BK30 LARGO DO AROUCHE

Posts tagged presentear

Para ler nas férias ou presentear: 9 livros que contam a história de superação de esportistas

0

Fotolia_94844345_Subscription_Monthly_M-1200x800

Carolina Abrantes,no WebRun

Final de ano, férias, nada melhor do que uma boa leitura para relaxar e inspirar encarar desafios seja da vida ou do esporte. Nós fizemos a nossa lista de 9 livros que cumprem bem esse papel e contam a história de grandes atletas mundiais. Confira:

Usain Bolt, 2013

O livro traz a história de vida do homem mais rápido do mundo e a descrição do que ele pensa quando está correndo cada segundo da sua corrida que costuma durar no máximo 10. ‘Mais rápido que um raio’, primeira autobiografia de Bolt, revela sua trajetória e o que pouca gente sabe, como o início da carreira onde quase desistiu por causa das insuportáveis dores nas costas e o acidente de carro que quase acabou de vez com ele em 2009, quando já era o mais famoso esportista do planeta.

Laura Hillenbrand, 2010

Quando o assunto é história de superação de um atleta, Invencível é um clássico. O livro traz a história de Louis Zamperini, um americano com raízes italianas que tinha tudo para ser um dos grandes corredores de sua época. Ele já havia participado da Olimpíada de Berlim 1936 antes de se alistar para a II Guerra Mundial, e tinha o desejo de conquistar uma medalha nos Jogos seguintes, até que precisou deixar o esporte de lado e tornar-se um artilheiro da Força Aérea Americana.

Gustavo Kuerten, 2014

Em 1997 aconteceu a maior virada da vida de Gustavo Kuerten: o torneio de Roland Garros. O desconhecido tenista, cabeludo e boa-praça abalou as tradições do esporte refinado e entrou para história do tênis mundial e brasileiro. Nesta autobiografia, Guga que cativou o coração dos brasileiros, com seu estilo modesto e o divertido, conta as passagens mais marcantes de sua vida. Ele fala de suas memórias da infância e adolescência, o que o levou a superar a descrença em si mesmo e o ajudou a enfrentar nos adversários mais temidos na época.

– Lionel Froissart, 2014

Há várias biografias publicadas sobre Senna, porém está é tida como uma das melhores, já que Froissart teve acesso a diversos arquivos e documentos da família do tricampeão de Fórmula 1. Considerado hoje um dos maiores pilotos de todos os tempos, Ayrton Senna era, no entanto, um ilustre desconhecido até a largada do Grand Prix de Mônaco de 1984. Enquanto o principado está sob um dilúvio e a maior parte dos pilotos perde o controle do carro, o jovem brasileiro causa sensação no volante de um Fórmula 1 de segunda classe e tem uma performance impressionante, que o leva à dianteira da corrida e a ameaçar o campeão AlainProst. Esse dia marca o início da lenda que se escreveu durante os dez anos seguintes.

Carol Barcellos, 2016

Fazer uma ultramaratona no deserto do Atacama, subir em árvores de 100 metros de altura, entrar em cavernas profundas no interior da China e correr no Polo Norte. A partir da vivência dessas aventuras, a jornalista e apresentadora de TV Carol Barcellos conta como aprendeu a superar o medo e ultrapassar os limites. Como nunca foi atleta, ela explica o que é preciso para sair da zona de conforto e encarar os desafios – no esporte, no trabalho, em todos os momentos da vida. O livro traz uma mensagem de incentivo e de coragem para todos.

Haruki Murakami, Cássio de Arantes Leite 2010

A corrida entrou na vida de Haruki Murakami ao mesmo tempo em que o japonês decidiu se dedicar à escrita em 1982. Um ano depois, ele já correu o trajeto entre Atenas e a cidade de Maratona, na Grécia, e o esporte não saiu mais de seu caminho. Neste livro ele detalha sua rotina de treinos fazendo 10k diários e 6 vezes por semana. E como correr longas distâncias é difícil e por isso não é para qualquer um. Não só o fator físico aparece, mas é uma constante batalha psicológica.

Bernardinho, 2010

Um dos técnicos com mais títulos do mundo, a autobiografia do treinador de vôlei traz diversas facetas desconhecidas do treinador, como sua formação na faculdade e como ele se via na época que jogava. Bernardinho, conta sua trajetória mostrando que a essência da transformação para o sucesso é a junção de talento e trabalho.

– Blaza Popovic, 2013

O livro traz a história de um dos melhores tenistas do mundo, que viveu uma infância cercada por guerras e conflitos étnicos e chegou ao topo do esporte. A trajetória de Djokovic inspira atletas a buscarem seus sonhos, mostrando desde a infância, quando o servo segurou uma raquete pela primeira vez, passando pela adolescência, com a participação nos primeiros torneios internacionais, até a sai ascensão e permanência no topo do ranking mundial do tênis.

