Portal de Magmund

Posts tagged Prova

Professor aprovará alunos que conseguirem 2.000 seguidores em rede social

0
(FOTO: MKHMARKETING/FLICKR/CREATIVE COMMONS)

(FOTO: MKHMARKETING/FLICKR/CREATIVE COMMONS)

Outra condição para não fazer a prova é receber 20 comentários de “interesse informativo” de diferentes internautas

Um professor universitário chinês isentará os alunos da prova final de sua disciplina sobre internet se conseguirem mais de dois mil seguidores no Weibo, o “Twitter chinês”, ou se 50 pessoas compartilharem alguma de suas publicações originais, segundo informou a agência estatal “Xinhua”.

Em seu blog, o professor da Universidade de Estudos Internacionais de Sichuan, no sudoeste da China, Zhang Chunlin, explicou que seus estudantes poderão solicitar a isenção da prova final de sua disciplina “Comunidade Eletrônica e Internet de Sobrevivência” sempre que seus microblogs receberem mais de duas mil visitas ou que os usuários compartilharem mais de 50 vezes suas publicações no Weibo.

Outra das condições para não fazer a prova é receber pelo menos 20 comentários de “interesse informativo” de diferentes internautas nas publicações.

Este novo método de avaliação provocou grande repercussão no ciberespaço chinês, onde as regras de Zhang Chunlin parecem ter tido uma boa aceitação de acordo com os usuários.

“Eu gostaria que ele fosse meu professor”, escreveu um usuário do Weibo, sobre os métodos inovadores de avaliação.

No entanto, a atitude do professor também foi alvo de críticas por facilitar que os estudantes “escapem” das provas finais. Segundo Zhang, o procedimento, criado para aprofundar a capacidade dos alunos na era da internet, foi mal-interpretado por alguns.

Apesar da controvérsia, a maioria dos estudantes apoiaram a iniciativa de Zhang Chunlin, uma nova forma de passar em uma matéria, método que deixa para trás a necessidade de investir horas de estudo diante de um livro.

É o caso de Zhang Bin, calouro de jornalismo, que prefere as novas regras a ter que decorar livros de texto, um novo método que, para ele, “é outra forma de testar suas habilidades práticas”.

Com prova considerada “difícil”, Fuvest aborda crise hídrica de SP

0

Lucas Rodrigues, no UOL

30nov2014---teodoro-bava-fez-a-primeira-fase-da-fuvest-2015-1417376016539_300x300

Segundo os candidatos que fizeram a primeira fase da Fuvest (Fundação Universitária para o Vestibular) 2015 no prédio da Escola Politécnica de Engenharia Civil, na Cidade Universitária, o exame estava “difícil” e abordou a crise hídrica do Estado de São Paulo em uma das questões.

Teodoro Bava, de 16 anos, é treineiro de humanas e pretende fazer o curso de publicidade no futuro. O estudante achou o vestibular da Fuvest mais difícil do que pensava. “É meu primeiro vestibular. Antes só fiz o Enem”, conta. “Achei complicado. Sabia do nível da Fuvest, mas superou as minhas expectativas de dificuldade.”

Bava se lembra de uma charge na prova de geografia, na qual estavam dois vasos, um com as folhas mortas, representando a União Europeia, e outro ilustrava a China. “Mostrava um vaso grande com plantas enormes, que era a China, e o pequeno com uma mulher regando. E eles tinham uma ligação por baixo da terra”, diz. “Era como se a União Europeia alimentasse a economia da China. Foi a que mais me chamou a atenção.”

Em literatura, o jovem afirma que foram abordados os livros indicados para a prova de literatura e que os enunciados não estavam tão grandes quanto no Enem (Exame Nacional do Ensino Médio). Em uma das questões, era perguntado qual o motivo da seca no Estado de São Paulo. “As alternativas falavam um pouco sobre a questão política, administrativa, social e demográfica.”

Mariana Ribeiro tem 17 anos e quer prestar nutrição. Ela também se recorda da questão envolvendo a represa da Cantareira. “Eles queriam saber quais eram os motivos de ter acontecido a seca em São Paulo”, conta.

No geral, a estudante achou a prova difícil, com destaque para a área de exatas. “As partes maiores eram falando sobre os livros. Caiu bastante e pedia para comparar um com o outro”, acrescenta.

