Marcelo Nova - o Galope do Tempo

Posts tagged cinemas

Aniquilação | Filme ganha novo pôster e lançamento pela Netflix é confirmado

0

 

Adaptação irá para as telonas apenas dos EUA, Canadá e China.

Fabio Silverio, no Cinema com Rapadura

“Aniquilação”, o novo filme do aclamado diretor Alex Garland, de “Ex-Machina“, ganhou um novo pôster. Veja abaixo:

Inicialmente, o novo filme de Garland iria para os cinemas de todo o mundo a partir do dia 22 de fevereiro. Mas depois de não ter ido muito bem nas exibições teste, o produtor Scott Rudin tomou a decisão de lançar o filme pela Netflix, depois de um período de negociação entre a Paramount e o serviço de streaming. Agora, a produção só irá para as telonas dos EUA, Canadá e China.

O diretor comentou a decisão:

“Estou decepcionado. Fiz esse filme para ser exibido nos cinemas. Não tenho preconceito com a exibição na TV, mas ele não foi feito para ser visto nessa mídia. Pelo menos, ele ainda será exibido nos cinemas dos EUA, o que me agrada muito. O bom da Netflix, é que ele atingirá um público maior. Vejo os lados positivos e negativos, mas ele foi feito para ser visto nos cinemas”.

“Aniquilação” é baseado no livro homônimo de ficção científica escrito por Jeff VanderMeer, lançado em 2014, cuja história é dividida em uma trilogia. A trama de “Annihilation” gira em torno de uma bióloga (Natalia Portman, de “Jackie”), que vai precisar enfrentar uma misteriosa área de risco ambiental para saber o que aconteceu com o seu marido desaparecido.

O elenco do filme conta ainda com Gina Rodriguez (da série “Jane The Virgin”), Oscar Isaac (“Star Wars: Os Últimos Jedi”), Tessa Thompson (“Thor: Ragnarok”) e Jennifer Jason Leigh (“Os Oito Odiados”).

“Aniquilação” estreia dia 23 de fevereiro nos cinemas dos Estados Unidos e duas semanas depois na Netflix.

Livros que ganharão adaptações no cinema e na TV em 2018

0
Os livros que serão adaptados para cinema e TV em 2018 (//Divulgação)

Os livros que serão adaptados para cinema e TV em 2018 (//Divulgação)

 

Dá tempo de correr até a livraria e se preparar para ver filmes e séries que prometem

Publicado na Veja

A literatura é campo prolífico para o cinema e a televisão. E não serão diferentes os seus reflexos em 2018, quando boas obras escritas ganham versões em filmes e séries que merecem um espaço na agenda.

Confira abaixo 14 livros para ler antes da estreia nos cinemas ou na TV.

O que te faz mais forte

Jeff Bauman foi uma das principais vítimas do atentado terrorista de Boston, em abril de 2013. O rapaz, que perdeu as duas pernas, estava na linha de chegada da maratona quando a primeira bomba explodiu perto dos seus pés. As memórias de Bauman, parte do livro O Que Te Faz Mais Forte, misturam detalhes da readaptação à vida ao mesmo tempo em que narram detalhes da caçada aos irmãos chechenos apontados como autores do crime. No cinema, o filme está previsto para 8 de fevereiro, com Jake Gyllenhaal na pele do protagonista.

Aniquilação

O primeiro livro da bem-sucedida trilogia Comando Sul chegará aos cinemas em 22 de fevereiro, com Natalie Portman como protagonista. No mundo sombrio criado pelo autor Jeff VanderMeer, uma parte dos Estados Unidos é isolada devido a anomalias misteriosas. Nenhuma expedição até o local tem sucesso. Os estudiosos envolvidos têm finais trágicos, como suicídio ou câncer. O grupo que encara a 12ª incursão é composto por quatro mulheres que são tratadas por suas especialidades: uma bióloga (Natalie), uma topógrafa (Tessa Thompson), uma psicóloga (Jennifer Jason Leigh) e uma antropóloga — que, ao que tudo indica, será vivida por Gina Rodriguez, com algumas alterações na personagem.

