador do Facebook decidiu, no início de 2015, ler um livro a cada duas semanas, criando assim o projeto A Year of Books. Com uma página oficial em sua rede social, Zuckerberg passou a postar os livros que lia e debater os temas com quem acompanhava o projeto. O sucesso foi tanto que o primeiro livro escolhido,”O Fim do Poder”, de Moisés Naím, esgotou em poucas horas na Amazon americana.

Zuckerbeg terminou o ano com 23 livros lidos, entre eles “Por que as Nações Fracassam”, de Daron Acemoglu e James Robinson. A página não é mais atualizada, mas ainda é possível ler os debates e as sugestões de leitura.

Mulheres dominam a lista de autoras mais vendidas do Reino Unido em 2017

0

Divulgação/Hulo

Margaret Atwood liderou o ranking, que contou com apenas um homem

Fabio de Souza Gomes, no Omelete

As mulheres dominaram o ranking de livros mais vendidos do Reino Unido em 2017. De acordo com uma análise do site The Bookseller’s analysis (Via The Guardian), nove das dez posições do top 10 pertencem à autoras, com destaque para Margaret Atwood – escritora de Alias Grace e O Conto da Aia (que deu origem à série The Handmaid’s Tale) – que somou 2,8 milhões de euros ano passado em livros vendidos no ano passado.

Sarah Perry, autora de The Essex Serpent, ficou com segunda colocação com cerca de 1,6 milhão de euros. Helen Dunmore ficou em terceiro lugar e seus livros, The Birdcage Walk e a coleção de poesias Inside the Wave, fizeram algo em torno de 1,1 milhão de euros em 2017. O restante do top 5 conta com Naomi Alderman e Elena Ferrante.

O primeiro e único homem a aparecer no ranking é Haruki Murakami, que ficou com a sexta posição.

Go to Top