Vitrali Moema

Posts tagged mundo

Viúva de Paulo Freire lança livro com artigos inéditos dele

0

Nita Freire é a guardiã das obras de Paulo Freire Foto: Bárbara Lopes / Agência O Globo

Publicação de Nita Freire reúne ainda discursos feitos de improviso em diferentes países

Julia Amin, em O Globo

RIO — Viúva de Paulo Freire, Ana Maria Araújo Freire vai lançar, em novembro, mais um livro com artigos inéditos do educador. “Pedagogia do compromisso — América Latina e educação popular” reúne transcrições de entrevistas, conferências e discursos feitos de improviso na Argentina, no Chile e no Uruguai, além de um manifesto em homenagem ao povo da Nicarágua. Nita, como é chamada, afirma que é a guardiã das obras de Freire e que lutará “até as últimas forças” para expandir o legado dele .

Para ela, o fato de Freire ser tão combatido atualmente tem relação com a forma pela qual ele entendia educação. Alfabetizar significava para ele fazer com que as pessoas se tornassem conscientes de suas posições no mundo. Depois de terem uma formação crítica, a partir da leitura e da escrita, deixariam de ser oprimidas, e estariam, de fato, inseridas na sociedade, com participação ativa nas tomadas de decisão e em assuntos do país.

— Paulo tinha necessidade de fazer um programa de educação no país porque ele viu que grande parte do povo não se sentia igual a nós, vivia à sombra porque não sabia ler e escrever. Ele disse: “Eu quero tornar todo brasileiro sujeito de sua própria história, e para isso tenho que começar a alfabetizar”. Isso foi apavorante para o regime militar. Ele não estava lá para alfabetizar e as pessoas falarem blá-blá-blá. O intuito dele era fazer com que homens e mulheres fossem conscientes de suas posições no mundo, de seu direitos e deveres — explica Nita, que dentre alguns livros de sua autoria publicou “Paulo Freire: uma história de vida”, obra vencedora do Prêmio Jabuti em 2007.

Nita também ressalta o reconhecimento mundial de Freire, com milhares de prêmios recebidos. Só de títulos de doutor honoris causa foram 46, sendo o brasileiro a ganhar mais vezes a honraria. Em 2016, Elliot Green, professor associado da London School of Economics, divulgou um estudo em que mostrou que Paulo Freire foi o terceiro pensador mais citado em trabalhos acadêmicos de língua inglesa, com 72.359 aparições.

— Paulo é um homem brilhante, ilumina educadores do mundo todo. A revolução dele não é pegar em armas, é sobre mexer com a infraestrutura do país para mudar a superestrutura. Se a parte de baixo mexe, a de cima vai mexer também — afirma Nita.

Faculdade de Direito na Índia terá curso sobre Harry Potter

0

João Abbade, no Nerd Bunker

Assim como aconteceu no Brasil com a USP, a Índia também terá um curso focado em discutir e analisar aspectos específicos da mitologia do mundo mágico de Harry Potter. Ministrado na Universidade Nacional de Ciências Jurídicas de Bengala Ocidental, em Kolkata, o curso oferece aulas sobre as legislações do mundo fictício, dissecando os direitos e a ética por trás dos elfos domésticos e das maldições imperdoáveis, por exemplo.

O coordenador que criou o curso é o professor de direito Shouvik Kumar Guha, que pede que seus alunos tenham lido a saga de livros de J. K. Rowling pelo menos duas vezes. No conteúdo programático do curso, estão aulas como “Maldições Imperdoáveis”, “Snape e a Ordem da Fênix” e “Agentes do bom e servos do mal”

“De certa forma, eu acho que nós não estávamos incentivando o pensamento fora da caixinha”, diz o professor em entrevista.

O mundo mágico destaca o limite das leis. Fala sobre problemas de um judiciário quando ele não é totalmente independente e de quando a mídia é reduzida.

As leis da ficção podem ser bons paralelos para discutirmos e melhorarmos a nossa compreensão das leis do nosso mundo. A prova disso é que o curso “Uma interface entre Literatura de fantasia e direito: foco especial no Potterverso de Rowling” já está lotado e com fila de espera.

