Posts tagged livros

Exemplar do raríssimo ‘First Folio’ de Shakespeare é descoberto na França

0

Publicado no Estado de Minas

ShakespeareUm exemplar do raríssimo “First Folio” de Shakespeare, a primeira compilação de suas obras teatrais datado em 1623, foi encontrado no norte da França, anunciou nesta terça-feira à AFP o jovem bibliotecário que fez a descoberta.

“Trata-se do exemplar número 231 encontrado no mundo e o segundo na França”, indicou Rémy Cordonnier, de 31 anos, um dos responsáveis da biblioteca de Saint-Omer, em Pas-de-Calais (norte).

A descoberta ocorreu quando o bibliotecário, que preparava uma exposição sobre literatura inglesa, consultou um volume de Shakespeare (1564-1616) em teoria datado do século XVIII e suspeitou da data.

“Ocorreu-me que poderia ser um ‘First Folio’ não identificado, com uma carga histórica e um valor intelectual muito importante”, explicou Cordonnier, que também é doutor em história da Arte.

O volume chegou à biblioteca levado por ingleses, “já que Saint-Omer foi durante muito tempo um dos últimos redutos católicos da região e muitos católicos ingleses que fugiam da perseguição dos anglicanos encontraram refúgio aqui”, explicou.

O exemplar, que já foi autenticado pelo especialista mundial Eric Rasmussen, encontra-se em bom estado, embora faltem 30 páginas, entre elas a capa. Isso explica como passou desapercebido durante quatro séculos.

“Os ‘First Folio’ têm um valor de 2,5 a 5 milhões de euros, embora o nosso valerá menos, porque faltam páginas”, explicou à AFP Françoise Ducroquet, diretora da biblioteca.

A biblioteca de Saint-Omer, antigo porto que na Idade Média teve uma grande atividade cultural e comercial, possui 800 manuscritos e 230 incunábulos, assim como uma bíblia de Gutenberg.

Universidade do Texas adquire arquivos do escritor colombiano García Márquez

0

“Cem Anos de Solidão”, um romance épico que o ajudou a ganhar o Prêmio Nobel de Literatura em 1982 é a obra mais conhecida do autor

Publicado no DCImais

Painel do escritor colombiano Gabriel García Márquez Foto: Reuters

Painel do escritor colombiano Gabriel García Márquez
Foto: Reuters

AUSTIN ( Estados Unidos) – Uma biblioteca da Universidade do Texas adquiriu os arquivos do escritor ganhador do Nobel Gabriel García Márquez, cujas histórias cativantes de amor e nostalgia levaram a América Latina para milhões de leitores do mundo todo.

A obra mais conhecida do colombiano García Márquez, que morreu em abril aos 87 anos, foi “Cem Anos de Solidão”, um romance épico que o ajudou a ganhar o Prêmio Nobel de Literatura em 1982.

Os arquivos englobam um período de mais de 50 anos e incluem manuscritos originais de 10 livros como “Cem Anos de Solidão” e “O Amor nos Tempos do Cólera”, assim como mais de 2.000 cartas, algumas para autores de destaque como Graham Greene, disse o Centro Harry Ransom, da universidade em Austin, nesta segunda-feira.

“A Universidade do Texas em Austin, com experiência tanto sobre a América Latina como na preservação e estudo do processo de escrita, é o lar natural para esta importante coleção”, disse Bill Powers, presidente do centro.

García Márquez, chamado por amigos e admiradores de “Gabo”, foi um dos autores latino-americanos mais conhecidos e apreciados. Seus livros venderam dezenas de milhares de cópias no mundo inteiro.

O Centro Harry Ransom é um dos mais importantes do mundo em termos de arquivos de autores de destaque e possui material de muitos dos escritores mais notáveis do século 20, como Jorge Luis Borges, William Faulkner e James Joyce, todos influências na obra de García Márquez.

