A História do Futuro de Glory O'brien

Posts tagged mundo

As 15 universidades brasileiras mais respeitadas no mundo

0
Caloura da USP é pintada em recepção aos novos alunos (Marcos Santos da USP Imagens/Divulgação)

Caloura da USP é pintada em recepção aos novos alunos (Marcos Santos da USP Imagens/Divulgação)

Ranking global da conceituada consultoria QS coloca a USP no top 150 do planeta. Confira a lista com as brasileiras mais bem avaliadas

Camila Pati, na Exame

São Paulo – Como tem sido ao longo dos anos o ranking de universidades publicado pela consultoria QS coloca a Universidade de São Paulo (USP) em primeiro lugar entre as brasileiras ranqueadas.

A melhor colocação de uma instituição brasileira, na 121ª posição, fica, no entanto, distante do top 10 da lista, que traz o prestigiado MIT em primeiro lugar.

O ranking publicado anualmente leva em conta a reputação acadêmica (40% da nota), o prestígio entre os recrutadores (10% da nota), a proporção de professores por aluno (20% da nota), número de citações de pesquisas (20% da nota) e a internacionalização (5% da nota).

Confira quais, além da USP, são as 14 melhores instituições de ensino, de acordo com a lista de 2018 da QS. (A lista completa com todas as universidades está no site da consultoria) Confira: As 100 melhores e piores instituições de ensino superior

1. Universidade de São Paulo
Universidade USP
Posição no ranking 2018 121
Posição no ranking 2017 120
Posição no ranking 2016 143

2. Universidade Estadual de Campinas (Unicamp)
Universidade Unicamp
Posição no ranking 2018 182
Posição no ranking 2017 191
Posição no ranking 2016

3. Universidade Federal do Rio de Janeiro
Universidade UFRJ
Posição no ranking 2018 311
Posição no ranking 2017 321
Posição no ranking 2016 323

4. Universidade Estadual Paulista (Unesp)
Universidade Unesp
Posição no ranking 2018 491-500
Posição no ranking 2017 501-500
Posição no ranking 2016 481-490

5. Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Universidade PUC-SP
Posição no ranking 2018 501-550
Posição no ranking 2017 501-500
Posição no ranking 2016 501-

6. Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro
Universidade PUC-RJ
Posição no ranking 2018 501-550
Posição no ranking 2017 501-550
Posição no ranking 2016 501-550

7. Universidade Federal de São Paulo (Unifesp)
Universidade Unifesp
Posição no ranking 2018 501-550
Posição no ranking 2017 501-550
Posição no ranking 2016 491-500

8. Universidade Federal do Rio Grande Do Sul (UFRGS)
Universidade UFRGS
Posição no ranking 2018 501-550
Posição no ranking 2017 461-470
Posição no ranking 2016 451-460

9. Universidade Federal de Minas Gerais
Universidade UFMG
Posição no ranking 2018 551-600
Posição no ranking 2017 551-600
Posição no ranking 2016 551-600

10. Universidade de Brasília
Universidade UnB
Posição no ranking 2018 651-700
Posição no ranking 2017 601-650
Posição no ranking 2016 491

11. Universidade Federal de São Carlos

Posição no ranking 2018 651-700
Posição no ranking 2017 651-700
Posição no ranking 2016 651-700

12. Universidade Federal de Santa Catarina

Posição no ranking 2018 751-800
Posição no ranking 2017 701-750
Posição no ranking 2016 701-750

13. Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS)
Posição no ranking 2018 801-1000
Posição no ranking 2017 701-750
Posição no ranking 2016 701-750
14. Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ)
Posição no ranking 2018 801-1000
Posição no ranking 2017 701-750
Posição no ranking 2016 651-700
15. Universidade Estadual de Londrina (UEL)
Posição no ranking 2018 801-1000
Posição no ranking 2017 701-750
Posição no ranking 2016 701-750

Amazon faz lista com 90 livros que todo mundo deve ler antes de morrer

0

178446.326146-livros

Publicado no Canal Tech

Sabe aqueles livros que, além de clássicos, contribuem para com o nosso crescimento pessoal ou profissional? Pois a Amazon anualmente costuma listar nada menos do que 90 dessas obras que as pessoas simplesmente precisam ler ao longo de suas vidas.

A seleção foi meticulosamente elaborada pelos editores do site norte americano da Amazon, mas eles não se limitaram a escolher títulos escritos somente por autores estadunidenses, incluindo obras de autores de outros países na lista de “must read”.

