State Ibirapuera

Posts tagged mais populares

Livros Minissérie Os Crimes ABC de Agatha Christie já tem data de estreia

0

Francine Colonia, na Cabana do Leitor

Segundo o Instagram da Agatha Christie já tem data definida para o lançamento da minissérie Os Crimes ABC, um dos livros mais populares da autora. A data para sua estreia esta para o Natal. Ela vai ser lançada no canal fechado da BBC e pela Amazon Prime. A minissérie conta com um elenco de peso: John Malkovich no papel do detetive Poirot e Rupert Grint como Inspetor Crome. Além de os atores, Andrew Buchan, Eamon Farren, Shirley Henderson, Kevin McNally, Gregor Fisher, Jack Farthing, Tara Fitzgerald entre outros.

Já estamos ansiosos com o lançamento dessa minissérie. Então prepare seu melhor pijama e o balde de pipoca e venha com a gente se deliciar com essa minissérie que tem tudo para ser um grande sucesso.

Enredo

Ao receber uma carta desafiando-o a solucionar um crime iminente, Hercule Poirot sabe que talvez seja apenas uma brincadeira de mau gosto, mas ainda assim teme pelo pior. E não perde por esperar – na data e no local indicados, o assassinato de fato acontece, e ele recorre ao capitão Hastings e ao inspetor-chefe Japp para juntos investigarem o caso. As peças do quebra-cabeça começam a se encaixar com a chegada de uma nova carta e a ocorrência de um novo homicídio – o remetente identifica-se apenas como ABC, e suas vítimas parecem seguir uma rígida ordem alfabética – Alice Ascher em Andover, Betty Barnard em Bexhill… Mas o que Poirot pode fazer para capturar esse serial killer, quando seus alvos possuem tão pouco em comum?

“The Handmaid’s Tale” lidera lista de livros esquecidos em quartos de hotéis

0

“The Handmaid’s Tale” lidera a lista de livros mais populares esquecidos em quartos de hotéis por viajantes || Créditos: reprodução

Publicado no Glamurama

Quem nunca levou aquele livro para ler nas férias e acabou esquecendo? Segundo a Travelodge, empresa privada que opera na indústria hoteleira em todo o Reino Unido, em 2017, mais de 70 mil livros foram deixados para trás nas 550 unidades da rede. De acordo com o levantamento, metade dos 20 títulos mais populares esquecidos pelos hóspedes foram “livros de bolso” que se tornaram filmes e séries de TV aclamados pela crítica e pelo público. O primeiro da lista é “The Handmaid’s Tale”, escrito em 1985 pela escritora Margaret Atwood, que voltou a fazer sucesso por conta da série produzida pelo Hulu. A lista ainda inclui títulos como “A Garota no Trem”, “Harry Potter e a Pedra Filosofal”, “Animais Fantásticos e Onde Habitam” e “Os Treze Porquês”.

Espia a lista completa!

1 -“O Conto da Aia” de Margaret Attwood
2 -“O Casal do Lado” de Sharri Lapena
3 -“Pai Sarilho” de David Walliams
4 -“Origem” de Dan Brown
5 -“O segredo” de Rhonda Byrne
6 -“A garota no trem” de Paula Hawkins
7 -“Paul O’Grady’s Country Life” de Paul O’Grady
8 -“Na Própria Carne” de Gillian Flynn
9 -“Diário de um Banana: Apertem os Cintos” de Jeff Kinney
10 -“Harry Potter e a pedra filosofal” de J.K Rowling
11 -“Jardim Secreto: Livro de Colorir e Caça ao Tesouro” de Johanna Basford
12 -“IT” de Stephen King
13 -“The World’s Worst Children” de David Walliams
14 -“Animais Fantásticos e Onde Habitam” de J.K Rowling
15 -“Pequenas Grandes Mentiras” de Liana Moriarty
16 -“All Out War: The Full Story of How Brexit Sank Britain’s Political Class” de Tim Shipman
17 -“O Livro De Colorir Do Harry Potter” de Warner Bros
18 -“Os Treze Porquês” de Jay Asher
19 -“Trump: A Arte da Negociação” de Donald Trump
20 -“Disney Princess Beauty and the Beast Magical Story” de Disney

Conto de Hemingway é publicado pela primeira vez

0

Publicado no UOL

Um conto escrito por Ernest Hemingway já nos seus últimos anos de vida e que se passa na Paris recém-libertada da ocupação nazista será publicado pela primeira vez na revista britânica The Strand Magazine, anunciou nesta quinta-feira (02/07) a própria publicação.

“A Room on the Garden Side” (“Um Quarto Que Dá Para o Lado do Jardim”, em tradução livre) foi escrito por Hemingway em 1956 e é pouco conhecido fora dos círculos de estudiosos da obra do escritor, um dos mais populares e influentes do século 20 e que ganhou o Prêmio Nobel em 1954.

“O profundo amor de Hemingway pela sua cidade favorita quando ela está começando a emergir da ocupação nazista está em plena evidência, assim como as marcas distintivas da sua prosa”, afirmou o editor da Strand Magazine, Andrew F. Gulli.