‘O Conto de Aia’ (‘The Handmaid’s Tale’)

O drama The Handmaid’s Tale, original do serviço de streaming Hulu, ainda não disponível para os brasileiros, chega ao Paramount Channel em fevereiro. A trama que ganhou oito estatuetas no Emmy é inspirada no romance O Conto de Aia, lançado pela canadense Margaret Atwood em 1985, e mostra uma sociedade em que mulheres são escravas de um sistema religioso e totalitário. A protagonista, vivida por Elisabeth Moss, é uma das últimas mulheres férteis obrigadas a repopular o planeta.

‘Roleta Russa’ (‘Operação Red Sparrow’)

Lançado em 2013, o drama policial Roleta Russa conquistou a crítica internacional ao narrar a trama de uma bailarina recrutada pelo serviço secreto russo. Ela é direcionada para um instituto chamado Escola de Pardais, onde homens e mulheres são treinados para seduzir e espionar. O autor da obra, Jason Matthews, é ex-integrante da Diretoria de Operações da CIA e lança mão de seus conhecimentos para enriquecer a narrativa com detalhes e manobras de tirar o fôlego. O filme no Brasil adaptou o nome original da obra escrita, Red Sparrow, e está previsto para estrear em 1º de março, com Jennifer Lawrence na pele da protagonista.

‘Uma Dobra no Tempo’

Clássico da literatura, o romance de Madeleine L’Engle, publicado em 1962, mistura ficção científica e fantasia ao abrir caminho entre dimensões, enquanto narra a trama de uma garota em busca do pai desaparecido. A série é composta por cinco livros com outras aventuras da família. No cinema, a direção ficou com Ava DuVernay (Selma) e o roteiro com Jennifer Lee, vencedora do Oscar por Frozen. O elenco traz Oprah Winfrey, Chris Pine, Reese Witherspoon, entre outros. Previsto para 29 de março, o filme é uma das superproduções do ano, com orçamento estimado em mais de 100 milhões de dólares.

‘Jogador Nº 1’

Apesar de ter sido lançado em 2011, o livro Jogador Nº 1 já é tratado como cult pelos fãs de ficção científica. Steven Spielberg assumiu a direção da adaptação, marcada para estrear em 29 de março. A história ambientada em 2044 mostra uma Terra devastada por fome, guerras e pobreza. Para fugir da realidade, pessoas se conectam ao OASIS, uma utopia virtual global, que dá aos participantes a chance de ser e fazer o que quiser. A realidade paralela também esconde segredos que, se desvendados, podem render uma fortuna.

‘Simon vs. a agenda Homo Sapiens’ (‘Love, Simon’)

Aos 16 anos, Simon enfrenta um dilema: como assumir para amigos e familiares que é gay? Tudo fica ainda mais complicado quando ele se apaixona por um rapaz misterioso na internet. O romance adolescente de Becky Albertalli fez sucesso em 2015 ao tratar com bom humor as agruras do amadurecimento. Tanto que sua adaptação já chega aos cinemas americanos em março de 2018. Ainda não há data marcada para a estreia no Brasil. Dirigido por Greg Berlanti (Juntos por Acaso), o elenco traz Josh Duhamel e Jennifer Garner na pele dos pais de Simon, que é vivido por Nick Robinson (de Jurassic World: O Mundo dos Dinossauros). Katherine Langford, a Hannah de 13 Reasons Why, reforça o elenco jovem da trama.

‘Mulheres Alteradas’

Os quadrinhos da argentina Maitena Burundarena chegam aos cinemas em 5 de abril com uma adaptação brasileira. Em uma leitura livre da obra da quadrinista, o filme traz quatro mulheres encarando diferentes problemas. Deborah Secco interpreta uma personagem em crise no casamento, ao contrário de Sônia, vivida por Monica Iozzi, que está cansada da vida doméstica e tem saudade de quando era solteira. Alessandra Negrini dá vida a Marinati, jovem viciada no trabalho, e Maria Casadevall interpreta Leandra, que sofre as inseguranças de não ter constituído família. Os cinco volumes com as tirinhas femininas foram lançados pela Rocco no começo dos anos 2000.