A lista inclui clássicos como “O Diário de Anne Frank” e “Orgulho e Preconceito”, mas não deixa de fora títulos mais recentes que marcaram sua época, como, por exemplo, “A Menina que Roubava Livros”.

Confira a lista de livros indispensáveis que a Amazon enumerou para 2017:

1) “1984”, de George Orwell
2) “Uma breve história do tempo”, de Stephen Hawkin
3) “Uma comovente obra de espantoso talento”, de Dave Eggers
4) “Muito longe de casa: Memórias de um menino soldado”, de Ishmael Bea
5) “Desventuras em série: Um mau começo”, de Lemony Snicket
6) “Uma dobra no tempo”, de Madeleine L`engle
7) “As aventuras de Alice no País das Maravilhas & Por trás do espelho”, de Lewis Carroll
8) “Todos os homens do presidente”, de Bob Woodward e Carl Mernstein
9) “As cinzas de ngela”, de Frank McCourt
10) “Are You There, God? It’s Me, Margaret”, de Judy Blume
11) “Bel Canto”, de Ann Pachett
12) “Amada”, de Toni Morrison
13) “Breath, Eyes, Memory”, de Edwidge Dandicat
14) “Ardil 22”, de Joseph Heller
15) “Charlie e a Fábrica de Chocolate”, de Ronald Dahl
16) “A Teia de Charlotte”, de E. B. White
17) “O Décimo Primeiro Mandamento”, de Abraham Verghese
18) “A coragem de ser imperfeito”, de Brené Brown
19) “Diário de Um Banana – volume 1”, de Jeff Kinney
20) “Os filhos de Duna”, de Frank Herbert
21) “Fahrenheit 451”, de Ray Bradbury
22) “Fear and Loathing in Las Vegas”, de Ralph Steadman e Hunter S. Thompson
23) “Garota Exemplar”, de Gillian Flynn
24) “Goodnight Moon”, de Margaret Wise Brown
25) “Armas, Germes e Aço”, de Jared Diamond
26. “Harry Potter e a Câmara Secreta”, J. K. Rowling
27) “A Sangue Frio”, de Truman Capote
28) “Intérprete de Males”, de Jhumpa Lahiri
29) “Homem Invisível”, de Ralph Ellison
30) “The Smartest Kid on Earth”, de Chris Ware
31) “O fio da vida”, de Kate Atkinson
32) “Uma casa na campina”, de Laura Ingalls Wilder
33) “Lolita”, de Vladimir Nabokov
34) “Amor nos tempos de cólera”, de Gabriel García Márques
35) “Love Medicine”, de Louise Erdrich
36) “Em busca de sentido”, de Viktor E. Frankl
37) “Me Talk Pretty One Day”, de David Sedaris
38) “Middlesex”, de Jeffrey Eugenides
39) “Os filhos da meia-noite”, de Salman Rushdie
40) “Moneyball: O homem que mudou o jogo”, de Michael Lewis
41) “Servidão Humana”, de W. Somerset Maugham
42) “On the Road”, de Jack Kerouac
43) “Persepolis: The Story of a Childhood”, de Marjane Satrapi
44) “O Completo de Portnoy”, de Philip Roth
45) “Orgulho e Preconceito”, de Jane Austen
46) “Primavera silenciosa”, de Rachel Carson
47) “Slaughterhouse-Five”, de Kurt Vonnegut
48) “Team of Rivals: The Political Genious of Abraham Lincoln”, de Doris Kearns Goodwin
49) “The Amazing Adventures of Kavalier & Clay”, de Michael Chabon
50) “Malcolm X: Uma vida de reinvenções”, de Malcolm X
51) “A Menina que Roubava Livros”, de Markus Zusak
52) “A Fantástica vida breve de Oscar Wao”, de Junot Díaz
53) “Apanhador no Campo de Centeio’, de J. D. Salinger
54) “The Color of Water: A Black Man’s Tribute to His White Mother”, de James McBride
55) “As correções”, de Jonathan Franzen
56) “O demônio na cidade branca”, de Erik Larson
57) “O diário de Anne Frank”, de Anne Frank
58) “A culpa é das estrelas”, de John Green
59) “O doador de memórias”, de Lois Lowry
60) “A bússola de ouro”, de Philip Pullman
61) “The Handmaid’s Tale”, de Margaret Atwood
62) “The house at Pooh Corner”, de A. A. Milne e Ernest H. Shepard
63) “Jogos Vorazes “, de Suzanne Collins
64) “A vida imortal de Henrierra Lacks”, de Rebecca Skloot
65) “The Liars’ Club: A Memoir”, de Mary Karr
66) “Percy Jackson e o ladrão de Raios”, de Rick Riordan
67) “O sono eterno”, de Raymond Chandler
68) “O Vulto das Torres – A Al-Qaeda e o Caminho até o 11/9: A Al-Qaeda e o caminho até o 11/09”, de Lawrence Wright
69) “O senhor dos Anéis”, de J. R. R. Tolkien
70) “O homem que confundiu sua mulher com um chapéu”, de Oliver Sacks
71) “O dilema do onívoro”, de Michael Pollan
72) “Tudo depende de como você vê as coisas”, de Norton Juster
73) “The poisonwood Bible”, Barbara Kingsolver
74. “The Power Broker: Robert Moses and the fall of New York”, de Robert A. Caro
75) “Os eleitos”, de Tom Wolfe
76) “A estrada”, de Cormac McCarthy
77) “A história secreta”, de Donna Tartt
78) “O iluminado”, de Stephen King
79) “O sol também se levanta”, de Ernest Hemingway
80) “The Things they Carried”, de Tim O’Brien
81) “The very hungry caterpillar”, de Eric Carle
82) “The wind in the windows”, de Kenneth Grahame
83) “The wind-up bird chronicle”, de Haruki Murakami
84) “O mundo Segundo Garp”, de John Irving
85) “O mundo se despedaça”, de Chinua Achebe
86) “O sol é para todos”, de Harper Lee
87) “Invencível”, de Laura Hillenbrand
88) “Valley of the Dolls”, de Jacqueline Susann
89) “Where the sidewalk ends”, de Shel Silverstein
90) “Onde vivem os monstros”, de Maurice Sendak

