Ansiedade 3 - Ciúme

Posts tagged atividades

Quem lê regularmente vive mais, diz estudo

0
Expectativa de vida é maior entre os que têm o hábito de ler, que estimula funções cognitivas Foto: Pixabay

Expectativa de vida é maior entre os que têm o hábito de ler, que estimula funções cognitivas Foto: Pixabay

 

Ana Paula Blower, no Extra

Encontrar uma válvula de escape que ajude a esquecer os problemas por, pelo menos, algum tempo é imprescindível para a saúde mental e física. Um estudo, publicado no periódico “Social Science and Medicine”, mostrou que aquelas pessoas que leem regularmente — uma média de três horas por semana — para relaxar têm uma maior expectativa de vida. Segundo a pesquisa, o resultado parece ter relação com a melhoria cognitiva conquistada durante a leitura.

De acordo com os cientistas, ler um livro envolve processos cognitivos que promovem a inteligência emocional, a empatia e a percepção social, características que favorecem a longevidade. Foram mais de três mil participantes acompanhados por 12 anos.

— Manter-se vivo mentalmente, com atividades como a leitura, oferece estímulos cognitivos. Essa pessoa estará muito mais protegida de doenças degenerativas, como Alzheimer do que quem não faz esse tipo de exercício — explica o psiquiatra Kalil Duailibi, da Associação Paulista de Medicina.

Kalil Duailibi explica ainda que ler estimula diversas partes cerebrais ao mesmo tempo, já que a atividade possibilita “entrar” na história a partir da imaginação.

— Traz uma riqueza sináptica enorme, melhora nossa função neural ativando memórias, associando com vivências suas — afirma o psiquiatra.

Preservar o cérebro funcionando e protegido não é a única vantagem de embarcar em um bom livro. A partir da leitura, ganha-se vocabulário e repertório emocional para enfrentar novos desafios na vida profissional ou nas relações.

Para a psicoterapeuta Aline Vilhena Lisboa, apesar da correria dos dias atuais, preservar esse hábito é fundamental do ponto de vista emocional.

— Ler proporciona essa entrada no mundo da imaginação, que facilita a fantasia e diminui aquela tensão diante do mundo real. Se estou com um problema, esqueço dele no momento da leitura. Além disso, ao entrar naquela história, tira-se um sentido dali para sua vida. Por outro lado, têm sido uma prática muito fragmentada: exige concentração e foco, coisas que não estão sendo priorizadas — observa ela.

A leitura tem ainda outra característica: “devorar” um livro possibilita conversar sobre ele com outras pessoas. Esse diálogo, com amigos ou em clubes de leitura, favorece a socialização e o bem-estar.

Escola de magia inspirada na saga Harry Potter terá aulas em agosto

0
Hotel que irá sediar o evento em Campos do Jordão Divulgação

Hotel que irá sediar o evento em Campos do Jordão
Divulgação

É a segunda edição do evento que deve reunir mais de 200 pessoas

Rodrigo Fernandes, no Meon

Todos os aspirantes a bruxos e bruxas devem ficar atentos: já estão abertas as inscrições da Escola de Magia e Bruxaria, no Castelo Nacional Inn, em Campos do Jordão.

É o segundo ano de funcionamento da escola, inspirada na famosa saga de Harry Potter, da escritora J. K. Rowling. O evento acontece entre os dias 18 e 21 de agosto e as atividades são voltadas para maiores de 14 anos.

Neste segundo ano, a experiência vivida pelos participantes contará com a novidade da introdução às lendas brasileiras. Até agora, já são 200 inscritos.

“Já introduzimos de forma sutil no ano anterior, mas agora queremos aprimorar essa experiência com a participação de personagens conhecidos da nossa cultura como o curupira e a sereia Iara”, diz a idealizadora da escola, Vanessa Godoy.

“Acreditamos que isso agrega e muito na cultura das pessoas. Sabemos que todos buscam vivenciar o universo de Harry Potter, mas podemos também inserir as nossas lendas sem perder o foco”, diz Vanessa.

Durante dez dias, o hotel Castelo Nacional Inn em Campos do Jordão se torna a escola de Hogwarts, tudo inspirado na história de bruxaria mais famosa do mundo.

“É uma experiência única, um evento muito especial. É o mais próximo que você vai chegar da experiência de ir para uma escola de magia como nos livros e filme”, diz o youtuber Leonardo Santi do canal “Patrono Net” que é um dos convidados especiais para a edição deste ano.

