Uma Sombra na Escuridão

Posts tagged filme

Roteirista de Carol irá adaptar romance de Patricia Cornwell

0

20161130-scarpetta

A ideia é criar uma franquia com uma protagonista feminina forte.

Robinson Samulak Alves, no Cinema com Rapadura

A roteirista Phyllis Nagy (“Carol“) ficará responsável pela adaptação dos livros de Patricia Cornwell para os cinemas. Os filmes serão lançados pela Fox 2000, que pretende iniciar uma franquia da saga Scarpetta. A informação é do The Hollywood Reporter.

O objetivo do estúdio é criar uma franquia com uma protagonista feminina forte, assim como nos livros. Nagy já demonstrou sua habilidade nesse tipo de adaptação com “Carol”, baseado no livro homônimo, de Patricia Highsmith e que conta com Cate Blanchett (“Cavaleiro de Copas“) e Rooney Mara (“Lion – Uma Jornada Para Casa“) no elenco. “Carol” rendeu uma indicação ao Oscar de melhor roteiro adaptado à Nagy neste ano.

Patricia Cornwell é jornalista e romancista. Em 1990, lançou seu primeiro romance, Postmortem, livro que inicia a saga de Kay Scarpetta, médica legista e protagonista principal dos romances policiais de Cornwell.

Mortal Engines | Adaptação cinematográfica de Peter Jackson chega às telonas em 2018

0

mortal-engines_londonn-760x428

Publicado no Jovem Nerd

A Universal Pictures e a MRC anunciaram que Mortal Engines, longa baseado nos livros de Philip Reeve, vai chegar às telonas em dezembro de 2018.

Peter Jackson e Fran Walsh estão produzindo o filme e co-escreveram o roteiro com a ajuda de Philippa Boeyens. As gravações devem começar na Nova Zelândia no primeiro semestre de 2017. Ken Kamis será o produtor-executivo.

A direção vai ficar por conta de Christian Rivers. Zane Weiner, Amanda Walker e Deborah Forte também são produtores ao lado de Peter Jackson e Fran Walsh.

Mortal Engines se passa em um futuro muito distante. Nesse mundo, as cidades da Terra agora giram ao redor do mundo em grandes rodas e destroem umas às outras por conta dos recursos escassos. Em uma dessas cidades sobre rodas gigantescas, Tom Natsworth tem um encontro inesperado com uma mulher misteriosa que irá mudar a vida dele para sempre.

Nos Estados Unidos, o filme chega em 14 de dezembro de 2018. A data de estreia no Brasil não foi anunciada.

5 romances distópicos essenciais, segundo o autor de ‘Laranja Mecânica’

0
(Foto: Reprodução)

(Foto: Reprodução)

 

Nathan Fernandes, na Galileu

O futuro é sombrio. Pelo menos, é assim que os escritores de distopias enxergam o mundo: um lugar pós-apocalíptico no qual a pressão é a ordem — o contrário da utopia. O escritor britânico Anthony Burgess, autor do clássico Laranja Mecânica (adaptado para o cinema pelo não menos genial Stanley Kubrick) sabe bem disso.

No livro 99 Novels, Burgess fez uma seleção com as principais obras distópicas que o influenciaram e comentou cada uma delas. Leia um trecho dos comentários abaixo ou o original (em inglês) aqui:

Os Nus e os Mortos, Norman Mailer

“O espírito de revolta entre os homens é incitado por um acidente: os soldados tropeçam em um ninho de abelhas e fogem, deixando as armas e os equipamentos — os nus deixam os mortos para trás. Um impulso pode conter a semente da escolha humana: ainda não nos tornamos inteiramente máquinas.

O pessimismo de Mailer ainda viria mais tarde — em Parque dos Cervos, Barbary Shore e Um Sonho Americano — mas aqui, com os homens se permitindo a optar pelo suicídio coletivo da guerra, há uma visão animadora da esperança. É um livro surpreendentemente maduro para um autor de 25 anos [foi o primeiro romance do escritor]. Continua sendo o melhor de Norman Mailer, e, certamente, o melhor romance de guerra dos Estados Unidos.”

