Posts tagged briga

Amazon rebate João Doria e disponibiliza livros de graça. Até os rivais entraram na “briga”

1

28223904557318-t1200x480

 

Nilton Kleina, no TecMundo

Título original: Briga entre João Doria e Amazon rende eBook grátis e doações de rivais

Ainda está longe de terminar a polêmica entre o prefeito de São Paulo, Joao Doria, e a filial brasileira da Amazon. Depois do polêmico comercial em que a empresa critica a limpeza de grafites e pichações na capital paulista (e da resposta do próprio político), a própria loja e até a concorrência está repercutindo o fato.

A Amazon.com.br topou o “desafio” lançado pelo prefeito de mostrar que está mesmo preocupada com São Paulo. Em um novo vídeo, a companhia anuncia o download de um livro digital gratuito em uma seleção bem variada com mais de 30 títulos. Para acessá-la, é só clicar aqui e fazer o login para confirmar o download sem custos.

Além disso, ela prometeu doar “centenas de dispositivos Kindle para instituições que promovem cultura e educação”, pedindo para os fãs “ficarem ligados” em novidades, possivelmente com a divulgação dos locais agraciados com os eReaders.

Rivais aproveitam para ajudar a cidade

Sofrendo muitas críticas, a Amazon foi rápida em responder à polêmica e ao desafio de Doria. Porém, mais velozes ainda foram as concorrentes: alguns e-commerces brasileiros largaram antes, entraram na briga e anunciaram ações sociais similares para mostrar serviço.

A KaBuM!, por exemplo, foi a primeira do varejo a anunciar que vai doar computadores e tablets para uso em escolas e instituições do município.

saraiva

Já a Saraiva também demonstrou interesse em “ajudar a incentivar a leitura” e realizar ações sociais que complementem as que já existem sob os cuidados da empresa, como o Instituto Jorge Saraiva.

Diretora de ’50 Tons de Cinza’ briga com autora dos livros e pode abandonar sequências

0

Diretora de ’50 Tons de Cinza’ briga com autora dos livros e pode abandonar sequências

Sam Taylor-Johnson e E.L. James não tem bom relacionamento.

Publicado no Almanaque

A diretora do filme “Cinquenta Tons de Cinza” e a autora dos livros, E.L. James, não têm um bom relacionamento. Assim, a cineasta Sam Taylor-Johnson quer se afastar das sequências cinematográficas da saga erótica.

De acordo com o jornal britânico “The Sun”, as duas se desprezam “e culpam uma a outra pelos problemas do longa-metragem”.

Sam revelou à revista “Variety” que ficou bastante desapontada com a autora, principalmente porque E.L. queria que a adaptação do primeiro livro da série tivesse cenas de sexo mais explícitas.

Carta inédita de Camus para Sartre é encontrada na França

0

Publicado por Folha de S.Paulo

Uma carta inédita do escritor Albert Camus ao filósofo Jean-Paul Sartre foi encontrada recentemente e confirma a relação amistosa entre os dois intelectuais poucos meses antes da ruptura em 1952.

A briga aconteceu depois da publicação do ensaio “O Homem Revoltado” de Camus, obra que Sartre rejeitou de maneira taxativa.

A carta, que teve a autenticidade comprovada por um especialista, começa com a saudação “meu querido Sartre” e termina com “eu aperto sua mão”.

O escritor argelino Albert Camus em foto de Henri Cartier-Bresson / Henri Cartier-Bresson

O escritor argelino Albert Camus em foto de Henri Cartier-Bresson / Henri Cartier-Bresson

No texto, Camus recomenda a Sartre a atriz “Aminda Valls, amiga de María (Casares, famosa atriz, que foi amante de Camus) e minha, republicana espanhola, que é uma maravilha de humanidade”.

No início de 1951, Sartre preparava o lançamento da peça “O Diabo e o Bom Deus”.

Na montagem, María Casares teve o papel de Hilda, mas Aminda Valls não fez parte do elenco.

“A carta havia sido comprada por um colecionador de autógrafos nos anos 70”, disse Nicolas Lieng, especialista em literatura do século XIX e XX, intermediário na venda do documento a um dos colecionadores privados mais importantes de artigos de Camus.

A carta não tem data, mas, levando em consideração alguns eventos mencionados, especula-se que tenha sido escrita em março ou abril de 1951.

Seis meses depois do envio da carta, Camus publicou “O Homem Revoltado” e, pouco depois, Sartre rompeu a amizade entre os dois, queimando quase toda a correspondência trocada.

Tribunal dos EUA mantém aventuras de Sherlock Holmes em domínio público

0

Decisão encerra, dez vez, briga pelos direitos autorais sobre as histórias do personagem

Jonny Lee Miller, Benedict Cumberbatch e Robert Downey Jr como Sherlock Holmes - Reprodução

Jonny Lee Miller, Benedict Cumberbatch e Robert Downey Jr como Sherlock Holmes – Reprodução

Publicado por Reuters [via O Globo]

O caso da briga pelos direitos autorais das histórias de Sherlock Holmes está encerrado, agora que a Suprema Corte dos Estados Unidos manteve intacto um veredicto que determina que 50 obras com o famoso detetive ficcional são de domínio público.

