Posts tagged Suas

Homem ‘quase’ paga R$ 40 mil reais de multa na biblioteca por livro esquecido há 79 anos

0

Publicado no Jornal Ciência

Os funcionários da biblioteca disseram que o livro deveria ter sido devolvido há 79 anos.

O romance Master of Men foi retirado da Leicester County Library em 1934 e nunca foi devolvido.

Keith Dolphin, 64 anos, encontrou o livro em casa e ficou surpreso quando viu o bilhete da biblioteca que estava dentro. A data marcada de devolução era para o dia 28 de maio de 1934 – o bilhete foi impresso, mas não tinha carimbo que provasse que havia sido devolvido.

O conselho da biblioteca da cidade de Leicestershire disse que o valor total ultrapassava os R$ 40 mil reais!

Sensibilizados, a diretoria da biblioteca resolveu isentar o senhor de uma taxa tão gigantesca e cobrou apenas R$ 24,00.

Eu achei o livro numa parte velha da casa quando estava limpando. Eu estava ajudando um amigo. Havia alguns livros em pedaços. O rapaz que vivia na casa está morto agora”, disse Keith.

O livro é muito antigo, mas é possível lê-lo. Ele conta a história de um vigário que tem segredos que irão mudar tudo o que as pessoas pensam sobre a realidade de suas vidas.

País lembra 40 anos da morte de Neruda e investiga possível assassinato

0

Publicado no Cruzeiro do Sul

O Chile lembra na próxima segunda-feira os 40 anos da estranha morte do Nobel de Literatura Pablo Neruda, com a exumação dos restos mortais e um processo judicial para descobrir se ele foi assassinato pela ditadura de Augusto Pinochet.

Neruda, que além de poeta foi diplomata e senador pelo Partido Comunista, morreu em 1973, 12 dias depois do golpe que derrubou seu amigo, o presidente socialista Salvador Allende.

O atestado de óbito indica um agravamento do câncer de próstata que Neruda sofria como a causa de sua morte.

Mas, em abril passado, os restos mortais foram exumados para verificar se ele foi assassinado com uma injeção misteriosa inoculada na mesma clínica onde morreu anos depois o ex-presidente Eduardo Frei, como denuncia o seu ex-motorista Manuel Araya.

Um dia após a morte, Neruda deveria viajar ao México, onde pretendia se exilar e mobilizar a oposição de Augusto Pinochet.

De acordo com Araya, na tarde de 23 de setembro de 1973, Neruda, que até aquele momento estava lúcido e estável, disse a ele e a sua esposa, Matilde Urrutia, que um médico havia inoculado uma injeção agravou sua condição.

O motorista foi enviado por outro médico para buscar outro medicamento e no caminho foi preso e torturado por agentes da ditadura, que o interrogaram por suas ligações com o Partido Comunista e o deixaram preso no Estádio Nacional, junto com milhares de outros detentos.

Quase seis horas depois, o poeta morreu na Clínica Santa Maria, para onde foi transferido por razões de segurança, de acordo com Araya.

“Este aniversário vivemos com muita tensão. Estamos muito atentos aos resultados dos testes de toxicologia”, disse à AFP Rodolfo Reyes, sobrinho de Neruda e advogado no caso.

Os restos mortais do poeta foram enviados para análise do Serviço Médico Legal do Chile, da Universidade de Murcia (Espanha) e da Universidade da Carolina do Norte (EUA).

Até o momento confirmaram que Neruda sofria de câncer de próstata no momento da sua morte, mas ainda aguardam os resultados dos exames toxicológicos .

“Queremos saber como ele morreu”, afirmou Reyes.

O fantasma das armas químicas 

Outros casos reforçaram as suspeitas de envenenamento. Na mesma clínica onde Neruda morreu, mas nove anos depois, o ex-presidente Eduardo Frei Montalva (1964-1970) morreu devido a uma “introdução gradual de substâncias tóxicas”, segundo determinou a justiça em um caso que permanece em aberto.

Frei, que na época surgia como um dos maiores adversários de Pinochet, deu entrada na clínica Santa Maria para o tratamento de uma hérnia por uma pequena cirurgia e morreu subitamente pouco depois devido a septicemia.

O juiz que investiga o caso de Neruda, Mario Chariot, decidiu interrogar os médicos acusados da morte de Frei, e ainda busca o médico que teria ministrado a injeção no poeta, um médico chamado Price, cujo registro não corresponde a qualquer indivíduo registrado no Chile, segundo a investigação.

“Tivemos pouca cooperação da Clínica Santa Maria. Há pessoas que sabem e não dizem”, contou o sobrinho de Neruda à AFP, criticando a “falta de colaboração e interesse” no caso por parte da Fundação Pablo Neruda – que administra o seu legado- e do governo.

Os serviços secretos da ditadura de Pinochet (1973-1990) desenvolveram armas químicas como sarin, soman e tabun, para usar contra países inimigos e opositores.

A ditadura brasileira forneceu ao Chile entre os anos 70 e 80 neurotoxina botulínica, uma poderosa arma química que provoca a morte por asfixia. Vestígios desta substância foram encontrados no Instituto de Saúde Pública do Chile há cinco anos pelo então diretora Ingrid Heitmann .

