BKO WAVE SAÚDE

Posts tagged humanidade

11 livros que Elon Musk quer que você leia

0

Natalie Rosa, no Canal Tech

Elon Musk, o sul-africano por trás da Tesla Motors, SpaceX, entre outras empresas, sempre deixou claro em entrevistas que grande parte de sua formação veio da leitura.

Entre ficção científica e fantasia, infelizmente nem todos disponíveis em português, conheça 11 livros que o executivo acha que todos deveriam ler.

O Senhor dos Anéis, de J.R.R. Tolkien

Em entrevista ao The New Yorker em 2009, Musk disse que o livro O Senhor dos Anéis, que também chegou aos cinemas, construiu sua visão de futuro.

“Os heróis dos livros que eu li… sempre senti que eu tinha a missão de salvar o mundo”, contou Musk ao jornal.

O Guia do Mochileiro das Galáxias, de Douglas Adams

Ao ler a saga d’O Guia do Mochileiro das Galáxias quando ainda era um adolescente, Musk diz que a história “era instrumental ao seu pensamento”, se apaixonando de primeira.

Inclusive, ao lançar um Tesla Roadster ao espaço em fevereiro deste ano, ele inseriu a frase “Don’t panic” (não entre em pânico), que está presente na capa de uma das primeiras edições da saga, no monitor do carro.

Benjamin Franklin: Uma Vida Americana, de Walter Isaacson

Musk sempre comenta que Benjamin Frankin é um de seus heróis. Franklin foi a primeira pessoa a provar que raios são eletricidade com o seu famoso experimento com uma pipa, levando então para a invenção do para-raios. Ele também é o responsável pela criação das lentes bifocais.

Em entrevista, Musk diz que Franklin era um empreendedor que começou do zero.

Structures: Or Why Things Don’t Fall Down (Estruturas: Ou porque as coisas não caem), de J.E. Gordon

Quando Musk deu início à SpaceX, ele reservou um tempo para estudar os fundamentos da ciência dos foguetes, e um dos livros que ajudou o empresário foi Structures: Or Why Things Don’t Fall Down, de J.E. Gordon.

“É muito, muito bom se você quiser uma cartilha sobre projeto estrutural”, comentou Musk em entrevista a uma rádio dos Estados Unidos.

Superintelligence: Paths, Dangers, Strategies (Superinteligência: Caminhos, Perigos, Estratégias), de Nick Bostrom

Musk sempre alertou sobre os perigos de uma inteligência artificial não controlada, afirmando ainda que ela pode ser mais perigosa que armas nucleares. Em documentário sobre o assunto, Do You Trust This Computer, o empresário disse que os humanos podem criar um “ditador imortal do qual nunca poderão escapar”.

Para descobrir quais são esses riscos, Musk recomenda que seja feita a leitura de Superintelligence, de Nick Bostrom, que mostra o que pode acontecer caso a inteligência computacional ultrapasse a inteligência humana.

Ignition: An Informal History of Liquid Rocket Propellants (Ignição: Uma História Informal de Propelentes Líquidos de Foguetes), de John D. Clark

Ignition foi essencial para ajudar Musk a construir foguetes, como conta o próprio executivo. O autor do livro, John D. Clark, foi um químico norte-americano ativo no desenvolvimento de combustível para foguetes entre os anos 1960 e 1970.

Musk diz ter usado as lições da obra quando estava produzindo o sistema do foguete Falcon Heavy, da SpaceX.

Our Final Invention (Nossa Invenção Final), de James Barrat

Our Final Invention é outro livro que reforça sobre os perigos da inteligência artificial, recomendado por Musk em 2014 no Twitter. O autor, James Barrat, conta em seu site oficial que o livro fala sobre desvantagens catastróficas que a IA pode causar, que nunca serão comentadas por empresas como Google, Apple, IBM e Darpa.

“Não precisa ser mau para destruir a humanidade — se a inteligência artificial tivesse um objetivo e a humanidade estivesse no caminho, ela iria destruir a humanidade com certeza, sem nem pensar, sem sentimentos”, concorda Musk em depoimento ao documentário Do You Trust This Computer.

Merchants of Doubt (Comerciantes da Dúvida), de Naomi Oreskes e Erik M. Conway

O livro Merchants of Doubt, que virou documentário, foi recomendado por Elon Musk em uma conferência em 2013, citando algum tempo depois em seu Twitter que as mesmas forças que negaram que o cigarro causa câncer hoje negam os perigos da mudança climática.

