Praças da Cidade

Posts tagged Suzanne Collins

Jogos Vorazes e Crepúsculo podem ganhar novos filmes

0

hungergames_twilight

Presidente da Lionsgate diz que tudo depende dos autores dos livros

Thiago Romariz, no Omelete

Em entrevista à Variety, o presidente da Lionsgate John Feltheimer disse que ainda não chegou ao fim a vida das franquias Crepúsculo e Jogos Vorazes no cinema. No entanto, há uma condição para isso tomar vida: a boa vontade das criadoras Stephenie Meyer e Suzanne Collins.

“Existem muitas histórias para contar e nós estaremos prontos para mostrá-las assim que as autoras dos livros também estiverem”, disse durante uma reunião de acionistas do estúdio na última terça.

O executivo também confirmou a intenção da Lionsgate de se aproximar de serviço de streamings, estreitando a relação entre cinema e vídeos sob demanda. Apesar disso, nenhum tipo de projeto sobre as franquias foi comentado.

Autora escreve carta de despedida a Jogos Vorazes

0
Suzanne Collins

Suzanne lançou primeiro livro da trama em 2008 | Foto: Jason Merritt / AFP / CP

 

Escritora da trilogia que deu origem aos filmes disse estar emocionada com o fim da saga

Publicado no Correio do Povo

Com o lançamento do capítulo final da saga “Jogos Vorazes”, a escritora da trilogia que deu origem ao mundo futurístico de Panem, Suzanne Collins, escreveu uma carta passional de despedida aos personagens envolvidos na trama. No relato, a autora se mostra encantada por ter tido a oportunidade de ver seu trabalho ganhar vida e invadir as telas do cinema, de maneira “ao mesmo tempo fiel aos livros e inovadora em seu próprio passo”.

“Tendo passado a última década em Panem, é hora de mudar para outras terras. Mas, antes, eu gostaria de agradecer imensamente todos os envolvidos com a franquia do filme””, escreveu Suzanne. Ela aproveitou a oportunidade para enfatizar o trabalho dos diretores Gary Ross (Jogos Vorazes) e Francis Lawrence (Em Chamas e A Esperança partes 1 e 2). “Obrigada por compartilhar suas canetas, cérebros e riqueza de experiência enquanto transformamos três livros em quatro longas. Um roteiro é um animal muito diferente do que um romance, e foi um prazer e uma educação trabalhar com vocês e vê-lo tecer sua magia”.

Um dos momentos de destaque diz respeito à atuação de Jeniffer Lawrence, que interpreta a personagem principal na saga. “Não há Jogos Vorazes sem Katniss. Eu sonhava com alguém bom o suficiente e ganhei alguém que excedeu todas as minhas expectativas, Jennifer Lawrence, sua profundidade emocional, presença luminosa e puro poder conduziram a história e eu sempre serei grata a você por abrir a porta e permitir que ela entrasse em sua vida”, diz um trecho.

A escritora do fenômeno juvenil ainda diz que não substituiria nenhuma pessoa do elenco caso tivesse a oportunidade, porque não há elos fracos no grupo. “Eu ainda não consigo acreditar que você embarcaram nessa jornada. Você me deixaram surpreendida com a capacidade de trazer à tona a humanidade desses personagens debaixo de perucas extravagantes. Obrigada por se voluntariarem para os Jogos e habilitar esses personagens com textura tal, cor, humor e dor”

Suzanne também escreve aos leitores e espectadores, agradecendo pelo apoio, e expressa que os livros, assim como os filmes, tiveram um grande significado pessoal. “Para mim, a trilogia dos Jogos Vorazes é parte de um objetivo maior de introduzir as ideias da teoria de guerra justa para o público jovem”. A última frase repete o bordão imortalizado por Effie Trinket durante as Colheitas para os Jogos: “E que a sorte esteja sempre a seu favor.”

10 diferenças entre as distopias “Divergente” e “Jogos Vorazes”

1

distopias "Divergente" e "Jogos Vorazes"

Publicado na Tribuna da Bahia

Para aqueles que nunca leram “Divergente” ou “Jogos Vorazes”, as obras parecem ser praticamente iguais: as protagonistas são garotas adolescentes fortes que precisam lidar com a alta vigilância e os desafios do mundo distópico em que vivem.

No entanto, apesar de terem um mote parecido, as franquias teen têm suas diferenças. Com o lançamento, neste mês, de “Convergente”, livro que dá o desfecho da série criada por Veronica Roth, o parceiro iG ON decide tirar todas as dúvidas daqueles que ainda confundem a história de Tris com a de Katniss.

Tris x Katniss
Tris sempre se sentiu um pouco diferente dos demais, já que era muito mais impetuosa, esquentada e tinha facilidade em mentir para as pessoas. Já Katniss é desconfiada e caladona, por isso anda pelo Distrito 12 com cara de poucos amigos. Ela se sente melhor na solidão da natureza do que entre as pessoas.

