Marcelo Nova - o Galope do Tempo

Posts tagged Dia 24

Desafio do Bloqueio Criativo

3

1

Ana Luiza Massena, no Bookness

“Há poucos dias eu fiz um post sobre como buscar inspiração na hora de escrever. E hoje enquanto estava navegando pela internet encontrei um desafio no tumblr para quem está com bloqueio de escritor.

De cara o título me chamou a atenção, porque faz um tempo queria voltar a escrever minhas histórias — mas é claro que estou enrolando até agora. Enfim, decidi dar uma chance a esse desafio e resolvi postar aqui a versão traduzida para quem se interessar — vou deixar o link no final (o desafio está em inglês).

Desafio do Bloqueio Criativo

Introdução:

Antes de começar, isso não é um desafio para “melhorar as suas habilidades”. Está mais para um desafio “comece a escrever de novo”. O desafio que criei é relativamente simples, mas quando se está com bloqueio criativo se torna difícil para o escritor criar uma linha sequer. Então não leia o desafio e deixe para lá pensando que está tudo “muito fácil” porque a verdade é que você nem consiga escrever 10 linhas de cada coisa.

Coisas para lembrar:

  1. Se você é uma pessoa que vem tendo dificuldade para escrever ultimamente, então, por favor não compare sua escrita atual (que você fará nesse desafio) com seus poemas passados, por exemplo. Isso só servirá para te deixar triste, muita gente desiste de escrever por causa disso. Não cometa esse erro.
  2. Dê um tempo para si mesmo. Não se preocupe com a gramática, a estrutura, a rima ou a harmonia. Apenas escreva. Você sempre poderá revisar depois. Sempre se lembre disso: quando for escrever, apenas escreva e não se preocupe com mais nada. Deixe que as palavras lhe guiem sem interrupção.
  3. Guarde os poemas/os escritos. Não importa o quão ruim estejam, não delete nada que escrever para este desafio.
  4. Não se preocupe com o ato contínuo. Não faça deste desafio uma obrigação de escrever todo santo dia. Esse desafio foi criado para facilitar as coisas para você e não estressá-lo ainda mais. Mas tenha a certeza de fazer todos os desafios.
  5. Sempre que for escrever e não só para este desafio, tenha a certeza de não ter mais nada em mente. Você precisa estar relaxado para que consiga concentrar seus pensamentos.

O Desafio:

Dia 01: Pegue um pedaço de papel e uma caneta. Escreva qualquer coisa, tudo o que passar pela sua mente.

Dia 02: Escreva 25 das suas palavras favoritas. Tente fazer um poema simples com elas, use a maior quantidade de palavras possível.

Dia 03: Escreva um poema ou um texto sobre como foi seu dia hoje ou sobre como você pretende passar seu dia hoje.

Dia 04: Leia um dos poemas de seu autor favorito e tente explicá-lo em um texto com as suas próprias palavras.

Dia 05: Escreva sobre seu melhor amigo ou amiga e como você se sente sobre ele/ela (envie para ele/ela depois, aposto que irá gostar).

Dia 06: Leia o seu desafio 01 e tente fazer um poema ou um texto a partir dele.

Dia 07: Relaxe. Esse é um dia para descansar. Tome um copo de sua bebida favorita e leia os melhores trabalhos de seus autores favoritos.

Dia 08: Escolha algo que você tenha lido no dia anterior e escreva uma continuação para isso.

Dia 09: Escreva uma carta para sua mãe, seu pai ou os dois. Demonstre um pouco de amor.

Dia 10: Escreva um poema sobre você. Como você se sente consigo mesmo? Deixe seus sentimentos lhe guiarem.

Dia 11: Ande até o parque mais próximo ou até o final da sua rua. Observe as coisas à sua volta. Sente em algum lugar e comece a escrever sobre o que você está vendo ou viu.

Dia 12: Leia o que escreveu no dia anterior e tente fazer uma pequena história a partir daquilo. Adicione personagens, nomes, coisas. Faça o que achar melhor. Não se preocupe se não fizer o menor sentido.

Dia 13: Lembra-se da última vez que você riu muito? Escreva sobre isso. Adicione alguns detalhes e deixe engraçado.

Dia 14: Mais um dia de descanso. Apenas faça o que quiser, esqueça tudo sobre a escrita por hoje.

Dia 15: Escolha um de seus poemas (ou textos) e reescreva-o com um clima diferente. Se você o fez alegre, transforme-o em triste. Se o fez triste, transforme-o em alegre.

