Vitrali Moema

Posts tagged personagem

Nancy Drew | CW desenvolve série sobre livros de detetive adolescente

0

Bruno Tomé, no Observatório do Cinema

A CW será a terceira emissora em poucos anos que tentará adaptar a série de livros sobre Nancy Drew para TV. A informação é do Deadline.

Conforme a publicação, primeiro o canal deve desenvolver um piloto. Outro ponto é que a série se baseará nos livros como uma forma de pesquisa, e não como uma adaptação fiel da personagem. Na CW, Nancy Drew será uma jovem de 18 anos no seu último ano de escola.

A produção ficará por conta de Josh Schwartz e Stephanie Savage, de Runaways. Em 2015, um projeto similar foi iniciado, mas foi reprovado logo no piloto, que tinha Sarah Shahi como protagonista. Logo depois, a NBC tentou também produzir um seriado, que acabou não dando certo.

Apesar da informação inicial, detalhes sobre o elenco ou data de início da produção não foram divulgados.

A última aparição da personagem nas telas foi em Nancy Drew e o Mistério de Hollywood (2007), estrelado por Emma Roberts. Além da nova série, há também um filme em desenvolvimento que contará com Sophia Lillis, de It: A Coisa, como protagonista.

Série traz o lendário Jack Ryan de volta às telas

0

Personagem criado nos livros de espionagem de Tom Clancy ganha série em serviço de streaming

Rafael Braz, na Gazeta Online

Criado por Tom Clancy em 1984 no livro “Caçada ao Outubro Vermelho”, Jack Ryan se tornou o principal protagonista do escritor americano que emplacou vários best-sellers e virou até uma “grife” para jogos como “Splinter Cell”, “The Division” e “Ghost Recon” antes de sua morte, em 2013 – desde então, alguns escritores, antigos parceiros de Clancy, continuam escrevendo e publicando livros com o personagem.

No cinema, ele já foi vivido por atores de peso: Alec Baldwin (“Caçada ao Outubro Vermelho”), Harrison Ford (“Jogos Patriótico” e “Perigo Real e Imediato”), Ben Affleck (“A Soma de Todos os Medos”) e Chris Pine (“Operação Sombra: Jack Ryan”). Agora é a vez de John Krasinski (“Um Lugar Silencioso”) encarnar o analista da CIA na série devidamente intitulada “Jack Ryan”, disponível no serviço de streaming da Amazon, o Prime Video.

A trama tem início quando o analista se depara com uma série de transações bancárias suspeitas no Iêmen. Sem o apoio de seus superiores, ele decide agir para evitar um “novo 11 de setembro”. Vale ressaltar que o “agir”, no caso, não significa pegar em armas e sair à caça de terroristas, ao menos não em um primeiro momento. O Jack Ryan de Krasinski remonta à origem do personagem, um burocrata que acaba se envolvendo em algo maior do que ele poderia imaginar.

Trama

A primeira temporada da série tem oito episódios (a segunda já está confirmada) e a trama demora um pouco a engrenar muito em função da direção preguiçosa de Morten Tyldum (“O Jogo da Imitação”) no piloto – o veterano em séries Daniel Sackheim e a mexicana Patricia Riggen assumem a partir daí.

O roteiro, em um primeiro momento, é um festival de clichês reciclados de qualquer texto de espionagem internacional filmado nos últimos anos. Felizmente, lá pelo terceiro episódio, quando tanto o protagonista quanto os vilões vão sendo humanizados (dentro do possível), as coisas começam a ficar mais interessantes.

Essa humanização é justamente uma das características mais legais de “Jack Ryan”, a série. Krasinski vem de um papel de sucesso no cinema e se tornou um rosto conhecido para o espectador. Seu personagem não vai resolver gigantescos enigmas ou derrotar, sozinho, uma grande organização terrorista – ele até demonstra certa inaptidão social no jogo de conquista de Cathy (Abbie Cornish) e uma resistência a se tornar um herói, mesmo que tenha um passado de soldado.

O que pesa contra “Jack Ryan”, ao menos para os não-americanos, é a visão americanizada de tudo. Apesar da já citada humanização de alguns vilões, boa parte dos outros personagens árabes é estereotipada; a série inclusive se utiliza da tática “nada contra, tenho até alguns amigos…” ao colocar um mocinho muçulmano, mas o acerto não é total.

