State Ibirapuera

Posts tagged passageiros

Desempregado, professor de história dá aulas em ônibus

0

Eduardo-Veras-aula-historia-onibus

Publicado no Curiosamente

Um professor começou a fazer sucesso na internet depois que uma passageira divulgou um relato sobre a experiência que teve ao receber sua aula de história, realizada dentro de um ônibus em Belém, no Pará. O rapaz, Eduardo Veras, possui até canal no YouTube com os registros de algumas das aulas divulgadas desde março de 2016.

No relato, a mulher, identificada como Alexandra Abdon, fala que o professor está desempregado e compartilha com os passageiros seu sonho de fazer mestrado e ensinar em universidades. Eduardo distribui resumos para que os passageiros possam acompanhar as aulas, recolhidos ao final, com qualquer contribuição, caso alguém queira ajudá-lo.

“Eu acredito que a Educação pode salvar o nosso País. E é por isso que quando vejo esse tipo de coisa, não consigo fazer vista grossa. O Professor Eduardo Veras é mais um desempregado, mais um sem oportunidade, mais um que poderia optar em nos assaltar no coletivo, ao invés de nos dar aula. Mas ele preferiu fazer o que melhor sabe: ENSINAR. E de uma forma maravilhosamente didática”, disse Alexandra em seu Facebook, em postagem que começou a ser compartilhada por internautas de todo o Brasil em menos de 24 horas.

alexandra

Eduardo mantém um canal no YouTube, com poucas postagens. Entre as metas estabelecidas por ele, está a de chegar a 1 milhão de visualizações um dia.

Alunos montam biblioteca móvel para compartilhar leitura em rodoviária

0

Projeto ‘Dia de ler. Todo dia!’ foi realizado nesta quinta (1°) em Cacoal.
Passageiros que aguardavam viagem aproveitaram as obras infantis.

alunos

Publicado no G1

Uma biblioteca móvel foi montada nesta quinta-feira (1°) na rodoviária intermunicipal de Cacoal (RO), a 480 quilômetros de Porto Velho, para incentivar os passageiros de ônibus sobre a importância da leitura. A ação, realizada pelos alunos da Escola Estadual Graciliano Ramos faz parte do projeto “Dia de ler. Todo dia!”.

O produtor rural João Flegler, de 50 anos, estava na rodoviária esperando o ônibus para viajar até Porto Velho. Enquanto aguardava pela viagem, João leu três livros, que foram oferecidos pelos estudantes. “Achei bem interessante a iniciativa dos alunos. Eu li vários livros enquanto estava esperando o ônibus. Se ficasse sem fazer nada, seria um tempo perdido, mas com a leitura dos livros consegui conhecimento, mesmo que através de livros infantis”, constatou.

Para o aluno Marcus Vinícius Godoi Moreira, de 12, a leitura é capaz de levar as pessoas para todos os lugares. O adolescente, que é frequentador assíduo da biblioteca da escola, se dedicou nesta quinta-feira para oferecer livros aos passageiros da rodoviária.

Na ocasião, Marcus se tornou até contador de histórias. “Eu ofereci livros para algumas pessoas lerem e eles diziam que não sabiam. Para que não deixassem de aproveitar a história, eu me ofereci para ler. Mas eu confesso que fiquei surpreso em saber que ainda existem pessoas que não sabem ler”, disse o garoto.

Segundo a coordenadora pedagógica da escola, Erci Marques, o projeto foi trabalhado apenas nesta quinta, porém a escola sempre desenvolve ações com objetivo de incentivar a pratica de leitura.

Em Brasília, cobrador monta biblioteca dentro do ônibus

1
A cobradora Dorinha Silva, 29 anos, parabeniza o ex-colega Antônio pelo projeto (Foto: Sergio Dutti/UOL)

A cobradora Dorinha Silva, 29 anos, parabeniza o ex-colega Antônio pelo projeto (Foto: Sergio Dutti/UOL)

Jéssica Nascimento, no UOL

No começo, o cobrador Antônio da Conceição, 43, oferecia livros aos passageiros que tomavam a linha circular de Sobradinho II- DF dentro de uma caixa de papelão. Isso foi em 2007.

Aquela caixa que começou com a doação de um passageiro soma atualmente 12.000 títulos, que circulam em cinco coletivos e têm espaço nos guichês da empresa Piracicabana na rodoviária no Plano Piloto, em Brasília.

É chegar e pegar: não há controle ou cadastro. O maranhense conta que os usuários costumam devolver os livros e fazer novas doações.

Atualmente, o programa “Cultura no Ônibus” tem painéis para expor os títulos, está institucionalizado na empresa do Distrito Federal, e Conceição se tornou gerente cultural da iniciativa. Até o final de 2016, a intenção é que toda carro da frota conte com um acervo circulante.

O importante, para Conceição, é que as pessoas cultivem a leitura: “Quem lê, escreve e se expressa melhor”.

Contos, crônicas, romances e autoajuda são os preferidos das pessoas, segundo a equipe do projeto. “Nas estantes, temos gibis e revistas que chamam a atenção das crianças”, conta Conceição. “Diversos pais vieram me agradecer por incentivar o hábito da leitura nos filhos.”

Ele mesmo adquiriu o hábito pela leitura de pequeno. Gostava de ler os jornais e folhetos que o pai levava para casa como embrulho. Fã do escritor Jorge Amado, ele pretende cursar letras (licenciatura).

Apoio

A auxiliar de serviços gerais Alvânia de Araújo, 49, utiliza a linha 501.3 Sobradinho II – Rodoviária do Plano diariamente. Nesta semana, ela pegou emprestado o livro “A Vida sempre Vence”, de Marcelo Cezar. “Muita gente infelizmente ainda tem preguiça de ler e isso pode ser mudado ao poucos com o projeto”.

Já a estudante Camila Mateus, 18 anos, nunca utilizou o projeto. O motivo? Nunca tinha percebido o suporte de exposição montado no transporte. “Pelo ônibus estar sempre cheio acabei não percebendo. Agora, vou aproveitar esses 40 minutos de trajeto para ler alguma coisa e passar o tempo. Também vou doar alguns livros que tenho em casa”, diz.

A cobradora do coletivo Dorinha Silva, 29, parabeniza Antônio pelo projeto. “Sou fascinada pela leitura e percebo a cada dia que a Cultura no Ônibus vem enriquecendo o conhecimento de crianças, adultos e idosos. Esse projeto me cativou”.

Doações

Com a expansão da biblioteca móvel, os coletivos precisam de doações. Quem tiver livros sem uso em casa, pode entregar as obras em guichês ou garagens da empresa, na rodoviária do Plano Piloto ou pelo telefone: (61) 91955023. “Dependendo do lugar, eu mesmo posso ir buscar”, enfatiza o futuro professor.

Go to Top