‘Minha Fama de Mau’

A autobiografia de Erasmo Carlos, lançada em 2009, acompanha o músico desde a infância no bairro da Tijuca, no Rio de Janeiro, passando pelo sucesso com a Jovem Guarda, nos anos 1960, e com o amigo Roberto Carlos até o começo da década de 1990. Outros nomes da música nacional são personagens do livro, como Tim Maia, Wanderléa e Carlos Imperial. As páginas são recheadas de divertidas anedotas de bastidores. No cinema, o Tremendão será vivido por Chay Suede, Roberto Carlos ficou sob a responsabilidade de Gabriel Leone e Wanderléa será interpretada pela atriz Malu Rodrigues. Nara Leão, será interpretada por Bianca Comparato. O filme está previsto para estrear em 19 de abril.

‘Objetos Cortantes’

Da autora Gillian Flynn, conhecida pelo best-seller A Garota Exemplar, Objetos Cortantes será transformada em uma série de oito episódios pela HBO. Prevista para junho, a atração traz Amy Adams na pele da protagonista, a repórter policial Camille Preaker, que acaba de sair de uma passagem por um hospital psiquiátrico. Ela é incumbida da missão de voltar à sua pequena cidade, onde ocorreu o assassinato de duas pré-adolescentes. A narrativa tensa monta um interessante quebra-cabeça, daqueles rapidamente devorados pelo leitor.

A atriz Amy Adams será protagonista da série ‘Objetos Cortantes’ (Alberto E. Rodriguez/Getty Images)

‘O Paciente’

O novo filme de Sergio Rezende (Zuzu Angel) trará Othon Bastos na pele de Tancredo Neves. O roteiro é inspirado no livro O Paciente – O Caso Tancredo Neves, de Luis Mir, lançado em 2010. Na obra, o pesquisador acompanha, com direito a reprodução de prontuários, a controversa história que levou à morte o primeiro presidente eleito no país após a ditadura militar. Neves nunca tomou posse. Foi internado com dores abdominais, passou por diversas cirurgias e morreu vítima de infecção generalizada. Previsto para chegar aos cinemas no segundo semestre de 2018.

‘Estranha Presença’

A autora Sarah Waters é conhecida por histórias de mistério, ambientada na era vitoriana e com um forte tom sexual. É dela o livro que deu origem ao filme A Criada (2016). Ela volta aos cinemas este ano com a adaptação de Estranha Presença, trama que se passa no Reino Unido após a Segunda Guerra Mundial. Dr. Faraday (Domhnall Gleeson) é um médico que atende um chamado em uma antiga mansão de uma família em declínio. O local sinistro e o passado dos personagens criam o cenário de terror que será dirigido pelo cineasta Lenny Abrahamson (O Quarto de Jack). O longa está previsto para estrear no fim de agosto nos EUA.

‘A Garota na Teia de Aranha’

O quarto livro da série best-seller Millennium, do escritor sueco Stieg Larsson, chega aos cinemas em outubro, pelas mãos do diretor Fede Alvarez, do intenso O Homem nas Trevas. Quem assina a continuação da obra é David Lagercrantz, autor eleito pela família de Larsson para dar continuidade à história da hacker Lisbeth Salander e do jornalista Mikael Blomkvist. Na nova trama, Lisbeth, agora interpretada por Claire Foy, invade computadores da NSA, a agência de segurança dos EUA. Esta será a segunda adaptação da série por Hollywood, que lançou em 2011 Os Homens que Não Amavam as Mulheres. Na Suécia, a trilogia completa chegou aos cinemas.

