Ansiedade 3 - Ciúme

Posts tagged série

Livros inspirados na série Black Mirror já tem editora no Brasil!

0
Black Mirror

Black Mirror

Guilherme Cepeda, no Burn Book

A editora Editora Suma de Letras anunciou que vai publicar os três livros com as histórias originais inspiradas em Black Mirror no Brasil.

As histórias serão escritas por autores famosos, e o primeiro volume deve ser lançado em fevereiro do ano que vem; o segundo entre setembro e novembro de 2018, e o terceiro em 2019.

Sobre o projeto, Charlie Brooker, criador da série, declarou (brincando):

“Histórias inéditas de ‘Black Mirror’ escritas por ótimos autores — essa é uma perspectiva feliz. E elas aparecerão num formato novo de alta tecnologia conhecido como ‘livro’. Aparentemente, você só precisa olhar para um tipo de ‘código de tinta’ impresso em papel, e imagens e sons aparecem magicamente na sua cabeça, encenando a história. Parece exagerado para mim, mas veremos.”

Lembrando que todas as três temporadas já estão disponíveis na Netflix, e o quarto ano pode ser lançado na plataforma ainda neste ano.

Série ‘Black Mirror’ vai se transformar em uma trilogia de livros com histórias inéditas

0
Reprodução Cena de ‘Black Mirror’

Reprodução Cena de ‘Black Mirror’

Publicado no Boa Informação

A provocativa série Black Mirror, da Netflix, em breve vai estar em uma livraria perto de você, informou a Entertainment Weekly. Pode até parecer bizarro que uma série inspire um livro, sendo que o comum é acontecer o contrário, né? Mas estamos falando de Black Mirror!

A Penguin Random House apresentou nesta terça-feira (13) que vai lançar três livros com história inéditas inspirados na série, com a primeira publicação marcada para acontecer em 2018.

A trilogia será editada pelo criador de Black Mirror, Charlie Booker, e será escrita por autores famosos, que ainda serão anunciados. “Todas serão histórias inéditas de Black Mirror escritas por autores incríveis – essa é uma perspectiva feliz”, afirmou Booker.

Reprodução ‘Black Mirror’ é uma série da Netflix

Reprodução ‘Black Mirror’ é uma série da Netflix

“Elas vão aparecer em um formato novo, de alta tecnologia, que é conhecido como: livro. Aparentemente, você só precisa olhar para um tipo de ‘código de tinta’ impresso em um papel. Assim, imagens e sons vão aparecer magicamente na sua cabeça, encenando a história. Para mim, parece exagerado, mas vamos ver”, completou.

A Netflix deve lançar a quarta temporada de Black Mirror ainda este ano. O primeiro volume dos livros inspirados na série é esperado para fevereiro. O segundo será em 2018 e, o terceiro, em 2019.

The Witcher vai ganhar série pela Netflix

0

the-witcher

Produtores de A Múmia se unem a empresa de efeitos especiais da Polônia

Bruno Silva, no Omelete

A Netflix vai produzir uma série baseada em The Witcher, série de livros do escritor Andrzej Sapkowski que ganhou fama mundial com uma trilogia de jogos produzida pelo estúdio CD Projekt RED.

A série terá produção executiva de Sean Daniel (Ben-Hur, A Múmia) e Jason Brown (The Expanse), com a produtora de efeitos especiais polonesa Platige Image, encabeçada por Tomek Baginski (A Catedral) e Jarek Sawko (The Fallen Art). Baginski dirigirá pelo menos um episódio de cada temporada.

Por enquanto, não há previsão de estreia da série, nem informações sobre elenco.

Iniciada em 1992, a saga The Witcher conta a história de Geralt de Rívia, um dos poucos bruxos restantes na Terra. Em seu país natal, a Polônia, o romance virou livro e série de TV, mas só ganhou fama internacional após o lançamento do game The Witcher. A conclusão da trilogia, The Witcher 3: Wild Hunt, foi condecorada com diversos prêmios de Jogo do Ano em 2015.

Além da série, um filme hollywoodiano de The Witcher também está em produção.

Após sete suicídios, livro ’13 Reasons Why’ é banido de cidade nos EUA

1

13reasonswhy_5-750x380

Renato Marafon, no CinePop

A polêmica em torno de ‘13 Reasons Why‘ continua. Após várias escolas dos EUA anunciarem um boicote à série, o livro que deu origem à história foi banido de uma cidade no Colorado, EUA.

