Sua Segunda Vida Começa Quando Você Descobre Que Só Tem Uma

Posts tagged estudar

Vivemos um surto de ‘Preguiça Mental’ (como superar este obstáculo e voltar a estudar)

0

Preguiça

Publicado no Amo Direito

Ler o artigo, estudar a apostila, até mesmo passar os olhos no cardápio do restaurante parece mais difícil do que carregar um caminhão de tijolos. A preguiça mental está impedindo muitas pessoas de realizar seus melhores planos e talvez isso esteja acontecendo com você!

Conversei com uma aluna que reclamava que precisava ler Machado de Assis para o estudo do vestibular. Perguntei: E como você pretende passar em Medicina? Lendo gibis da Mônica? O professor ao sugerir o autor queria o melhor, ela, tomada pela preguiça mental, desejava o mais fácil…

A preguiça mental nos leva para a colheita do sofrimento.

Você se lembra da história da formiga e da cigarra? Enquanto a formiga trabalhava e acumulava alimento para o inverno, a cigarra ficava sentada numa sombra, rindo e tocando gaita. Um dia o frio inverno chegou e fez a seleção natural…

Você não pode deixar a preguiça mental tomar conta do seu espírito, sabe por que? Porque formigas ainda existem!

As formigas a que me refiro, são estudantes que neste exato momento estão debruçados em pilhas de livros rachando de estudar; são as pessoas que ao invés de ficar com um fone enfiado no ouvido babando para Ivete Sangalo ou Luan Santana, estão ouvindo as últimas novidades sobre editais dos concursos. Formigas não vão pra balada, vão para o simulado, não leem Contigo, leem atualidades de concurso, não arrumam desculpas, buscam solução.

Se você é estudante, então deve ter um Projeto de Aprovação, não é? Então entenda: ninguém vai estudar por você, ninguém vai fazer as provas por você! Estudo é uma jornada solitária. O seu sucesso é você quem faz!

Lute contra a preguiça mental porque estará lutando por seu futuro. O mundo está cheio de oportunidades, então pare de olhar a paisagem e agarre logo a sua chance.

Deixo aqui 6 dicas para afastar a preguiça mental da sua vida:
01 – Chame para si a responsabilidade! Tenha em mente que, se só ganha na loteria quem joga, só passa no vestibular ou concurso quem racha de estudar. Comprometa-se com o seu futuro e faça o que precisa ser feito. Sem reclamar!

02 – Motive-se. Um dos meus alunos passou no concurso para magistratura. Perguntei o que mais o motivava enquanto estudante. Ele me disse que era ver seu cunhado, promotor de justiça, ganhar 30 mil por mês, tirar férias de 60 dias por ano e licença prêmio de seis meses a cada 5 anos. Esses números o motivavam a seguir firme nos estudos.
Qual é a sua meta?

Escreva na parede, cole no espelho do banheiro e alimente-se dela todos os dias.

03 – Comemore as vitórias. Hoje você estudou até virar os olhos? Então merece um bom banho, uma meia hora de descanso para depois voltar e estudar mais um pouco. De verdade: quem vence no concurso não é aquele que faz corpo mole, é o que aprende mais rápido, detém mais conhecimento, sabe exatamente o que fazer na hora da prova. Se você está no pelotão do meio ou no final da corrida, então não perca nenhum minuto. Acelere e deixe o descanso para quando estiver colhendo os frutos das jornadas intermináveis de estudo.

04 – Não tenha medo de editais e quantidade de matérias, pois eles fazem parte do circo dos concursos. Você tem que saborear a matéria como um sorvete de morango numa tarde quente de domingo. Escreva na parede: NÃO EXISTE SUCESSO SEM ESFORÇO!!! Faça um plano de estudo bem elaborado e confiável e siga-o todos dos dias, rigorosamente.

05 – Dez, vinte, trinta mil por mês… Você quer um salarião, não quer? Então não ache que vai passar no concurso lendo aquelas apostilas xerocadas e super resumidas, ou pescando aqueles vídeos gravados por professores esquisitos no Youtube. Se você é aquela pessoa que só investe em roupas, sapatos, celulares, perfumes e acha um curso de quinhentos reais é caro, então está na hora de refletir: será que a aprovação não acontece porque já passou da hora de investir em conhecimento também? Uma boa estratégia de estudo faz você ganhar tempo, economizar energia e aumentar suas chances de aprovação.

