Diário da Maisa

Posts tagged série

Criador de “Game of Thrones”, George R.R. Martin, abre estúdio de cinema

0

George-RR-Martin

HBO estreia a sétima temporada, baseada na série de livros, em julho desse ano.

Vitor Cayres, no Nerd Site

Enquanto os fãs estão ansiosos aguardando pelo sexto livro de “Crônicas de Gelo e Fogo”, o autor de “Game of Thrones“, George R.R. Martin, segundo o Albuquerque Journal, Martin está criando um estúdio de cinema em Santa Fé, no Novo México, e uma companhia sem fins lucrativos, a Stagecoach Foundation.

Ainda, segundo o jornal, um morador da cidade doou para Martin um edifício de 2 mil metros quadrados, para que o escritor “fizesse algo de bom com ele”. O espaço do estúdio de Martin receberá “tanto produções grandes de Hollywood quanto cineastas em começo de carreira”, e a ideia da fundação é tornar o estúdio acessível para que artistas digitais e de cinema possam criar com custo menor.

Enquanto o autor não anuncia a data oficial de lançamento do sexto livro, a HBO trará a sétima temporada, baseada na série de livros, em julho desse ano.

Intrínseca lança no país “Como Combater a Fúria de um Dragão”, de Cressida Cowell

0
Como combater a fúria de um dragão

Como combater a fúria de um dragão

 

Livro finaliza série de sucesso “Como Treinar o seu Dragão” de forma maravilhosa, e vai agradar em cheio os fãs da história

Publicado na Cabine Cultural

Cressida Cowell pode ser considerada uma mente brilhante, ao menos na arte de criar histórias sensacionais, recheadas de criatividade e contando com uma mitologia toda própria. Foi assim que ela começou, tempos atrás a construir o seu principal legado: a série de livros “Como Treinar o seu Dragão”. A série, que teve mais de dez livros lançados, chega ao seu final, e coube a Editora Intrínseca lançar a obra que finaliza a história com chave de ouro.

Assim, chega ao país o livro “Como Combater a Fúria de um Dragão”, prometendo dar continuidade à longa batalha que vai mostrar para os fãs os desfechos e o destino dos vikings e dos dragões.

O livro, com um projeto visual que novamente impressiona, é um deleite para os amantes de uma boa aventura, com muita ação, humor e mensagens inspiradoras, que marcam a série desde o seu primeiro livro.

A série Como Treinar o seu Dragão – A série de livros conta a história de Soluço Spantosicus Strondus III, que morava na pequena Ilha de Berk com um dragão de caça chamado Banguela e um dragão de montaria chamado Caminhante do Vento, em um mundo repleto de dragões. Apesar de pequeno e magricela, era um dos poucos capazes de falar a língua dos dragões. Um dia, libertou sem querer um enorme Dragão-marinho conhecido como dragão Furioso, que estava acorrentado havia mais de cem anos. Esse dragão deu início a uma Rebelião com a intenção de exterminar todos os humanos, e por isso homens e dragões entraram em guerra.

Essa é a história que vem conquistando adolescentes, crianças, adultos e velhinhos, sem discriminação alguma. Essa inclusive é a palavra chave dos textos de Cressida Cowell. Formada em Literatura Inglesa pela Universidade de Oxford e em Design Gráfico pela St. Martins University, Cressida consegue de uma forma inteligente e extremamente inclusiva criar uma narrativa que todos podem ler e se divertir. Basta amar a arte da leitura.

Como combater a fúria de um dragão
O livro que fecha de modo brilhante essa história começa no Dia do Juízo Final de Yule. Alvin, o Traiçoeiro, está prestes a ser coroado Rei do Oeste Mais Selvagem na ilha do Amanhã, e ele planeja começar seu reinado de terror com a extinção de todos os dragões. Para impedir esse acontecimento trágico, Soluço precisa provar que é o verdadeiro Rei, ser coroado no lugar de Alvin, enfrentar o dragão Furioso e salvar os Vikings e os dragões. Tudo seria um pouco mais fácil se nosso Herói não tivesse perdido a memória e conseguisse lembrar quem ele é…

Óbvio que para a leitura de “Como combater a fúria de um dragão” ser fantástica é necessário conhecer toda a série de livros. Como qualquer saga, ela deixa centenas de rastros e uma mitologia para ser entendida e contemplada. A série de Cressida Cowell segue neste contexto, mesmo não tendo nenhuma mitologia complicada, afinal de contas, estamos falando de uma linda narrativa infantojuvenil.

