Vitrali Moema

Posts tagged bienal do rio

Livros de youtubers estão entre os mais vendidos na Bienal do Rio

0

13102948802010-t1200x480

Douglas Vieira, no TecMundo

Entre os dias 31 de agosto e 10 de setembro, o Rio de Janeiro recebeu a XVIII Bienal Internacional do Livro. Evidentemente, uma das possibilidades encontradas por lá era a de comprar livros, e a edição deste ano revelou um dado um tanto quanto curioso: pessoas vindas diretamente do YouTube estão entre os autores mais populares.

Em sua coluna publicada nesta quarta-feira (13), Ancelmo Gois revelou que o top 10 de livros mais vendidos pela Saraiva conta com oito youtubers. O topo da lista é encabeçado por Felipe Neto, sendo seguido por outros parceiros de mídia: “Neagle” (Victor Trindade e Gabriel Fernandes) e “Kids fun” (Luiz Phellipee e Rafaella Baltar).

felipe-neto-13102749916009

Caso esteja curioso para saber quem são os outros dois, eis a revelação: Lázaro Ramos e Larissa Manoela, ambos reconhecidos por seus trabalhos na televisão. Entretanto, nada foi dito sobre a posição que eles ocupam nessa lista.
Cada vez mais influentes

Outro detalhe curioso é que recentemente foi publicado o resultado da terceira edição do estudo “Os Influenciadores – Quem Brilha na Tela dos Brasileiros”, e revelou que pela primeira vez um youtuber alcançou o primeiro lugar na opinião do público – feito conquistado por Whidersson Nunes, e você pode conferir o ranking completo clicando aqui.

E você, o que acha de toda essa popularidade alcançada pelos youtubers?

Atrações da Bienal do Rio vão de escritores consagrados a youtubers; veja destaques

0
A Bienal Internacional do Livro do Rio começa nesta quinta-feira - Mônica Imbuzeiro / Infoglobo

A Bienal Internacional do Livro do Rio começa nesta quinta-feira – Mônica Imbuzeiro / Infoglobo

 

Haverá atrações para todos os gostos durante os 11 dias de evento: de autores conhecidos a celebridades de internet, passando por quadrinistas e filósofos.

Carlos Brito, no G1

Do tamanho reduzido e expressão modesta da primeira edição, realizada em 1983 nos salões do Hotel Copacabana Palace, a Bienal do Livro do Rio guarda apenas memórias. Maior evento literário do Brasil, a feira chega à décima-oitava edição nesta quinta-feira (31) com seu gigantismo, já há alguns anos, instalado no Riocentro, na Barra da Tijuca.

A quantidade de atrações é um dos elementos que têm garantido o sucesso de público do evento nos últimos 34 anos – na edição mais recente, em 2015, foram 3,7 milhões de livros vendidos para um público de 676 mil visitantes. A arrecadação chegou a R$ 83 milhões.

Autores consagrados e promessas da literatura nacional sempre foram presenças constantes. Porém, nos últimos anos, eles passaram a dividir espaço com celebridades do mundo virtual – os chamados Youtubers atraem parte considerável do público, sobretudo os mais jovens. Por isso, um espaço dedicado a eles – a Arena#SemFiltro – promete ser um dos locais mais disputados do evento.

Os outros três espaços são o Café Literário, o Encontro com os Autores e o Geek & Quadrinhos – este último, voltado ao público nerd.

Aqui estão algumas das atrações:

bienal-do-livro-programacao-2

31 de agosto

17h – Trajetórias editoriais – Responsáveis por três das maiores editoras do Brasil – Companhia das Letras, Editora 34 e Zahar – falam sobre como imprimiram as linhas editoriais das respectivas casas.

17h – Espaço Geek & Quadrinhos – Debate entre o quadrinista Carlos Ruas e o escritor Affonso Solano sobre a influência do politicamente correto na criação artística.

01 de setembro

11h – Entrevista com Ziraldo – O autor estará no espaço Encontro com Autores. Ele também lança um novo livro.

02 de setembro

17h30 – Vamos pensar um pouco? – Na Área Encontro com Autores, o filósofo e professor Mário Sérgio Cortella e o quadrinista Maurício de Sousa discutem a importância do exercício de pensar.