Kelly Slater, 2004

O garoto de ouro americano que dominou o esporte nos anos 90 conta sua receita para se tornar o maior surfista de todos os tempos. Contando sua vida desde criança, explica os vários trabalhos de sua carreira e os altos e baixos do lado afetivo. Homenageia grandes amigos que perderam a vida no surfe de ondas grandes e narra como é o Circuito Mundial, das fofocas com celebridades e do assédio das fãs à loucura das competições, contando histórias de bastidores de surfistas famosos, como Tom Curren, Tom Carroll, Gary Elkerton, entre outros.

10 livros de suspense e mistério para presentear no Natal

0

collageme

Publicado no Literatura Policial

Se você quer dar um livro de suspense para um amigo mas não sabe qual escolher, a gente vai te dar uma mãozinha. Separamos 10 romances policiais entre clássicos, lançamentos e reedições que certamente vão agradar fãs de uma boa história de mistério.

1. Assassinato no Expresso do Oriente, Agatha Christie

A gente começa a lista com esse clássico da Agatha Christie publicado em 1934, mas que é um sucesso até hoje. Aproveitando a bela adaptação para o cinema feita por Kenneth Branagh, foram lançadas algumas edições com a capa do filme (que eu geralmente não gosto, mas que nesse caso ficaram lindas). Ah! Essa é uma das histórias mais famosas com Hercule Poirot, o detetive belga que gosta de exercitar as células cinzentas.

2. Histórias Extraordinárias, Edgar Allan Poe

Ele criou os parâmetros para as histórias de detetive como conhecemos hoje, com seu personagem francês, o detetive Auguste Dupin. Essa edição da Companhia das Letras vem com um design lindo de morrer, trazendo dezoito contos clássicos de Edgar Allan Poe como “A carta roubada” e “O gato preto”. Um presente que mais parece um tesouro.

3. O Sorriso da Hiena, Gustavo Ávila

Quer se surpreender com um thriller psicológico e um final arrebatador? Então esse é o livro indicado. Um dos melhores lançamentos nacionais de 2017, O sorriso da hiena é o primeiro livro de Gustavo Ávila, que conquistou de cara os leitores ficando semanas na lista de mais vendidos do país. Publicado pela Verus Editora. Leia a resenha.

4. A Grande Ilusão, Harlan Coben

O simpático Harlan Coben é sempre uma boa pedida para quem gosta de histórias de suspense. Em A grande ilusão, publicado pela Editora Arqueiro, uma ex-militar investiga as circunstâncias da morte do marido e acaba descobrindo uma teia de intrigas e revelações. Para ler numa sentada só. Confira a resenha.

5. A Zona Morta, Stephen King

Não é bem um “suspense”, mas quem acompanha o site sabe que sou apaixonada pelas histórias de King, então encaixar um livro dele nessa lista não é difícil. Escolhi A zona morta, que é de 1979 e foi reeditado esse ano pela Editora Suma. Também já virou filme nos anos 80 com o excelente Christopher Walken. A trama é sobre um homem que sofre um acidente quase fatal, ficando 5 anos em coma. Quando acorda, descobre que tem poderes sobrenaturais como enxergar o passado e o futuro. Há um certo mistério pois ele irá prever situações conflitantes e terá que decidir como vai reagir a essas previsões. História incrível e muito envolvente do Mestre King. Leia a resenha.

6. Boneco de Neve – Capa do Filme

Eu sei que o livro não é um lançamento, mas como a adaptação saiu este ano no cinema esse livro do autor norueguês Jo Nesbo voltou a ser falado (inclusive foi relançado pela Editora Record com a capa do filme, como podem ver). É considerado por muitos o melhor da série com o detetive Harry Hole, um personagem atormentado e cheio de demônios pessoais para tratar. Sensacional não expressa o que senti quando acabei a leitura! Fiquei muito impressionada com a escrita do Jo Nesbo e completamente arrepiada com essa história, que é uma caçada a um serial killer que está matando mulheres após o primeiro dia de neve em Oslo. Chilling! Leia a resenha.

7. Ninfeias Negras, Michel Bussi

Outra leitura que me arrebatou em 2017 foi Ninfeias negras, desse autor francês que eu não conhecia ainda chamado Michel Bussi. Saiu pela Editora Arqueiro, foi muito comentado por fãs de histórias de suspense e com razão. Trata da investigação do assassinato de um médico, encontrado morto nos jardins de Monet, em Giverny. Para falar a verdade, morri de vontade conhecer os tais jardins depois de ler esse livro. Leia a resenha.

8. Um Romance Perigoso, Flávio Carneiro

Uma história com uma premissa super divertida, escrita pelo carioca Flávio Carneiro e que traz descrições sobre vários lugares legais no Rio de Janeiro. Na trama, o detetive particular André e seu amigo Gordo, dono de um sebo na rua do Lavradio e apaixonado por literatura policial, seguem o rastro de um serial killer que está matando autores de autoajuda e deixando o mercado editorial, e toda a cidade, em polvorosa. By the way, Um romance perigoso saiu pela Editora Rocco. E eu dei boas risadas com essa história. Leia a resenha.