“Eu cresci lendo os livros e assistindo os filmes e para mim é algo fantástico viver essa experiência”, diz o youtuber.

Com mais de 40 mil inscritos em seu canal no Youtube, o paulistano de 21 anos possui mais de 70 vídeos que exploram o universo do bruxinho mais famoso da literatura e dos cinemas.

“Desde que eu me conheço por gente, eu acompanho ‘Harry Potter’. Eu me lembro de ter ido, quando criança, na estreia de ‘A pedra Filosofal’ nos cinemas, em 2001, e é uma das minhas primeiras lembranças. Eu tinha 5 anos na época”, diz o youtuber.

Atividades contemplam o universo criado pela escritora J.K. Rowling Divulgação / Leonardo Santi

Atividades contemplam o universo criado pela escritora J.K. Rowling
Divulgação / Leonardo Santi

O youtuber irá se unir aos outros matriculados na escola para participar das aulas e todas as atividades durante os dias.

“Já recebemos inscrições de todas as regiões do país e já estamos com as vagas quase preenchidas”, diz a idealizadora da escola, Vanessa Godoy.

Com mais de 40 pessoas na organização e 11 atores que interpretam os professores, os dias no hotel em Campos do Jordão irão ser conduzidos por atividades que incluem aulas de práticas de defesa contra as artes das trevas, história da magia e técnicas avançadas de quadribola (famoso torneio apresentado nos livros).

Além disso, o hotel terá espaços que lembram áreas bastante conhecidas dos fãs de Harry Potter como o ‘beco diagonal’ e a taverna do ‘javali bizonho’, além de um campo externo para um torneio de quadribola.

As inscrições para essa imersão ao universo de Harry Potter em Campos do Jordão, que também é uma matrícula para a EMB (Escola de Magia e Bruxaria), podem ser feitas através do site do evento.

O valor é de R$ 2.950, incluindo hospedagem e alimentação.

Clube de livros dá dicas que auxiliam na alfabetização

0
O clássico das atividades para alfabetização são as histórias infantis – Divulgação

O clássico das atividades para alfabetização são as histórias infantis – Divulgação

 

Publicado no Em Tempo

A alfabetização é um período importante na vida das crianças, pois é o momento em que elas percebem como ler e escrever são duas atividades essenciais para se expressar, compreender o mundo e se relacionar com as pessoas ao seu redor. Muito além das salas de aula, todos aqueles que convivem com as crianças podem contribuir com esse processo de aprendizado, seja em casa, com a família ou com os amigos.

Pensando nesse momento da vida dos pequenos, o clube de assinatura de livros infantis Leiturinha (www.leiturinha.com.br) preparou algumas dicas de atividades que ajudam na alfabetização.

Roda de leitura

A roda de leitura é uma das técnicas mais tradicionais da alfabetização. Nesse momento, são abordados os mais diversos conteúdos infantis, desde contos e fábulas até as atividades de alfabetização que utilizam recortes, colagens, desenhos e pinturas. A atividade pode ser realizada com familiares ou com outros colegas de sala.

Explorar rótulos

Os rótulos e embalagens ajudam os adultos a compreender as informações e não seria diferente com as crianças. Com textos curtos e imagens que ajudam na compreensão, rótulos e embalagens de alimentos, por exemplo, podem ser explorados no café da manhã, no almoço, no jantar e outros diversos momentos.

Lista de compras

As listas têm um papel importante para quem está aprendendo a ler e escrever. As crianças querem a todo momento participar das atividades consideradas “adultas”. A dica é montar a próxima lista junto com a criança e ajudá-la na compreensão e organização da estrutura dos itens.

Passeios

As crianças são verdadeiras curiosas, e essa característica deve ser aproveitada durante os passeios em parques, shoppings ou até mesmo no caminho de casa para escola. Os outdoors e sinalizações são de grande interesse para os pequenos, e mesmo que contenham informações não tão relevantes assim, é um modo para exercitar a leitura.

Ler histórias

O clássico das atividades para alfabetização são as histórias infantis. Esse momento entre pais e filhos deixa a prática mais agradável e produtiva. Mas os pais devem lembrar que cada idade tem um gênero e um nível de compreensão diferente, então é importante ficar atento aos indicativos de idade, imagens e também no gosto da criança.

