Sua Segunda Vida Começa Quando Você Descobre Que Só Tem Uma

Posts tagged história

Extraordinário – filme baseado no livro best-seller do escritor R. J. Palacio dá vida nova a filmes do gênero

0
Filme conta a história de Auggie (Jacob Tremblay), menino que nasceu com uma deformidade facial. Foto: Lionsgate Films/Divulgação

Filme conta a história de Auggie (Jacob Tremblay), menino que nasceu com uma deformidade facial. Foto: Lionsgate Films/Divulgação

Filme de Stephen Chbosky passa longe dos clichês ao tratar da história de um garoto com deformidade facial

Daniel Bydlowski, Diário de Pernambuco

O filme conta a história de Auggie (Jacob Tremblay), um menino que nasceu com uma deformidade facial devido a um raro gene que ambos os seus pais possuem. Acreditando que é hora de seu filho aprender a enfrentar a realidade e as outras pessoas, seu pai (Owen Wilson) convence sua mãe (Julia Roberts) de que Auggie precisa ingressar no ginásio. O maior conflito do enredo fica então claro: Auggie precisa lidar com o bullying de muitos jovens da escola para tentar fazer amigos. Ao mesmo tempo, seus pais e sua irmã (Izabela Vidovic) tentam colocar suas vidas pessoais em ordem.

Vendo o trailer, pode-se acreditar que se trata mais uma vez de um clichê que mostra como a vida de tal pessoa é triste e como é difícil para a família. Porém, a obra está longe disso e caminha muito inteligentemente sem cair nas famosas armadilhas já batidas. O aspecto mais importante é o modo com que Auggie é retratado: como uma criança comum, que tem desejos e medos regulares. Além disso, sua aparência física é compensada por seu humor e inteligência. Assim, todos os espectadores imediatamente gostam do personagem e, ao invés de ter pena, se identificam com ele. Afinal, como seu melhor amigo afirma, esquecemos de sua deformidade ao longo do tempo, e focamos principalmente em suas qualidades positivas.

'Extraordinário' é a estreia da semana do cinema de Vilhena (Foto: Reprodução)

‘Extraordinário’ é a estreia da semana do cinema de Vilhena (Foto: Reprodução)

A produção ainda usa elementos da cultura Nerd para dar mais vida ao enredo. Por exemplo, Star Wars é citado várias vezes como algo querido por Auggie, o que também dá grande humor à obra (com direito à participação dos próprios personagens da saga de ficção científica na escola). Além disso, estas referências são usadas de modo eficaz. Qual é a pior coisa para uma criança do que ter seus próprios ídolos voltados contra ela? Quando um dos meninos que caçoam de Auggie usa o vilão deformado de Star Wars (Imperador Palpatine) para se referir ao protagonista, todos sentimos sua dor.

O filme evita colocar Auggie sempre como centro da atenção e foca também em sua irmã Via, que se sente muito solitária já que toda a atenção de seus pais está com seu irmão. E o modo que Extraordinário faz isso é com a criação de capítulos que mostram o ponto de vida de personagens diferentes, como o próprio Auggie, sua irmã e até mesmo seus amigos.

Tanto a presença da cultura popular e Nerd, quanto a possibilidade de vermos os diferentes pontos de vista de diversos personagens, dão ao filme uma leveza muito rara para este tipo de obra. O resultado é que, ao invés de levar à depressão, Extraordinário simplesmente faz com que todos lembremos e voltemos para a época do ginásio, com lembranças contentes e tristes, amigos inesquecíveis e um futuro pela frente.

Neil Patrick Harris lança seu primeiro livro infantil

0
Neil Patrick Harris. Foto: Mark Veltman/The New York Times

Neil Patrick Harris. Foto: Mark Veltman/The New York Times

‘The Magic Misfits’ conta a história de mágicos que tentam impedir um vilão de adormecer uma cidade inteira; obra será dividida em quatro partes

Publicado no Estadão

Neil Patrick Harris acaba de lançar sua mais nova empreitada na área da literatura: o ator escreveu um livro infantil, o The Magic Misfits. A publicação começou a ser vendida na última terça-feira, 21, nos Estados Unidos, mas ainda não se sabe se a obra será traduzida para o português.

O livro conta a história do mágico de rua Carter, que, junto com um grupo de mágicos, vai tentar impedir o vilão B. B. Bosso de jogar um feitiço que faria todos os habitantes de New England dormirem para sempre. O livro é o primeiro de uma série de quatro publicações.

Harris já escreveu um livro antes, com a biografia Neil Patrick Harris: Choose Your Own Autobiography (algo como Escolha sua própria Autobiografia), mas essa é a primeira vez que o ator escreve para crianças.

“Com o mundo atual, é muito difícil ter uma conversa com adultos sem entrar em assuntos traumáticos. Há notícias muito traumáticas agora. E eu acho que é uma coisa maravilhosa não falar sobre essas coisas, e ser uma criança, e ler um livro com o qual você pode escapar da realidade, e escapar em algo que é aproximado da realidade, não é super fantástico e ensina algumas coisas”, disse o ator ao Mashable.

O ator diz que ama o mundo da magia, por isso escolheu uma história que envolve mágicos. “Eu amo magia, eu sou um mágico. Eu pensei que seria legal um livro ilustrado para crianças, ensinar um ou dois truques para elas. Tendo uma ideia legal, não foi difícil escrever. A ideia foi aceita, comecei a fazer, mas a equipe da editora disse: ‘por que você não torna isso um livro maior, uma série de quatro livros?’. E isso foi um desafio interessante, porque aí eu comecei a escrever para crianças que ainda não começaram a ler muito ainda”, contou o ator, que disse que se inspirou em seus próprios filhos para definir a linguagem que utilizaria.