Após sete jovens se suicidarem em Mesa County Valley, as autoridades da cidade decidiram proibir a venda do livro ‘13 Reasons Why‘ em todas as livrarias da região.

Apesar de não saberem se os suicídios foram incentivados pela publicação, lançada em 2007, as autoridades decidiram que o livro não poderá mais ser comercializado temporariamente. Segundo eles, a trama romantiza o suicídio.

Recentemente, a série que adapta a história recebeu classificação indicativa para maiores de 18 anos na Nova Zelândia.

O Órgão de Classificação de Filmes da Nova Zelândia deu a alta classificação indicativa por registrar o maior número de adolescentes suicidas do mundo, com cerca de dois jovens cometendo suicídio por semana.

Nossos órgãos de saúde mental estão extremamente preocupados com o efeito que 13 Reasons Why pode ter na Nova Zelândia. A morte de Hannah é representada como algo lógico ao longo da série, e traz como consequência inevitável os eventos que a sucederam. Não podemos aceitar que o suicídio seja mostrado como uma opção viável. Além disso, temos uma péssima mensagem na série para os sobreviventes de violência sexual”, afirmou o Órgão de Classificação de Filmes do país.

Durante a semana, a Netfix renovou a série para sua 2ª Temporada!

Baseada no best-seller de Jay Asher, a série acompanha Clay Jensen (Dylan Minnette) que, ao voltar da escola, encontra uma caixa misteriosa com seu nome na porta de casa. Dentro dela, ele encontra fitas-cassetes gravadas por Hanna Baker – sua colega de classe e paixão secreta – que cometera suicídio duas semanas antes. Nas fitas, Hanna explica as treze razões que a levaram à decisão de acabar com a própria vida. Será que Clay foi uma delas?

A série tem produção executiva de Selena Gomez e episódios dirigidos pelo vencedor do Oscar® Tom McCarthy (Spotlight – Segredos Revelados).

Os 13 episódios deste drama jovem adulto já estão disponíveis na Netflix.

HBO trabalha em 4 possíveis spin-offs para “Game of Thrones”

0
GoT: não se sabe se as histórias ocorrerão antes ou depois dos fatos ocorridos em "Game of Thrones" (HBO/Divulgação)

GoT: não se sabe se as histórias ocorrerão antes ou depois dos fatos ocorridos em “Game of Thrones” (HBO/Divulgação)

Quatro roteiristas e o autor da série de livros de “Game of Thrones”, George R.R. Martin, estão envolvidos nesses potenciais spin-offs do universo

Publicado na Exame

Los Angeles – A “HBO” trabalha em quatro possíveis séries que dariam continuidade a “Game of Thrones“, um das produções de maior sucesso da história da emissora e que tem apenas mais duas temporadas, informou nesta quinta-feira o site especializado “The Hollywood Reporter”.

Quatro roteiristas e o autor da série de livros de “Game of Thrones”, George R.R. Martin, estão envolvidos nesses potenciais spin-offs do universo protagonizado por Kit Harington (John Snow), Emilia Clarke (Daenerys Targaryen), Peter Dinklage (Tyrion Lannister) e Lena Headey (Cersei Lannister).

Martin colaborará com Jane Goldman e Carly Wray em dois desses projetos. Max Borenstein e Brian Helgeland darão forma às outras duas ideias do autor da série fantástica.

Por enquanto, não se sabe se as histórias ocorrerão antes ou depois dos fatos ocorridos em “Game of Thrones”, ou se serão narrações derivadas da trama.

Os responsáveis por “Game of Thrones”, Dan Weiss e David Benioff, não estão envolvidos nos roteiros desses projetos, mas também entrariam como produtores executivos ao lado de Martin caso algum deles ganhe vida.

Considerada como a grande produção televisiva da atualidade, “Game of Thrones” estreia sua sétima e penúltima temporada no próximo dia 16 de julho. Entre outros recordes, a série é a mais premiada da história do Prêmio Emmy, com 38 estatuetas.

Com apenas sete episódios, a sétima temporada de “Game of Thrones”, a mais curta até agora, foi gravada em países como Irlanda do Norte, Islândia e Espanha.

Como o inverno chegou à história da série, a equipe de produção precisou de diferentes condições climáticas para gravar a sequência do programa, o que acabou atrasando a estreia.

“The Winds of Winter”, episódio que finalizou a sexta temporada, foi assistido ao vivo por 8,9 milhões de espectadores nos Estados Unidos.

Go to Top