E você? Quais da lista já leu? Aproveite a ocasião para colocar suas leituras em dia e não deixe de conferir estas obras incríveis!

Via: Infomoney

Manuscrito raro de Harry Potter é roubado na Inglaterra

0

rowling

Obra foi vendida em um leilão beneficente por 25 mil libras

Publicado no UAI

Um manuscrito raro da saga Harry Potter, escrito à mão pela autora J.K. Rowling em um cartão postal, foi roubado durante um assalto no centro da Inglaterra, informaram as autoridades locais nesta sexta-feira, 12.

De acordo com o Departamento de Polícia de West Midlands, o roubo aconteceu entre 13 e 24 de abril em uma propriedade em Birmingham. A história de 800 palavras, que acontece três anos antes do bruxo mais famoso do mundo nascer, havia sido vendida por cerca de 25 mil libras em um leilão beneficente em 2008. Em sua conta no Twitter, J.K.Rowling pediu para os fãs do personagem não comprarem o manuscrito. ”Por favor, não compre isto se te oferecerem. Originalmente leiloado para @englishpen, o proprietário apoiou as liberdades dos escritores por licitação para ele”, escreveu.

”As únicas pessoas que comprarão essa peça original são os verdadeiros fãs de Harry Potter. Estamos apelando para que qualquer pessoa que veja ou receba oferta do item, entre em contato com a polícia”, disse em comunicado o oficial da investigação Paul Jauncey.

A raríssima pré-sequência foi escrita sobre dois lados de um cartão A5 e apresenta os personagens Sirius Black e James, o pai de Harry. A história narra os dois jovens encontrados por dois policiais furiosos no final de uma corrida de motocicleta de alta velocidade.

Depois de uma conversa com os policiais, os dois adolescentes fogem usando um toque de magia. O cartão conclui com as palavras ”do prequel eu não estou trabalhando em – mas isso foi divertido!”. A saga de Harry Potter foi dividida em sete livros originais e teve mais de 450 milhões de cópias vendidas em todo o mundo em 79 idiomas. No cinema, a franquia arrecadou mais de US$ 7 bilhões em todo o mundo.

10 Livros infantis que ainda são assustadores para adultos

0

24455_3044

Fabio Mourão, no Dito pelo Maldito

As crianças podem ser bem mais fortes do que nós imaginamos. Adultos que se preocupam com histórias de ficção temendo que sejam assustadoras demais para as crianças, estão negligenciando uma verdade irrefutável: As crianças gostam de ter medo. O fato é que os fedelhos são feitos de um material bem resistente, e apreciam o tipo de adrenalina que vem na forma de um livro ou filme assustador.