Amazon vai adaptar série de livros de fantasia A Roda do Tempo

0

Amanda Gongra, no Cinema com Rapadura

A série épica de fantasia literária de Robert Jordan, “A Roda do Tempo”, vai ser oficialmente desenvolvida pela Amazon Studios. Depois de adquirir os direitos de “Senhor dos Anéis”, a empresa ainda teve dinheiro para contratar Rafe Judkins (“Agents of S.H.I.E.L.D”) como roteirista e produtor da nova série de fantasia. A diretora da empresa Jennifer Salke demonstrou animação com a decisão:

“‘A Roda do Tempo’ é infinitamente fascinante e ressoa enormemente com os fãs como uma das franquias de livros mais vendidas globalmente, e nós fomos atraídos para a sua narrativa oportuna com mulheres poderosas no núcleo. Estamos entusiasmados em estender nosso relacionamento com os fãs antigos que acharam a série de livros transformadora e damos as boas-vindas aos novos, trazendo a série à vida no Prime Video para os telespectadores em todo o mundo.”

A história se passa num mundo épico onde a magia existe, mas só mulheres conseguem usar. “A Roda do Tempo” acompanha Moiraine, membro de uma obscura e influente organização apenas de mulheres chamada Aes Sedai, enquanto ela embarca numa jornada perigosa ao redor do mundo com cinco jovens. Moiraine está interessada nesses cinco pois acredita que um deles pode ser a reencarnação de um indivíduo poderoso, ao qual uma antiga profecia se refere como quem salvará a humanidade – ou quem irá destruí-la.

A série literária de Jordan contem 14 livros (o autor faleceu em 2007, com Brandon Sanderson assumindo a partir do 12º por escolha da viúva e editora de Jordan, através de suas anotações) e uma prequel, o que faz com que exista bastante material para uma série recorrente durante vários anos.

A adaptação de “A Roda do Tempo” ainda não tem maiores informações sobre elenco, equipe ou início das produções.

As Crônicas de Nárnia | Netflix produzirá filmes e séries dos livros

0

Lucas Rocha, no CosmoNerd

A Netflix não para de surpreender, e a novidade é que a gigante de streaming comprou os direitos para adaptação de As Crônicas de Nárnia. Um acordo de muitos anos foi fechado com a The C.S. Lewis Company, garantindo a produção de filmes e séries em um universo compartilhado. É a primeira vez que todos os sete livros do universo de Nárnia estarão nas mãos de uma única empresa. (via Deadline)

Ted Sarandos, chefe de conteúdo da Netflix disse: “As amadas histórias de C.S. Lewis, As Crônicas de Nárnia, ressoaram por gerações de leitores ao redor do mundo. Famílias se apaixonaram por personagens como Aslan e todo o mundo de Nárnia e estamos animados em ser sua casa pelos anos que virão.”

Após anos de incertezas sobre as adaptações das histórias de C.S Lewis, que passaram pela Fox e Disney, é bom ter notícias sobre o rumo desse universo. Com a produção de uma enorme franquia de fantasia como as Crônicas de Nárnia, a Netflix pode bater de frente com a rival Amazon e a série de O Senhor dos Anéis.

7 lições que aprendemos com o Guia do Mochileiro das Galáxias

0

Rachel Guarino, na Cabana do Leitor

Não entre em pânico, mas o dia 25 foi o dia mais esperado no mundo nerd, o dia do Orgulho Nerd, ou o Dia da Toalha, para os mais íntimos. Mas você sabe como esse dia se originou e porque tem esse nome? Tem a ver com o livro Guia do Mochileiro das Galáxias, mais conhecido como a bíblia dos Nerds, do autor Douglas Adams.