06 – Aprenda a amar aquilo que faz. Quando você gosta de estudar você transforma as horas de dedicação em horas de diversão. Evidentemente, para você gostar de estudar você precisa saber estudar, caso contrário não produz, desiste e consequentemente se deixa levar pelo desanimo e pela preguiça mental. Fica a pergunta para não dormir a noite: Afinal de contas, você sabe ou não sabe estudar? Se a resposta for não, corra e resolva logo isso!

Por Renato Alves

Menina que sofria bullying por amar insetos publicou artigo científico

0
Sophia Spencer, de 8 anos, e o pesquisador Morgan Jackson (Foto: Reprodução Twitter)

Sophia Spencer, de 8 anos, e o pesquisador Morgan Jackson (Foto: Reprodução Twitter)

Publicado na Galileu

A amante de insetos Sophia Spencer, de 8 anos, publicou um artigo científico com ajuda do pesquisador Morgan Jackson e da Sociedade Entomológica do Canadá (ESC). Isso ocorreu porque a menina sofria bullying dos colegas de escola por gostar muito desse bichinhos, até que sua mãe resolveu mandar uma carta para o instituto.

No texto, a mulher explicava a situação de Sophia e pedia ajuda para encorajar a filha a continuar com seu amor por insetos e até seguir uma carreira na área: “Se alguém pudesse conversar com ela só por cinco minutos, ou quem não se importasse em ser um correspondente dela, eu apreciaria muito”.

A Sociedade acabou vendo a carta e a publicando em seu Twitter, o que gerou grande repercussão e a criação da tag #BugsR4Girls (#InsetosSãoParaGarotas). Logo a história ficou famosa e ela começou a receber mensagens de carinho e incentivo de todo o mundo, e foi daí que partiu o convite de Morgan Jackson.

Carta de Nicole Spencer, mãe de Sophia, tweetada pelo ESC (Foto: Reprodução Twitter)

Carta de Nicole Spencer, mãe de Sophia, tweetada pelo ESC (Foto: Reprodução Twitter)

 

O pesquisador fez uma análise do impacto da história da menina em uma edição especial do Annals of the Entomological Society of America e convidou Sophia para escrever uma parte do texto. O artigo detalha como o tweet e a tag contribuíram para a comunicação científica e a percepção pública de entomologia e, como estudo de caso, também resume várias lições úteis de mídia social para outros comunicadores científicos.

Na parte em que escreveu, a menina conta que adora lesmas, centopéias e caracóis, mas que seus insetos preferidos são sem dúvidas os saltadores e que quer ser uma etomologista quando crescer, provavelmente para estudar gafanhotos. “Fiquei feliz em ter tantas pessoas me apoiando e foi legal ver outras meninas e adultos estudando insetos. Acho que outras garotas que viram minha história também gostarão de estudar esses animais”, relata Sophia.

Depois disso a menina está mais confiante e não sofre mais com os colegas que, hoje, fazem questão de conversar sobre o assunto com ela: “Agora tenho um microscópio que alguém me enviou, e quando o levo para a escola sempre que as crianças encontram um inseto vêm e me dizem e dizem ‘Sophia, Sophia, encontramos um inseto!'”.

(Com informações de Science Alert.)

Saiba qual é realmente o melhor horário para estudar e aprender muito melhor

0

direito-oab-concursos-horario-estudar-estudante

Publicado no Amo Direito

Muitas vezes somos pegos por várias dúvidas cruéis, e muitas delas nos perturbam sem dó, algumas são fáceis de resolver outras realmente temos que descobrir na prática e nesse mundo complicado dos concursos sabemos que se for para descobrir algo na pratica, melhor que seja antes da prova, pois assim da tempo de arrumar, na prova só dá tempo de marcar e torcer para estar certo.

