State Ibirapuera

Posts tagged livros

Nine Lives | Atores Common e Jonny Lee Miller estrelarão adaptação de ficção científica

0

Longa será baseado em livro de comédia sci-fi da autora Ursula K. Le Guin.

Tiago Fizbejn, no Cinema com Rapadura

Segundo o Deadline, os atores Common (“Fúria em Alto Mar”) e Jonny Lee Miller (da série “Elementary”) serão as estrelas de “Nine Lives”, longa baseado em livro homônimo da autora Ursula K Le Guin, publicado em 1969.

A autora, considerada uma das maiores da ficção científica do século XX e que faleceu no início de 2018, era conhecida por não permitir adaptações da maior parte de suas obras. A última versão para o cinema de um de seus livros foi feita em 2006, quando o Studio Ghibli recebeu o direito de adaptar a série de livros “Contos de Terramar” em forma de anime.

O filme, que será escrito e dirigido por Siri Rodnes (da série “River City”) seguirá a dupla de astronautas interpretados por Common e Miller em uma base lunar de perfuração supervisionada por eles. Os dois sentem-se profundamente animados com a ideia de novas companhias quando descobrem que uma nave humana está a caminho, mas acabam se decepcionando ao perceberem que a nave era tripulada por dez clones.

As filmagens estão programadas para começar no meio do ano que vem, mas o filme ainda não tem data de estreia prevista.

Jack Reacher | Tom Cruise será substituído no reboot da franquia na TV

0

Autor dos livros disse que ator não tinha altura ideal para personagem

Rafael Gonzaga, no Omelete

A franquia Jack Reacher ganhará um reboot na TV que dará uma nova roupagem para o protagonista – isso significa que Tom Cruise, que estrelou os dois filmes, lançados em 2012 e 2016, estará fora das novas produções. De acordo com o ComicBook, um novo ator ainda não escolhido assumirá o personagem.

A BBC confirmou a saída oficial de Cruise da franquia e o criador de Jack Reacher e autor dos livros, Lee Child comentou o assunto – dizendo, inclusive, que finalmente poderão contar com um ator que tenha a altura esperada para o personagem

“Eu realmente gostei de trabalhar com Cruise. Ele é realmente um cara legal. Nós nos divertimos muito”, disse Child à BBC. “Mas os leitores estão certos. O tamanho do Reacher é muito, muito importante e é um grande componente de quem ele é. E Cruise, apesar de todo seu talento, não preenchia esse requisito”.

Vale lembrar que quando o primeiro filme de Jack Reacher foi anunciado com Cruise no papel principal, fãs de longa data dos livros reclamaram da falta de semelhança com a descrição do personagem no material original.

O reboot de Jack Reacher na TV não só estará mais alinhada com os livros, mas, aparentemente, Child também estará permitindo que os fãs de Reacher façam parte do processo de seleção de elenco. “O que eu decidi fazer é: não haverá mais filmes com Tom Cruise. Em vez disso, vamos levar o personagem para a Netflix ou algo assim, com um ator completamente novo. E eu quero que todos aqueles leitores que estavam chateados com Tom Cruise me ajudem e participem da escolha do ator certo para a série de TV. Estamos reiniciando e começando de novo e vamos tentar encontrar o cara perfeito.”

Os fãs já começaram a sugerir nas redes sociais nomes de potenciais atores para o papel, com personalidades como Michael Shannon e Alexander Skarsgard liderando em menções.

Adolescentes devem ter no mínimo 80 livros em casa, diz pesquisa

0

Disclosed book on a table. Close-up.

Estudo australiano mostrou que essa é a quantidade de obras ideal para crescer com ótimas habilidades cognitivas

Ana Karolline Rodrigues, no Metropoles

Uma pesquisa da Universidade Nacional da Austrália mostrou que adolescentes devem ter pelo menos 80 livros em casa. Para chegar ao resultado, os pesquisadores perguntaram aos participantes qual era a quantidade livros que cada um tinha durante a adolescência e, em seguida, analisaram as habilidades dos entrevistados em três categorias: interpretação de texto, matemática básica e capacidade de utilizar dispositivos eletrônicos.

