(J.R.R. Tolkien / Alan Lee/Reprodução)

Pâmela Carbonari, na Superinteressante

A editora HarperCollins anunciou que vai publicar o novo livro de J.R.R. Tolkien, “The Fall of Gondolin”, A Queda de Gondolin. A obra foi editada pelo filho do autor, Christopher Tolkien, que tem 93 anos e trabalha com os manuscritos do pai. A previsão é de que o livro sobre a cidade dos elfos seja publicado lá fora no dia 30 de agosto deste ano e que, pela primeira vez na história da franquia literária, o lançamento aconteça na mesma data no Brasil.

O livro está sendo muito aguardado pelos fãs de literatura fantástica, porque encerra uma trilogia sobre o surgimento do universo de Tolkien, a Primeira Era de Arda. Depois de Os Filhos de Húrin (2007) e Beren e Lúthien (2017, ainda sem edição brasileira), a expectativa é de que este terceiro livro sobre os Grandes Contos da Terra-média explique lendas citadas em décadas de publicações – desde os primeiros rascunhos de Tolkien nos anos 1910 até sua produção depois de O Senhor dos Anéis.

O Silmarillion já trazia a Queda de Gondolin. A obra de 1977 é uma coletânea de contos que narra a história antiga dos lugares, personagens e criaturas fantásticas que muitos leitores só vieram a conhecer nas publicações posteriores do escritor. Em uma comparação com a narrativa cristã de criação do mundo, A Queda de Gondolin faria parte do Antigo Testamento e O Hobbit(1937) e O Senhor dos Anéis(1954) fazem parte da narrativa do Novo Testamento.

“Provavelmente não haverá muito material inédito, e sim a comparação de material espalhado por vários livros já publicados. Essa obra é muito importante porque fecha essa “trilogia”. Talvez seja o último livro editado pelo Christopher, infelizmente, mas também achávamos isso de Beren e Lúthien, então o velhinho é duro na queda”, diz Reinaldo José Lopes, doutor em Estudos Linguísticos e Literários com foco no trabalho de J.R.R Tolkien e autor dos livros Os 11 Maiores Mistérios do Universo(2014), Deus: Como Ele Nasceu(2015).

A expectativa é de que a Queda de Gondolin seja uma edição tão enxuta quanto O Hobbit, que não passa das 350 páginas. Como já é possível ver na capa divulgada pela HarperCollins, o livro tem ilustrações de Alan Lee, artista inglês que trabalhou em O Senhor dos Anéis, O Hobbit, Os Filhos de Húrin, Beren e Lúthien e ajudou na criação dos cenários da Terra-Média para a adaptação cinematográfica de O Senhor dos Anéis.