Uma das muitas dúvidas que sempre tive é se existe hora certa para estudar, hoje com a concorrência cada vez maior e bem preparada, com editais cada vez maiores e complexos o tempo parece voar e as horas de estudos ficam insignificantes diante de tanta informação a se apreender. Mas será que existe uma hora certa de estudar? Tirando lógico o fato de que algumas pessoas funcionam melhor durante o dia e outras a noite, acredito que devemos estudar em todo e qualquer tempo que nos sobre, claro você deve ter em sua rotina de estudos um horário certo para se dedicar aos livros e resumos, uma hora do dia só sua de silêncio e concentração para estudar e isso muda de pessoa para pessoa, de acordo com os afazeres e a rotina de cada um, feliz de quem pode estudar no seu melhor horário de rendimento! Agora para que não pode paciência, pois não temos opção, ou estudamos e vamos para a luta, ou ficamos parados esperando a melhor hora e vamos deixando as oportunidades passarem por nossos olhos.

Qualquer hora é de estudar, afinal são inúmeras as matérias e pouco tempo para bater o edital, então por mais que tenhamos nosso ritmo e nosso horário especifico de estudo precisamos apertar o passo e buscar soluções criativas para nossa falta, ou má administração de tempo. Precisamos ter em mente que cada minuto faz diferença e que a questão, ou o a matéria que você deixou de ver cairá na prova e seu concorrente vai acertar, foi o tempo em que bastava decorar alguns artigos saber um pouco de português e matemática que a prova estava garantida, hoje os detalhes das questões estão sendo a verdadeira diferença entre o sucesso e a espera pelo próximo edital veja que não é a diferença entre sucesso e fracasso, pois por mais que você tenha ido mal em uma prova isso não quer dizer que você fracassou, pois cada prova que fazemos, por mais que o resultado não foi agradável nos deixa mais perto do sucesso e do futuro que queremos, aprendemos a cada dia e com cada erro. Eu levei um certo tempo para perceber isso, mas ainda bem que não é tarde, pois o certame que escolhi ainda não foi publicado, mas deve sair em breve, e faz um tempo estou debruçado sobre o edital anterior, fazendo questões e correndo contra o tempo estudando forte, além do tempo que estudo a noite após o dia de trabalho, procuro resolver o máximo de questões no trajeto que faço de casa para o trabalho, pois só nesse trajeto que leva cerca de 40 minutos de ônibus consigo resolver varias questões e depois a noite conferir meu índice de acerto pelo gabarito, é claro ainda não atingi a incrível capacidade de resolver questões de raciocínio lógico no ônibus, mas estou a caminho quem sabe com um pouco mais de prática.

O que importa é que esse tempo que eu perdia e antes me massacrava hoje passa e eu nem vejo, vou ali com um caderninho de questões por dia, e sigo nele até acabar depois faço a correção e vejo o resultado. É claro nem todos os dias dá para fazer isso, pois todos sabemos que transporte publico assim como concursos públicos não é um lugar onde sobram vagas, mas nesses dias de lotação excessiva em que as pessoas não tem espaço nem para seus pensamentos eu ligo meu Mp3, com fone é claro, pois ninguém é obrigado a estudar comigo, e vou ouvindo áudio aulas: direito constitucional, direito administrativo, isso ajuda a revisar o conteúdo e dá mais um gás nos estudos.

Fonte: estudos 10

Confira 10 ótimos hábitos de estudo que vão melhorar bastante as suas notas

0

direito-oab-concursos-estudante-estudando

Publicado no Amo Direito

Nós sabemos. Metade do ano já passou voando! Mas… Não custa nada aproveitar, e aquelas famosas promessas, para melhorar as notas, certo?

E quer melhor maneira de fazer isso do que melhorando seus hábitos de estudo? Nunca é tarde para desenvolver bons hábitos.

Melhore seu desempenho em sala de aula, assim como suas notas.

Veja essa lista com os 10 hábitos que vão melhorar as suas notas:

1 – Anote qualquer coisa
Faça listas com as tarefas que você precisa realizar, anote o que os professores estão dizendo em aula, as datas das provas e trabalhos, tudo. Não importa em que lugar você vai fazer isso, no seu caderno, celular, agenda… O importante é não perder nenhum detalhe.

