Sua Segunda Vida Começa Quando Você Descobre Que Só Tem Uma

Posts tagged lançamento

Dan Brown vendeu mais de 16 mil cópias de ‘Origem’ no Brasil

0
© Líbia Fiorentino

© Líbia Fiorentino

 

Autor norte-americano faz lançamento simbólico de ‘Origem’ na Espanha

Publicado no Notícias ao Minuto

O Brasil ficou de fora da turnê mundial de lançamento de “Origem” (Arqueiro / Sextante), sétimo livro de Dan Brown. Depois da Feira do Livro de Frankfurt e de Lisboa, o norte-americano desembarca, nesta terça-feira (17), na Espanha, país onde o quinto capítulo da saga literária do Professor de Iconografia Religiosa Robert Langdon é ambientado.

Mesmo sem a presença do autor, os números de vendas no Brasil alcançaram a marca de 16.009 cópias, apenas na estreia. Os dados são da Publishnews. Se forem contabilizados os livros em inglês, o número sobe outras 535 unidades.

Nas 552 páginas de “Origem” é a tecnologia que ameaça a fé dos homens. “Nos viramos para Deus com perguntas que não conseguimos responder, mas este abismo do que não sabemos está cada vez menor”, comentou o autor durante o lançamento do livro em Lisboa.

Na nova trama, o bilionário e futurista Edmond Kirsch se diz capaz de responder exatamente a uma das perguntas mais vitais da humanidade: “de onde viemos, para onde vamos”. Langdon, claro, entra em cena para investigar teoria.

Brown revelou que ainda não pensa na oitava obra. “É como uma mulher que deu à luz há 10 minutos e o marido pergunta: ‘quando faremos isso de novo?'”, brincou. O projeto futuro do norte-americano está relacionado, na verdade, à “Origem”. O autor gostaria de que o livro, cujos direitos já foram vendidos para o cinema, fosse uma minissérie. “Sonhei que seria apresentado em 12 episódios. Não sei o quão longe chegarei nesta briga, mas vou tentar”, garante.

Livro infantil de H.G. Wells, autor de clássicos de ficção científica, ganha versão traduzida por Peninha

0
Ilustração do livro "As Aventuras de Tommy" Foto: Editora Piu / Divulgação

Ilustração do livro “As Aventuras de Tommy” Foto: Editora Piu / Divulgação

“As Aventuras de Tommy”, única obra para crianças do renomado escritor britânico, é um lançamento da editora gaúcha Piu

Nathalia Carapeços, no Zero Hora

Em 1898, o escritor britânico H.G. Wells (1866–1946) foi obrigado a parar sua intensa produção literária por conta de um forte resfriado. Decidiu percorrer um longo trajeto de bicicleta entre duas cidades inglesas e foi surpreendido por um temporal. De cama na casa de um médico amigo, o autor repousou por alguns dias, mas não acusou melhora – na verdade, também descobriu que estava com problemas renais. Seis semanas desfalecido era tempo demais para um dos nomes pioneiros – e dos mais ativos – na ficção científica, criador de histórias como A Máquina do Tempo (1895), A Ilha do Dr. Moreau (1896) e A Guerra dos Mundos (1898). Bastaram alguns poucos lápis de cor furtados do quarto das crianças da casa para Wells mergulhar na história As Aventuras de Tommy, livro escrito e ilustrado pelo britânico que ganhou seu primeiro lançamento no Brasil pela editora gaúcha Piu, com tradução do jornalista Eduardo Bueno, o Peninha.

Wells endereçou a obra para Marjory, filha do doutor Henry Hick, seu médico – não havia expectativa de publicação. O volume só chegou às bancas em 1929, quando a jovem pediu autorização para lançar o livro e, com os recursos, pagar o final da faculdade de medicina. Única incursão de Wells pelo universo infantil, a obra mantém a marca imaginativa do autor com vasta produção para adultos (leia mais abaixo), opina Peninha:

– Era um presente para uma criança, assim como Alice no País das Maravilhas foi. Justamente por se sentir tão livre, tão franco e tão descompromissado, acredito que ele tenha acabado por revelar muito dos princípios que nortearam sua obra: um surdo conflito de classes, a decência e a ética em contraposição à arrogância e à prepotência e, é claro, o fator surpresa, o inesperado.