A guerra é um tema recorrente na obra de Hemingway, que trabalhou como motorista de ambulância durante a Primeira Guerra Mundial. Suas experiências foram aproveitadas no clássico “Adeus Às Armas”. Já a Guerra Civil Espanhola é o pano de fundo de “Por Quem os Sinos Dobram”.

O escritor foi correspondente de imprensa durante a Segunda Guerra Mundial e estava em Paris em agosto de 1944, quando a cidade foi finalmente libertada da ocupação nazista.

“A Room on the Garden Side” se passa no hotel Ritz e é narrado em primeira pessoa pelo escritor Robert, um alter-ego de Hemingway que compartilha com este até mesmo o apelido de Papa. Robert e seus amigos bebem vinho, citam Baudelaire e debatem “o negócio sujo da guerra.”

Hemingway deixou várias histórias e relatos não publicados depois de sua morte por suicídio, em 1961, aos 61 anos. O mais conhecido, publicado três anos depois, é “Paris É Uma Festa”, suas memórias de quando viveu na cidade-luz, nos anos 1920.

Em agosto de 1956, ele contou ao editor Charles Scribner Jr. que havia concluído cinco histórias, entre elas “A Room on the Garden Side” e “The Cross Roads”, a única delas até agora publicada, com o título de “Black Ass at the Crossroads”.

Hemingway era um autor de frases curtas, claras e precisas, influenciadas pelo seu trabalho como jornalista. Seu estilo foi melhor definido por ele mesmo na famosa Teoria do Iceberg, segundo a qual o significado profundo de um conto deve ficar oculto e ser apenas insinuado de forma implícita – assim como o topo do iceberg não revela o real tamanho da parte submersa.

Ele também é um dos primeiros escritores cuja vida pessoal é tão venerada e admirada quanto seus livros, devido à sua personalidade impetuosa, seu estilo de vida aventuroso – o que inclui a participação nas duas Grandes Guerras e na Guerra Civil Espanhola – e sua fascinação por caçadas, pescarias, safáris e touradas.

Criador de Game of Thrones revela qual sua maior decepção com a série de televisão

0

Catelyn Stark em Game of Thrones

Pedro Vieira, no Observatório do Cinema

Apesar de ter contribuído para o desenvolvimento da série de televisão de Game of Thrones, o autor dos livros da franquia, George R.R. Martin, não escondeu que possuí algumas ressalvas e decepções com a adaptação televisiva.

Durante uma entrevista à Esquire China, o escrito revelou qual personagem do livro que não está na série, ele gostaria de ter visto na adaptação. “No livro, os personagens podem ser ressuscitados. Depois Catelyn [Stark] é ressuscitada como Lady Stoneheart, ela se torna uma assassina vingativa e sem coração. No sexto livro, continuo a escrevê-la” disse o autor, deixando explícito que queria que a versão ressuscitava de Catelyn tivesse aparecido no programa.

O interessante, porém, será saber qual a importância da personagem no livro e como isso modifica a narrativa em relação ao que foi visto na série de televisão.

Nenhum detalhe em relação a trama da 8ª temporada de Game of Thrones foi revelado até o momento, mas a série recentemente filmou sua maior sequência de ação até o momento.

Enquanto os fãs tentam decifrar como será o final de Game of Thrones, o ator Joe Dempsie já revelou que nenhum teoria até o momento teria conseguido descobrir o fim da franquia.

Sendo uma das séries mais populares da história, Game of Thrones ainda recebeu uma homenagem de uma fã engenheira, que usou nome de personagens para nomear ruas de um loteamento – veja aqui.

Game of Thrones retorna para sua oitava e última temporada em 2019.

Livros de youtubers estão entre os mais vendidos na Bienal do Rio

0

13102948802010-t1200x480

Douglas Vieira, no TecMundo

Entre os dias 31 de agosto e 10 de setembro, o Rio de Janeiro recebeu a XVIII Bienal Internacional do Livro. Evidentemente, uma das possibilidades encontradas por lá era a de comprar livros, e a edição deste ano revelou um dado um tanto quanto curioso: pessoas vindas diretamente do YouTube estão entre os autores mais populares.

Em sua coluna publicada nesta quarta-feira (13), Ancelmo Gois revelou que o top 10 de livros mais vendidos pela Saraiva conta com oito youtubers. O topo da lista é encabeçado por Felipe Neto, sendo seguido por outros parceiros de mídia: “Neagle” (Victor Trindade e Gabriel Fernandes) e “Kids fun” (Luiz Phellipee e Rafaella Baltar).

felipe-neto-13102749916009

Caso esteja curioso para saber quem são os outros dois, eis a revelação: Lázaro Ramos e Larissa Manoela, ambos reconhecidos por seus trabalhos na televisão. Entretanto, nada foi dito sobre a posição que eles ocupam nessa lista.
Cada vez mais influentes

Outro detalhe curioso é que recentemente foi publicado o resultado da terceira edição do estudo “Os Influenciadores – Quem Brilha na Tela dos Brasileiros”, e revelou que pela primeira vez um youtuber alcançou o primeiro lugar na opinião do público – feito conquistado por Whidersson Nunes, e você pode conferir o ranking completo clicando aqui.

E você, o que acha de toda essa popularidade alcançada pelos youtubers?

Go to Top