‘A Amiga Genial’

A tetralogia napolitana assinada por Elena Ferrante vai ganhar uma série com oito episódios pela HBO, baseados no primeiro livro, A Amiga Genial. Ainda não há data de lançamento nem informações de elenco. Sabe-se que a produção será conduzida pelo cineasta Saverio Costanzo, do filme A Solidão dos Números Primos (2010), e que tem por cenário a cidade italiana de Nápoles. Os quatro livros da saga acompanham seis décadas da amizade de Elena Greco e Raffaela Cerullo, chamada pela narradora de Lila. A obra inicial começa na década de 1950, quando a dupla passa da infância para adolescência.

Star Wars: Os Últimos Jedi | Livro sobre segredos do filme dá detalhes do passado de Snoke

0

snoke11

 

Longa está em cartaz nos cinemas

Mariana Canhisares, no Omelete

O livro Star Wars – The Last Jedi: The Visual Dictionary, que conta os segredos dos bastidores do Episódio VIII, revelou mais detalhes sobre o passado de Snoke (via ComicBook).

“A comitiva de Snoke inclui navegadores aliens mudos das Regiões Desconhecidas. Se não fossem pelas trilhas anciãs no hiperespaço, marcadas por estes imponentes servos, os sobreviventes do Império que fugiram para esse reino inexplorado certamente teriam perecido. Eles que criaram e operaram o objeto que permite Snoke ter visão de longo alcance, localizado na sua sala do trono.”

Star Wars: Os Últimos Jedi está em cartaz nos cinemas brasileiros

Kenneth Branagh renova Agatha Christie

0
Kenneth Branagh como o detetive Hercule Poirot

Kenneth Branagh como o detetive Hercule Poirot

Publicado no Todo Dia

Filho de um encanador e uma artesã de Belfast, Kenneth Branagh lembra quando juntou dinheiro de bicos feitos quando criança em Reading, interior da Inglaterra, para poder comprar livros.
“Voltei para casa e meu pai perguntou por que havia feito aquilo. Éramos de classe trabalhadora e ele não entendia a razão de comprar um livro que podíamos pegar de graça na biblioteca. Eu achei a coisa mais empolgante que tinha acontecido na minha vida”, diz o ator, diretor e roteirista.

Já adulto, Branagh tornou-se uma das maiores referências em adaptações de William Shakespeare, tendo filmado cinco livros do bardo inglês -dois deles, “Henrique 5º” (1989) e “Hamlet” (1996), com indicações ao Oscar. Agora, aos 56 anos, ele assume a missão de levar outro nome famoso para o cinema: a rainha do suspense, Agatha Christie (1890-1976).

“Assassinato no Expresso do Oriente”, publicado em 1934, é o oitavo livro de Christie protagonizado pelo “maior detetive do mundo”, o belga Hercule Poirot, famoso tanto pela cabeça arredondada e um extenso bigode quanto pelo poder de dedução.

O personagem já passou por várias versões no cinema e na TV, mas o plano de Branagh -na direção e no papel de Poirot- com os estúdios Fox é mais ambicioso.

A ideia é começar uma franquia cinematográfica de suspense e surfar na onda do sucesso atual das séries policiais. A adaptação seria o primeiro passo para atualizar Christie para a nova geração.

“Agatha Christie tem entrado e saído de moda ao longo dos anos. Mas isso é perfeitamente normal para uma escritora de 107 livros. O importante é se manter autêntico durante todo o processo”, afirma o diretor, que não atualizou o texto para os tempos atuais.

O que não significa ausência de mudanças em relação ao original. “Assassinato no Expresso do Oriente” não começa mais em Aleppo (Síria), mas em Jerusalém, onde Poirot resolve um mistério na Basílica do Santo Sepulcro.

Branagh conta que uma das razões de ter sido atraído para o texto de Christie -quando tinha 15 anos e sua mãe colecionava livros policiais- foi “a descrição de Aleppo na primeira página”, mas filmar numa zona de guerra não era opção. “A cidade agora está nos noticiários por razões terríveis”, lembra.