Giovana Piovan, de 16, também é treineira de humanas e pretende fazer arquitetura. Ela também afirma que boa parte das questões de português abordavam os livros obrigatórios da Fuvest. “Noventa por cento da prova eram os livros Cortiço, Memórias Póstumas, Vidas Secas e Til”, diz. “Tinha um trecho de livro e perguntava com qual outro ele se assemelhava.”

A estudante teve dificuldades na parte de exatas. “Muita matéria eu ainda não tinha visto na escola. A parte de física tive que chutar, mesmo eles dando alguns dados na prova”, conta. “Como eu sou treineira, não estava muito preocupada.” Ela se recorda ainda de muitos mapas e uma questão sobre placas tectônicas na prova de geografia e um exercício misturando física e história envolvendo termodinâmica.

Abstenção

A primeira fase do vestibular da Fuvest (Fundação Universitária para o Vestibular) 2015 registrou abstenção de 10,2%, segundo informações instituição.

Neste domingo (30), 14.457 inscritos faltaram à prova de seleção da USP (Universidade de São Paulo) e da faculdade de medicina da Santa Casa. Em comparação ao ano passado, o índice de faltosos diminuiu 1,3%. Em 2013, estavam inscritos na prova da Fuvest 172.027 candidatos, faltaram 19.867 (abstenção de 11,5%).

Professor dá dicas para a prova de Literatura da FUVEST 2015

0

Publicado no Universia Brasil

Fonte: Shutterstock      É recomendável que os estudantes procurem materiais para não ser surpreendido durante a prova

Fonte: Shutterstock
É recomendável que os estudantes procurem materiais para não ser surpreendido durante a prova

Neste domingo (30) ocorrerá a primeira fase da FUVEST, vestibular em que os 144.888 inscritos buscam uma vaga na Universidade de São Paulo, instituição latino-americana mais bem colocada no QS World University Ranking.

Nas 90 questões desta primeira etapa do processo seletivo, uma das matérias que mais preocupam os estudantes é Literatura, afinal o vestibular cobra conteúdos relacionados a 9 livros de variados períodos históricos, tanto nacionais quanto lusitanos. Pensando nisso, a Universia Brasil conversou com o professor de português Claudio Caus do Cursinho da Poli para ouvir algumas dicas que poderão fazer a diferença neste final de semana.

Para Claudio, ainda que o aluno não tenha tido tempo de ler todas as obras (confira quais são elas aqui), é recomendável que ele procure materiais para não ser surpreendido durante a prova. “Seria interessante pegar um estudo orientado confiável que, além do enredo, também trate sobre pontos específicos da estética literária em que o autor está inserido, traços biográficos do escritor que podem influenciar seu posicionamento no texto e o contexto histórico – aspecto que a FUVEST se interessa muito e, por isso, costuma perguntar sobre o contexto no qual o livro se insere e sua relação com os demais livros da época”. Deste modo, o estudante consegue reunir artifícios para responder questões em que há uma comparação entre obras, ainda que ele não tenha lido uma delas.

Outro ponto que ele destaca diz respeito às críticas literárias. “A FUVEST faz muitas questões colocando um excerto de um crítico. Então, o aluno tem que estar preparado para ler um fragmento com uma linguagem um pouco mais próxima da acadêmica”, afirma Claudio. Caso ele não esteja confortável com este tipo de vocabulário, o professor alerta que o candidato deve tentar avaliar o contexto da questão e interpretá-la a partir da sua leitura. Tudo para não se enrolar com termos com os quais não está familiarizado.

“A FUVEST não exige nenhum outro tipo de conhecimento literário que não seja aquele dos 9 livros que estão na lista. Então, tirando o Romantismo, Realismo, Naturalismo e a segunda fase do Modernismo, ela não vai exigir nenhuma outra estética”, alerta Claudio Caus. Contudo, ele considera a possibilidade de serem colocados textos que não sejam constantes na lista para tratar sobre aspectos mais relacionados a interpretação ou até mesmo gramática.

Embora não dê tempo para ler mais nenhum livro até domingo, converse com professores em quem você confia e use a internet para tirar suas últimas dúvidas. Mas não se esqueça de descansar para que assim você consiga encarar as quatro horas de prova no domingo. Boa sorte!