Dia 16: Escreva sobre algo que está te incomodando. Faça das palavras a sua melhor amiga e compartilhe seus sentimentos com elas (não se preocupe se as páginas ficarem molhadas pelas lágrimas, essas manchas vão apenas fazer com que você se sinta melhor).

Dia 17: Escreva sobre aquele seu único desejo impossível. Descreva-o em detalhes bem vívidos.

Dia 18: Escreva sobre uma pessoa do seu passado que você sente muita falta, mas que não é mais possível estar com ela no momento.

Dia 19: Escreva sobre seu futuro/a marido/esposa. Como você deseja que ele/ela seja? — Caso já seja casado/a, escreva sobre ele/a. Tente ver o lado positivo dele/a e faça com que se sinta bem consigo mesmo.

Dia 20: Escreva sobre como está a sua vida até agora. Está completamente bagunçada? Está do jeito que você queria? Para onde você acha que ela está indo? (Esse não é o mesmo desafio que o Dia 10. Este é sobre a sua vida e não sobre você).

Dia 21: Dia de descanso novamente. Leia os textos ou poemas que fez no dia anterior, e tente ver se precisam de melhorias. Reescreva se quiser.

Dia 22: Saia e ajude alguém. Faça essa pessoa sorrir. Escreva sobre como se sentiu sabendo que ele/a sorriu por causa de você (não se preocupe se chorar).

Dia 23: Escreva sobre a pessoa que mais te inspira. Como ela faz isso? Escreva qualquer coisa sobre ela.

Dia 24: Escreva sobre o que você mais tem medo no mundo. Deixe que as palavras reflitam esse medo.

Dia 25: Escreva sobre todas as pequenas coisas que te fazem feliz. Não importa o quê, se comer um doce te fizer feliz, escreva sobre isso.

Dia 26: Escreva sobre o rancor que estiver sentindo por alguém. Faça com que isso acabe hoje com as suas palavras. Libere seu coração desse fardo.

Dia 27: Escreva sobre a sua infância e sobre o quanto você era bobo. Quais eram os seus sonhos? Quem eram seus amigos? Tem que parecer que é uma redação feita por uma própria criança.

Dia 28: Escreva sobre como você quer que as pessoas se lembrem de você depois que morrer.

Dia 29: Escreva sobre este desafio. Se você o odiou e não te ajudou em nada, deixe que a raiva te guie. Se gostou bastante, escreva sobre como ele te auxiliou a conectar os pontos.

Dia 30: Dia do descanso. É o último dia. Apenas releia tudo o que escreveu durante esse desafio. Se quiser editar algum, sinta-se à vontade. Fique feliz que conseguiu escrever tudo isso. Celebre. Dê um presente a si mesmo por isso — nem que seja uma bala. Sinta-se bem com o seu trabalho e agradeça por ter o dom das palavras.

Eu espero que isso ajude.

E esse foi o desafio, gente. Em alguns dias específicos tá escrito poema, mas se você não se sente bem escrevendo isso troque para texto, conto, crônica ou o que quiser. Não precisa seguir à risca, apenas faça do jeito que achar melhor. Uma coisa que achei bem legal que foi dita lá em cima é não se prender a esse negócio de fazer todo dia. Faça quando tiver vontade e o mais importante quando tiver relaxado.

E lembre-se que a melhor maneira de quebrar um bloqueio criativo é escrevendo.

Boa escrita para todos vocês!”

Concurso Cultural Literário (20)

32

Entre a cruz_1609_ricardo.indd

Como alguém que é homossexual pode expressar sua fé cristã publicamente?
Seria esse um direito negado a quem não é heterossexual?
É a homoafetividade um pecado sem perdão, e que exclui da religião todos os que são assim? Existiria “cura”? Como as igrejas tratam os gays?

De questionamentos como esses nasceu este livro, uma reportagem contundente e abrangente sobre a complexa relação entre os cristãos, especialmente os evangélicos, e a homossexualidade. Em um tom jornalístico fluido e investigativo, a jornalista Marília de Camargo César traz à tona fatos e informações a partir de pesquisas sólidas em fontes históricas, nas quais procura a origem do pensamento de exclusão social e religiosa dos homossexuais pelos cristãos. Além disso, evidencia sentimentos e opiniões sobre o tema por meio de dezenas de entrevistas com religiosos, pastores, gays, ex-gays, ex-ex-gays, familiares, historiadores, teólogos, psicólogos, sociólogos e especialistas da área médica e das ciências humanas.