Merchants of Doubt trata de casos de cientistas que possuem conexões com a política e a indústria e que têm escondido fatos que envolvem uma série de problemas de saúde pública, como a indústria do tabaco, o uso de pesticidas e buracos na camada de ozônio.

Trilogia Fundação, de Isaac Asimov

Para complementar o conhecimento adquirido em O Senhor dos Anéis, Musk recomenda a leitura da trilogia Fundação, de Isaac Asimov. A ficção teve uma grande influência na trajetória empreendedora de Musk.

O empresário conta que é mais inteligente que as pessoas saibam aproveitar “enquanto uma janela está aberta” e não somente contar com o fato de que ela “estará aberta por um bom tempo”, se referindo ao progresso da tecnologia.

A trilogia Fundação, inclusive, vai se transformar em uma série produzida pela Apple.

The Moon Is a Harsh Mistress (A Lua é uma Senhora de Autoridade), de Robert A. Heinlein

Publicado em 1966, o premiado livro The Moon Is a Harsh Mistress foi recomendado por Musk em 2014 em uma entrevista ao MIT (Instituto de Tecnologia de Massachusetts). O romance acontece em um futuro distópico, em um mundo de fantasia que é um prato cheio para mentes criativas, como a de Musk.

Life 3.0: Being Human in the Age of Artificial Intelligence, de Max Tegmark

Para finalizar, mais um livro sobre inteligência artificial. Na obra, o professor do MIT Max Tegmark conta como manter a IA de forma a trazer benefícios à vida humana, garantindo que o progresso da tecnologia siga alinhado com os objetivos da humanidade no futuro.

Bill Gates anuncia seu novo livro preferido e recomenda: “todo mundo deve ler”

0

 

Segundo Gates, o novo livro aborda o progresso da humanidade

Publicado no InfoMoney

SÃO PAULO – O bilionário Bill Gates teve, por quase uma década, o livro “Os Anjos Bons da Nossa Natureza”, de Steven Pinker, como o seu preferido. Mas isso mudou. Pelo menos foi o que o fundador da Microsoft anunciou em seu blog Gates Notes na última sexta-feira (26).

Seu novo livro favorito é do mesmo autor, mas se chama “Enlightenment Now” (O Iluminismo do agora, em tradução livre) – que tem lançamento ao público previsto para o fim de fevereiro.

Em seu blog, Gates recomenda que “todo mundo deve ler” a obra de Pinker, psicólogo e linguista canadense. Seu livro “Os Anjos Bons da Nossa Natureza” faz uma análise em 832 páginas sobre a história e o declínio da violência no mundo.

O novo livro aborda o progresso da humanidade. “O novo livro de Pinker se baseia em “Melhores Anjos” e inclui 15 métricas diferentes para medir o progresso humano, incluindo saúde, ciência e conhecimento. Pinker conclui que a vida é muito melhor hoje, apesar de todas as dificuldades, do que era séculos, ou mesmo décadas, atrás”, diz Gates.

O bilionário acredita que a maioria das pessoas vai achar uma leitura rápida e acessível. “Ele consegue compartilhar uma tonelada de informações de uma forma convincente e fácil de digerir”, opina.

Gates compartilhou alguns dos fatos que o autor destaca no livro, incluindo informações curiosas como o tempo médio gasto com lavagem de roupas ao longo dos anos (em 1920 era 11,5 horas por semana, enquanto em 2014 era 1,5 horas). Ele também destacou grandes avanços civis, como a formação da ONU em 1945.

As pessoas pensam que as coisas estão piorando
O livro se tornou especial para Gates porque ele é bastante engajado quando se trata do assunto “progresso humano”. Por mais que as pessoas acreditem que a humanidade vá de mal a pior, o bilionário reforça que essa é uma percepção errada sobre a história.

Em setembro do ano passado, Gates e sua esposa, Melinda, divulgaram um relatório por meio da sua instituição de caridade, a Fundação Bill & Melinda Gates, descrevendo as várias maneiras pelas quais o mundo melhorou ao longo do século passado.

