Além da roupa, o garoto carregava os acessórios usados pelo personagem sado-masoquista

Além da roupa, o garoto carregava os acessórios usados pelo personagem sado-masoquista

A escola comemorava o Dia Mundial do livro, e por isso, pediu que os alunos fossem fantasiados do seu personagem preferido dos livros

Publicado no O Povo

Um colégio da cidade de Sale, na Inglaterra, mandou um garoto de 11 anos voltar pra casa depois do aluno ir fantasiado de Sr. Grey, o personagem do livro ’50 tons de cinza’, de E.L.James.

A escola comemorava o Dia Mundial do livro, e por isso, pediu que os alunos fossem fantasiados do seu personagem preferido dos livros.

O colégio Sale High Scool considerou o traje inadequado para o evento e pediu que o garoto voltasse para casa. A decisão deixou a mãe do menino indignada.

Além da roupa, Liam Scholes carregava os acessórios usados pelo personagem sado-masoquista como a cordinha para amarrar as mãos e uma venda para os olhos.

Segundo o G1, a direção da escola informou que a decisão “reflete os altos padrões da escola em termos de comportamento dos alunos, bem-estar e proteção. E esclareceu que Liam pode voltar para a aula depois de ter “modificado” seu traje.

No entanto, a mãe de Liam defendeu dizendo que as crianças sabiam quem era por causa da cobertura da mídia. Segunda ela, quando o filho entrou na escola “todas as crianças sabiam que ele era”.

A mãe, Nicola Sholes, resolveu publicar a foto de Liam com o traje, ao lado das irmãs que foram fantasiadas de Damas de Copas e Chapeleiro Maluco, do filme ‘Alice no País das Maravilhas’.

Liam estava acompanhado das irmãs que foram fantasiadas de Damas de Copas e Chapeleiro Maluco, do filme 'Alice no País das Maravilhas'

Liam estava acompanhado das irmãs que foram fantasiadas de Damas de Copas e Chapeleiro Maluco, do filme ‘Alice no País das Maravilhas’. Reprodução/Facebook

“Traje ofensivo do Liam no Dia do Livro. Disseram que era inadequado e que deveria mudar sua fantasia e não incluí-lo em todas as fotos. Era também necessário um telefonema para casa para falar sobre o assunto”, escreveu Nicola Scholes.

“No entanto, era apropriado para um professor de vestir-se como um assassino em série e outros estudantes para entrar com ‘armas’. Eu pensei que Christian Grey fosse o mais falado personagem de livro dos últimos anos. #nosenseofhumour (#nenhum senso de humor)”.

dica da Jeane de Almeida