As Aventuras de Tommy parte do encontro de um homem rico, orgulhoso e desastrado com um menino que se torna seu salvador. O milionário iria morrer afogado, mas o garoto consegue ajudá-lo, resgatando-o com seu barco. E até na forma de agradecer o homem extravasa soberba: quer presentear o garoto com algo único e surpreendente – apesar da recusa insistente do guri. A recompensa escolhida é um elefante. Depois, os leitores são forçados a conviver com uma lacuna em parte triste e, por outro lado, convidativa. Ninguém sabe como se deu a parceria de Tommy e Augustus (o nome do exótico animal de estimação). Wells nunca continuou a história, apesar de levantar esta possibilidade no fim do livro.

– Não creio que o fato de ter virado uma história que não termina tenha sido algo voluntário. Acho que Wells deve ter achado que de fato continuaria. Mas, para quem compra o livro e o lê para uma criança, Tommy ser uma história sem fim se torna um prato cheio para que o adulto convide o pequeno leitor, ou o pequeno ouvinte, para que ele se torne coautor – avalia Peninha.

Esse é o segundo volume da Editora Piu, comandada por Paula Taitelbaum. O primeiro título lançado foi Bichológico, no ano passado, assinado pela própria Paula. Focada na literatura infantojuvenil, a editora terá mais duas novidades ainda neste mês: O Pequeno Patachu e Mais Histórias do Pequeno Patachu, do francês Tristan Derème, cuja obra teria inspirado Saint-Exupéry a escrever O Pequeno Príncipe.

H.G. WELLS PARA ADULTOS

A MÁQUINA DO TEMPO (1895)

 

Foto: reprodução / Divulgação

Foto: reprodução / Divulgação

Se hoje o DeLorean da trilogia De Volta para o Futuro ou a Tardis do seriado Doctor Who são chamadas de ¿máquinas do tempo¿, é porque Wells tornou o termo popular com este misto de aventura e alegoria crítica à revolução industrial. Um cientista inglês viaja para o futuro e encontra a humanidade dividida em dois estratos, os pacíficos Elois, que vivem em um éden tecnológico na superfície, e os abrutalhados Morlocks, responsáveis por operar no subterrâneo as máquinas que tornam tal paraíso possível. A relação entre as espécies, contudo, se prova mais complexa do que aparenta. No cinema, ganhou diferentes adaptações, como a de 1960, com Rod Taylor (foto acima), e a de 2002, assinada por Simon Wells, bisneto de H.G.Wells.

A ILHA DO Dr. MOREAU (1896)

Edward Pendrick, um viajante inglês, é abandonado pelo comandante de um navio em uma ilha remota no meio do Pacífico Sul, para a qual levou uma carga de animais vivos. Ele é resgatado pelos misteriosos moradores do lugar, o fisiologista Doutor Moreau e seu dúbio assistente Montgomery. Abrigado na ilha enquanto espera a improvável passagem de um novo navio, Pendrick toma ciência das inomináveis experiências de vivissecção que Moreau vem realizando para transformar animais em humanos. Embora a parte ¿científica¿ hoje possa soar fantasiosa, as discussões éticas e filosóficas levantadas pelo romance ainda são muito pertinentes. Entre as versões para o cinema estão a de 1932, com Charles Laughton, a de 1977, com Burt Lancaster, e a de 1996, estrelada por Marlon Brando.

A GUERRA DOS MUNDOS (1898)

Foto: Divulgação / Divulgação

Foto: Divulgação / Divulgação

Clássico da ficção científica que influenciaria boa parte das narrativas posteriores sobre ¿contatos alienígenas¿. Na Londres vitoriana, a chegada de marcianos a bordo de artefatos que caem do céu como meteoros prova que a humanidade não está sozinha no Universo. Crítico do colonialismo europeu de seu tempo, Wells intuía que esse tipo de contato, contudo, não seria de congraçamento e sim de conquista. Os marcianos logo estão empreendendo uma invasão em massa em veículos que se locomovem sobre três pernas e carbonizando tudo o que encontram em seu caminho. O livro inspirou vários filmes, como o clássico de 1953 dirigido por Byron Haskin e a releitura de 2005 assinada por Steven Spielberg e com Tom Cruise (foto acima) como protagonista.

Game of Thrones | “Acho que novo livro sai este ano”, diz George R.R. Martin

0

george-rr-martin

Publicado no Observatório do Cinema

George R.R. Martin ofereceu uma nova previsão de lançamento para The Winds of Winter (Os Ventos do Inverno, em tradução livre), o próximo livro da saga que inspirou a série Game of Thrones.