O livro chegou às livrarias no mês de janeiro e todos os fãs já podem de deliciar com o desfecho da Como Treinar o seu Dragão. Certamente irão se surpreender, pois o final acaba sendo tão maravilhoso quanto o seu início, fazendo assim a leitura de todos os livros da série uma experiência das mais gratificantes e divertidas.

Agora só nos resta esperar pelas próximas sequências cinematográficas. A próxima, do terceiro filme, chega em 2019 e conta com nomes como Cate Blanchett, Berard Butler, Kristen Wiig e Jonah Hill.

“Sherlock Holmes da vida real” dá dicas para dominar arte da dedução

0
Sherlock

Sherlock

 

Renan Guerra, no Observatório do Cinema

O último episódio da temporada de Sherlock foi exibido no domingo (15), agora os fãs terão uma espera longa pela frente. Porém, o cientista forense Colin Cloud, conhecido como o “Sherlock Holmes da vida real”, está dando lições sobre dedução e observação.

Colin fez fama com seus poderes de adivinhar o que você comeu no café da manhã ou mesmo o nome de seu primeiro cachorrinho. O cientista pesquisa a arte da dedução desde a infância e entrou em um programa universitário de investigação forense logo aos 15 anos de idade.

“Eu certamente não sou um paranormal…”, esclarece Colin ao jornal The Independent. “Nada do que eu faço é um truque – é tudo baseado no conhecimento e prestando muita atenção.”

“Você vê, mas você não observa”, é uma das falas favoritas de Sherlock. E é uma observação que Colin provavelmente faria sobre a maioria de nós. Mesmo assim, o cientista acredita que as habilidades do detetive criado por Sir Arthur Conan Doyle podem ser desenvolvidas por qualquer um que se dedique ao estudo com esmero.

“Você tem que se treinar para ver as coisas de forma diferente e descobrir o que você pode aprender sobre alguém”, diz ele. “Muitas vezes conversamos com as pessoas e não prestamos atenção a coisas como sua respiração, o quanto elas estão piscando, a maneira como elas estão sentadas ou de pé – e todas essas pequenas coisas que revelam muito sobre uma pessoa”.

“Eu fui inspirado por ele”, continua Colin sobre Sherlock. “Eu folheava as páginas dos livros e o via deduzindo coisas sobre as pessoas, fazendo coisas fascinantes com sua memória e ele sempre era capaz de demonstrar como fez essas descobertas. De qualquer forma, eu rapidamente descobri que não era tão fácil como ele fez parecer.”

“Eu acho que eles tentam fazer as deduções de forma mais lógica possível, e eles são ótimos nisso”, comenta ele sobre a série da BBC. “É claro, é ficção, então eles têm a liberdade de criar cenários que são, em última instância, perfeitos para o personagem conseguir o que quer que eles queiram”, finaliza.

De qualquer forma, Cloud diz que é tão fã da série quanto dos livros: “A escrita é simplesmente fenomenal”, elogia. “Eu acho que cada episódio é, simplesmente, uma obra-prima”.

Colin Cloud, o Sherlock Holmes da vida real

Colin Cloud, o Sherlock Holmes da vida real

Os novos livros de Gilmore Girls

0
Lorelai lê Wild, livro com papel importante no revival de Gilmore Girls

Lorelai lê Wild, livro com papel importante no revival de Gilmore Girls

 

Os 4 novos episódios exibidos pela Netflix trazem mais referências literárias.

Gabriela Morandini, no Blasting News

Quem é fã da série #Gilmore Girls (exibido no Brasil como “Tal mãe, tal filha”) sabe que o revival feito pela #Netflix já está no ar. E com ele, aqueles que encararam o Rory Gilmore Reading Challenge (Desafio de Leitura de Rory Gilmore) podem ficar felizes em saber que os novos episódios fazem referência a mais títulos que podem ser adicionados ao desafio.
Os novos livros de Gilmore Girls

Nos episódios de Gilmore Girls – A Year in the Life, lançados pela Netflix no último dia 25/11, acompanhamos 4 dias na vida das garotas Gilmore, um em cada estação do ano. Cada parte dura cerca de 90 minutos, e ao longo desse tempo, não vemos Rory lendo tantos #Livros quanto antigamente – apenas no episódio Summer (Verão) ela está com um livro em mãos, mas não foi possível identificá-lo.

