Sua Segunda Vida Começa Quando Você Descobre Que Só Tem Uma

Posts tagged Inglaterra

Casa onde Harry Potter ganhou a famosa cicatriz está à venda

0

hp-house-2_z11h.640

 

E o medo de você-sabe-quem aparecer à noite?

Diego Lima, no IGN

Os fãs de Harry Potter que não ligam para viver em um lugar onde ocorreu um assassinato e possuem uma graninha guardada no Gringotts poderão comprar a casa onde Tiago e Lílian Potter enfrentaram Você-Sabe-Quem, antes de ele deixar uma cicatriz na testa de Harry Potter e transformá-lo em uma horcrux não planejada.

De acordo com o site Eonline, a residência dos Potter — que na vida real é uma construção do século XIV e foi o lar de uma das famílias mais ricas da Inglaterra durante o período medieval — está localizada em um vilarejo chamado Lavenham, na Inglaterra, e pode ser adquirida por US$ 1,3 milhão, equivalente a aproximadamente R$ 4,1 milhões.

O imóvel possui possui um hall de entrada, seis quartos, uma sala de espera, uma sala de desenho, duas cozinhas e uma sala de jantar.

Nas adaptações cinematográficas dos livros de J. K. Rowling, a residência dos Potter é utilizada na cena em que Harry e Hermione são perseguidos por uma cobra, na primeira parte de Relíquias da Morte, e também na segunda parte, quando Harry tem acesso às memórias de Snape e o enxerga segurando Lílian em seus braços.

Para os fãs da franquia que preferem um histórico de acontecimentos mais “leve”, vale lembrar que a residência dos Dursley — tios que cuidaram e abusaram do Harry durante a infância — também está à venda.

Ladrões roubam livros raros de Galileu, Copérnico, Dante, da Vinci e Newton

0
(Foto: Flicker/ Creative Commons/ Barta IV)

(Foto: Flicker/ Creative Commons/ Barta IV)

 

Publicado na Galileu

Ladrões roubaram o equivalente a R$ 7,5 milhões em livros raros de um depósito, na Inglaterra. No melhor estilo Missão Impossível, os três bandidos fizeram buracos no teto do estabelecimento e desceram com cordas por 12 metros, evitando o acionamento dos alarmes de segurança.

A Scotland Yard confirmou que 160 publicações valiosas foram levadas, entre elas, obras dos séculos 15 e 16. O material mais caro foi De Revolutionibus Orbium Coelestium, importante obra de Nicolau Copérnico, que vale cerca de R$ 830 mil. Além de Copérnico, os ladrões investiram também em uma edição de 1569 da A Divina Comédia, de Dante Alighieri, e obras de Galileu Galilei, Isaac Newton, Leonardo da Vinci.

“Estou triste porque não são coisas que você pode comprar em qualquer lugar. Por trás destes livros existe muita pesquisa e trabalho”, afirmou ao Sky News Alessandro Meda Riquier, negociante de livros raros e vítima do roubo.

A polícia suspeita que o crime tenha sido encomendado por algum colecionar ou especialista em arte. Segundo o The Guardian, uma fonte próxima ao caso que não quis se identificar afirmou: “É impossível que as obras sejam vendidas para qualquer colecionador ou casa de leilão de respeito (…) Os livros pertecem a três colecionadores diferentes que representam o top do mercado”. A polícia continua trabalhando no caso, mas ainda não tem pistas.

Nesta livraria é proibido usar tablets e smartphones: somente livros podem ser abertos

0

livraria-londres-capa

Daia Florios, no Green Me

Em um mundo dominado pelo e-book e pela internet, ainda existem pessoas que preferem o livro de papel. Em Londres, os arquitetos espanhóis José Selgas e Lucía Cano projetaram a New London, uma livraria que proíbe o uso de quaisquer dispositivos eletrônicos, principalmente os celulares.