Por mais que o fundador da Microsoft tenha gostado muito do livro, ele pondera e diz que Pinker é “um pouco otimista demais” em alguns pontos do livro. Mas quando se trata de melhorias em larga escala, como por exemplo, nas formas como os seres humanos interagem uns com os outros, com a tecnologia e com o mundo físico, não há dúvida que o livro é “esclarecedor”.

“O mundo está melhorando, mesmo que às vezes não pareça. Estou feliz que tenhamos pensadores brilhantes como Steven Pinker para nos ajudar a ver o quadro geral”, finaliza.

Desafio literário | 12 clássicos para ler em 2018

1

Rachel Guarino, no Cabana do Leitor

Começamos 2018 com o pensamento de ano novo, vida nova, com novas metas e desejos a serem cumpridos. Então que tal incluir nas metas de leitura, alguns clássicos da literatura, afinal, cada livro tem sua história e sua importância para a sociedade, e que até hoje, fazem muito sucesso. Pensando nisso, separamos 12 clássicos para você ler nesse novo ano que se segue. Encontre o que mais combina com você e boa leitura.

1.Uma Dobra no Tempo, Madeleine L’Engle (1963)

Esse clássico de fantasia e de ficção científica, escrita pela autora norte-americana Madeleine L’Engle, publicado em 1963, conta a história da família Murry, que embarca em uma aventura que pode ameaçar todo o nosso universo. Por que ler esse livro? Porque ele ganhará adaptação cinematográfica pelos estúdios Disney, em março desse ano.

2.O Cortiço, Aluísio Azevedo (1890)

Romance escrito por Aluísio Azevedo em 1890 e até hoje faz sucesso entre os amantes da literatura nacional. O livro se baseia no cortiço São Romão, uma habitação coletiva do Rio de Janeiro no final do século XIX. A obra chama atenção por denunciar a exploração e as péssimas condições de vida dos que viviam no cortiço. Se ainda não leu, vale a pena incluir na sua leitura.

3.Memórias póstumas de Brás Cubas, Machado de Assis (1880)

Esse clássico da literatura brasileira narra a história de Brás Cubas depois de morto. De forma irônica, Machado de Assis expõe os privilégios da elite da época. Se ainda não leu, vale a pena conferir.

4.It: A Coisa, Stephen King (1986)

Um dos filmes de terror mais comentados de 2017 foi a adaptação de It, baseado no clássico terror de Stephen King. A continuação será apenas em 2019, mas enquanto isso, você pode se aventurar na obra que conta a história de sete pessoas que, quando crianças, enfrentaram uma criatura centenária que se alimentava do medo e mudava de forma.

5.Uma breve história do Tempo, Stephen Hawking (1988)

Desde sua publicação em 1988, o livro já vendeu mais de 10 milhões de exemplares em todo o mundo e ficou 237 semanas na lista dos mais vendidos do Sunday Times. A obra de Stephen Hawking guia o leitor pelos segredos mais profundos da criação, respondendo os conceitos mais complexos da humanidade através de uma maneira criativa e fácil de entender.

6.1984, George Orwell (1949)

Se até hoje você não leu, coloque na sua lista de livros para 2018, pois os anos podem ter se passado, mas a obra de George Orwell continua sendo uma poderosa reflexão ficcional de qualquer forma de poder dominante. O protagonista Winston vive preso dentro de uma sociedade totalitária dominada pelo Estado, no qual tudo é feito de forma coletiva, mas cada um vive sozinho.

7.O Alquimista, Paulo Coelho (1988)

Por mais polêmico que Paulo Coelho seja, O Alquimista o colocou em evidência no cenário literário, tanto nacional quanto internacional, pois o livro já foi traduzido para dezenas de idiomas. A obra gira em torno de um jovem pastor chamado Santiago, que depois de ter por diversas noites o mesmo sonho, decide embargar em uma jornada de esclarecimentos sobre os grandes mistérios que acompanham a humanidade desde o início dos tempos.

8.Lucíola, José de Alencar (1862)

Lucíola é um tradicional romance de José de Alencar que mesmo depois de anos da sua primeira publicação, ainda faz sucesso entre os amantes dos clássicos. A obra narra a história de Lúcia e Paulo, de classes sociais totalmente diferentes. Um romance que sacudiu a sociedade da época.