A saga conta a história de Arthur Dent, um terráqueo que embarca em uma aventura com um E.T chamado Ford Prefect, logo após a Terra ser destruída e dar lugar a uma via interespacial. Ford estava em uma pesquisa de campo para a nova edição de O Guia do Mochileiro das Galáxias e, juntos, embarcam em uma nave alienígena dando início a uma alucinante jornada pelo tempo e espaço. Agora, como isso se tornou em um dia a ser comemorado?

Com seu humor altamente ácido e crítico, Adams ganhou o mundo. Virou um dos principais ícones pop do século 20, com os cinco livros da saga sendo traduzidos para mais de 30 línguas. Porém, no dia 11 de maio de 2011, Adams veio a falecer. Com isso, os fãs sentiram a necessidade de homenagear o autor que criou todo esse universo mágico aos olhos dos nerds. Dessa forma, dia 25 de maio ficou decidido como o Dia da Toalha, afinal, de acordo com o autor, todo viajante precisa de uma toalha.

E como todo dia é dia de aprender uma lição com o Guia do Mochileiro das Galáxias resolvemos trazer sete lições que todo mundo precisa saber ao começar sua jornada.

1 – Não entre em pânico

Talvez a lição mais importante de todas: Não Entre em Pânico. Afinal de contas, você está realizando uma jornada, ou seja, tudo pode ser possível. Se for uma viagem solitária então, o desespero pode bater sobre o que fazer. Nesses momentos que se deve lembrar de não entrar em pânico e manter a cabeça fria, só assim que vai conseguir passar por qualquer tipo de situação.

2 – Conheça sua toalha

Sua toalha, literalmente, é sua melhor amiga e sua fiel escudeira. Durante sua viagem, sempre tenha uma à mão, ela pode salvar vidas. De acordo com o Guia, uma toalha pode ser um agasalho, canga, cobertor, além de servir como arma ou sinal de socorro, entre outras inúmeras funções. Ou seja, se torna peça fundamental, afinal, em uma jornada, não se pode contar com muitos recursos, às vezes, só podemos contar com criatividade e uma toalha.

3 – Não planeje muito

Isso realmente pode te fazer perder as melhores coisas da vida. Permita-se o inesperado e seja aberto às opções que toda jornada tem a oferecer. Suas viagens ficarão muito mais divertidas e aventureiras. O Guia do Mochileiro das Galáxias nos mostra que quando se está aberto a tudo, ficamos muito mais felizes e satisfeitos com os resultados.

4 – Acredite em si mesmo

Esqueça a opinião negativa de todos que não acreditam em você e siga com seus instintos, acreditando neles, irá te levar a lugares inacreditáveis. Faça que nem Arthur Dent, um terráqueo visto como incapaz, mas que acredita em si mesmo o suficiente para continuar seguindo em frente, obtendo sucesso em tudo o que faz. Então a mensagem é, todos são capazes de tudo, basta querer.

5 – Não tenha medo em viajar

Independente de qualquer sentimento de medo, não deixe que isso te desanime a seguir em sua jornada. Faça como os personagens do Guia que nunca desistem, não importando os obstáculos que apareçam em seus caminhos. O medo pode te impedir de realizar coisas maravilhosas.

6 – Nunca volte para pegar a bolsa

Não importa o que aconteça, nunca, mas nunca mesmo, volte para pegar a bolsa. Metaforicamente falando, você pode perder as melhores coisas se tiver que voltar para pegar alguma coisa antes esquecida. Lembre-se de sempre seguir em frente, sem olhar para trás. A única coisa que um mochileiro precisa é de sua toalha, então esqueça o que ficou para trás e siga em frente, sem medo de ser feliz.

7 – Esvazie a mente sempre que possível

De vez em quando, é importante esvaziar a mente, se não, entramos em parafuso. O Guia diz “ignore todas as considerações a respeito de seu próprio peso e simplesmente deixe-se flutuar mais alto”. Durante uma jornada, não tem problema em ter momentos sozinho, focado no nada, apenas observando o horizonte. Liberte-se de tudo que te distraia e apenas esvazie sua mente. Você se sentirá capaz de tomar qualquer tipo de decisão e pensar na sua vida de forma mais eficiente.

Go to Top