(Por Jon Herskovitz, com Reportagem adicional de Anahi Rama, na Cidade do México)

J.K. Rowling anuncia que terminou de escrever roteiro de filme derivado de Harry Potter

0
Longa "Animais fantásticos e onde habitam" contará histórias da Hogwarts pré-Harry Potter

Longa “Animais fantásticos e onde habitam” contará histórias da Hogwarts pré-Harry Potter

“Animais fantásticos e onde habitam” é baseado em um dos livros didáticos exigidos na fictícia escola Hogwarts

Publicado no Divirta-se [via Diário de Pernambuco]

Boa notícia para os órfãos de Harry Potter! A escritora J.K. Rowling anunciou recentemente que já terminou de escrever o roteiro do longa Animais fantásticos e onde habitam, ambientado no mesmo universo dos bruxos, e que as filmagens já tem até data para começar! Baseado em um dos livros didáticos exigidos pela escola Hogwarts, o longa chega aos cinemas em 2016, com as filmagens começando já no início de 2015.

A trama acompanha as aventuras do bruxo Newt Scamander em busca de descobrir e catalogar as espécies fantásticas do mundo Harry Potter como dragões e hipogrifos. Vale lembrar que a história se passa 70 anos antes da saga de Harry, Ron e Hermione, então dificilmente veremos um retorno do trio de heróis. David Yates (Harry Potter e as relíquias da morte) assume mais uma vez a direção.

Chegada da Amazon ao Brasil acirra guerra de preços de livros

0

Amazon

Thais Fascina, na Folha de S.Paulo
A entrada da Amazon Brasil na venda de livros físicos, há três meses, abalou a estrutura do mercado editorial e acirrou a guerra de preços entre livrarias e o comércio on-line. O resultado é que alguns títulos impressos estão com valores mais baixos que as versões digitais.

Com um alcance maior dos clientes, promoções e facilidade na compra, o e-commerce se fortalece a cada ano.

Porém, com a política de preço cada vez mais agressiva, existe medo de que pequenas livrarias desapareçam.

Para o presidente da ANL (Associação Nacional de Livrarias), Ednilson Xavier, a gigante americana “prejudicou, está prejudicando e irá prejudicar ainda mais” o mercado de livros no país.

“A vinda da Amazon só veio ratificar uma condição já existente no Brasil há bastante tempo, que é a concorrência predatória”, afirma

Carlo Carrenho, especialista em mercado editorial e fundador do PublishNews, explica que a Amazon revê os preços de todos os livros de hora em hora, equiparando os valores de qualquer site.

“Ninguém chega perto de ter isso no Brasil.”

TROCA-TROCA

No início deste mês, o título “Fim”, de Fernanda Torres, era vendido na Amazon Brasil por R$ 16,90. Sua versão digital custava R$ 21,66.

O mesmo livro impresso estava à venda na loja virtual da Livraria Cultura por R$ 25,88 e o digital, por R$ 22,80. Na Saraiva, o exemplar custava R$ 25,90 e o e-book, R$ 22,80. Uma semana depois, a loja americana aumentou o preço para R$ 19,90 e foi desbancada pela Submarino.com, que está vendendo o exemplar por R$ 17,51.

No entanto, quem ganhou essa batalha foi o site Extra.com, que anunciou o livro físico por R$12,90.

Todas as empresas colocaram o valor abaixo do sugerido pela própria editora, a Companhia das Letras, que é de R$ 34,50 para a versão física e R$ 24 para a digital.

Além disso, o preço do livro físico, em muitos casos, é menor que o digital. Carrenho explica que o contrato de livros digitais no Brasil limita o desconto a no máximo 5%.

“Há praticamente um preço fixo do livro digital”, diz.

Para Sônia Jardim, presidente da SNEL (Sindicato Nacional dos Editores de Livros), a regra para a venda de títulos às livrarias é uma só. “As editoras sugerem um preço e vendem ao varejista com um desconto de até 50%. Mas alguns estão abrindo mão desse desconto para conquistar mais clientes”, conclui.