Mas, mesmo assim, são citados – por Rory, Lorelai e outras personagens – diversos livros e autores, demonstrando que o universo literário ainda é uma grande referência da série. Com isso, a lista com 339 títulos compilados pelo escritor australiano Patrick Lenton – que deu origem ao desafio de leitura da série – agora soma pelo menos 6 títulos não citados anteriormente (alguns livros do revival já haviam aparecido nas temporadas televisivas).

Vamos aos novos livros:

1. Trainspotting (Irvine Welsh)

No episódio inicial (Inverno) Lorelai usa como referência esse livro (também poderia ser o filme) para explicar como era o apartamento que Rory tinha alugado no Brooklyn (Nova Iorque).

2. The Life-Changing Magic of Tidying Up (Marie Konde)

Essa indicação de leitura foi feita a Emily para que ela tentasse arrumar sua vida após a morte de Richard, e ela decidiu que a pergunta principal do livro (“isso me traz felicidade?”) realmente devia ser sua guia.

3. “Consider the Lobster” (David Foster Wallace)

Quando Rory finalmente consegue um horário para conversar com o pessoal da revista de viagens Condé Nast, o editor menciona o ensaio “Consider the Lobster”, de David Wallace.

4. Wild (Cheryl Strand)

O livro mais importante mencionado no revival e um dos poucos que aparecem fisicamente talvez seja Wild. Seu impacto é tanto que Lorelai resolve fazer a viagem relatada na obra.

5. Tevya the Dairyman and the Railroad Stories (Sholem Aleichem)

Quando estão avaliando o musical sobre a história de Stars Hollow, Babette cita uma fala da peça teatral americana Tevya the Dairyman and the Railroad Stories.

5. I Feel Bad About My Neck and Other Thoughts in Being a Woman (Nora Ephron)

Na redação da Gazeta de Stars Hollow, enquanto conversa com a colega de trabalho Esther – que repete sempre o mesmo movimento ao arquivar papéis – Rory faz referência ao livro de Nora Ephron, no qual a autora conta como é ser uma mulher que está envelhecendo, incluindo as dores físicas do processo.

6. My Struggle (Karl Ove Knausgard)

No episódio final (Outono), Jess passa na casa de Lorelai e Luke para falar com o tio antes do grande dia e podemos vê-lo lendo um exemplar de My Struggle, do autor norueguês Karl Ove Knausgard.

Em 2017 vamos poder beber o vinho oficial de “A Guerra dos Tronos”

0

gerra-754x394

A HBO juntou-se a uma empresa vinícola dos Estados Unidos para lançar uma uma linha de vinhos inspirado na série.

Adriano Guerreiro, no NIT

“A Guerra dos Tronos” vai ter uma linha oficial de vinhos. Esta é com certeza a melhor notícia para Tyrion Lannister, uma das personagens que não passa sem um copo de vinho. “Tudo fica melhor com vinho no estômago”, “é isto que eu faço: bebo e sei coisas”, “eu sou o Deus das mamas e do vinho”, foram algumas das frases ditas por Tyrion e que a “Entertainment Weekly” compilou.

giphy-2-1

A HBO juntou-se à Santa Rosa Winery, da Vintage Wine Estates, para lançar uma linha oficial de vinhos da série. Ao todo vão ser três as garrafas com rótulos especiais. São eles um tinto, um Cabernet Sauvignon e ainda um Chardonnay. Os vinhos vão ser postos à venda na primavera de 2017 e segundo o site “Food and Wine” vão custar entre 18,80€ e 47€.

Esta não é a primeira vez que a série inspirada nos livros de George R. R. Martin dá origem a produtos. A Brewery Ommegang já tinha criado um conjunto de cervejas com os nomes dos vários reinos e em 2012 foi lançado um livro de receitas oficial de “A Guerra dos Tronos”. Já em 2014 foram colocados à venda vinhos não oficiais da série pela The Wines of Westeros na altura da quinta temporada.

Go to Top