Ansiedade 3 - Ciúme

Posts tagged memorizar

Descubra como revisar o conteúdo das matérias antes de uma prova de maneira mais eficiente

0

Prova

Publicado no Amo Direito

Fazer uma boa revisão antes de uma prova é importante estratégia para obter um bom resultado. Descubra como revisar o conteúdo de maneira eficaz.

Independentemente da maneira como você prefere estudar, a revisão de conteúdo é a maneira ideal para se preparar para a prova. Por isso, é importante que você preste atenção a como você costuma revisar a matéria e conheça estratégias para melhorar suas revisões.

Segundo o jornal The Guardian, o primeiro passo para melhorar os seus estudos antes de uma prova é entendendo como o seu cérebro funciona. Quando você estuda os neurônios fazem mais conexões e estimulam uma área chamada hipocampo – estrutura responsável pela memória. Entretanto, nem todas as informações são registradas por essa área: algumas delas são simplesmente perdidas. E agora, como contornar isso?

Uma das maneiras mais comuns de estimular a memorização de um conteúdo no hipocampo é pela repetição. Se você precisa decorar a anatomia de uma árvore para a aula de biologia, por exemplo, comece a repetir várias vezes as suas partes. Ao longo do dia, faça exercícios para recordar esses nomes e os escreva em uma folha de papel.

Outra técnica que pode ser utilizada é a repetição espaçada, ou seja, o ato de repetir um conteúdo estudado em períodos diferentes. Ao aprender uma nova informação, você deve estudá-la no mesmo dia. Depois, estudar novamente depois de alguns dias. Após isso, estudar mais uma vez após semanas. Estimular o seu hipocampo a recuperar essa informação em tempos espaçados faz com ela esteja mais registrada na memória e seja dificilmente esquecida.

Além disso, o The Guardian frisa que o hipocampo precisa de atenção e foco para conseguir memorizar uma informação. Ao dar atenção exclusiva a um único assunto, o cérebro entende que aquele momento é importante e, por isso, deve ser memorizado. Por isso, quando você estudar uma matéria difícil, evite mexer no celular ou escutar música. Seu cérebro deve estar totalmente focado nos estudos para que você memorize o conteúdo.

Os descansos também são importantes. Quando o hipocampo entra em contato com muitas coisas novas em pouco tempo ele tende a filtrar essas informações e memorizar somente algumas. Evite estudar por horas seguidas e tire pausas de aproximadamente 30 minutos para descansar.

Por fim, não deixe de dormir bem. Enquanto dormimos nosso cérebro, principalmente o hipocampo, consolida tudo o que foi aprendido ao longo do dia e registra essas memórias. Pessoas que não dormem bem têm mais problemas de memória e isso pode ser prejudicial para estudantes.

Essas técnicas poderão facilitar os seus momentos de estudo e melhorar seus resultados em provas e trabalhos. Bons estudos!

Fonte: Universia Brasil

4 estratégias eficazes para lembrar de tudo o que você lê

0

Maria Confort, no Manual do Homem Moderno

Quem nunca viveu aquela experiência desagradável de ficar em silêncio quando alguém te pediu para explicar o último livro que você leu? E quando você precisava memorizar algum tema para uma prova na faculdade e, na hora de responder alguma pergunta sobre o assunto, teve um branco?

Infelizmente, quando o assunto é aprendizado ou conhecimento, a gente acaba priorizando quantidade em vez de qualidade e, nesse cenário, acabamos lendo demais e, no fim do dia, não memorizando nada. Se você vive esse problema com frequência e está de saco cheio de não reter as informações adquiridas durante a leitura, veja nossa 4 estratégias eficazes de especialistas para lembrar de tudo o que você lê:

Crie perguntas e busque respostas

Reprodução

Reprodução

Às vezes, acreditamos que o melhor jeito de terminar um livro é apenas completar todos os capítulos, mas, como falamos, nem sempre conseguimos lembrar de tudo o que lemos. Então, um método para reter informação é ler o sumário para ver quais os temas que serão abordados em cada capítulo e, depois, fazer uma lista de perguntas sobre os assuntos específicos. Assim, quando você começar a ler, vai imediatamente procurar as respostas e, dessa forma, vai se lembrar com mais facilidade do que leu.

Rabisque

Reprodução

Reprodução

Para quem gosta de ver seus livros intactos, esta estratégia pode ser bem desconfortável, mas, acredite, ela é eficaz – é por isso que existem as notas de rodapé. Quando algum parágrafo se destacar, tente reescrevê-lo ou identificar quais seus pontos fundamentais para fazer anotações nas margens do livro. Transcrever um texto com suas próprias palavras vai te ajudar a memorizar o que foi lido e te fazer reter mais informações.

Pesquise os pontos que não entendeu

Reprodução

Reprodução

Quando você tentar reescrever o resumo com suas próprias palavras, você pode acabar ficando com dúvidas ou identificando momentos do texto que te deixaram confuso. Então, faça uma pesquisa profunda para compreender o tema. Você não precisa de muito tempo para realizar essa busca, mas é fundamental pesquisar para conseguir preencher as lacunas e fixar o aprendizado na sua mente.

