Foto: Evening Standard / Getty Images

Foto: Evening Standard / Getty Images

Publicado por Terra

Uma revelação feita recentemente por dois estudiosos gerou polêmica no cenário religioso. Os estudiosos Barrie Wilsion e Simcha Jacobovici traduziram um novo “Evangelho”, escrito há mil anos em aramaico, e concluíram que Jesus Cristo havia se casado com Maria Madalena e tido dois filhos com ela.

Esta não é a primeira vez que o assunto é trazido à tona – na literatura, vários livros discutem o tema, como no best-seller O Código Da Vinci, de Dan Brown. No entanto, para você ficar ainda mais por dentro da história de Cristo e tirar as próprias conclusões, o Terra e a Nuvem de Livros prepararam uma lista com dez obras (filosóficas, polêmicas, surpreendentes ou até mesmo acadêmicas) que discorrem sobre a vida de Jesus. Confira!

1. Dez provas da existência de Deus (Plínio Junqueira Smith)
Uma questão que preocupa quase todas as pessoas, como a existência de Deus, não poderia deixar de ser uma questão também para os filósofos. Provar a existência de Deus tornou-se, para a filosofia, uma questão permanente, que atravessou mais de dois mil anos de história. O propósito desta coletânea é apresentar várias provas da existência de Deus que se tornaram fundamentais para a filosofia da religião, escritas desde a Grécia Antiga até a Modernidade, permitindo ao leitor uma visão ampla do assunto. Este está disponível na Nuvem de Livros.

2. A família desaparecida de Jesus (Tobias Churton)
Com doses iguais de polêmica e suspense, o autor rasga o véu de mitologia que envolve o tema da família de Jesus para revelar uma verdade impactante. Um thriller da melhor qualidade que põe em xeque muitas das afirmações mais difundidas a respeito da Igreja Católica. Este está disponível na Nuvem de Livros.

3. O Evangelho segundo Jesus Cristo (José Saramago)
O renomadíssimo escritor português José Saramago, vencedor do Nobel de Literatura de 1998, também abordou a temática do Cristo em um de seus livros. Na obra, o autor conta uma história humanizada da vida de Jesus, deixando o mítico para segundo plano e trazendo para os tempos modernos. E a suposta relação com Maria Madalena também está presente no livro, que foi lançado em 1991 e recebeu fortes críticas da Igreja Católica lusitana.

4. O evangelho segundo a serpente (Faíza Hayat)
No romance, a portuguesa Faíza se apaixona por um filólogo brasileiro, especializado em língua copta. Ele desaparece no Egito, onde pesquisa escrituras nesse idioma, e deixa um caderno com misteriosas anotações escritas em copta, que são citações dispersas e não deixam pista. Faíza sabe apenas que são textos do cristianismo primitivo, que foram considerados heresia.

5. Zelota (Reza Aslan)
Apesar de ser ateu, o escritor sempre buscou bibliografias que o levassem a Jesus. Só que nunca encontrou o que queria por não acreditar em uma figura messiânica, mas em uma “pessoa física”, o Jesus histórico. Baseado em uma pesquisa meticulosa, Reza Aslan, que é especialista em religião, reconstitui a Palestina do século I e apresenta um rebelde carismático que desafiava as autoridades de Roma e a alta hierarquia religiosa judaica. Além disso, aborda as razões pelas quais a Igreja escolheu promover a imagem de Jesus como um líder espiritual, com personalidade pacífica em vez do revolucionário politicamente conscientizado que o escritor acredita que ele foi.