Educadores indicam os 10 mandamentos para a véspera do vestibular da Fuvest

0

Dicas vestibular FUVEST

Publicado no SEGS

Especialistas do Grupo A Educacional dão dicas para estudantes que farão a prova no domingo

Neste domingo, 30 de novembro, cerca de 140 mil estudantes devem participar da primeira fase do vestibular da Fuvest. Ao todo, serão 90 questões de múltipla escolha. Os convocados para a segunda fase farão mais três provas de caráter analítico-expositivo, em 4, 5 e 6 de janeiro de 2015. Educadores do Grupo A Educacional, que reúne cinco escolas espalhadas pela cidade de São Paulo, elaboraram 10 mandamentos para os estudantes, todos voltados aos momentos que antecedem e aos dias de prova.

1- Arejar a cabeça na véspera das provas: não adianta se desesperar e começar a folhear livros aleatoriamente; o momento agora é de distrair-se com outras atividades. O nervosismo só atrapalha;

2- Alimentação adequada: na véspera da prova, se alimentar com comidas leves e no dia é muito importante comer corretamente, sem sair de casa de barriga vazia e nem exagerar; frutas e sanduíches leves são recomendados;

3- Lembrar de levar todos os itens necessários: documentos, comprovante de inscrição e caneta devem estar à mão na hora de sair de casa, para evitar esquecimentos;

4- Chegar adiantado ao local da prova: principalmente se você não conhece o trajeto até o local onde fará a prova, é muito importante que saia de casa com cerca de 3 horas de antecedência, considerando que pode acontecer imprevistos durante o caminho;

5- Eliminar as questões das áreas que você domina: se você é fera em exatas, por exemplo, comece por as matérias desta área; deixe as que requerem mais tempo para o final;

6- Distribuir bem o tempo: calcule o tempo da prova e divida-o pelo número de questões, assim terá uma média de quanto tempo pode demorar em cada teste;

7- Fazer um intervalo durante a prova: pode parecer arriscado, mas às vezes o simples fato de ir rapidamente ao banheiro e lavar o rosto pode renovar o ânimo;

8- Focar em você: pode ser que o seu vizinho de prova esteja tranquilo, escutando música, ou pode ser que ele esteja devorando livros. Não se deixe contaminar pelo comportamento dos outros, foque na sua preparação;

9- Não tentar calcular a nota: ao final da prova, é bem provável que a maioria dos estudantes estejam discutindo quais questões acertaram e erraram. Não tente adivinhar a sua nota, você já deu o seu máximo;

10- Acreditar em você: o nervosismo é natural, mas lembre-se que você se preparou para esta prova da melhor maneira. Mantenha o otimismo.

Jovem do Ceará diz ter recebido tema de redação do Enem antes da prova

0

Imagem da folha de redação teria sido enviada por WhatsApp; Polícia Federal do Piauí investiga denúncia de vazamento

Publicado por Último Segundo

Um adolescente de Fortaleza (CE) afirmou ter recebido no celular a imagem da folha de redação do Exame Nacional do Ensino Médio 2014 (Enem) antes do início da prova.

O jovem disse em entrevista ao jornal Bom Dia Brasil, da TV Globo, que a foto com o tema da redação “Publicidade infantil em questão no Brasil” lhe foi enviada às 10h50 de domingo (9) por um amigo de Campina Grande (PB). Pouco mais de uma hora antes do início da prova.

“Se chegou a mim lá de Campina Grande, já deve ter vazado para muitos outros Estados”, afirmou o estudante, que não quis se identificar.

Até ontem, a Polícia Federal do Ceará não havia recebido nenhuma denúncia de vazamento do tema de redação do Enem.

Reprodução/Facebook Candidato do Piauí denunciou vazamento do tema de redação do Enem 2014

Reprodução/Facebook
Candidato do Piauí denunciou vazamento do tema de redação do Enem 2014

Polícia Federal do Piauí investiga denúncia

Na quarta-feira (12), um estudante do Piauí denunciou à Polícia Federal o vazamento do tema da redação. De acordo com o estudante, ele teria recebido por Whats App uma imagem com o tema da redação do exame e a foto da prova às 10h47 de domingo (9).

No Facebook, o estudante diz ter recebido a imagem em um grupo do qual fazem parte cerca de 40 pessoas.

A Polícia Federal do Piauí apreendeu este celular e instaurou inquérito policial nessa quinta (13) para apurar o caso.

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais afirmou em nota que está trabalhando em parceria com a PF.

“O Inep trabalha em conjunto com a PF para dar, cada vez mais, rigor e segurança à aplicação do exame, garantindo assim a isonomia entre os participantes.”

Go to Top