18h – Lima Barreto – A historiadora Lilia Schwarcz fala sobre o lançamento da biografia de Lima Barreto. No Café Literário.

19h30 – A Lava Jato e a democracia brasileira – Também no Café Literário, Fernando Gabeira e Deltan Dellagnol discutem a Operação Lava Jato e a democracia brasileira.

03 de setembro

17h – Bate-papo com Maurício de Sousa – Maurício de Sousa volta à Bienal para falar sobre o lançamento de sua biografia. No Encontro com os Autores.

18h30 – Vestindo a mesma pele – Intelectuais negros falam sobre experiências vividas na sociedade brasileira, onde o preconceito ainda persiste. Martinho da Vila, Muniz Sodré e Maurício Pestana participam. No Café Literário.

04 de setembro

14h – Fórum de Educação – Flávia Oliveira media um debate sobre a educação. No Fórum de Educação.

17h – Música e ideologia – Marcelo Yuka e Tico Santa Cruz falam sobre engajamento político dentro do universo musical. Na Arena Sem Filtro.

05 de setembro

19h – Humor! Ontem, hoje e sempre – Bruno Mazzeo e Lucas Rangel falam sobre o fazer humorístico em diferentes plataformas. Na Arena Sem Filtro.

19h – Bendita panelinha – A chef Rita Lobo conversa sobre sua trajetória literária.

06 de setembro

11h – Assista a este livro – Edney Silvestre fala sobre a importância da TV na facilitação do acesso ás grandes obras literárias. No Café Literário.

17h – Grandes lançamentos – Heloísa Seixas, Joca Reiners Terron e Santiago Nazarian – três dos principais autores da atual literatura brasileira – falam sobre seus lançamentos e como é viver de escrever livros no Brasil. No Café Literário.

19h30 – Literatura e história – Samir Machado e Alberto Mussa falam sobre literatura e história no Café Literário.

07 de setembro

18h – Futuro sustentável – O jornalista André Trigueiro debate sobre o futuro sustentável no Café Literário.

18h – Lobão – O cantor, compositor e escritor vem à Bienal para lançar o livro “Guia politicamente incorreto dos anos 1980 pelo Rock”.

08 de setembro

19h30 – 100 anos de samba – O historiador Luiz Antônio Simas promove um debate sobre o centenário da maior criação musical brasileira: o samba. No Café Literário.

09 de setembro

12h – Carl Hart, Ilana Szabó e Casagrande debatem a política de combate ao uso de drogas.

15h – Fabrício Carpinejar, Raphael Montes e Afonso Borges debatem o trabalho do cronista na literatura contemporânea.

17h – Leandro Karnal e Daniel Pinheiro discutem a pós-verdade.

19h30 – Artur Xexéo, Joaquim Ferreira dos Santos e Patrícia Kogut discutem a mídia televisiva e a história de seus grandes personagens.

10 de setembro

16h – A Era do Imprevisto – Míriam Leitão fala sobre a imprevisibilidade do momento histórico no qual vivemos. Às 16h, no Café Literário.

18h30 – 90 anos de Tom Jobim – Ruy Castro fala sobre a obra de um dos nomes mais importantes da Música Popular Brasileira. Às 18h30, no Café Literário.

15h – Literatura de Fantasia no Brasil – Eduardo Sporh, Affonso Solano e André Vianco falam sobre a criação de universos de fantasia dentro da literatura brasileira. Às 15h, no Encontro com Autores.

Serviço:

Período: de 31 de agosto a 10 de Setembro de 2017

Horários de funcionamento:

31 de agosto: 13h às 22h

7 de setembro (feriado): 10h às 22h

Durante a semana: 9h às 22h

Finais de semana: 10h às 22h

Local do evento:

Riocentro – Av. Salvador Allende, 6555 – Barra da Tijuca

E-mail para sugestões, dúvidas e comentários: contato@bienaldolivro.com.br

Ingressos:

Inteira: R$ 24

Meia-entrada: R$ 12

Dona Diva, estrela da Flip que emocionou Lázaro Ramos, participará da Bienal do Rio