1984, George Orwell

“É uma das distopias (ou cacotopias) que mudaram nossa forma de pensar. É possível dizer que o futuro horripilante previsto por Orwell não surgiu apenas porque ele predisse: nós fomos avisados a tempo. Por outro lado, é possível pensar neste romance menos como uma profecia do que como uma obra cômica que junta duas coisas diferentes — uma imagem de como era a Inglaterra nos pós-guerra, uma terra de tristeza e escassez, e a bizarra e impossível noção de intelectuais britânicos tomando o governo do pais.”

Justiça Facial, L.P Hartley

“A Inglaterra acaba de emergir da 3º Guerra Mundial. Há ataques nucleares e a sociedade começa a ressurgir de esconderijos em cavernas. O novo estado está aflito com um senso profundo de culpa, e cada um de seus cidadãos recebem um nome em homenagem a um assassino. Por isso, a heroina da obra foi batizada como Jael 97. Uma tentativa de formular uma nova moralidade resulta na proibição da inveja e do impulso competitivo. Não devem existir pessoas excepcionalmente bonitas (…). Por carecer dos horrores esperadas da ficção cacotopiana, é menos apreciado do que 1984.”

A Ilha, Aldous Huxley

“Ninguém é condicionado cientificamente a ser feliz: este novo mundo é realmente admirável. O lugar aprendeu uma grande lição filosófica e das religiões orientais, mas está preparado para pegar o melhor da ciência, da tecnologia e da arte ocidental. As população é composta por um tipo de raça eurasiana ideal, equipada com corpos esbeltos e cérebros “huxelianos”, e eles leram todos os livros que Huxley leu.

Parece um jogo intelectual, um sonho sem esperança em um mundo em fuga, mas Huxley é realista o suficiente para saber que há lugar para o otimismo. Na verdade, nenhum professor pode ser pessimista, e Huxley é essencialmente um professor. Em A Ilha, a vida boa é eventualmente destruída por um brutal, estúpido e materialista rajá que quer explorar os rucursos minerais do ambiente.”

Riddley Walker, Russell Hoban

“Inglaterra… Depois da guerra nuclear, o país está tentando organizar uma cultura tribal após a destruição total da civilização industrial centralizada. O passado foi esquecido, e até o dom de fazer fogo precisa ser reaprendido. O romance é essencial não só por conta da sua linguagem, mas também pela presença de rituais, mitos e poemas inventados. Hoban construiui um mundo inteiro a partir do zero.”

Animais fantásticos: 10 coisas que você precisa saber antes de ver o filme

0

O novo longa-metragem da franquia Harry Potter traz uma história totalmente inédita para o mundo mágico

Nina Finco, na Época

O filme Animais fantásticos e onde habitam chega aos cinemas nesta quinta-feira (17) e inicia uma nova fase da franquia Harry Potter ao trazer à luz novos personagens e histórias do mundo mágico criado por J.K. Rowling. Antes de ir ao cinema, conheça dez fatos sobre a trama.

Eddie Redmayne é o protagonista do filme Animais fantásticos e onde habitam (Foto: Reprodução Entertainment Weekly)

Eddie Redmayne é o protagonista do filme Animais fantásticos e onde habitam (Foto: Reprodução Entertainment Weekly)

 

1) Quem é Newt Scamander?
Na série original de Harry Potter, os alunos de Hogwarts devem ler um livro chamado Animais fantásticos e onde habitam. Newt Scamander, um amante das criaturas mágicas, é o autor desse livro. Sua afeição pelo tema vem de sua mãe, que era criadora de hipogrifos, um animal alado com cabeça de águia e corpo de cavalo. Quando adolescente, ele foi aluno de Hogwarts como parte da casa de Lufa-Lufa. Ele chegou a ser expulso da escola por colocar a vida das pessoas em risco durante um acidente com uma criatura. Dumbledore era muito afeiçoado a ele.