9.Cristianismo puro e simples, C. S. Lewis (1952)

Durante a Segunda Guerra Mundial, o autor de “As Crônicas de Nárnia” foi convidado pela BBC para realizar uma série de palestras sobre a fé cristã pelo rádio. C. S. Lewis então reunião suas ideias e transformou no livro “O Cristianismo puro e simples”. No ano passado, a editora Thomas Nelson Brasil lançou novamente esse livro em edição especial. Vale a pena conferir.

10.Morte no Nilo, Agatha Christie (1937)

Se você é fã dos livros de Agatha Christie e assistiu a adaptação, “Assassinato no Expresso do Oriente”, você precisa ler “Morte no Nilo”. A sequência foi publicada em 1937 e mostra o detetive Hercule Poirot desvendando um assassinato em pleno Egito.

11.O pequeno Principe, Antoine de Saint-Exupéry (1943)

Esse clássico definitivamente marcou a vida de gerações de leitores em todo o mundo, sendo a terceira obra mais traduzida no mundo. O enredo gira em torno de um piloto que cai com seu avião no deserto do Saara e lá encontro um pequeno príncipe, o levando em uma jornada filosófica e poética. Se ainda não leu, coloque-o na sua lista, e se já leu, sempre bom ler novamente.

12.Dom Quixote de La Mancha, Miguel de Cervantes (1605)

O livro é considerado pela crítica atual como o melhor livro de todos os tempos, sendo também um dos mais importantes romances que ajudaram a firmar o gênero na literatura. A obra gira em torno de um fidalgo que perdeu o juízo depois de ler muitos romances de cavalaria, se permitindo imitar seus heróis.

7 Livros de ‘Fantasia Dark’ para explorar em noites escuras

0

capa fantasia dark

Fabio Mourão, no Dito Pelo Maldito

A definição exata do subgênero ‘Fantasia Dark’ pode ser algo difícil de se precisar. Geralmente podemos classificar desta forma qualquer obra de fantasia que fuja das tradicionais florestas verdejantes de elfos saltitantes imortalizadas por Tolkien, e leva o leitor ao lado mais sangrento e sobrenatural do medieval. Sendo a maioria resultado de algum flerte momentâneo de autores de terror com o gênero original.

Essas narrativas podem retratar os humanos lutando contra forças sobrenaturais, um anti-herói sombrio como protagonista, ou ainda um elenco de personagens com ambiguidade moral, mas todas possuem um tom sombrio e temperamental em suas páginas. O que deixa ‘As Crônicas de Gelo e Fogo’ de George RR Martin, como o exemplo mais representativo da categoria.
Dada a aparente definição da ‘Fantasia Dark’, procuramos evitar os títulos mais conhecidos do grande público, e listamos aqui alguns livros que honram o estilo e podem lhe render aventuras obscuras durante suas noites de leitura.

✔ A Companhia Negra (Glen Cook)
Durante tempos imemoriais, o Dominador e a Dama, o mais poderoso casal de feiticeiros já visto.,governaram todo o mundo conhecido com mão de ferro. De maneira implacável, eles venceram todos os seus oponentes e corromperam a alma de seus dez piores inimigos, transformando-os nos Tomados. seres condenados a servi-los por toda a existência. Contudo, um grupo rebelde, liderado pela misteriosa Rosa Branca, conseguiu aprisionar os tiranos e seus seguidores em um sono profundo. Porém, séculos depois, a Dama e os Tomados finalmente foram despertados. Agora, eles estão decididos a recuperar todo o poder que lhes fora tirado.

À medida que se dedicam ao processo de reconquista, o caminho de um deles, o Apanhador de Almas, cruza com o do grupo de mercenários conhecido como Companhia Negra. Por várias gerações, a Companhia serviu a diversos senhores, sempre honrando seus contratos e prosperando. Contudo, esses dias de glória ficaram no passado. Hoje, o grupo se resume a um pequeno contingente que trabalha para o governante de uma ilha isolada. Tudo o que restou foram histórias. preservadas com afinco por Chagas. o médico da Companhia que registra todas as suas atividades. Dessa forma. quando o Apanhador oferece a eles a chance de se juntar ao exército da Dama contra os rebeldes. a proposta é aceita de imediato. O que era para ser uma gloriosa batalha pelo poder rapidamente se revela um pesadelo. Os Tomados são figuras repulsivas que lutam constantemente entre si. e a Companhia logo se vê enredada em intrigas. traição e manipulação. Em meio aos rumores cada vez mais fortes de que, em algum lugar. há uma criança que é a reencarnação da Rosa Branca. Chagas, os olhos e ouvidos do grupo, começa a questionar a própria participação nos eventos. Por mais forte que seja seu fascínio pela figura da Dama. Ele não consegue deixar de pensar que, no fim das contas, a Companhia pode ter escolhido se aliar ao lado errado do conflito, e que as consequências dessa decisão podem ser terríveis. (Editora Record)

