Sua Segunda Vida Começa Quando Você Descobre Que Só Tem Uma

Posts tagged Jesus

Para tradutor da Bíblia, não há como atrelar o nome de Jesus a discursos de ódio

0

jesus

Rodrigo Casarin, no Página Cinco

“As denominações cristãs mais conservadoras fazem uma leitura seletiva da ‘Bíblia’ e atêm-se aos aspectos que mais lhes convêm. Em nome de Jesus vemos as coisas mais extraordinariamente contrárias às suas palavras, desde a opulência da igreja católica à teologia da prosperidade dos evangélicos. Vemos também a longa história de repressão e de crueldade do Cristianismo, que é totalmente contrária à mensagem do ‘Novo Testamento’, que é uma mensagem radical de despojamento e de amor”.

É o que pensa o português Frederico Lourenço, tradutor e Doutor em Línguas e Literaturas Clássicas, sobre aqueles que defendem causas conservadoras e atacam minorias utilizando o nome de Jesus como desculpa. Um dos convidados da Flip deste ano, onde dividirá uma mesa com o poeta Guilherme Gontijo Flores na quinta (27), para ele não há como entender o papel histórico do principal personagem do Cristianismo e, ainda assim, destilar o ódio se apoiando em seu nome e em seus ensinamentos.

Fred-lourenco

A posição de Frederico está resguardada por um profundo conhecimento dos textos tidos por muitos como sagrados. Ele é o responsável pela mais recente tradução da “Bíblia” para o português. Seu trabalho contempla os 27 livros do “Novo Testamento” e a versão grega do “Antigo Testamento”, a chamada “Bíblia dos Setenta”, composta por 53 livros escritos primeiro em hebraico e traduzidos para a língua de Sócrates no século 3 a.C, contemplando partes que viriam a ser excluídas do cânone definitivo – o 3º e o 4º livros dos Macabeus, por exemplo.

No Brasil a edição será composta por seis volumes editados pela Companhia das Letras, sendo que o primeiro, “Novo Testamento – Os Quatro Evangelhos”, já está disponível nas livrarias. Além de assinar a tradução, Frederico também é o responsável pela apresentação e notas de contextualização que acompanham a monumental obra.

Apesar da relação íntima com a “Bíblia”, Frederico explica que não é católico há muitos anos, mas um historiador interessado nas raízes da religião. “A ‘Bíblia’ é um importantíssimo documento histórico para compreendermos a natureza do Judaísmo e do Cristianismo”, diz. Mas, olhando pelo prisma da História, pondera: “É certo que ela nos pode criar dificuldades ao tomarmos os seus elementos aparentemente históricos como factuais”.

bibia

E como a tradução feita por alguém com esse olhar vem sendo recebida? “A recepção fora das igrejas tem sido excelente. Dentro das igrejas, penso que a opinião a respeito do meu trabalho varia, mas ao mesmo tempo já há muitos cristãos que compreendem que não podemos confundir a interpretação teológica do texto da ‘Bíblia’ com o seu estudo crítico-histórico. Cada coisa tem o seu lugar. Acredito que no Brasil haja abordagens muito diversificadas ao estudo da ‘Bíblia’, mas em Portugal havia um grande défice no estudo crítico-histórico. É esse o meu contributo”.

Aprofundando-se nas discrepâncias entre a versão grega e a hebraica da “Bíblia”, Frederico explica que não há diferenças com relação ao “Novo Testamento”, mas indica algumas divergências “muito interessantes” com relação ao “Antigo Testamento”. “Por um lado, a versão grega é mais extensa, pois tem 53 livros – a hebraica, segundo a divisão cristã, tem 39 livros. Em segundo lugar, o texto hebraico em que a versão grega se baseou era diferente do texto hebraico que conhecemos atualmente. É preciso perceber que o ‘Antigo Testamento’ dos primeiros cristãos era o grego: é por isso que as citações da ‘Escritura no Novo Testamento’ tomam por base a versão grega”.

Livros de metal encontrados em caverna na Jordânia poderão mudar a versão bíblica

1

Cerca de 70 livros de metal podem mudar a história como conhecemos com uma nova visão bíblica do apocalipse.

Publicado no Blasting News

Livros de metal com inscrições bíblicas

Livros de metal com inscrições bíblicas

Uma antiga coleção contendo mais de 70 livros pequenos, cada um com em torno de 5 a 15 páginas de chumbo poderá desvendar alguns dos segredos dos primórdios referentes ao Cristianismo. Segundo Ziad Al-Saad, diretor do Departamento de Antiguidades da Jordânia, talvez ”essa possa ser a descoberta mais importante da arqueologia”.

Embora os pesquisadores ainda estejam divididos quanto a autenticidade dos artefatos, os livros foram descoberto há cinco anos escondidos dentro de uma caverna em uma remota região da Jordânia.