0

70783337_sc_paraty_rj_28-07-2017_flip_2017_-_ator_lazaro_ramos_convidou_a_professora_de_educacao_fis

Musa da Flip na Bienal do Rio

Ancelmo Gois, em O Globo

Sabe a professora Diva Guimarães, 77 anos, que virou a musa da Flip ao levar Lázaro Ramos ao choro ao relatar, da plateia, sua dolorosa trajetória para vencer o racismo? Confirmou presença na Bienal do Rio. Ela participará de um debate sobre “Como a leitura transformou a minha vida”, promovido por HarperCollins Brasil e PublishNews, no dia 2 de setembro.

Maisa Silva mostra a capa do seu novo livro e revela que estará na Bienal do Livro do Rio de Janeiro

0

241444-maisa-silva-libera-capa-do-seu-novo-livr-diapo-1

Victor Mascarenhas, no Purebreak

Dá para acreditar que Maisa Silva já está lançando seu terceiro livro? Pois é, a atriz revelou a capa de “O Livro de Tweets da +A” na noite da última terça-feira (8) e surpreendeu seus fãs. Além disso, a adolescente também revelou que estará na Bienal do Livro do Rio de Janeiro nos dias 2 e 3 de setembro. Ou seja, é a oportunidade perfeita para conhecê-la.

maisa

Diferente dos seus dois primeiros livros, “Sinceramente Maisa – Histórias de uma garota nada convencional” e “O diário de Maisa”, esse terceiro não irá falar necessariamente sobre a vida da garota. Como ela tem bastante seguidores no Twitter e costuma ser bastante divertida na rede social, o intuito desse novo trabalho é mostrar um pouco mais das histórias que estão por de trás desses tweets tão famosos. Então, se você adora o que ela escreve na internet, precisa comprar o seu!

“O Livro de Tweets da +A” já está disponível para ser comprado na pré-venda e será lançado oficialmente no dia 2 de setembro, durante a Bienal do Livro. Que honra para os cariocas, não acham?

17ª Bienal do Livro Rio anuncia a programação cultural

0

Bienal

Publicado no Jornal do Brasil

A 17ª Bienal Internacional do Livro do Rio de Janeiro, que acontece entre 3 e 13 de setembro de 2015, no Riocentro, anunciou nesta terça, 4 de agosto, sua programação cultural. O encontro aconteceu no Consulado da Argentina, país homenageado, e revelou um recorde duplo no que diz respeito aos convidados: são mais de 200 autores de diversos estilos, entre eles 27 estrangeiros. Como maior evento literário do país, a Bienal vai promover uma festa do livro – aproximando escritores, editores, livreiros, professores, estudantes e leitores de todas as idades e perfis.

O cônsul-geral da Argentina, Marcelo Bertoldi, abriu a apresentação destacando a importância de receber esta homenagem no ano em que o Rio completa 450 anos. “A Argentina é um país de variedades e contrastes, com uma cultura rica e apaixonada, que vem tendo um reconhecimento sem precedentes no Brasil. A Bienal é uma oportunidade para estreitarmos ainda mais essa relação”, disse.

Marcos da Veiga Pereira, presidente do SNEL (Sindicato Nacional dos Editores de Livros), que promove a Bienal ao lado da Fagga l GL events Exhibitions, falou em seguida. Ele ressaltou a missão da Bienal em se renovar ano a ano sem perder a essência, lembrando ainda a importância do evento para a cidade. “O Rio de Janeiro literalmente se enfeita de Bienal do Livro a cada dois anos”, disse.

Gonzalo Entenza, do Ministério das Relações Exteriores argentino, anunciou as atrações do país na Bienal. “Procuramos encontrar a maior diversidade possível entre os escritores selecionados”, afirmou. São eles: Martín Kohan (Segundos fora), Tamara Kamenszain (O gueto/ O eco da minha mãe), Eduardo Sacheri (O segredo dos seus olhos), Claudia Piñeiro (As viúvas das quintas-feiras), Mariana Enríquez (As coisas que perdemos no fogo), Mempo Giardinelli (O décimo inferno), María Moreno (Teoría de la noche), Sergio Olguín (La fragilidad de los cuerpos), o cartunista Tute (Batu 1), Diana Bellessi (Pasos de baile), Noé Jitrik (Historia critica de la literatura argentina), Inés Garland (Una reina perfecta), Silvia Schujer (Hugo tiene hambre) e Luciano Saracino (a graphic novel Jim Morrison: o Rei Lagarto).