Ednílson Xavier diz que a concorrência que parece benéfica ao consumidor, no longo prazo, não é. “Ela impede que as pequenas e médias livrarias sobrevivam e tenham diversidade de títulos. Quando o mercado fica concentrado na mão de grandes, evidentemente se prioriza as mercadorias que têm giro”.

“Não vamos dar a receita do bolo”, diz o diretor geral da Amazon no Brasil, Alex Szapiro, quando questionado como a empresa consegue baixar tanto os preços.

Repetindo o lema da empresa, se recusa a falar sobre política de preços e diz que a principal meta da livraria eletrônica é “usar a tecnologia em prol do cliente”.

Carrenho afirma que combater a Amazon com política de preço fixo do livro é “ingenuidade”. Para ele, é preciso melhorar os processos do setor e dar à indústria capacidade para competir.

Encontro de sagas literárias reúne dezenas de adolescentes em Maceió

0
Fãs de sagas literárias participam de brincadeiras sobre livros (Foto: Micaelle Morais/G1)

Fãs de sagas literárias participam de brincadeiras sobre livros (Foto: Micaelle Morais/G1)

Em equipes, jovens participaram de atividades relacionadas às histórias.
Evento arrecadou livros para crianças e adolescentes carentes.

Publicado no G1

Dezenas de adolescentes se reuniram, neste sábado (22), na Praça do Centenário, em Maceió, em um dia de atividades e brincadeiras relacionadas às sagas literárias. Em sua segunda edição, o Encontro de Sagas é organizado pelo grupo de jovens Sagas Alagoas, e pretende reunir os fãs de Harry Potter, Percy Jackson, Jogos Vorazes, Divergente e The Maze Runner em um espaço no qual possam interagir e conhecer pessoas com interesses parecidos.

Os participantes se dividiram em quatro equipes de cores diferentes, formadas de acordo com suas preferências nas sagas e competiram para ganhar brindes relacionados ao tema, como livros, marca páginas, chaveiros e broches.

O evento contou com diversas provas dinâmicas, entre elas, um quiz, no qual os integrantes das equipes deveriam responder à perguntas sobre as sagas, além de um duelo de bruxos e uma arena de batalha, onde os adolescentes puderam lutar entre si com espadas de brinquedo.

Evento também trouxe concurso de fanart (Foto: Micaelle Morais/G1)

Evento também trouxe concurso de fanart
(Foto: Micaelle Morais/G1)

Segundo uma das organizadoras do evento, Laís Rhianne, 17, a ideia do encontro, que reuniu aproximadamente 80 pessoas, surgiu a partir de um grupo de amigos que se conheceu virtualmente.

“Nos conhecemos através da internet, justamente por ter interesse nas mesmas sagas e, a partir daí, resolvemos criar um grupo no Facebook para discutir o tema e marcar encontros. Esse grupo foi crescendo, começamos a criar eventos sobre sagas específicas, até pensar em criar um evento que reunisse as mais populares no estado”, explica.

Para a estudante Ranna Beatriz, 11, fã de Harry Potter, Percy Jackson e Divergente, o encontro é uma oportunidade para interagir com outras pessoas, através dos livros que têm em comum. “Já é a segunda vez que participo do evento e é uma chance muito legal de se divertir com as brincadeiras das histórias e se enturmar com outros fãs”, conta.

Jovens batalham com espadas de brinquedo (Foto: Micaelle Morais/G1)

Jovens batalham com espadas de brinquedo (Foto: Micaelle Morais/G1)

Na ocasião, os jovens também puderam montar cosplays e criar fanarts, que são desenhos relacionados às sagas literárias. Além disso, o Sagas Alagoas aproveitou o encontro para arrecadar livros para realizar contação de histórias para crianças e adolescentes de instituições carentes.

Go to Top