O Chile ainda investiga a extensão do uso de tais armas na ditadura que deixou 3.200 mortos. (AFP)

imagem: internet

Concurso Cultural Literário (14)

42

as montanhas tambem falam 2013-04-05.indd

Dez anos depois do aclamado O caçador de pipas (que ganha agora edição comemorativa pela Globo Livros), o escritor afegão Khaled Hosseini volta à cena literária com O silêncio das montanhas. O romance, que chega às livrarias em 21 de maio, traz como protagonistas os irmãos Pari e Abdullah, que moram em uma aldeia distante de Cabul, são órfãos de mãe e têm uma forte ligação desde pequenos. Assim como a fábula que abre o livro, as crianças são separadas, marcando o destino de vários personagens.

Paralelamente à trama principal, Hosseini narra a história de diversas pessoas que, de alguma forma, se relacionam com os irmãos e sua família, sobre como cuidam uns dos outros e a forma como as escolhas que fazem ressoam através de gerações. Assim como em O caçador de pipas, o autor explora as maneiras como os membros sacrificam-se uns pelos outros, e muitas vezes são surpreendidos pelas ações de pessoas próximas nos momentos mais importantes.

Segundo o próprio Hosseini, o novo título “fala não somente sobre a minha própria experiência como alguém que viveu no exílio, mas também sobre a experiência de pessoas que eu conheci, especialmente os refugiados que voltaram ao Afeganistão e sobre cujas vidas tentei falar tanto como escritor quanto como representante da Organização das Nações Unidas. Espero que os leitores consigam amar os personagens de O silêncio das montanhas tanto quanto eu os amo”.

Seguindo os personagens, mediante suas escolhas e amores pelo mundo – de Cabul a Paris, de São Francisco à Grécia –, a história se expande, tornando-se emocionante, complexa e poderosa. É um livro sobre vidas partidas, inocências perdidas e sobre o amor em uma família que tenta se reencontrar.

“Dizem que a gente deve encontrar um propósito na vida e viver este propósito. Mas, às vezes, só depois de termos vivido reconhecemos que a vida teve um propósito, e talvez um que nunca se teve em mente” (trecho do livro)

Para participar desta nova edição do concurso cultural basta responder na área de comentários qual você considera ser o maior propósito de sua vida.

Três internautas vão enriquecer a biblioteca com um exemplar de O silêncio das montanhas, novo sucesso de Khaled Hosseini, autor do best-seller “O caçador de pipas”.

O resultado será divulgado dia 3/10 às 17h30 neste post e no perfil @livrosepessoas.

Lembrete: Se você for participar pelo Facebook, por gentileza deixe um e-mail de contato.

Boa sorte! :-)

***
Parabéns aos ganhadores: João Paulo Brito, Paulo Gilmar Borges Guimarães e Ranniery A. Marques
Enviar seus dados completos para livrosepessoas@gmail.com em até 48hs.

Livro ‘Cinquenta Tons de Cinza’ perpetua violência contra mulheres, diz pesquisa

0
Pesquisa afirma que livro Cinquenta Tons de Cinza perpetua violência contra mulheres

Pesquisa afirma que livro Cinquenta Tons de Cinza perpetua violência contra mulheres

Publicado por Vírgula

A obra Cinquenta Tons de Cinza, que se transformou em um best-seller mundial, perpetua o problema da violência contra as mulheres, afirmou um estudo publicado nesta segunda-feira pela revista Journal of Women’s Health.

A professora Ana Bonomi, da Universidade estadual de Ohio, e suas colaboradoras na pesquisa chegaram à conclusão que o abuso emocional e sexual domina o romance no qual a principal personagem feminina, “Anastasia”, sofre danos como resultado.

dica da Judith Almeida

Porta dos Fundos lança livro com base em seus roteiros

0

1

Thalles Libânio, no Vá ler um livro

O canal online, Porta dos Fundos, com temática humorística, já tem estimativa de ganho de, aproximadamente, R$ 3 milhões, só neste ano, através de participações em filmes, campanhas publicitárias e programas de TV.

Portas dos Fundos é um grupo que reúne tudo de mais criativo, por exemplo, eles produzem conteúdo audiovisual voltado para a web, com liberdade editorial de internet e qualidade de TV.

Tem como elenco: Antônio Pedro Tabet, Clarice Falcão, Fábio Porchat, Gabriel Totoro, Gregorio Duvivier, Gustavo Chagas, João Vicente de Castro, Julia Rabello, Leticia Lima, Luis Lobianco, Marcos Veras, Marcus Majella e Rafael Infante.

Entre suas conquistas, mesmo com menos de um ano de existência, a Porta dos Fundos venceu o prêmio de Melhor Programa de Humor para TV, da APCA (Associação Paulista de Críticos de Arte), e foi o primeiro canal brasileiro a atingir a marca de 1 milhão de inscritos em um curto período de tempo.

O grupo divulga mais uma grande novidade. Os roteiros dos vídeos serão adaptados em livro, através da Editora Sextante. Os roteiros já confirmados são: Na Lata, Traveco da Firma, Término de Namoro e Entrevista de Emprego. A adaptação terá 240 páginas e com data de lançamento para quarta-feira, 07 de agosto, com noite de autógrafos, dos integrantes, na Livraria Cultura do Conjunto Nacional, São Paulo.

Go to Top