O Hercule Poirot também sofreu algumas alterações para diferenciar dos personagens vividos por Albert Finney, no filme de 1974, ou por David Suchet na longeva série de TV (1989 a 2013). “Queria mostrar que meu Poirot tem o potencial de ser abalado”, conta Branagh.

“O dom da compreensão pode deixar a vida insuportável e meu detetive descobre que existe uma grande área cinza entre o certo e o errado. Tentei encontrar esse equilíbrio mais humano”, explica.

O filme, claro, continua sendo um suspense a bordo de um trem na década de 1930. Poirot (Branagh) embarca de última hora e recebe uma proposta de um estranho executivo (Johnny Depp), que pede proteção em troca de dinheiro. O detetive recusa e o sujeito aparece morto na cabine durante a noite.

Entre os suspeitos, personagens vividos por um elenco estelar: Michelle Pfeiffer, Daisy Ridley, Judi Dench, Josh Gad, Penélope Cruz e Willem Dafoe. “Adoro filmes como ‘Inferno na Torre’, que são eventos com grandes nomes”, afirma o diretor.

Para encaixar astros com agendas complicadíssimas, Branagh planejou meticulosamente as filmagens em Londres, capturando o elenco de maneira separada ao longo de dois meses e reunindo todos apenas por dez dias.

“Fiquei impressionado com Daisy, que está no meio de um furacão [“Star Wars”] e é muito humilde. Cruz está sempre preocupada com sua atuação. Michelle entra em cena e vira o foco. E Depp é repleto de recursos e sua confiança na frente da câmera é total.”

O elenco estelar conta com nomes como Michelle Pfeiffer, Daisy Ridley, Judi Dench, Josh Gad, Penélope Cruz, Johnny Deep e Willem Dafoe

O elenco estelar conta com nomes como Michelle Pfeiffer, Daisy Ridley, Judi Dench, Josh Gad, Penélope Cruz, Johnny Deep e Willem Dafoe

A estratégia deu certo. O longa custou US$ 55 milhões e está beirando a marca dos US$ 200 milhões no mundo. A Fox já confirmou “Morte no Nilo” como a sequência (ainda sem data) e Branagh deve retornar como diretor e ator.

“Nunca presumo que terei um filme seguinte para fazer”, diz o shakespeariano, novo dono da obra de Agatha Christie nos cinemas. “São meus dois amores. Christie me fez sentir que Shakespeare poderia ser popular quando bem feito. Esse é meu presente em troca.”
| FOLHAPRESS

Assassinato no Expresso do Oriente | Diretor fala sobre a possível sequência do filme

0

murder

João Felipe Marques, no Plugou

A adaptação do clássico de Agatha Christie, “Assassinato no Expresso do Oriente”, só chega aos cinemas brasileiros no fim deste mês, mas parece que o caminho para uma sequência já está sendo planejado.

O filme, estrelado e dirigido por Kenneth Branagh, traz a história do detetive Hercule Poirot e sua investigação após um assassinato ocorrer dentro de um trem onde todos os passageiros são suspeitos. Ao que tudo indica, o filme se encerra com o detetive Poirot sendo recrutado para assumir outra investigação, desta vez no Egito, fazendo uma referência direta a outro livro de Agatha Christie: “Morte sobre o Nilo”.

Brannagh disse o seguinte: “ É um grande livro. Nosso roteirsta, Michael Green, queria ter esse sentimento de um Poirot que nunca tira folga. Você poderia mudar o nome de “Assassinato no Expresso do Oriente” para “Hercule Poirot tenta tirar férias”. Primeiro em Istambul, depois no expresso do oriente, e no final e é mandado para o Egito. A Morte do Nilo, adoraríamos fazer esse. O público irá decidir, se eles vierem assistir esse com números suficientes, nós estaremos lá.

“Assassinato no Expresso do Oriente” estreia nos cinemas brasileiros no dia 23 de Novembro e conta com Daisy Ridley, Judi Dench, Penelope Cruz, Leslie Odom Jr., Willem Dafoe, Michelle Pfeiffer, Josh Gad e Johnny Depp no elenco.

Go to Top