O resultado é um mosaico de histórias profundamente humanas, que mostram, além de argumentos e discussões em torno de questões polêmicas, muitos conflitos e atitudes causadoras de sofrimento. É a riqueza de pontos de vista, no entanto, que lança mais luz à questão: leituras fundamentalistas do livro sagrado, leituras mais liberais da chamada teologia inclusiva, relatos de gays ateus, posturas dos que optaram pela castidade para professar sua religião e opiniões de quem entende que fé tem pouco a ver com orientação sexual. A dúvida que pode emergir de uma discussão assim talvez consiga romper a casca rígida das certezas cristalizadas e definitivas e origine uma nova visão de mundo com menos dor e mais humanidade.

Vamos sortear 3 exemplares de “Entre a cruz e o arco-íris“.

Para participar, deixe uma dica de como disseminar a virtude do respeito, reduzindo a discriminação e a intolerância comuns em nossa época. Use no máximo 3 linhas no seu comentário.

Se for participar pelo Facebook, por gentileza deixe um e-mail de contato.

O resultado será divulgado no dia 24/10 às 17h30 e publicado neste post e no perfil do Twitter @livrosepessoas.

***

Parabéns aos ganhadores: Felipe Lopes, Lucas Pupile e Leila Schmitz.

Por gentileza enviar em até 48 horas seus dados completos para livrosepessoas@gmail.com.

Concurso Cultural Literário (13)

0

1

Acostumado a aventuras em games, ele terá de vencer perigos e desafios no mundo real.
Nesse jogo de sobrevivência, porém, não há segunda chance.

Centenas de anos atrás, um embate sangrento entre nativos e invasores brancos armados até os dentes marcou a disputa por uma região no nordeste brasileiro. Para pôr fim à luta impiedosa, o Grande Caipora e a Iara, a senhora das águas, fizeram com que aquele pedaço de terra se descolasse do continente e passasse a vagar pelos rios do país, criando a lendária e mágica ilha flutuante de Anistia.

Séculos depois, A. C., o herói pré-adolescente da série O Legado Folclórico, descobre não apenas a localização da ilha, mas consegueadentrá-la e participar da grande competição entre organizações secretas que acontece periodicamente. Passa, então, a conhecer os segredos de Anistia, a saber sobre os sonhos que separam os vivos dos mortos, e a perceber a influência que os poderosos exercem sobre o povo. Porém, é tempo de lua cheia e ele terá de lidar com problemas que surgirão com ela e que ele nem suspeitava existirem.

Prata, Terra & Lua Cheia, a continuação de Ouro, Fogo & Megabytes, é o segundo volume da série que une com ineditismo a atmosfera geek com releituras nada convencionais dos mitos e das lendas do folclore nacional.

Prontos para mais um Concurso Cultural Literário?

Três participantes vão ganhar Prata, Terra & Lua Cheia, segundo volume da Trilogia O Legado Folclórico.

Para participar, responda por email qual o nome do protagonista dos livros “Ouro, Fogo & Megabytes” e “Prata, Terra & Lua Cheia”.

ATENÇÂO: Envie sua resposta para concurso@pavablog.com. Respostas na área de comentários serão apagadas. 🙂

O resultado será divulgado no dia 1/10 às 17h30 aqui no post e também no perfil do twitter @livrosepessoas.

Boa sorte!

***

Parabéns: Breno, Cleomara Alves e Wesslen Nicácio =)
Enviar seus dados completos p/ concurso@pavablog.com em até 48hs.

Promoção: “O poder dos 10 mandamentos”

2

o poder dos 10 mandamentos

Num tempo em que a liberdade e a individualidade têm sido fortemente defendidas, toda e qualquer regra, por mais benéfica que seja, é tida como uma prisão. Os Dez Mandamentos, por exemplo, são vistos por muitos como um conjunto de proibições, criadas por um Deus carrasco e dominador.

O que William Douglas revela nesta obra é uma forma diferente de olhar para a lista divina, sob um ponto de vista não só positivo, mas que demonstra o caráter amoroso de Deus. E o autor vai além, demonstrando que a obediência aos Dez Mandamentos abre as portas para relacionamentos saudáveis, equilíbrio e uma vida de paz e contentamento.

Quer você seja ateu, judeu, evangélico, católico ou muçulmano, quero convidá-lo a esquecer, durante a leitura deste livro, a ideia de que os Dez Mandamentos foram criados com uma finalidade opressora ou que são exclusivos para seguidores desta ou daquela religião. Com essa abertura, poderemos examiná-los sob um novo paradigma: como um caminho para uma vida plena.