2 – Lembre-se da lição de casa
Você já está cansado de ouvir, mas muitas vezes esquece o trabalho em cima da cama. Ou usa essa desculpa simplesmente porque não terminou suas tarefas. Reserve um lugar especial na sua casa para fazer e guardar os trabalhos e crie o hábito de colocar sempre suas tarefas lá.

3 – Se comunique com os professores
Todo relacionamento de sucesso é construído com base em comunicação. Isso não seria diferente na relação professor-aluno. E a falta de comunicação é uma das maiores causas de notas ruins. Por isso é importante se certificar de que todas as suas dúvidas estão resolvidas. Lembre-se de que o professor vai responder quantas vezes você precisar.

4 – Se organize com cores
Seja uma pessoa organizada, e aproveite as cores para identificar suas tarefas. Azul para o que você já fez, verde para o que você faz bem, vermelho para o que precisa melhorar. Esse sistema serve para tarefas, pesquisas, aulas… E seus cadernos nunca mais terão orelhas, dobras, etc. Além de mais organizados, seus estudos serão mais limpos.

5 – Estabeleça uma zona de estudos em casa
Esqueça essa história de estudar na cama ou no chão do quarto. Isso não te ajuda em nada. Estabeleça um local de estudos na sua casa, onde você possa se sentar e estudar. Um local bem iluminado, confortável e calmo é o ideal.

6 – Se prepare para os testes
Você sabe que é importante estudar para os dias de testes, mas nunca faz isso, certo? Se acostume a separar algumas horas do seu dia para dedicar ao estudo e assim você não precisará entrar em pânico um dia antes da prova. Evite distrações e encontre o melhor estilo para você.

7 – Conheça seu estilo de estudo
Não fique dando murros em ponta de faca tentando se encaixar em um estilo que te enjoa, cansa e dá dores de cabeça. Encontre a melhor maneira para estudar e siga sempre esse cronograma. Não se julgue por não estudar no modo convencional, ele pode não funcionar para você. Procure recursos visuais, como vídeos ou desenhos.

8 – Pegue o que é mais importante
Destaque no seu caderno as anotações mais importantes, use marca textos, grifos, caixas coloridas. Isso ajuda muito na hora de estudar, especialmente se você é uma pessoa visual. Usando esses recursos, fica mais fácil identificar as informações principais na página.

9 – Não procrastine
Pare de enrolar. Não coloque dificuldades na hora de estudos. Dedique-se ao que você tem que fazer e mantenha em mente que quanto antes você começar a estudar, mais cedo vai terminar o que precisa fazer.

10 – Cuide-se
Para estudar, é preciso estar com a cabeça em ordem. Então não descuide da sua saúde, coma bem e mantenha a cabeça e os pensamentos limpos. Evite passar muito tempo nos video games, computadores e mensagens de texto.

Fonte: noticias universia

Vendendo amendoim, ambulante muda de vida e ganha bolsa para cursar direito

0

jh

Jhone Vicente dos Santos, 29, vende amendoim em avenida de Maceió e ganhou uma bolsa para cursar a faculdade de direito

Carlos Madeiro, no UOL

Quando Jhone Vicente dos Santos deixou a cidade de Palmeira dos Índios, no semiárido alagoano, para morar em Maceió após problemas familiares, em 2008, foi em busca de refazer a história marcada por problemas na juventude.

Hoje vendedor de amendoim na avenida Fernandes Lima –a principal de Maceió–, o rapaz de 29 anos conseguiu bancar com seu trabalho de ambulante todo o curso superior da mulher em Recursos Humanos. A ideia era que ela, depois de formada, arrumasse um emprego, trabalhasse e sustentasse então o sonho do marido: fazer faculdade de direito.

Uma gravidez, porém, mudou os planos da família. Leyla engravidou e deu à luz, há quatro meses, ao segundo filho do casal.

“Com o filho, ela não ia poder trabalhar. E também queria que ela curtisse mais a criança. Quando completasse seis meses de vida, é que pensaria em distribuir currículos dela por aí”, conta.