Os 11 livros que Antonio Candido considerava fundamentais para entender o Brasil

0

candidoantonio

Rodrigo Casarin, no Página Cinco

Em setembro de 2000, Antonio Candido publicou na revista “Teoria e Debate” uma lista com os 11 livros que ele considerava incontornáveis para quem deseja conhecer o Brasil. Mesmo reconhecendo que a tarefa era um tanto ingrata e que deixaria muita coisa boa de fora, se propôs a apontar aqueles que, na sua visão, abordam aspectos fundamentais sobre o país para quem deseja “adquirir boa informação a fim de poder fazer reflexões pertinentes, mas sabendo que se trata de amostra”.
Eis os títulos:

“O Povo Brasileiro”, de Darcy Ribeiro – “livro trepidante, cheio de ideias originais, que esclarece num estilo movimentado e atraente o objetivo expresso no subtítulo”.

“Raízes do Brasil”, de Sérgio Buarque de Holanda – “análise inspirada e profunda do que se poderia chamar a natureza do brasileiro e da sociedade brasileira a partir da herança portuguesa, indo desde o traçado das cidades e a atitude em face do trabalho até a organização política e o modo de ser”.

“História dos Índios do Brasil”, organizada por Manuela Carneiro da Cunha – “redigida por numerosos especialistas, que nos iniciam no passado remoto por meio da arqueologia, discriminam os grupos linguísticos, mostram o índio ao longo da sua história e em nossos dias, resultando uma introdução sólida e abrangente”.

“Ser Escravo no Brasil”, de Kátia de Queirós Mattoso – “uma excelente visão geral desprovida de aparato erudito, que começa pela raiz africana, passa à escravização e ao tráfico para terminar pelas reações do escravo, desde as tentativas de alforria até a fuga e a rebelião”.

“Casa Grande e Senzala”, de Gilberto Freyre – “Verdadeiro acontecimento na história da cultura brasileira, ele veio revolucionar a visão predominante, completando a noção de raça (que vinha norteando até então os estudos sobre a nossa sociedade) pela de cultura; mostrando o papel do negro no tecido mais íntimo da vida familiar e do caráter do brasileiro; dissecando o relacionamento das três raças e dando ao fato da mestiçagem uma significação inédita”.

“Formação do Brasil Contemporâneo, Colônia”, de Caio Prado Júnior – “É admirável, neste outro clássico, o estudo da expansão demográfica que foi configurando o perfil do território – estudo feito com percepção de geógrafo, que serve de base física para a análise das atividades econômicas (regidas pelo fornecimento de gêneros requeridos pela Europa), sobre as quais Caio Prado Júnior engasta a organização política e social, com articulação muito coerente, que privilegia a dimensão material”.

“A América Latina, Males de Origem”, de Manuel Bonfim – “depois de analisar a brutalidade das classes dominantes, parasitas do trabalho escravo, mostra como elas promoveram a separação política para conservar as coisas como eram e prolongar o seu domínio”.

“Do Império à República”, de Sérgio Buarque de Holanda – “expõe o funcionamento da administração e da vida política, com os dilemas do poder e a natureza peculiar do parlamentarismo brasileiro, regido pela figura-chave de Pedro II”.

“Os Sertões”, de Euclides da Cunha – “livro que se impôs desde a publicação e revelou ao homem das cidades um Brasil desconhecido, que Euclides tornou presente à consciência do leitor graças à ênfase do seu estilo e à imaginação ardente com que acentuou os traços da realidade, lendo-a, por assim dizer, na craveira da tragédia”.

“Coronelismo, Enxada e Voto”, de Vitor Nunes Leal – “análise e interpretação muito segura dos mecanismos políticos da chamada República Velha”.

“A Revolução Burguesa no Brasil”, de Florestan Fernandes – “uma obra de escrita densa e raciocínio cerrado, construída sobre o cruzamento da dimensão histórica com os tipos sociais, para caracterizar uma nova modalidade de liderança econômica e política”.

Como retomar os estudos para o Enem, se você já está há algum tempo sem estudar

0

59672-prova

Taiane Kussler, no Tudo e Todas

É como diz o ditado ‘idade não é documento’, quando se tem vontade e determinação é possível fazer tudo, basta ter atitude. Com os estudos isso não é diferente, se já faz um tempo que você saiu da escola e não está mais adequado ao ritmo de estudante, o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) pode ser uma alternativa para retomar aos estudos e ingressar em uma universidade para assim, partir para novos projetos.

Para atingir este objetivo, basta organizar a rotina e manter um horário regular de estudos, que aos poucos você estará preparado para este novo desafio. Os cuidados com a saúde também são indispensáveis para o bom desempenho, uma das orientações é ter uma alimentação saudável, dormir bem e praticar exercícios físicos, todas estas atividades também contribuem com a mente, ao proporcionar a facilidade de raciocínio e atenção.