Depois de adulto, Newt entrou para o Departamento de Regulação e Controle de Criaturas Mágicas do Ministério da Magia, primeiro trabalhando no Escritório de Relocação de Elfos Domésticos e, mais tarde, na Divisão de Bestas. Depois que seus estudos sobre animais fantásticos foram reconhecidos, a editora Obscurus Books encomendou um livro sobre as criaturas. Para escrevê-lo, Scamander viajou o mundo reunindo e documentando tais animais. No novo filme, encontramos Newt (Eddie Redmayne) fazendo uma parada em Nova York antes de voltar para casa.

Capa de Animais fantásticos e onde habitam, livro lançado em 2001 por J.K. Rowling sob o pseudônimo de Newt Scamander (Foto: Divulgação)

Capa de Animais fantásticos e onde habitam, livro lançado em 2001 por J.K. Rowling sob o pseudônimo de Newt Scamander (Foto: Divulgação)

 

2) Obra original
Em 2001, J.K. Rowling lançou Animais fantásticos e onde habitam sob o pseudônimo de Newt Scamander. A obra é um catálogo de várias espécies de criaturas do mundo bruxo. A capa da primeira edição vinha com uma etiqueta “propriedade de Harry Potter”, além de diversas anotações entre as páginas – como se o almanaque tivesse realmente sido usado em sala de aula.

Portanto, a história do filme é totalmente inédita. Ela foi roteirizada pela própria J.K. Rowling, o que garante à trama a qualidade com a qual os fãs estão acostumados. É a primeira vez que Rowling se envolve diretamente com uma produção cinematográfica, e ela afirmou que não foi nada fácil escrever em formato de roteiro.

O novo filme se passa em Nova York, nos anos 1920 (Foto: Reprodução YouTube)

O novo filme se passa em Nova York, nos anos 1920 (Foto: Reprodução YouTube)

 

3) Onde estamos?
O filme se passa em Nova York, na década de 1920, cerca de 70 anos antes do início das aventuras vividas por Harry Potter.

Jacob Kowalski é um trouxa que se vê envolvido nas confusões de Newt (Foto: Reprodução YouTube)

Jacob Kowalski é um trouxa que se vê envolvido nas confusões de Newt (Foto: Reprodução YouTube)

 

4) Novos trouxas
Nos Estados Unidos, onde a história se passa, os humanos que não podem conjurar magia são chamados de “trouxas”, como o público fã de Harry Potter está acostumado. Lá, eles são conhecidos como “não majs”. Nesta história, pela primeira vez, um “não maj” terá grande destaque. Jacob Kowalski (Dan Fogler) é um padeiro simpático que se vê envolvido nas confusões de Newt.
A organização radical chamada Nova Salém, que quer repetir a famosa caça às bruxas (Foto: Reprodução Youtube)

A organização radical chamada Nova Salém, que quer repetir a caça às bruxas (Foto: Reprodução YouTube)

A organização radical chamada Nova Salém, que quer repetir a caça às bruxas (Foto: Reprodução YouTube)

 

5) Conflitos com os trouxas
Em Nova York, surge uma organização radical chamada Nova Salém, que quer repetir a infame caça às bruxas, ocorrida entre os séculos XV e XVIII, para erradicar tudo o que é mágico e “anormal”.

 

Se a matemática estiver correta, Dumbledore estaria na casa dos 40 anos durante o decorrer da trama (Foto: Reprodução YouTube)

Se a matemática estiver correta, Dumbledore estaria na casa dos 40 anos durante o decorrer da trama (Foto: Reprodução YouTube)

 

6) Velhos amigos
O filme faz referência a Alvo Dumbledore, poderoso bruxo que eventualmente se tornará diretor de Hogwarts. Dumbledore estaria na casa dos 40 anos durante o decorrer da trama. Já no trailer, descobrimos que ele é um grande fã de Scamander. Além disso, segundo uma entrevista de J.K. Rowling à revista Variety, é provavel que a sexualidade de Dumbledore seja finalmente discutida. Vale lembrar que, em 2007, depois de finalizar os livros, Rowling admitiu que Dumbledore é gay.