✔ Elric de Melniboné. A Traição do Imperador (Michael Moorcock)
A história de Elric de Melniboné, o imperador albino e feiticeiro, é uma das grandes criações de fantasia moderna. Um fraco e introspectivo escravo de sua espada, Stormbringer, ele é também um herói cujas aventuras e andanças sangrentas levam-no, inevitavelmente, a intervir na guerra entre as forças da lei e do caos.

Um clássico do gênero espada e feitiçaria. Neste livro, Elric enfrentará a ameaça ao império de Melniboné e transitará entre o uso da magia e seus princípios morais, que o impedem de tomar algumas decisões. Além disso, sua amada Cymoril encontra-se em perigo, e ele não medirá esforços para salvá-la. (Editora Generale)

✔ Ciclo das Trevas (Peter V. Brett)
Assim que a escuridão cai, os demônios corelings aparecem em grande quantidade, gigantes de fogo, madeira e rocha famintos por carne humana. Depois de séculos, os humanos definham com o esquecimento das marcas de proteção. Arlen, Leesha e Rojer, três jovens que sobreviveram aos ataques demoníacos, atrevem-se a lutar e encarar o perigo para salvar a humanidade.

Em O Protegido, a humanidade cedeu a noite aos corelings e são poucos que ainda conseguem se esconder atrás das proteções mágicas, rezando para que elas os conduzam para mais um dia. Conforme os anos passam, as distâncias entre as pequenas vilas se aprofundam. Parece que nada pode deter os demônios ou aproximar a humanidade novamente.
Arlen, Leesha e Rojer, crianças nascidas nesses pequenos vilarejos hoje isolados, não se conformam com essa situação. Um Mensageiro ensina ao jovem Arlen que o medo, mais que os demônios, tem paralisado a humanidade. Leesha vê a sua vida perfeita ser destruída por uma simples mentira e se torna uma coletora de ervas para uma velha mulher, mais temida que os demônios da noite. E a vida de Rojer muda para sempre quando um menestrel viajante chega à sua cidade e toca seu violino.

Mas estes três jovens carregam algo em comum. São todos teimosos, que não se rendem à realidade imposta a eles e sabem que há muitos segredos e mistérios no mundo além do que lhes contaram. Para descobrir isso, eles terão que se arriscar, abandonar suas proteções seguras e encarar os demônios de frente. (Editora DarkSide Books)

✔ A Filha do Sangue (Anne Bishop)
O Reino Distorcido se prepara para o cumprimento de uma antiga profecia: a chegada de uma nova Rainha, a Feiticeira que tem mais poder que o próprio Senhor do Inferno. Mas ela ainda é jovem, e por isso pode ser influenciada e corrompida. Quem a controlar terá domínio sobre o mundo.

Três homens poderosos – inimigos viscerais, sabem disso. Saetan, Lucivar e Daemon logo percebem o poder que se esconde por trás dos olhos azuis daquela menina inocente.
Assim começa um jogo cruel, de política e intriga, magia e traição, no qual as armas são o ódio e o amor. E cujo preço pode ser terrível e inimaginável. (Editora Saída de Emergência)

✔ King of Thorns (Mark Lawrence)
As apostas são altas e as reviravoltas, perfeitas. Depois de assassinar seu tio e garantir um pequeno reino nas montanhas, o jovem Jorg agora encara um inimigo carismático e poderoso – o Princípe de Arrow -, que parece destinado a reunir o Império Destruído. A ação salta entre o presente e o passado, e nos mostra como Jorg viajou pelo império e conseguiu reunir recursos e forças para enfrentar uma batalha aparentemente impossível de ser vencida. Acompanhamos também a história pelo ponto de vista de Katherine, a mulher que Jorg deseja mais do que ninguém, e que ele está destinado a não conquistar jamais.