Veja abaixo quais são as principais dicas de estudo e inspire-se:

>> Organize o seu tempo

Saber otimizar o tempo é a palavra-chave para obter um bom rendimento nos estudos. É preciso definir algumas horas de estudo e manter com assiduidade este ritmo, mas este tempo deve ser, de fato produtivo. Não basta ‘fazer de conta’ que está estudando ao desviar a atenção para outros afazeres, este é um momento de atenção e dedicação exclusiva aos livros. Também não é aconselhável ficar até altas horas em cima do material, a mente e o corpo devem estar em equilíbrio para que o conteúdo possa ser assimilado.

Quem não tem o hábito de estudar, deve começar aos poucos, para que esta atividade não se torne uma frustração. De tempo em tempo, vá aumentando o ritmo gradativamente.

>> Faça resumos

Uma boa forma de se organizar com o conteúdo que você está estudando é fazendo resumos e esquemas das matérias: escrever, além de ajudar a memorizar, também vai e ajudar quando chegar a hora de fazer a revisão. Se você não tem familiaridade com o conteúdo porque faz muito tempo que não pratica, assista vídeo aulas online, isso vai facilitar o seu método de estudos.

>> Conheça as habilidades cobradas

O Ministério da Educação ainda não divulgou as regras para o exame do enem deste ano, mas acompanhar quais os exercícios que foram cobrados na prova anterior, já é um bom começo. Ao acompanhar o edital anterior, reúna os resumos dos conteúdos e confira os detalhes dos temas que está estudando, assim é possível fazer um checklist para ter uma noção dos tópicos a serem cobrados, para você se dedicar ainda mais em determinados pontos.
>> Não se atenha apenas ao básico

Informação nunca é demais, um dos temas que sempre são cobrados na prova do Enem são as atualidades, leia jornais, revistas, conteúdos on line e mantenha-se sempre ligado aos assuntos atuais. O tema de redação é sempre inspirado em notícias do momento divulgadas em sites, telejornais e outros veículos de comunicação. Porém, só isto não basta, é preciso aprimorar o conhecimento com informações científicas ou temas mais específicos, que também devem ser fonte de informação.

>> Exercite-se

Fazer a prova do Enem é uma verdadeira maratona. Para conseguir enfrentar este ritmo é fundamental que o seu corpo esteja condicionado fisicamente a este desafio, afinal será cerca de 10 horas de um final de semana, dedicados ao exame. Fazer exercícios físicos, ainda que de forma leve, vai ajudar também a ter mais rendimento durante a sua preparação. A atividade física é obrigatória e vai auxiliar na capacidade de produção.

O tempo para realizar as questões, também deve ser cronometrado, para que você consiga concluir todas as questões no tempo determinado. Durante os estudos é importante realizar simulados, para se ter uma noção de quanto tempo será dedicado para concluir a prova.

>> A redação

O medo de ser desafiado a fazer uma redação pode ser vencido com o treino. Para ter um bom texto é fundamental ler muito, isso vai contribuir para a escrita e um vocabulário correto. A habilidade de escrever também é importante, pode ser sobre assuntos da atualidade ou temas que você goste, basta praticar. Aos poucos as frases estarão mais conexas e a argumentação mais concreta, ao expor os argumentos no papel. Na hora de praticar, evite frases generalizadas e argumentos soltos durante a conclusão da redação.

>> Troque ideias

Desenvolver o raciocínio crítico é uma das habilidades mais exigidas pelo Enem, tanto na elaboração da redação quanto na interpretação dos enunciados de todas as questões. Para se exercitar neste sentido, é fundamental buscar outras opiniões. Assim que o texto for concluído, mostre-o para outras pessoas e peça sugestões de mudança. A partir de outras opiniões é possível enriquecer ainda mais o conteúdo.

>> Relaxe

Estar tranquilo na hora da prova é um dos principais requisitos a serem cumpridos. Não basta dedicar-se exclusivamente aos livros e esquecer da vida social, das pessoas e de outras atividades. Saiba dosar o tempo, para não ficar conturbado e apreensivo ao realizar a prova. Quando a dedicação é exclusiva, aumenta a possibilidade de frustração, o que pode causar a falta de equilíbrio e o esquecimento do conteúdo que foi estudado. Algumas atividades como teatro, cinema, livro de literatura e música proporcionam momentos de descontração e relaxamento e podem contribuir para um bom rendimento e a consequente aprovação.

Go to Top