Assine hoje a revista Ultimato

Posts tagged Jornais

USP tem mais de 3 mil livros e jornais disponibilizados gratuitamente

0
livros-usp-download-gratis-noticias

Mapas e documentos também estão no acervo | Fonte: Shutterstock

 

Materiais estão em site e fazem parte do acervo da Biblioteca Brasiliana

Publicado no Universia Brasil

Não há nada como descobrir que aquele livro que você estava buscando se encontra disponível online. Melhor ainda se for gratuitamente. Pensando nisso, a Universidade de São Paulo (USP) disponibilizou mais de 3 mil títulos – que contam com jornais – em seu site.

As obras, que compõem o acervo da Biblioteca Brasiliana Guita e José Mindlin, estão disponíveis no site Brasiliana e podem ser consultados a partir do nome do autor, data de publicação ou assunto. Digitalizadas pela universidade, as obras se encontram disponíveis para download.

Além de livros, há também uma gama de jornais clássicos, como “A Cigarra”, manuscritos, mapas, imagens e documentos históricos. Não é preciso ser cadastrado na biblioteca para realizar os downloads.

Como seriam o perfil no Instagram de 6 grandes escritores mortos

0

1

Diego Santos, no Literatortura

Antes das redes sociais da internet, a vida dos escritores só aparecia em jornais, na TV ou quem sabe em alguma biografia.

Hoje, os fãs não apenas podem saber do dia-a-dia de seus ídolos, como também tem uma facilidade muito maior pra poder conversar e interagir com seus escritores favoritos.

Pena que alguns grandes gênios da literatura já se foram. Mas…

Como seria se alguns deles estivessem nas redes sociais?

Ou melhor, como seria se alguns escritores estivessem no Instagram.

O site Dito pelo Maldito fez algumas montagens e imaginou o caso.

1

John Fante

Um cara que passou grande parte da vida preocupado com as possíveis críticas a sua obra, mesmo que desnecessário. Pelo seu estilo recluso, provavelmente passaria a maior parte do tempo postando fotos caseiras com seu animal de estimação.

1

Bukowski

Ha! O velho Buk com certeza, e com cerveja, iria revolucionar as jocosas fotos de pratos de comida. Em vez de fazer publicidade grátis de restaurantes, o perfil desse cara daria é prejuízo pra revista Playboy!

1

Hilda Hilst

Hildinha para os íntimos. A nada comportada dama da literatura nacional sempre cultivou um estilo blasé, e não creio que perderia muito tempo conectada. Suas postagens seriam poucas, espaçadas entre si, mas super aguardada pelos seus fiéis seguidores.

1

Jack Kerouac

Para um escritor que baseou a maior parte de sua obra em suas viagens e loucuras com o pé na estrada, nada mais justo do que incluir a hashtag#partiu em suas postagens sempre que ele sair em busca de uma nova aventura literária.

1

Jean Paul Sartre

Para um Nobel de literatura, um perfil mais requintado e cheio de registros de encontros com personalidades históricas na mais pacata intimidade. Como é o caso da foto acima.

1

Nelson Rodrigues

O anjo pornográfico era mestre nas frases de efeito e respostas mal criadas, gostaria muito que ele tivesse vivido tempo suficiente para ter chegado até a facilidade de associar imagens com suas palavras polêmicas.

*As imagens e os comentários foram extraídas do site “Dito pelo Maldito”.

Enem 2014: veja dicas para arrasar no exame que acontece em novembro

0

Se você ainda nem começou a pensar na prova, essa matéria vai te ajudar.

Publicado no Purebreak

Falta apenas um mês para o Enem, a prova está marcada para o dia 8 de novembro e é melhor começar a se preparar para o grande dia. O exame dá acesso à universidades federais e pode garantir bolsa de estudo em algumas faculdades privadas, então não deixe de levar a sério.

São dois dias de prova que ocorrem no segundo final de semana do mês. Além de exigirem capacidade lógica e conhecimentos gerais, sua paciência vai ser testada. Por isso o Purebreak criou uma a LISTA DO SUCESSO com dicas para se dar bem no Enem, em apenas um mês!

Crie um ritual

42160-para-o-enem-2014-tente-fazer-uma-rotina-620x0-1

Para criar o hábito de estudar, tente fazer uma rotina de estudos, por exemplo: segundas, quartas e sextas pratique exatas. Nas terças, quintas e sábados, ciências humanas. Outra ideia é deixar o material sempre organizado, para encontrar livros e apostilas com mais facilidade.

Comece estudando pelo que acha mais fácil

42159-comece-estudando-algo-que-goste-para-se-620x0-1

Se você odeia matemática, comece com outra disciplina. Afinal demora um pouco para entrar no clima de estudo. As vezes começando por algo que sinta prazer em ler, depois fica menos complicado estudar uma matéria que acha chata.