Mas a vida pregou uma peça em Jhone, que vai antecipar o sonho. No dia 10 de julho, ele teve sua história publicada em uma página do Facebook chamada “Humans of Maceió”. A postagem fez tanto sucesso –com mais de 5 mil curtidas e 500 compartilhamentos–, que ele recebeu uma bolsa integral de uma faculdade privada de Maceió.

Se fizesse o vestibular e fosse aprovado, ele teria os estudos totalmente bancados. E Jhone conseguiu. O resultado saiu nesta quarta, e o curso começa no dia 7 de agosto.

Conhecido na engarrafada avenida maceioense, Jhone conta que ficou ainda mais famoso após a publicação. “Depois disso, as pessoas param aqui, me parabenizam pela história”, relata o jovem, que admite ter pouca intimidade com as redes sociais. “Não sou muito de mexer.”

Como a mulher vai seguir em casa com o bebê, ele já planeja conciliar os estudos com a venda de amendoim. “É com ele que sustento minha família, não tem como parar”, diz.

jhone-vicente-dos-santos-29-vende-amendoim-em-maceio-e-ganhou-uma-bolsa-para-cursar-a-faculdade-de-direito-1500515895194_615x300

Carlos Madeiro/UOL

“Direito é uma carreira que me encanta porque faz a ligação entre a justiça e o povo. E minha vontade é essa: fazer essa ligação”

Juventude difícil

O interesse de Jhone em se formar é bem diferente da época de adolescência. Aos 18 anos, quando cursava o 1º ano do ensino médio, ele decidiu parar de estudar.

“Na verdade, parei mesmo por questão da juventude, nada de droga ou crime. Achava que o tempo não iria passar. Na época queria saber mais de festa, de jogar bola, não queria muita coisa pela vida”, admite.

O jovem conta que chegou a ter oportunidade de estudar gratuitamente em colégios particulares, mas refutou. “Eu me destacava porque jogava bem futebol, tive até a chance de estudar com bolsa, mas não quis. A maioria dos companheiros de que tenho conhecimento estão formados. O único que ficou estagnado fui eu”, disse.

A mudança para a capital ocorreu quando tinha 20 anos e estava responsável por sacar o dinheiro da aposentadoria de sua avó –à época internada em um hospital. “Fazia sempre tudo certinho, mas aí teve uma vez que –não sei o que deu– eu gastei o dinheiro. Foi então que eu vim para cá para casa da minha tia, que me recebeu como se nada tivesse acontecido. Foi aí que o negócio começou a se desenvolver”, conta ele.

A avó citada foi a mulher que criou Jhone. Ela morreu em 2011, mas não sem antes chegar a um entendimento com o neto. “Graças a Deus a gente superou, não teve mais nada”.

Quando chegou à capital, Jhone começou a trabalhar como servente de pedreiro. Depois, foi atuar em uma empresa de ferro. Em seguida, passou a atuar como motoboy. Foi quando decidiu ser autônomo.

A importância do casamento

Casado desde 2013 com Leyla Gabriele, 20, ele decidiu largar a vida de empregado e vender água de coco nos sinais.

“O casamento veio para me formar o caráter de homem que sou hoje. O que me motiva hoje a estar aqui é minha família”, afirma.

As vendas estavam fracas, e ele, inspirado em um amigo, decidiu vender amendoim. Hoje, sustenta a família vendendo 90 pacotes de “amendoins quentinhos” todos os dias. “Normalmente vendo tudo. Raramente volto com dois ou três para casa. Vendo cada pacote por R$ 2, mas faço três por R$ 5; é uma promoção”, conta. “Ganho mais que como motoboy”.

No ano passado, Jhone fez um supletivo e conseguiu o diploma do ensino médio, já pensando em cursar direito. Diz que gosta de ler e se informar, e por isso não espera dificuldade no curso de graduação.

Quando se formar, já tem decidido o que quer fazer na vida profissional. “Direito é uma carreira que me encanta porque faz a ligação entre a justiça e o povo. E minha vontade é essa: fazer essa ligação. Pretendo ser advogado na área trabalhista”, assegura.

Go to Top