Aplique o conhecimento adquirido na sua vida real

Reprodução

Reprodução

Como falamos acima, fazer anotações promove uma melhor retenção de informações. Muitas pessoas têm a idéia errada de que quanto mais detalhadas forem nossas notas, melhor lembraremos do que lemos em um livro. Porém, muitas vezes esquecemos que estamos simplesmente copiando parágrafos do livro. Além disso, com que frequência você relê suas anotações? A resposta da maioria das pessoas é “nunca”. Então, todo o seu trabalho duro nas anotações foi completamente em vão. Para tornar sua leitura e anotações mais eficazes, tente incorporar sua própria vida em tudo o que você está lendo. Ou seja, enquanto você faz anotações, pense em como poderia usar esse conhecimento na sua vida para resolver seus problemas. Quando você fizer isso, suas notas serão mais úteis e você vai se lembrar delas no futuro. Com essas dicas, você vai conseguir memorizar os textos com mais facilidade e melhorar seus hábitos de leitura, pode ter certeza!

8 técnicas pra memorizar as coisas que você aprende

0
Técnicas para memorizar o que se aprende

Foto: The LEAF Project/ flickr/ creative commons)

Ana Freitas, na Galileu
Como anda sua memória? De acordo com estudo científicos, sua resposta só é honesta se você disser: mal, bem mal. É que pesquisas mostram que nos lembramos apenas de 10% daquilo que aprendemos. Os outros 90% são esquecidos rapidamente, logo depois que a gente aprende.

Infelizmente, não dá pra escrever esse argumento no vestibular e passar na faculdade, ou então dizer pro professor e esperar aprovação na prova. Especialmente no ensino tradicional, que quase sempre avalia a capacidade de reproduzir conteúdo, a memória é fundamental. Por isso, se você conhecer algumas técnicas que te ajudem a memorizar as coisas que você aprende, pode sair na frente. Confira:

1. Ler e ouvir não bastam
A melhor maneira de aprender é discutindo em grupo ou ensinando o que se está tentando aprender. É que se concentrar é muito mais fácil (mandatório, até) quando você está conversando com alguém sobre um tema ou explicando aquilo. Ler ou ouvir alguém falando é muito mais suscetível a distrações e interrupções no seu processo de concentração.

2. Ache um enfoque do assunto que lhe interesse
É mais fácil lembrar de algo do seu interesse do que de algo que não lhe interessa – óbvio. É por isso que, se você gosta de uma matéria, provavelmente tem muito mais facilidade em aprendê-la. Tente achar um enfoque dentro de um assunto que não te interesse tanto, um recorte ou uma abordagem que tenha mais apelo pro seu gosto pessoal. Depois, na vida adulta, se possível, estude só o que você gosta. A vida vai ser mais fácil.

3. Concentre-se
Deixe de lado as notificações do celular e foque no que está estudando. Se você estiver cansado ou distraído, é muito mais difícil para o cérebro fixar o conteúdo com o qual você está tomando contato.

4. Lembretes na hora certa
Há horas melhores e piores para se lembrar de algo que você aprendeu (e o resgate desse conteúdo ajuda você a fixar as coisas na memória). Se você precisa fixar algum conteúdo, a dica é: estude, estude de novo dali uma hora e depois de 24 horas. Ou use o SuperMemo, um site que calcula o tempo exato em que você vai se esquecer de algo e te ajuda a lembrar imediatamente antes de esquecer.

5. Descanse
Faça pausas entre os estudos. Não dá pra saber exatamente quanto e como você deve parar porque isso varia de indivíduo para indivíduo, mas uma boa técnica é estudar por 45 minutos, que é o tempo máximo que alguém consegue se focar em uma tarefa, na média, e dar uma pausa de 15 a 20 minutos antes de recomeçar. De novo, isso pode variar, então fique atento aos sinais da sua mente.

6. Antes de dormir, logo que levantar
Estudar nessas horas é uma boa maneira de fixar conteúdo, por causa das substâncias químicas liberadas pelo cérebro nesses horários.

7. Faça conexões entre o que você aprende e o que você já sabe
Aprender é um processo conectado, e não individual. Uma maneira excelente de fixar algo novo é conectando isso com algo que você já saiba ou conheça. Por exemplo: ao aprender uma palavra nova em outra língua, você pode tentar conectá-la com um som com que ela se pareça em uma língua que você já conheça, por exemplo.

8. Reflita sobre o que você aprendeu
Reserve 15 a 20 minutos entre cada sessão de estudo pra refletir sobre o que você acaba de aprender. Essa reflexão sobre o conteúdo, que provavelmente vai fazer você questionar e correlacionar o aprendizado com coisas que já sabe, também ajuda a fixar coisas na memória.

Go to Top