Mas os adultos são aqueles que não sentem medo. Eles estão sempre no controle e sabem que sempre podem contar com alguma explicação lógica para qualquer coisa que fuja do racional.

Sendo assim, reunimos aqui alguns livros considerados ‘infantis’ com histórias tão apavorantes, que causariam pesadelos até mesmo no mais convicto dos adultos.

✔ Contos dos irmãos Grimm (Irmãos Grimm)
Uma coleção de histórias escritas por esses irmãos macabros, incluindo clássicos como “Rapunzel”, “Cinderela”, “Branca de Neve”, e outros. Só que a frase “… e viveram felizes para sempre” originalmente não se aplicava às irmãs malvadas e invejosas de Cinderela, que tinham seus olhos arrancados por pássaros no final da história. (Editora Rocco)

Por que isso assustaria os adultos: Apesar dos filmes da Disney transformarem o conceito de contos de fadas em histórias de amor melosas cheias de pássaros cantando e finais felizes, os Irmãos Grimm utilizavam todo tipo de lições morais sombrias e punições cruéis para os ímpios. É até um pouco perturbador considerar que estas histórias em que crianças são devoradas, princesas entram em coma, e corações são arrancados, foram escritas para uma faixa de idade tão baixa.

✔ Algo Sinistro vem por aí (Ray Bradbury)
Uma história de horror, magia e poesia na qual dois garotos precisam enfrentar criaturas ameaçadoras dentro de um misterioso parque de diversões itinerante que parece não ter origem nem destino. É cíclico e carrega a força de símbolos e verdades que servem plenamente para representar a existência real e suas eternas conquistas, frustrações, ameaças e dúvidas. (Editora Bertrand Brasil)

Por que isso assustaria os adultos: Esses caras não são apenas ameaçadores como de costume. Eles são o mau encarnado e viajam por aí roubando as almas das pessoas. Logo os habitantes da cidade estão sob o poder do proprietário do parque, Sr. Dark, que tem uma tatuagem para cada pessoa que ele misteriosamente aprisiona.

✔ O Senhor das Moscas (William Golding)
Ao narrar a história de meninos perdidos numa ilha paradisíaca, aos poucos se deixando levar pela barbárie, Golding constrói uma história eletrizante, ao mesmo tempo uma reflexão sobre a natureza do mal e a tênue linha entre o poder e a violência desmedida. Um livro que retrata de maneira inigualável as áreas de sombra e escuridão da essência do ser humano. (Editora Alfaguara)

Por que isso assustaria os adultos: Uma ilha operada por garotos selvagens e sujos? Terrível. Olhe o que acontece quando deixamos os meninos aos seus próprios cuidados: sacrifícios, rituais, cabeças de porcos cortadas e crianças sendo esmagadas por pedregulhos.

✔ Ponte para Terabítia (Katherine Paterson)
Jess Aarons, um garoto de 10 anos, passou o verão treinando para ser o campeão de corrida da escola. Na volta às aulas, é ultrapassado por uma aluna nova. Os dois tornam-se grandes amigos, e criam um reino imaginário chamado Terabítia, onde governam soberanos protegidos das ameaças e zombarias da vida cotidiana. Até que um dia, uma fatalidade os separa, e Jess precisa ser forte para enfrentar essa triste realidade. (Editora Salamandra)

Por que isso assustaria os adultos: Durante um jogo entre as crianças, Leslie, a Rainha de Terabítia, cai para a morte após se balançar em uma corda que se solta da árvore onde estava amarrada. É uma dura lição de como a morte súbita e sem sentido pode atingir até as pessoas mais seguras de si.

✔ Buracos (Louis Sachar)
Acusado de roubar um precioso par de tênis, Stanley Yelnats é condenado a ir para um reformatório, localizado no leito seco de um lago. Todos os dias, casa um dos internos é obrigado a escavar um imenso buraco na terra dura e seca, sob um sol de rachar. Stanley percebe que na verdade os chefes do reformatório buscam alguma coisa que deve estar enterrada por ali. (Martins Fontes)

Por que isso assustaria os adultos: As relações entre os internos, as dificuldades para conseguir água, as brigas pelo poder entre os meninos e entre os dirigentes se entrelaçam com a revelação de episódios assustadores. O diretor do lugar só dá cebolas para os meninos comerem, e els tem que cavar para poder encontrar água.