Homens e mulheres de 25 a 65 anos foram entrevistados no estudo, que analisou os dados dos participantes da pesquisa e apontou: quanto mais livros a pessoa tinha, maior seu grau de desenvolvimento cognitivo.
PUBLICIDADE

Ao analisar as respostas, os cientistas verificaram que uma pessoa com, no mínimo, 80 livros em casa apresentava habilidades em constante desenvolvimento, independentemente do grau de escolaridade. No entanto, esta relação entre o número de obras e o desempenho dos participantes apresentou um ponto máximo de evolução: a partir de 350 livros, o nível de competências de cada um já não sofria mais alteração. Mas não deixava, porém, de mostrar um grau de proficiência muito mais elevado.

Wild Cards | Hulu vai adaptar série de livros de George R.R. Martin

0

Lucas Nascimento, no Observatório do Cinema

O The Hollywood Reporter anunciou nesta terça-feira (13) que a Hulu está em negociações finais para transformar Wild Cards, criação de George R.R. Martin (Game of Thrones) em uma série.

O plano do serviço de streaming é desenvolver múltiplas séries através do universo de livros, histórias em quadrinhos e outros produtos criados por Martin e vários colaboradores a partir de 1987.

Uma sala de roteiristas será montada para desenvolver duas séries baseadas em Wild Cards, contando com Andrew Miller (The Secret Circle). Melinda Snodgrass, Vince Gerardis e o próprio Martin serão produtores executivos.

“O universo compartilhado de Wild Cards divergiu do nosso em 15 de setembro de 1946, quando um vírus alienígena desceu à Terra, mais especificamente à Manhattan, e matou 90% da população”, explicou Martin. “9% se tornaram mutantes deformados, e 1%, os mais sortudos, ganharam poderes inexplicáveis e incríveis”.

O autor comparou o seu universo de histórias, expandido por vários outros autores desde 1987 (tudo sob supervisão de Martin) com o universo da Marvel. “Antes de ser livros, quadrinhos ou games, Wild Cards é um universo completo e expansivo, tão excitante quanto o da DC ou da Marvel (talvez um pouco mais sombrio)”, brincou o autor em um post de seu site oficial.

Wild Cards ainda não tem previsão de estreia.

‘A amiga genial’: série baseada na obra de Elena Ferrante ganha data de estreia na HBO

0

A atrizes Elisa Gel Genio (à esquerda) e Ludovica Nasti, que interpretam respectivamente Elena Grego, a Lenu, e Raffaella Cerullo, a Lila, na série da HBO ‘A amiga genial’, adaptação do livro de Elena Ferrante — Foto: Eduardo Castaldo/HBO

 

Produção com oito episódios vai ao ar dia 25 de novembro e é inspirada em um dos maiores fenômenos da literatura internacional contemporânea.

Publicado no G1

A adaptação para a TV do best-seller da italiana Elena Ferrante, “A amiga genial”, já tem data de estreia: o primeiro episódio da série vai ao ar em 25 de novembro, às 22h na HBO.

A produção terá oito episodios. Nos três domingos seguintes à estreia, a HBO exibirá dois episódios consecutivos e em 16 de dezembro vai ao ar o final da trama.

Elena Ferrante é um dos maiores fenômenos da literatura internacional contemporânea e é autora da chamada “Tetralogia Napolitana”. Além de “A amiga genial”, a história das amigas-inimigas Lenu e Lila seque por três outros livros.

Os quatro romances de Elena Ferrante são:

1 -“A amiga genial”
2 -“A história do novo sobrenome”
3 -“História de quem foge e de quem fica”
4 -“História da menina perdida”
Os volumes contam a trajetória das meninas ao longo de seis décadas, em Nápoles, na Itália, a partir da década de 1950.

O primeiro livro, no qual a série se baseia, é narrado por Elena Grego, a Lenu, e aborda a infância e a adolescência da menina ao lado de sua melhor amiga Raffaella Cerullo, a Lila. Raffaella some sem deixar rastros. Elena passa então a escrever uma história inspirada na amiga – e também inimiga – e tenta descobrir o mistério.

A atrizes Gaia Girace (à esquerda) e Margherita Mazzucco, que interpretam respectivamente Raffaella Cerullo, a Lila, e Elena Grego, a Lenu, na série da HBO ‘A amiga genial’, adaptação do livro de Elena Ferrante — Foto: Eduardo Castaldo/HBO

As estreantes Elisa Gel Genio e Ludovica Nasti interpretam Lenu e Lila, respectivamente, na infância. Já na adolescência, Gaia Girace é Lila e Margherita Mazzucco, Lenu.

A série foi dirigda por Saverio Costanzo e o roteiro é coescrito por Costanzo, a própria Ferrante, Francesco Piccolo e Laura Paolucci.

Go to Top