Apesar de Jorg continuar a ser o mais maquiavélico dos protagonistas, sem hesitação para matar, mutilar ou destruir, caso isso o ajude a alcançar seus objetivos, passamos a compreendê-lo melhor neste livro, e é impossível não torcer por ele. Ele consegue renovar e dar uma reviravolta brutal, explodindo com todas as armadilhas românticas da grande fantasia – lealdade, honra, o bem contra mal e a fé em um causa maior. Às vezes, quando você vê aquele cavaleiro branco em seu cavalo, com uma armadura reluzente e um sorriso brilhante, só quer atirá-lo no chão e dar-lhe um murro na cara dele por ser tão perfeito. Se você já teve essa sensação algum vez, Jorg é o cara. (Editora DarkSide Books)

✔ Sombra e Ossos (Leigh Bardugo)
Alina Starkov nunca esperou muito da vida. Órfã de guerra, ela tem uma única certeza: o apoio de seu melhor amigo, Maly, e sua inconveniente paixão por ele. Cartógrafa de seu regimento militar, em uma das expedições que precisa fazer à Dobra das Sombras – uma faixa anômala de escuridão repleta dos temíveis predadores volcras –, Alina vê Maly ser atacado pelos monstros e ficar brutalmente ferido. Seu instinto a leva a protegê-lo, quando inesperadamente ela vê revelado um poder latente que nunca suspeitou ter.
A partir disso, é arrancada de seu mundo conhecido e levada da corte real para ser treinada como um dos Grishas, a elite mágica liderada pelo misterioso Darkling. Com o extraordinário poder de Alina em seu arsenal, ele acredita que poderá finalmente destruir a Dobra das Sombras.

Agora, ela terá de dominar e aprimorar seu dom especial e de algum modo adaptar-se à sua nova vida sem Maly. Mas nesse extravagante mundo nada é o que parece. As sombrias ameaças ao reino crescem cada vez mais, assim como a atração de Alina pelo Darkling, e ela acabará descobrindo um segredo que poderá dividir seu coração – e seu mundo – em dois. E isso pode determinar sua ruína ou seu triunfo. (Editora Gutenberg)

✔ Jovens de Elite (Marie Lu)
Uma febre misteriosa deixou sequelas permanentes em toda uma população de jovens. Chamados de malfettos, alguns deles desenvolvem poderes especiais – controlam vento, fogo e até humanos – e se unem em sociedades secretas. Para alguns, esses Jovens de Elite são heróis que salvam inocentes em situações desesperadoras. Para a Inquisição, os sobre­viventes da praga são monstros marcados com poderes demoníacos e devem ser levados à justiça.

Para Adelina, expulsa de casa após a doença, significa finalmente ter encontrado seu lugar no mundo. Mas ela logo percebe que não é uma heroína, que seus poderes são alimentados por medo e ódio e podem acabar trazendo uma era de pânico a esse mundo onde política e magia se chocam de maneiras surpreendentes… e aterrorizantes. (Editora Rocco)

Livro de escritor Israelense é o mais vendido da semana no Brasil

0
Foto: reprodução/internet

Foto: reprodução/internet

O historiador israelense Yuval Noah Harari é o autor do best-seller internacional Sapiens: Uma breve história da humanidade

Carol Santos, na Radio Jornal Pernambuco

Quem acompanha o programa Movimento sabe que agora nós temos duas doses literárias na semana. Todas as quintas, que não há transmissão esportiva, o jornalista Lívio Meireles traz os destaques do mundo literário e nas sexta você confere de perto os lançamentos em entrevistas com os escritores. E esta quinta-feira (17) o ponto forte dessa semana trazido por Lívio foi a presença do escritor israelense Yuval Noah Harari que conta com nada mais que dois livros na lista dos mais vendidos no país.

O grande destaque continua sendo o best-seller internacional Sapiens: Uma breve história da humanidade, que tem a primeira publicação datada em 2014. Claro que Lívio trouxe muito mais, só que você precisa clicar no player abaixo para ficar por dentro de tudo, é só por o fone no ouvido e aproveitar.
Sapiens: Uma Breve História da Humanidade

A obra retrata a ‘História da Humanidade desde a evolução arcaica da espécie humana na idade da pedra, até o século XXI’. O livro é dividido em 4 partes: A Revolução Cognitiva; A Revolução Agrícola; A Unificação da Humanidade e A Revolução Científica.

Go to Top