Já o estande da Argentina fará referência ao conto “A biblioteca de Babel”, de Jorge Luis Borges, montado em forma de labirinto e com o chão coberto de hexágonos. Haverá ainda uma mostra de manuscritos de grandes autores argentinos.

Nomes confirmados para a programação cultural

O melhor da produção brasileira contemporânea estará representado em toda a sua variedade: ficção, poesia, ensaios, biografias, fantasia, história, política, negócios, comportamento, moda, música, sociedade, humor, quadrinhos, clássicos infantis, educação e muito mais. Entre os nomes estão Alberto Mussa, Antonio Prata, Ferreira Gullar, Gregório Duvivier, Gustavo Cerbasi, Ignácio Loyola Brandão, Laurentino Gomes, Marcelo Rubens Paiva, Mary del Priore, Paula Pimenta, Pedro Gabriel, Ruy Castro, Thalita Rebouças e muitos outros.

No que diz respeito aos internacionais, no sábado, 5, a Bienal recebe David Nicholls (Um Dia), Julia Quinn (Os Bridgertons) e Leigh Bardugo (Grisha). Raymond E. Feist (O Mago), Colleen Hoover (Hopeless) e Jeff Kinney (Diário de um banana) se apresentam no domingo (6). Já Joseph Delaney (As Aventuras do Caça-Feitiço) conversa com o público na segunda (7). Três escritoras vão se revezar entre as sessões do dia 12 – Anna Todd (After), Colleen Houck (A Maldição do Tigre) e Sophie Kinsella (Becky Bloom) –, enquanto o Café Literário recebe Jacques Leenhardt, organizador de uma edição especial de Viagem pitoresca e histórica ao Brasil, de Debret. Em 13 de setembro, Josh Malerman fala sobre seu Caixa de Pássaros. Completa o time Pedro Chagas Freitas, fenômeno de vendas em Portugal, que lança Prometo falhar.

Café Literário

Entre os espaços da programação oficial, o sempre concorrido Café Literário permanece com seus debates dedicados a todos os aspectos da cultura. Rodrigo Lacerda, escritor e editor, estreia como curador e, entre muitos outros temas, vai colocar em pauta as relações do Rio de Janeiro com as letras – será uma das homenagens da Bienal aos 450 anos da cidade.

Os assuntos abordados serão os mais variados. “O mundo literário gira em torno da nossa realidade”, disse Rodrigo. O espaço, que nessa edição terá uma área especial para autógrafos, vai celebrar grandes autores – de Mario de Andrade a João Ubaldo Ribeiro – e colocar em pauta temas atuais como a polêmica das biografias e a crise econômica, entre outros.

Bamboleio

No inédito Bamboleio, as crianças vão participar com suas famílias de jogos literários e brincadeiras que envolvem as culturas de todos os países – aprendendo, assim, a importância de conviver com as diferenças. Nesse sentido, os Jogos Olímpicos funcionam como inspiração: os aros coloridos se transformam em bambolês que, além de movimentar corpo e mente, servem de pontes para o imaginário e o universo mágico das primeiras leituras. As atividades, sempre interativas, incluem biblioteca, cabines de leitura, trava-línguas e outras surpresas multimídia.

A concepção e a curadoria do espaço são do escritor e historiador João Alegria, diretor do Canal Futura, que define o Bamboleio como “um espaço lúdico das ideias”. “O nome vem de ‘bambolê’, que remete ao aro olímpico e é a representação ideal para o espaço: precisamos de jogo de cintura para conviver com a diversidade”, completou.

Cubovoxes

Já o Cubovoxes será uma atividade dinâmica que vai conectar, incluir e compartilhar tendências de pensamento e as manifestações culturais do momento em uma arena na qual adolescentes e jovens adultos serão convidados a bate-papos com personalidades do (mais…)

Go to Top