Faça simulados

42157-n-atilde-o-tem-como-ir-bem-na-prova-sem-620x0-1

Não tem como ir bem na prova sem fazer simulados. O Enem é uma exame de múltipla escolha e tem várias pegadinhas, quanto mais experiência, maiores as chances de se dar bem.

Escreva uma redação por dia

42158-a-reda-ccedil-atilde-o-eacute-uma-620x0-1

A redação é uma das atividades mais importantes do Enem, por isso, procure notícias na internet que te interessem e faça um texto sobre o assunto. Com o passar do tempo vai perceber que está escrevendo mais rápido e com menos erros.

Fique atento às notícias

42156-ler-reportagens-eacute-muito-620x0-1

Ler reportagens é muito importante! A redação, que ocorre no segundo dia de prova, sempre está relacionada à grandes acontecimentos do mundo. Pesquise sobre as guerras que ocorrem no Oriente Médio e a espionagem dos Estados Unidos.

Agora é partir para o ataque! Não perca tempo e se prepare, afinal a prova é longa e exaustiva. No dia do exame não demore muito para resolver as questões e não esqueça de levar algo para comer.

Compra de livros representa 82% das operações com Vale-Cultura

0

Publicado por EFE [via UOLcartao-vale-cultura-1408738517643_300x300]

A ministra da Cultura, Marta Suplicy, divulgou nesta sexta-feira (22), durante a abertura da 23ª Bienal do Livro de São Paulo, os dados atualizados sobre o uso do vale-cultura, criado para fomentar o acesso à cultura entre trabalhadores com renda de até cinco salários mínimos.

De acordo com Marta, o vale-compras no valor de R$ 50 tem sido usado majoritariamente na compra de livros, jornais e revistas, que concentram 82% das operações realizadas com o cartão.

“Eu lembro que, quando fazia campanha com (o ex-presidente) Lula, ele dizia que o sonho dele era dar comida três vezes ao dia para todos os brasileiros. Acho que isso está praticamente encaminhado, agora o brasileiro quer alimento para a alma”, comentou a ministra.

De acordo com dados do Ministério da Cultura, em seis meses já foram emitidos mais de 223 mil cartões com potencial de movimentação no setor de R$ 25 bilhões por ano.

Marta insistiu ainda na defesa de uma nova imagem cultural do Brasil, baseada na produção cultural em áreas ainda pouco divulgadas, como a literatura, a partir de uma série de políticas de incentivo à leitura.

Entre os projetos, está a implementação de um Plano Nacional do Livro e Leitura (PNLL), cujo decreto foi assinado durante a cerimônia de abertura da Bienal e que prevê investimentos para a ampliação e reforma de bibliotecas e ações de incentivo à leitura.

Tido pela ministra como “o mais importante” projeto para o incentivo à leitura, o decreto está sendo transformado em projeto de lei e deve ir ao Congresso em setembro.

“O Brasil vai ter um política de Estado para o desenvolvimento da leitura. Quando você carimba como política de Estado, as coisas ganham outro nível”, ressaltou a ministra.

Usuários do Vale-Cultura gastam mais com livros, jornais e revistas, diz MinC

0

Novo levantamento do Ministério da Cultura mostra que 89% dos beneficiários do Vale-Cultura usaram o dinheiro para comprar livros, revistas e jornais

Livros, jornais e revistas são favoritos dos beneficiários do Vale-Cultura (Foto: Getty Images)

Livros, jornais e revistas são favoritos dos beneficiários do Vale-Cultura (Foto: Getty Images)

Publicado no Virgula

Um novo levantamento do Ministério da Cultura mostra que 89% dos beneficiários do Vale-Cultura usaram o dinheiro para comprar livros, revistas e jornais. O benefício de 50 reais por mês, oferecido por empresas a trabalhadores de renda de até cinco salários mínimos, somou 5,3 milhões de reais de janeiro a maio de 2014.

Deste montante, 4,7 milhões foram gastos com leitura. Logo depois, com 370 mil reais, vem o cinema, segundo consumo cultural favorito entre os beneficiários. Na sequência vem instrumentos musicais, CDs e DVDs. As informações foram divulgadas pela revista Veja.

O Vale-Cultura entrou em vigor no final de 2013. O benefício no valor de R$ 50 consiste em um cartão magnético pré-pago, válido em todo território nacional, destinado aos trabalhadores com carteira assinada que ganham até cinco salários mínimos.

O objetivo do projeto, de autoria do Ministério da Cultura, é incentivar o gasto com livros, ingressos de shows, cinema e teatro em famílias de baixa renda, já que o benefício só poderá ser utilizado em eventos e produtos culturais.

Go to Top