Em resposta a um leitor do seu blog, o autor disse que a tão esperada obra pode sair ainda em 2017. Mas ele não conseguiu dar o prazo com segurança:

“Não está finalizada ainda, mas eu fiz progresso – não tanto quanto eu esperava a um ano atrás, quando pensei que estaria pronta até agora. Eu acho que o livro vai sair este ano (mas ei, eu pensava a mesma coisa ano passado)”, finalizou.

Em entrevista anterior, Martin prometeu um livro “obscuro”, com muitas mortes leia aqui.

A série televisiva da HBO inspirada nas obras de Martin já ultrapassaram a trama dos livros, seguindo uma vertente um tanto diferente da original. O que não quer dizer necessariamente que o final de ambas as histórias sejam completamente distintas.

Game of Thrones volta para sua sétima e penúltima temporada em 2017.

Concurso Cultural Literário (172)

7

A Gigantesca Barba do Malbarbadomal

Stephen Collins (autoria), Eduardo Soares (tradução)

UM BESTSELLER DO THE NEW YORK TIMES

Na ilha de Aqui tudo é meticulosamente organizado e certinho. As ruas são asseadas, a grama é bem aparada e os homens são rigorosamente barbeados.

Dave não foge à regra. Tem um emprego que lhe permite pôr em prática todo o seu senso de organização, bem como distrair a mente de pensamentos indesejáveis, e encontra paz numa rotina totalmente ordeira.

Num dia fatídico, porém, Dave se vê como a raiz de um gigantesco problema: uma barba que irrompe de seus poros e desafia a lógica e a ciência. Logo ela se tornará uma questão de segurança pública e irá abalar as estruturas de Aqui, figurativa e literalmente. Uma fábula arrojada, que faz lembrar Roald Dahl e convida a refletir sobre algumas das questões humanas deste século.

***

Em parceria com a Nemo, vamos sortear 2 exemplares do lançamento “A gigantesca barba do mal”.

Para concorrer, mencione na área de comentários o nome de um amigo que usa barba. Se participar via Facebook, mencione o nome dele. Você e ele vão ganhar um exemplar desta obra inteligente e engraçada.

Para ficar sempre por dentro das novidades e promoções, sugerimos que curta as páginas dos envolvidos neste concurso cultural:

O resultado será divulgado dia 29/11 neste post.

Boa sorte. 🙂

 

Atenção para os ganhadores: Danilo Kossoski e Alisson do Nascimento. Parabéns! Entraremos em contato via e-mail.

Livro inédito de Stephenie Meyer ganha capa, sinopse e data de lançamento nacional

0
Stephenie Meyer attends the world premiere of "The Twilight Saga: Breaking Dawn Part II" at the Nokia Theatre on Monday, Nov. 12, 2012, in Los Angeles. (Photo by Jordan Strauss/Invision/AP)

Stephenie Meyer attends the world premiere of “The Twilight Saga: Breaking Dawn Part II” at the Nokia Theatre on Monday, Nov. 12, 2012, in Los Angeles. (Photo by Jordan Strauss/Invision/AP)

Bruna Vieira, no Cabana do Leitor

Após seis anos sem publicar uma obra inteiramente inédita, Stephenie Meyer está de volta com A química. O livro é um thriller de espionagem e marca o retorno da autora às obras para o público adulto, como ocorreu com o livro A hospedeira. A Editora Intrínseca divulgou a capa e a sinopse dessa lindeza, confira:

destaques_redes_face-e1475262290306

O livro conta a história de uma ex-agente do governo, um dos segredos mais bem guardados de uma agência tão clandestina que nem sequer tinha nome. Quando percebem que ela pode ser um problema, passam a persegui-la. A única pessoa em quem a ex-agente confiava foi assassinada. Ela sabe demais, e eles a querem morta.

Até que um antigo mentor lhe oferece uma saída — uma oportunidade de deixar de ser o alvo da vez. Ela decide enfrentar a ameaça e se prepara para a pior batalha de sua vida, mas uma paixão inesperada parece diminuir ainda mais suas chances de sobreviver.

Uma trama repleta de tensão, na qual Meyer cria uma heroína poderosa e fascinante, com habilidades diferentes de todas as outras, e prova mais uma vez por que seus livros estão entre os mais vendidos do mundo.

O lançamento de A Química está marcado para 15 de novembro. 😉

Go to Top