Johnny Depp interpreta Gerardo Grindelwald, o vilão da nova saga (Foto: Getty Images)

Johnny Depp interpreta Gerardo Grindelwald, o vilão da nova saga (Foto: Getty Images)

 

7) Um novo vilão
Antes de Voldemort surgir com sua mania de “puros-sangues”, havia outro bruxo com raiva dos “não majs”. Gerardo Grindelwald foi um antigo amigo de Dumbledore que se tornaria um bruxo das trevas. Os dois duelariam pela Varinha das Varinhas, anos mais tarde. Só na semana passada foi revelado que Johnny Depp é o intérprete do vilão na nova saga.

8) Escola americana
Se existem bruxos nos Estados Unidos, então é preciso haver uma escola de magia deste lado do Atlântico. J.K. Rowling apresenta um pouco da Ilvermorny, que fica localizada em Massachusetts. Assim como em Hogwarts, há quatro casas: Serpente Chifruda, Pássaro-Trovão, Pukwudgie e Pumaruna.

Uma animação foi lançada em setembro para mostrar as origens da instituição de ensino. No site oficial, Pottermore, é possível ler a história completa.

O diretor David Yates foi o responsável pelos quatro últimos filmes da saga Harry Potter (Foto: Getty Images)

O diretor David Yates foi o responsável pelos quatro últimos filmes da saga Harry Potter (Foto: Getty Images)

 

9) Direção
O filme é dirigido por David Yates, responsável pelos quatro últimos filmes da saga Harry Potter. No entanto, a primeira opção dos estúdios Warner Bros. foi Alfonso Cuarón, que esteve à frente do terceiro filme de Harry Potter, O prisioneiro de Azkaban.

J.K. Rowling confirmou mais quatro filmes de Animais fantásticos e onde habitam (Foto: Getty Images)

J.K. Rowling confirmou mais quatro filmes de Animais fantásticos e onde habitam (Foto: Getty Images)

 

10) Vem mais por aí
A franquia Harry Potter foi finalizada em 2011, com a segunda parte de Harry Potter e as relíquias da morte. Animais fantásticos marca o início de uma nova e longa saga dentro do mundo mágico de J.K. Rowling. De acordo com ela, serão cinco filmes no total.

Trainspotting pode ganhar série de TV, segundo autor do livro

0

trainspotting-1

Irvine Welsh diz que uma adaptação de seus outros romances pode ser interessante

Arthur Eloi, no Omelete

Trainspotting pode acabar ganhando uma série de TV segundo Irvine Welsh, autor do livro que inspirou o filme de 1996 e sua vindoura sequência.

Em entrevista ao NME, Welsh contou que poderia muito bem fazer um seriado baseado em seus livros derivados que expandem a história dos personagens: “Basicamente, tenho planos para todos eles em vários tipos de adaptações. TV a cabo está dando certo e tem vários processos de desenvolvimento interessantes. Estamos trabalhando com essas coisas diferentes.”

Por fim, o autor também falou que o processo de criação dos livros já deve considerar possíveis adaptações: “Penso que quando se escreve personagens para um livro, goste ou não, você já planeja como eles funcionariam em um filme. Tenha isso em mente: assim que você os escreve, você já pensa em como leva-los à outros meios.”

Na trama de Trainspotting 2, 20 anos se passaram, muitas coisas mudaram e muitas continuam iguais quando Mark Renton (Ewan McGregor) retorna para o único lugar que pode chamar de lar, enquanto Spud (Ewen Bremmer), Sick Boy (Jonny Lee Miller) e Begbie (Robert Carlyle) esperam por ele. Além disso, sentimentos do passado como tristeza, perda, alegria, vingança, ódio, amor, desejo, arrependimento e auto-destruição também retornam.

Danny Boyle dirige e o lançamento da sequência no Brasil é previsto para 16 de fevereiro de 2017.

Go to Top