Os testes iniciais confirmam que estes livros datam do primeiro século, esta estimativa está baseada na forma como ocorreu a corrosão do metal, algo que os pesquisadores acreditam que não possa ser reproduzido artificialmente. Após a conclusão dos estudos, os livros poderão entrar para a história como os primeiros registros cristãos antecedendo os escritos pelo apóstolo Paulo.

A maioria das páginas de metal são do tamanho de um cartão de crédito, os textos estão escritos em hebraico antigo, sendo que a maior parte em código. Depois de serem descobertos por um pastor na Jordânia, os artefatos foram adquiridos por um beduíno israelense acusado de contrabandeá-los para Israel, onde encontram-se hoje. O governo da Jordânia tenta reaver os seus artefatos, mas sem sucesso até o prezado momento.

Philip Davies, professor emérito dos estudos bíblicos da Universidade de Sheffield, na Inglaterra, acredita que há fortes indícios de que estes livros sejam de origem cristã. Segundo ele, os artefatos mostram mapas da Jerusalém do primeiro século. Nos livros também encontram-se diversas imagens cristãs, uma cruz em primeiro plano e por trás destas imagens pode-se ver o túmulo de ”Jesus” em uma pequena construção. Atrás estão os muros da cidade a crucificação ocorreu fora dos muros.

A doutora Margaret Barker, ex-presidente da Sociedade de Estudos do Antigo Testamento, explica: “O livro do Apocalipse fala de um livro selado que seria aberto somente pelo Messias. Acredita-se que os cristãos na época fugiram da perseguição em Jerusalém rumando para o leste atravessando a Jordânia perto de Jericó e foram para a região onde esses livros foram achados.”

Segundo ela, o fato do material ser cristão e não judaico está relacionado ao fato destas escritas estarem em formato de livros e não pergaminhos. A religião cristã está associada com escritas em formatos de livros. Os antigos cristãos guardavam estes livros como parte da tradição no início do cristianismo. Caso seja confirmado em análises iniciais, os documentos poderão trazer uma nova compreensão de um período bastante significativo e pouco conhecido até o prezado momento.

A doutora refere-se ao período entre a morte de Jesus e as primeiras cartas do apóstolo Paulo. Segundo ela há referências históricas em alguns trechos destes acontecimentos, mas foram deixados poucos registros por quem realmente vivenciou o surgimento da igreja cristã. Estes registros sanaria e muito a dúvida de quem busca pela veracidade dos relatos sobre a trajetória de Cristo naquela época.

Ele foi mesmo casado? Confira 5 livros polêmicos sobre Jesus

1
Foto: Evening Standard / Getty Images

Foto: Evening Standard / Getty Images

Publicado por Terra

Uma revelação feita recentemente por dois estudiosos gerou polêmica no cenário religioso. Os estudiosos Barrie Wilsion e Simcha Jacobovici traduziram um novo “Evangelho”, escrito há mil anos em aramaico, e concluíram que Jesus Cristo havia se casado com Maria Madalena e tido dois filhos com ela.

Esta não é a primeira vez que o assunto é trazido à tona – na literatura, vários livros discutem o tema, como no best-seller O Código Da Vinci, de Dan Brown. No entanto, para você ficar ainda mais por dentro da história de Cristo e tirar as próprias conclusões, o Terra e a Nuvem de Livros prepararam uma lista com dez obras (filosóficas, polêmicas, surpreendentes ou até mesmo acadêmicas) que discorrem sobre a vida de Jesus. Confira!

1. Dez provas da existência de Deus (Plínio Junqueira Smith)
Uma questão que preocupa quase todas as pessoas, como a existência de Deus, não poderia deixar de ser uma questão também para os filósofos. Provar a existência de Deus tornou-se, para a filosofia, uma questão permanente, que atravessou mais de dois mil anos de história. O propósito desta coletânea é apresentar várias provas da existência de Deus que se tornaram fundamentais para a filosofia da religião, escritas desde a Grécia Antiga até a Modernidade, permitindo ao leitor uma visão ampla do assunto. Este está disponível na Nuvem de Livros.

2. A família desaparecida de Jesus (Tobias Churton)
Com doses iguais de polêmica e suspense, o autor rasga o véu de mitologia que envolve o tema da família de Jesus para revelar uma verdade impactante. Um thriller da melhor qualidade que põe em xeque muitas das afirmações mais difundidas a respeito da Igreja Católica. Este está disponível na Nuvem de Livros.

3. O Evangelho segundo Jesus Cristo (José Saramago)
O renomadíssimo escritor português José Saramago, vencedor do Nobel de Literatura de 1998, também abordou a temática do Cristo em um de seus livros. Na obra, o autor conta uma história humanizada da vida de Jesus, deixando o mítico para segundo plano e trazendo para os tempos modernos. E a suposta relação com Maria Madalena também está presente no livro, que foi lançado em 1991 e recebeu fortes críticas da Igreja Católica lusitana.