✔ Uma Dobra no Tempo (Madeline L’Engle)
“Uma linha reta não é a distância mais curta entre dois pontos.” Esta ideia está por trás da incrível história da família Murry, traçada em ‘Uma dobra no tempo’. No livro, a autora Madeleine L´Engle proporciona uma verdadeira viagem, com dissolução e reconstituição de corpos no espaço, através de atalhos que fogem do longo caminho dos anos-luz, e dá lugar a uma passagem da quarta para a quinta dimensão, impensável no espaço tridimensional que conhecemos. (Editora Rocco)

Por que isso assustaria os adultos: O pai de Meg fica preso em um planeta distante, e ela precisa salvá-lo. Todo mundo que ela encontra nesse planeta age em perfeita sincronia, um lugar de extrema conformidade que é controlado por um cérebro incorpóreo do mal, com poderes e habilidades telepáticas chamadas de TI. Não importa quantos anos você tenha, essa ideia é sempre aterradora.

 

✔ Coraline (Neil Gaiman)
Coraline acaba de se mudar para um apartamento num prédio antigo. Seus vizinhos são velhinhos excêntricos e amáveis que não conseguem dizer seu nome do jeito certo, mas encorajam sua curiosidade e seu instinto de exploração. Em uma tarde chuvosa, consegue abrir uma porta na sala de visitas de casa que sempre estivera trancada e descobre um caminho para um misterioso apartamento “vazio” no quarto andar do prédio. Para sua surpresa, o apartamento não tem nada de desabitado, e ela fica cara a cara com duas criaturas que afirmam ser seus “outros” pais. (Editora Rocco)

Por que isso assustaria os adultos: Na verdade, aquele parece ser um “outro” mundo mágico atrás da porta. Porém, a menina logo percebe que aquele mundo é tão mortal quanto encantador e que terá de usar toda a sua inteligência para derrotar seus adversários. Um conto de como algumas percepções internas podem ser assustadoras.

✔ Histórias Assustadoras Para Contar no Escuro (Alvin Schwartz)
Uma seleção imperdível de contos de terror, histórias de vinganças cruéis e relatos sobrenaturais, recontados por Alvin Schwartz. Ele escolheu as histórias do folclore americano e as lendas urbanas mais inquietantes e que fazem todo mundo tremer de medo há muito tempo. Isso porque essa tradição de contar histórias de terror começou há milhares de anos, com grupos se divertindo e se reunindo em volta de fogueiras para ver quem assustava mais. (Editora José Olímpio)

Por que isso assustaria os adultos: Quem será que teve a brilhante ideia de lançar esse livro no mercado direcionado as crianças? Neste livro, você vai aprender como deixar todo mundo horrorizado e imaginando as criaturas mais estranhas e arrepiantes. Um livro perfeito para ser lido no escuro!

✔ Goosebumps – Sorria e Morra (Robert Lawrence Stine)
Greg acha que a velha câmera que encontrou está com defeito. As fotografias sempre saem…diferentes. Na foto que Greg tirou, o carro novo do seu pai apareceu todo destruído. Logo depois, o homem sofre um acidente que quase acabou completamente com o automóvel. É como se a câmera pudesse prever o futuro ou, pior, fizesse o futuro acontecer! (Editora Fundamento)

Por que isso assustaria os adultos: Qualquer um que tenha passado pelos anos 90 conhece o terror que é Goosebumps. Embora todos os volumes tenham seus encantos individuais, o livro ‘Sorria e Morra’ da série é especial! A história apresenta um objeto totalmente inofensivo como uma câmera fotográfica, e a transforma em um instrumento de morte e destruição. Realmente assustador.

✔ As Bruxas (Roald Dahl)
Um menino passa férias em um hotel de luxo com a avó e descobre que o local está sendo usado para uma convenção de bruxas. E para sair dessa inteiros, os dois precisam ser mais espertos que as anciãs diabólicas que se reúnem no lugar. (Editora WMF)

Por que isso assustaria os adultos: Este hotel está infestado por ratos – bem, na verdade os ratos que antes eram crianças e foram transformados pelas bruxas em pequenos roedores peludos. Mas, ainda assim, uma infestação de ratos pode arruinar qualquer férias. O livro também tem uma adaptação para o cinema de 1990, estrelando Anjelica Huston como a ‘rainha das bruxa’.