William Douglas

Nas entrelinhas dos Dez Mandamentos é possível perceber a assinatura, o caráter, a intencionalidade, as teses fundamentais e os pensamentos subliminares do personagem mais misterioso, complexo, afetivo, discreto e, ao mesmo tempo, presente do teatro da existência: Deus. Os Dez Mandamentos promovem a liberdade responsável, a generosidade, a tolerância, a justiça social, a saúde das relações sociais, enfim, como meu querido amigo William Douglas comenta, promovem a qualidade de vida e o sucesso em seus mais amplos sentidos.

Augusto Cury

Vamos sortear 3 exemplares de “O poder dos 10 mandamentos“, o primeiro livro de William Douglas publicado pela Mundo Cristão.

Para participar é simples:

* Faça o login
* Preencha os requisitos do aplicativo abaixo

O resultado será divulgado no dia 18/7 e os nomes dos ganhadores serão conhecidos aqui no post e no perfil @livrosepessoas.

Participe! 😉

a Rafflecopter giveaway

***
Atenção:

Os requisitos são:

– Tweet about the giveaway: é só clicar no botão “twitter” que será dado RT automaticamente em seu perfil. Quanto mais vezes clicar nesse botão, mais pontos vai fazer e aumentar as chances de ganhar o livro.
– Easy entry for all Ed. Mundo Cristão fan on facebook: Clique no botão para curtir a fan page da Mundo Cristão
– Easy entry for all Livros e Pessoas fan on facebook: É só clicar no botão para curtir a fan page do Livros e Pessoas
– Follow @mundocristao on twitter: É só clicar no botão para seguir o perfil da Mundo Cristão
– Follow @livrosepessoas on twitter: Basta clicar no botão para seguir o perfil do Livros e Pessoas

Promoção: “Vamos fazer de conta que isso nunca aconteceu… Histórias (quase) reais de uma vida surreal”

5

1

Ria das suas desgraças

Não existe vida perfeita e não há quem não passe por momentos difíceis. Mas existe uma boa maneira de enfrentar complicações: não se leve tão a sério. Essa, pelo menos, é a fórmula de Jenny Lawson.

Neste livro absolutamente engraçado e divertido, a autora – famosa blogueira norte-americana, com milhares de seguidores na internet – narra sua hilariante e pouco provável vida.

Com ela, vamos ao Texas, sua terra natal, para conhecer como cresceu a filha de um taxidermista obsessivo que a fez viver experiências bizarras, sua adolescência conturbada e o casamento tortuoso de 15 anos com Victor, que lhe deu uma linda filha, com a qual vários gatos disputam a atenção.

Tudo em seu cotidiano parece muito estranho e, como ela diz, “difícil de acreditar” (e por isso ela coloca fotos, para provar que é tudo, bem, verdade…), mas também superengraçado.

Sua escrita é ligeira, descontraída e “blogueira” (no bom sentido), com alto teor de sarcasmo e ironia, muito bem dosados ao longo da narrativa.

Diversão à parte, fica a ideia do título: os momentos mais vergonhosos de nossa vida, aqueles que a gente quer fazer de conta que nunca aconteceram, são os que nos definem de verdade. Tudo o que precisamos, portanto, é aprender a rir da desgraça.

Quer concorrer a 3 exemplares de “Vamos fazer de conta que isso nunca aconteceu…“?, superlançamento da Gutenberg?

É muito fácil:

* Faça o login
* Preencha os requisitos do aplicativo abaixo

O resultado será divulgado no dia 24/6 e os nomes dos ganhadores serão conhecidos aqui no post e no perfil @livrosepessoas.

Boa sorte! 🙂

a Rafflecopter giveaway

***
Atenção:

Os requisitos são:

– Tweet about the giveaway: Clique no botão “twitter” e será dado RT automaticamente em seu perfil. Se clicar diariamente nesse botão, mais pontos você fará, aumentando a chance de ganhar o livro.
– Easy entry for all Livros e Pessoas fan on facebook: É só clicar no botão para curtir a fan page do Livros e Pessoas
– Easy entry for all Ed. Gutenberg fan on facebook: Clique no botão para curtir a fan page do Gutenberg
– Follow @livrosepessoas on twitter: Basta clicar no botão para seguir o perfil do Livros e Pessoas
– Follow @gutenberg_ed on twitter: Clique no botão para seguir o perfil da Gutenberg

Go to Top