4. O evangelho segundo a serpente (Faíza Hayat)
No romance, a portuguesa Faíza se apaixona por um filólogo brasileiro, especializado em língua copta. Ele desaparece no Egito, onde pesquisa escrituras nesse idioma, e deixa um caderno com misteriosas anotações escritas em copta, que são citações dispersas e não deixam pista. Faíza sabe apenas que são textos do cristianismo primitivo, que foram considerados heresia.

5. Zelota (Reza Aslan)
Apesar de ser ateu, o escritor sempre buscou bibliografias que o levassem a Jesus. Só que nunca encontrou o que queria por não acreditar em uma figura messiânica, mas em uma “pessoa física”, o Jesus histórico. Baseado em uma pesquisa meticulosa, Reza Aslan, que é especialista em religião, reconstitui a Palestina do século I e apresenta um rebelde carismático que desafiava as autoridades de Roma e a alta hierarquia religiosa judaica. Além disso, aborda as razões pelas quais a Igreja escolheu promover a imagem de Jesus como um líder espiritual, com personalidade pacífica em vez do revolucionário politicamente conscientizado que o escritor acredita que ele foi.

Concurso Cultural Literário (73)

46

capa inesperada graça

A busca por Deus pode se revelar uma jornada frustrante quando nos sujeitamos a padrões inalcançáveis de santidade. Erroneamente, costumamos mirar os diversos personagens bíblicos como modelos de perfeição, quando na realidade são pessoas comuns, com virtudes e defeitos, que passaram por experiências extraordinárias. Basta olhar para os personagens que fazem parte da genealogia de Jesus para perceber que o Criador escolheu pessoas como você, mas que, ao serem alcançadas pela graça divina, tiveram participação decisiva na história da humanidade. E o que fizeram para se tornar merecedoras da graça? Nada. A graça de Deus transformou imperfeição em perfeição, aos olhos do Criador. Inesperada graça resgata as histórias desses homens e dessas mulheres da linhagem de Jesus que nos inspiram e desafiam com seus anseios, suas contradições, vitórias e derrotas. São relatos de amor, perdão, aceitação e restauração. São histórias reais que podem ser a sua história.

Vamos sortear 3 exemplares de “Inesperada Graça“, lançamento da Mundo Cristão.

Para participar do sorteio descreva o que vem à sua mente ao ler a palavra “graça” (use no máximo 3 linhas).

Se for usar o Facebook, por gentileza deixar o email de contato.

O resultado será divulgado dia 10/7 neste post.

Participe! 🙂

***

Parabéns aos ganhadores: Vagner BrandãoPatrícia Liana Ritter GeigerSuzana Faria. =)

Por gentileza enviar seus dados completos para livrosepessoas@gmail.com em até 48 horas.

Concurso Cultural Literário (58)

43

n_Licoesdevida_01

LEIA UM TRECHO

Mateus
Marcos
Lucas
João

A Mundo Cristão traz ao público brasileiro mais um sucesso de Max Lucado. A Série Lições de Vida – Mateus, Marcos, Lucas e João, um valioso recurso para o estudo dos evangelhos.

Considerada uma das coleções de estudo mais vendidas nos Estados Unidos, a obra – dividida em quatro volumes – traz uma rica variedade de reflexões, ensinamentos, perguntas para debate e orações, a fim de que o leitor amplie seu conhecimento da Palavra de Deus de modo prático, fácil e prazeroso.

Cada livro é dividido em 12 lições, com uma abordagem didática e comovente dos principais pontos da narrativa bíblica. Com seções divididas em uma sequência lógica, bem contextualizada e dinâmica, as obras apresentam sugestões de devocionais e planos de ação com dicas, para que as verdades ensinadas por Jesus Cristo sejam aplicadas no dia a dia do leitor.

Ferramenta para o estudo individual ou em grupo, a série é item fundamental para os estudantes e amantes das escrituras.

Vamos sortear 2 exemplares de cada volume da “Série Lições de Vida“, de Max Lucado.

Para participar, mencione na área de comentários seu versículo favorito de um dos 4 evnagelhos

Se usar o Facebook, por favor deixe um e-mail de contato.

O resultado será divulgado dia 28/4 às 17h30 neste post.

Participe! 🙂

***

Parabéns aos ganhadores: Andreia Detogni, Ricardo de Castro, Gonzaga Soares, Lia, Kézya Gomes, Esdras SB, Leonardo Rodrigues Dos Santos e  Thaisa Tatá.

Por gentileza enviar seus dados completos para livrosepessoas@gmail.com em até 48 horas.

Go to Top