Com um alto investimento – cada episódio custou US$ 8 milhões –, “Jack Ryan” merecia ter um roteiro do nível de suas cenas de ação. Apesar de interessante e de justificar a maratona, não traz nada que “Homeland”, por exemplo, já não tenha feito melhor.

Henry Cavill protagonizará série baseada na saga de livros “The Witcher”

0

Publicado no UOL

Los Angeles (EUA), 4 set (EFE).- O ator britânico Henry Cavill será o protagonista da série que a Netflix está preparando sobre a saga de romances de fantasia “The Witcher”, informou nesta terça-feira a plataforma digital em comunicado.

Cavill dará vida ao caçador de monstros Geralt de Rivia, que é o personagem principal dos romances publicados pelo escritor polonês Andrzej Sapkowski.

Lauren Schmidt Hissrich, que trabalhou como produtora em séries como “Os Defensores”, será a showrunner (principal responsável por uma série) em “The Witcher”.

Alik Sakharov, Charlotte Brändström e Álex García López serão os diretores dos oito episódios desta nova série.

A carreira de Cavill decolou após ser escalado para encarnar o Superman, personagem com o qual estreou no filme “Homem de Aço” (2013).

O britânico também interpretou o herói nos filmes “Batman Vs Superman – A Origem da Justiça” (2016) e “Liga da Justiça” (2017).

Cavill participou este ano em “Missão Impossível: Efeito Fallout”, a sexta aventura da famosa saga de ação protagonizada por Tom Cruise e que, até o momento, arrecadou no mundo todo cerca de US$ 650 milhões.

Nova Fronteira lança coletânea especial de Sherlock Holmes com histórias de Stephen King e Neil Gaiman

0

Victor Tadeu, no Desencaixados

Sherlock Holmes é um personagem detetive criado pelo médico Sir Arthur Conan Doyle, apesar de ser muito antigos vários casos estão sendo desenvolvidos para Holmes investigar. Em uma edição especial a Nova Fronteira estará publicando contos escritos por Arthur Conan Doyle, na qual, estará envolvendo histórias também escritas por Stephen King, Neil Gaiman e Anthony Burgess. A informação é do Omelete.

A coletânea contará com dois volumes, em seu primeiro os leitores irão encontrar alguns textos de autores contemporâneos, na qual, histórias curiosas onde o tão conhecido detetive não se encontra presente, porém, por outro lado, também será remediada com contos que ele sai de sua zona de conforto, ou seja, também vai haver outro cenário sem ser Londres no século XlX.

O segundo volume os consumidores da coletânea irão deparar com histórias engraçadas e sátiras, onde o personagem é bastante envolvido. Além disso, a 2a edição de As Aventuras de Sherlock Holmes mostrará contos de grandes autores de mistério bem reconhecidos no passado. Ambas as coletâneas estarão sendo publicadas durante Agosto pela Nova Fronteira.

Antes de ‘Solo’, veja livros e HQs lançados sobre o personagem

0

Para complementar o filme, a Disney fez obras sobre o passado de Han Solo e sua relação com Lando Calrissian e Q’ira

Carol Alves, no Destak Jornal

Assim como fizeram com “Rogue One” e com milhares de outros personagens inseridos no universo de Star Wars, a Disney vai lançar livros e HQs que complementam a história de Han Solo e os coadjuvantes, em “Solo – Uma História Star Wars”. O material extra nesse caso é essencial: o spin-off, que chega aos cinemas em 24 de maio, passou por diversos problemas e inclusive, os diretores Christopher Miller e Phil Lord acabaram demitidos.

Então, a Disney achou uma visão mais neutra para o filme de Han Solo e Ron Howard assumiu. Mesmo assim, isso não foi o suficiente para acabar com o falatório sobre a atuação de Alden Ehrenreich como Han. Segundo os sites da imprensa americana, fontes próximas da gravação afirmaram que o ator simplesmente não sabe ator. No elenco, também estão Emilia Clarke como Q’ira; Phoebe Waller-Brige como a androide L3-37; e Donald Glover como Lando Calrissian. Chewbacca também volta. Nesta lista, separamos alguns livros que vão chegar as prateleiras em breve e servem para aprofundar os personagens e explicar as lacunas deixadas pelo tempo.

Go to Top