Os juízes da alta instância, que assim como o excêntrico investigador escolhem que casos aceitam, recusaram-se a ouvir o apelo apresentado pelo espólio do autor Arthur Conan Doyle, morto em 1930.

O espólio pedia que o escritor Leslie Klinger pagasse uma licença de US$ 5 mil antes que um volume de novas histórias baseadas no personagem, conhecido por sua genialidade, pudesse ser publicado.

A medida do tribunal significa que o veredicto de junho da Sétima Corte de Apelações dos EUA a favor de Klinger é a palavra final sobre o assunto. A corte argumenta que as 50 obras de Sherlock Holmes publicadas antes de 1923 são de domínio público, já que as proteções dos direitos autorais expiraram.

O tribunal de apelações afirmou que só as dez últimas obras protagonizadas pelo detetive, que foram publicadas entre 1923 e 1927 e cujos direitos autorais só vencem depois de 95 anos, exigem proteção.

Klinger é o editor de “The New Annotated Sherlock Holmes” e outros livros com o personagem. Ele havia pago uma licença ao espólio por um trabalho anterior, mas o processou depois de se recusar a pagar outra taxa por um compêndio de novas histórias de Holmes que ele e a co-editora Laurie King estavam editando, “In the Company of Sherlock Holmes”.

Sua editora, a Pegasus Books, recusou-se a publicar a obra depois que o espólio de Conan Doyle ameaçou suspender as vendas no site Amazon.com e na livraria Barnes & Noble a menos que recebesse mais uma taxa.

10 Bad Boys juvenis da literatura

0

Eles estão sempre atrás de confusão, ou no mínimo a confusão está atrás deles; são jovens, revoltados, e sempre dispostos a uma boa briga. Uns podem se redimir, outros, nem pensar; Nesta lista um seleção com os 10 Bad Boys Juvenis da literatura…

1

Douglas Eralldo, no Listas Literárias

1 – Houlden Caulfield: Quando pensei nesta lista, estava imaginando personagens contemporâneos, no entanto não teria como não fazê-la com este jovem de um tempo que provavelmente o termo Bad Boy sequer existia. Houlden é um ícone da rebelião e angústia juvenil, e seu comportamento cheio de falhas e confusões o tornou um dos mais influentes personagens literários, e por isso O Apanhador no Campo de Centeio é um clássico sempre atual;

2 – Derek Fitzpatrick: O protagonista de Amor em Jogo é o típico Bad Boy paradoxal, aquele que você sabe que a redenção é o seu destino final. No entanto ele pode muito bem ser classificado por esta lista, afinal, expulsões colegiais, e o talento para se meter em algumas brigas não o fazem o tipo mocinho pacífico;

3 – Wells: O garoto filho do Chanceller de The 100 é um bad boy casual já que o que levou a ser exilado entre os 100 escolhidos para retornar ao Planeta Terra foi um ato criminoso, mas cujo objetivo era na verdade bastante nobre: proteger a garota amada que estaria entre os degredados;

1

4 – Travis Maddox: O Bad Boy por qual milhares de leitoras vivem suspirando. O rapaz é pura testosterona na série Belo Desastre, um típico macho alfa sempre disposto a trocar alguns socos, especialmente em suas lutas clandestinas, que às vezes dão em resultados desastrosos como em Desastre Iminente;

5 – Buck: Um dos piores tipos de Bad Boy aparece em Easy, o típico garoto prepotente e cafajeste que trata as garotas da pior forma possível e ainda se vangloria por isso;

6 – Gildo: Um Bad Boy nacional que aparece em Destino Sombrio e narra sua história em três tempos cuja única certeza do leitor é que o jovem aprontou alguma coisa, alguma coisa bem grave diga-se de passagem;

7 – Ty/Joe: Uma jovem testemunha que talvez não seja lá um grande Bad Boy, mas suficientemente capaz de andar com uma turma perigosa e atrair confusão que o fazem ver coisas que atraem ainda mais perigo. Um típico adolescente precisando se encontrar;

1

8 – Frankie Landau-Banks: Tudo bem, eu sei que esta lista é de Bad Boys, porém seria perigoso para mim se não incluísse Frankie nesta lista, até porque para ela qualquer garota pode fazer coisas de garotos. Ela é uma verdadeira fábrica de ideias para gerar confusão, e é desse talento que nasce seu histórico infame;

9 – Javi: Outro Bad Boy da tribo dos repugnantes em Métrica é responsável por uma boa briga no estacionamento do Club N9NE;

10 – Nick Alegrezza: Este é um dos tipos bem comum de Bad Boy, uma abastado que não perde uma boa confusão no romance Loucamente Sua, e o que reforça que elas preferem os moços com mal comportamento;

Go to Top