O interior da biblioteca se assemelha a um labirinto em que os leitores podem entrar e se perder entre as centenas de volumes. Os arquitetos se inspiraram no conto A Biblioteca de Babel do escritor argentino Jorge Luis Borges, onde o mundo é constituído por uma biblioteca infindável.

livraria-londres-2

Na New London, as prateleiras são feitas de materiais reciclados, são irregulares e posicionadas ao lado de espelhos que criam um efeito óptico particular. A única tecnologia presente, um computador, é utilizada para o inventário de livros porque para todo o resto, a palavra de ordem é no-tech.

livraria-londres-3

“Acreditamos no valor dos livros e da literatura, mas hoje muitas coisas são mortas pelo digital. Mas uma das maiores alegrias é comprar um livro de papel e as bibliotecas são o melhor lugar para encontrar novas ideias”, explica o co-fundador da biblioteca Rohan Silva, para o site Dezeen.

“O projeto da livraria enfatiza seja o artesanato seja a alegria da descoberta. As linhas suaves das prateleiras parecem refletir-se umas sobre as outras, que por suas vezes se refletem nos espelhos interiores. Isso permite que se encontre facilmente um livro, passando rapidamente os olhos para cima e expandindo o seu horizonte”, diz o outro fundador, Sam Aldenlton.

livraria-londres-1

Se você por acaso estiver em Londres e quiser se desligar da rotina tecnológica, a New London está localizada no número 65 da Hanbury Street.

A livraria em Londres onde os livros são gratuitos!

0

IMG_20160722_100539

Publicado no Aprendiz de Viajante

Quem ama ler não tem dó nenhuma de gastar dinheiro com livros. E digo isso porque sou uma dessas pessoas! Acho que, como muita gente, compro mais livros do que dou conta de ler, mas nunca me arrependi de voltar pra casa com uma sacola carregada deles. Eu adoro entrar em livrarias e ficar olhando tudo com calma. Mesmo quando estou viajando, costumo entrar em livrarias só pra não perder o costume!

E se eu te falasse que existe uma livraria em Londres onde os livros são de graça? Que é só você entrar, escolher o que quiser e ir embora feliz? Essa livraria é o QG da iniciativa The Kindness Offensive, um projeto que vista fazer as pessoas felizes através de atos de gentileza. Basicamente, eles fazem parcerias com empresas para obter doações de produtos, os quais são então distribuídos para instituições de caridade. Mas a livraria é a menina dos olhos do projeto, e está lá pra atender toda e qualquer pessoa.

IMG_20160722_100526

Lá você não vai encontrar o mais recente lançamento de autores famosos, pois os livros são usados (provenientes de bibliotecas que fecharam as portas ou doações grandes de empresas, eles não recebem doações de pessoas). Mas em compensação a oferta é imensa, e tem de tudo. Biografias, ficção, guias de viagem, livros de história. Se você tem paciência e não se importa de ler um livro de segunda mão, esse lugar é um paraíso! Fora que o espaço é uma graça, super colorido e bem cuidado.

A livraria do The Kindness Offensive fica fora do centro da cidade, afastada das principais atrações turísticas. Mas é bem perto da estação de metrô Caledonian Road (na Piccadilly Line), então se você ficou curioso e quer ir lá conhecer, não é nada complicado fazer esse ‘desvio’.

“Harry Potter e a Criança Amaldiçoada” pode ser lançado como o oitavo livro da série

0

A peça, que estreia em julho na Inglaterra, está em negociações com duas editoras

Gustavo Guimarães na, Capital teresina

TERESINA – A peça “Harry Potter e a Criança Amaldiçoada” pode virar livro. Esperada para julho de 2016, a peça se passa 19 anos após o fim de “Harry Potter e as Relíquias da Morte”, com Harry agora sendo um empregado do Ministério da Magia. De acordo com o The Rowling Library, pelo menos duas editoras estão interessadas em conseguir os direitos da peça para transformá-la em livro.

Imagem: Divulgação/The Rowling Library

Imagem: Divulgação/The Rowling Library

 

A principal negociação encontra-se nos créditos do autor: a peça foi escrita por Jack Thorne, e não por J.K. Rowling, autora da saga “Harry Potter”. O desejo do livro também parte dos fãs, já que muitos não poderão assistir à peça, apresentada em Londres, Inglaterra.

Caso se torne realidade, “Harry Potter e a Criança Amaldiçoada” será o oitavo livro da saga, que já vendeu mais de 450 milhões de livros em mais de 200 países.

Go to Top