Sete obras essenciais para conhecer Mia Couto

0
Mia Couto é um dos mais aclamados escritores africanos contemporâneos

Mia Couto é um dos mais aclamados escritores africanos contemporâneos

Publicado no Vermelho

Nascido em Beira, Moçambique, em 1955, Mia Couto, pseudônimo de António Emílio Leite Couto, é biólogo e escritor. Terra Sonâmbula, o seu primeiro romance, de 1992, ganhou o Prêmio Nacional de Ficção da Associação dos Escritores Moçambicanos, em 1995. Em 2013, foi homenageado com o Prêmio Camões.

Mia escreve em diversas formas, mas todas com algo em comum: a sensibilidade. Seus textos traduzem e explicam a alma humana, o que torna impossível para alguém permanecer indiferente após a leitura. É um dos autores africanos mais reconhecidos da atualidade, aclamado em todo o mundo.

Selecionamos sete obras essenciais para entender Mia Couto:

Poemas escolhidos

Para esta antologia poética, Mia Couto selecionou poemas de seus livros Idades cidades divindades, Raiz de orvalho e outros poemas e Tradutor de chuvas.

Terra sonâmbula

Um ônibus incendiado em uma estrada poeirenta serve de abrigo ao velho Tuahir e ao menino Muidinga, em fuga da guerra civil devastadora que grassa por toda parte em Moçambique. Como se sabe, depois de dez anos de guerra anticolonial (1965-75), o país do sudeste africano viu-se às voltas com um longo e sangrento conflito interno que se estendeu de 1976 a 1992.

O veículo está cheio de corpos carbonizados. Mas há também um outro corpo à beira da estrada, junto a uma mala que abriga os “cadernos de Kindzu”, o longo diário do morto em questão. Qual será a ligação entre estas duas histórias? Um romance escrito numa prosa poética que remete a Guimarães Rosa.

Mulheres de cinza

Apesar do tema duro – a luta, no século 19, de Portugal para “livrar” o sul de Moçambique do domínio do ditador africano Ngungunyane -, o lirismo de Mia Couto transforma a história em algo incrivelmente poético. Muito coerente da sua parte dividir a obra em dois narradores: uma nativa africana e um soldado português. No começo, o leitor fica surpreso com as lendas africanas e consternado com a ingenuidade dos nativos. Contudo, ao longo das páginas, ele percebe que esta ingenuidade está justamente no lado lusitano, que em momento algum entende, de verdade, as nuances do local que deseja tanto conquistar. E o melhor? É apenas o primeiro volume de uma trilogia.

Um rio chamado tempo, uma casa chamada terra

O retorno de Marianinho a Luar-do-Chão não é exatamente uma volta às suas origens. Ao chegar à ilha natal, incumbido de comandar as cerimônias fúnebres do avô Mariano – de quem recebeu o mesmo nome e de quem era o neto favorito -, ele se descobre um estranho tanto entre os de sua família quanto entre os de sua raça, pois na cidade adquiriu hábitos de um branco. Aos poucos, Marianinho percebe que voltou à ilha para um renascimento.

O fio das missangas

Em histórias de desencontros, de incompreensões, de vidas incompletas e de sonhos não realizados, Mia Couto condensa as infinitas vidas que podem se abrigar em cada ser humano. São 29 contos unidos como missangas em redor de um fio.

Antes de nascer o mundo

Jesusalém, pequeno local encravado em Moçambique, abriga cinco almas apartadas das gentes e das cidades do mundo. Ali, ensaiam um arremedo de vida: Silvestre e seus dois filhos, Mwanito e Ntunzi, mais o Tio Aproximado e o serviçal Zacaria. O passado para eles é pura negação recortada em torno da figura da mãe morta em circunstâncias misteriosas. E o futuro se afigura inexistente. Mas um belo dia os donos do mundo voltarão para reivindicar a terra de Jesusalém. E não só isso: uma bela mulher também virá para agitar a inércia dos dias solitários daqueles homens.

Estórias abensonhadas

Depois de quase trinta anos de guerra, Moçambique vive agora um período de paz. Numa prosa poética e carregada das tradições orais africanas, o autor tece pequenas fábulas e registros que, sem irromper em grandes acontecimentos, capturam os movimentos íntimos dessa passagem. Fantasia e realidade se entrelaçam e se impõem uma à outra, como num reflexo do próprio continente africano.

Fonte: Estante

Go to Top