9. Coração Satânico, William Hjortsberg

A Darkside Books lançou tantos livros lindos este ano que, se eu pudesse, indicaria todos de uma vez só (e quem sabe eu faça isso num post separado). Mas por enquanto escolhi Coração satânico, uma história que ficou mais conhecida no cinema com Robert de Niro e Mickey Rourke como protagonistas. Essa é uma autêntica história de detetive com pitadas de terror, trazendo o detetive particular Harry Angel pelas ruas de Nova York em 1959. Vale pela história e pela edição caprichada da Dark, com comentário de luxo de Stephen King. Leia a resenha.

10. Um Estudo em Vermelho – Coleção Clássicos Zahar

Não poderia faltar ele! Um estudo em vermelho é a primeira aventura do Sherlock Holmes, o detetive mais famoso do mundo. O livro foi originalmente publicado em 1887 e é um sucesso até hoje. Se a pessoa presenteada gostar de histórias de suspense, não tem como não gostar desse livro. Gosto principalmente dessa coleção da Zahar porque é pequenina e graciosa. Um bom presente em qualquer ocasião, não só no Natal.

7 Regras para dar livros de presente

0

header_51152010514

Fábio Mourão, no Dito pelo Maldito

Quando se decide presentear alguém com livros, é sempre difícil escolher o exemplar ideal para as pessoas da sua lista. Principalmente quando você está lidando com pessoas que não são exatamente leitores tão entusiasmados quanto você.

E para te ajudar nessa tarefa complicada, preparamos aqui algumas regras básicas a serem seguidas na hora de dar presentes literários:

#1. Não seja um evangelista
Seus amigos e família já sabem que você adora ler, e provavelmente já conhecem ou seu autor e títulos favoritos. Portanto, não use o Natal para evangelizar os seus gostos e dar o mesmo título para todos que conhece, independente se eles demonstraram ou não interesse por ele. Isso é o mesmo que bater de porta em porta com uma Bíblia na mão… Por favor, não seja esse cara.

#2. Pesquise sobre eles
Espione os perfis nas redes sociais, como o Skoob e o Instagram, por exemplo. Leitores costumam postar fotos dos livros que estão lendo ou que desejam nas livrarias, o que pode te dar uma boa ideia do gosto da pessoa. Inspecione a estante do seu amigo. Será que ele já tem todos os livros de determinado autor? Será que tem todos os títulos de uma trilogia? Ou será que está precisando de uma nova edição de alguma obra antiga que ele estima?

#3. Explique-se
Quando você está presenteando livros (especialmente para os não leitores), É conveniente explicar por que você escolheu aquele título para a pessoa. Ou você pode escrever uma nota rápida em um marcador ou cartão inserido entre no livro (evite escrever nas páginas). Por exemplo, escrever algo sobre como você optou por aquele título para presentear, demonstra que você realmente considerou os interesses da pessoa antes de escolher o livro.

#4. Faça a pergunta certeira
Sem tocar no assunto ‘presente’, ligue para a pessoa e diga que no momento você está em uma livraria tentando lembrar qual foi o último livro que ela leu e adorou. Trabalhando em cima dessa conversa, você pode facilmente descobrir qual o gênero, tom e estilo de história que a pessoa prefere, e diminuir a sua margem de erro ao fazer sua escolha.
Caso a pessoa referida não seja exatamente um leitor, você também pode perguntar sobre os seus filmes preferidos. Seja a franquia de Star Wars ou dos heróis da Marvel, você com certeza poderá encontrar uma referência literária para essas grandes produções cinematográficas.

#5. Não se limite apenas aos livros
Há diversas outra opções de presentes ligados a literatura que não são exatamente livros. Camisas, canecas, actions figures e uma série de produtos bizarros ligados ao mercado literário. Para algumas sugestões, visite o Paiol do Mal, a nossa loja virtual.

#6. Fique longe de séries completas
Evite presentear alguém com uma série inteira. Pode ser tentador dar ao seu melhor amigo um box fechado com todos os volumes das Crônicas de Gelo & Fogo, para que vocês finalmente possam discutir as diferenças dos livros e da série de TV da HBO. Mas esse é um presente que vem com muita pressão embutida. Vários centenas de páginas de pressão. Não coloque seus amigos e familiares em uma posição onde você gastou um monte de dinheiro em algo que os obriga a passar várias semanas em uma leitura que eles não estão exatamente interessados. Isso pode acabar ferindo os seus sentimentos.

#7. Peça a indicação de um leitor mais experiente
Se, mesmo com todas as regras anteriores, você ainda sentir-se inseguro na escolha de um livro para presentear, não tem problema em terceirizar o serviço e pedir a orientação de um outro alguém que tenha mais tempo de vida, conhecimento e que certamente tenha lido mais livros que você. Combinar um livro com a pessoa ideal é praticamente um enigma a ser decifrado para um leitor experiente, e muitos gostam desse desafio.
E claro que nesta regra vale principalmente todas as dicas litrárias que apresentamos aqui no DpM!

Quais são as regras que você segue na hora de presentear alguém com livros?

Go to Top