O Senhor dos Anéis – História pode ser adaptada como uma série de TV!

0

legiao_d0g8w5S34RPbuDjKcAnVNlFqpfeELQMzGJsoXTOy7_.jpg

A Warner Bros. parece estar interessada em levar a história para as telinhas.

Leo Gravena, no Legião do Heróis

Peter Jackson adaptou a trama de O Senhor dos Anéis para o cinema em uma aclamada trilogia de filmes, porém, parece agora que a Warner Bros. está querendo trazer de volta as aventuras de Frodo, Gandalf, Gollum e companhia.

De acordo com a Variety, a Warner Bros. Television e o patrimônio de Tolkien estão conversando com a Amazon sobre trazer novamente os icônicos personagens da Terra Média. Contudo, parece que as negociações ainda estão no começo e nenhum acordo foi feito ainda.

Possivelmente, essa noticia será vem divisiva entre os fãs dos livros e dos filmes. Porém, quando os filmes de Peter Jackson inicialmente foram anunciados, muitos fãs não gostaram da noticia.

Dicas para recuperar o hábito da leitura

0
(YakobchukOlena/ThinkStock)

(YakobchukOlena/ThinkStock)

 

Adora livros, mas não tem conseguido mais se concentrar em nenhuma história? Esses truques podem lhe ajudar

Anna Laura Moura, na Claudia

A leitura certamente está entre as práticas mais queridas – e terapêuticas! – da sociedade. Não tem erro: todo mundo tem aquele livro que marcou alguma época da vida, mesmo que aquele costume fervoroso de devorar livros não seja frequente. Das bibliografias às HQs, o que vale é a leitura e o bem-estar que tal prática propicia.

Os benefícios de ler regularmente são muitos. Um deles é o conhecimento. Ler sobre diversos assuntos, além de aprimorar a fala e a escrita (quanto mais palavras você conhece, mais amplo se torna seu vocabulário), pode rechear seu repertório cultural!

Ser mais informada implica abrir novas oportunidades tanto no meio social e pessoal quanto na carreira, pois uma pessoa culta que está sempre aberta a aprendizados se torna mais interessante, querida entre os amigos e cobiçada no mercado de trabalho. Abra seu leque de conhecimento através dos livros e veja a diferença!

Além de tudo isso, ler também estimula a sua memória. Quanto mais livros você ler, maior será seu entendimento e capacidade de interpretação. Ao entender a importância de um assunto e as razões pelo qual ele é importante, você conseguirá fixar as ideias, fazendo com que sua memória seja aprimorada.

Outro benefício importante: ler é extremamente terapêutico, pois brinca com a imaginação do leitor, fazendo-o se desconectar da realidade por alguns instantes.

Ficou empolgada? Confira nossas dicas para recuperar o hábito da leitura:

1. Descubra sobre o que você mais gosta de ler

Terror, suspense, romance, bibliografia, livros acadêmicos… as opções são infinitas. Leia livros de diversos tipos até achar o seu preferido. Quando descobrir, mergulhe de cabeça!

2. Desenvolva uma rotina

É impossível retomar uma rotina sem desenvolver uma e isso requer certa organização. É importante que você determine um local ou um horário para ler. Antes de dormir? No metrô durante o trajeto para o trabalho/faculdade/escola? Você escolhe! Torne esse horário o seu momento de conexão.

3. Sempre tenha um livro consigo

A vontade de ler só aumenta quando você sabe que tem um livro na bolsa, pois em um momento oportuno, ele estará lá para te distrair. Não adianta deixar o livro esquecido na estante! Pra desenvolver o hábito, ele precisa ser seu melhor amigo.

4. Faça uma lista de opções

Pesquise bastante em blogs de leitura, siga páginas sobre o assunto nas redes sociais… nesses locais sempre existem ótimas opções para todos os gostos, basta escolher. Se você está começando a criar o hábito agora, comece com livros menores. Se está retomando, até as sagas estão liberadas.

5. Frequente sebos/livrarias/bibliotecas

Os apaixonados por leitura irão concordar: não existe ambiente mais aconchegante que livrarias e afins. Basta entrar em uma e você já sentirá vontade de ler todos os livros disponíveis para vender. Ler um livro apreciando o silêncio de uma biblioteca pode ser mágico, experimente!

Seguindo essas dicas com disciplina, o amor pelos livros surgirá sem dificuldades. Boa leitura!

Filme mistura documentário e ficção na vida de Cora Coralina

0
Cena do filme 'Cora Coralina, Todas as Vidas' (Reprodução)

Cena do filme ‘Cora Coralina, Todas as Vidas’ (Reprodução)

Com seis gerações de atrizes no papel principal, produção recria história da escritora junto a depoimentos de contemporâneos

Publicado na Veja

O filme Cora Coralina – Todas as Vidas ganhou um novo trailer em que mostra mais da produção, que mescla documentário com ficção na história da escritora brasileira. O longa, que estreia no dia 9 de novembro, é dirigido por Renato Barbieri e aborda aspetos pouco conhecidos da vida de Cora, intercalados com a proclamação de poemas por seis gerações de atrizes brasileiras: Beth Goulart, Zezé Motta, Walderez de Barros, Tereza Seiblitz, Maju Souza e Camila Márdila.

As atrizes ainda recriam algumas cenas marcantes da vida de Cora, desde a sua infância e casamento em Goiás, o período em São Paulo e a morte aos 95 anos. Boa parte dos textos narrativos do documentário são excertos da obra da própria autora, como poemas, artigos e cartas, mas o filme também é livremente baseado no livro Raízes de Aninha, de Clóvis Brito e Rita Elisa Seda. A produção ainda conta com depoimentos de contemporâneos, colaboradores, amigos, parentes e estudiosos da obra de Cora.

Go to Top