Quatro x Peeta
Alto e atlético, Quatro foi o treinador de Tris no processo de iniciação da Audácia. Cheio de segredos e meio fechadão, o rapaz de 18 anos é um mistério para ela. Filho de um padeiro, Peeta, por sua vez, não faz o tipo comum de galã. Ele é claramente apaixonado por Katniss e faz de tudo pela garota. A heroína corresponde o sentimento o protegendo dentro da arena dos Jogos Vorazes.

Facções x Distritos
Na história de Veronica Roth o mundo foi dividido, de acordo com as virtudes que eles consideravam mais importantes, em cinco facções — Abnegação, Amizade, Franqueza, Erudição e Audácia — depois de uma grande guerra. Os Distritos de Suzanne Collins foram criados para possibilitarem um maior controle dos habitantes de Panem e para que, isolados um dos outros, eles exercessem apenas seu afazeres, não tendo como discutirem a situação em que vivem.

Chicago x Panem
“Divergente” se passa em uma versão distópica da cidade de Chicago, onde, em meio às ruínas, as cinco facções convivem em harmonia, cada um desempenhando um papel na manutenção da sociedade, tomando as decisões através de um conselho. “Jogos Vorazes”, no entanto, tem como locação um país fictício, Panem. Dividido em 12 distritos, este lugar vive sob o poder do regime totalitário da Capital. Ao contrário dos moradores dos distritos, onde há fome e privações, os habitantes da Capital têm um estilo de vida baseado no prazer e no desperdício.

Jeanine Matthews x Presidente Snow
Enquanto Jeanine é uma mulher elegante e excepcionalmente inteligente, o Presidente Snow é um senhor de idade com um hálito que cheira a sangue. A líder da Erudição escreve artigos contra a Abnegação com a pretensão de assumir o controle das cinco facções. Snow, por sua vez, quer apenas manter o poder em suas mãos promovendo, todos os anos, os Jogos Vorazes.

Teste de aptidão x A Colheita
Em ambas as sagas, as protagonistas passam por “ritos de passagem”. Em “Divergente”, os jovens de 16 anos passam por um teste: em uma simulação, situações de perigo mostram as aptidões para cada facção. Já em “Jogos Vorazes”, meninas e meninos de 12 aos 18 anos participam de um sorteio, A Colheita, onde são sorteados aleatoriamente os nomes dos dois tributos que representarão seus distritos nos Jogos Vorazes.

Caleb x Prim
Tanto Tris como Katniss têm uma ligação muito forte com seus irmãos. A protagonista de “Divergente” tem quase a mesma idade do irmão mais velho Caleb. Os dois passam pelo teste de aptidão juntos, onde seus caminhos acabam sendo separados. Em “Jogos Vorazes”, Katniss sempre cuidou de sua irmã mais nova, Prim. Tanto que, quando ela é sorteada na Colheita, ela se voluntaria vai para a arena da morte em seu lugar.

Treinamento x Jogos Vorazes
A grande diferença entre as histórias de Roth e Collins são as situações de risco em que as protagonistas são colocadas. Ao passar pelo teste de aptidão, Tris escolhe ir para a facção da Audácia. Para se tornar um membro, ela passa por um rigoroso e competitivo processo de iniciação que inclui aulas de lutas e de tiro. Muito diferente do que Katniss encontra na arena da morte: ali ela precisa usar habilidades que aprendeu durante a vida para sobreviver a uma competição em que outros jovens como ela precisam matar uns aos outros.

Veronica Roth x Suzanne Collins
Enquanto Veronica Roth, de “Divergente”, é ainda uma “novata”, Suzanne Collins, autora de “Jogos Vorazes”, é veterana no mundo da literatura de jovens adultos. Roth era uma universitária do último ano quando escreveu a trajetória de Tris, que chegou às lojas em 2011, durante as férias de inverno. Até então, ela tinha escrito alguns contos, mas nunca havia publicado nada. Em 2008, quando “Jogos Vorazes” foi lançado, Collins já tinha escrito uma coleção inteira, “As Crônicas do Subterrâneo”, composta por cinco livros, e trabalhava como roteirista do canal Nickelodeon.

Shailene Woodley x Jennifer Lawrence
Apesar de Jennifer Lawrence, a intérprete de Katniss, ser um ano mais velha do que Shailene Woodley, que interpretará Tris no cinema, a segunda atriz começou a trabalhar um pouco antes. Em 1999, Woodley estreou fazendo uma ponta no filme para TV “Replacing Dad”. Sua carreira sempre foi voltada para o drama, tanto que recebeu uma nomeação ao Globo de Ouro por “Os Descendentes”. Ela ficou mais conhecida nos EUA com a série “A Vida Secreta de uma Adolescente Americana”. Além de “Divergente”, Shailene protagoniza, neste ano, o longa “A Culpa é das Estrelas”. J-Law, por sua vez, estreou em uma participação humorística no seriado “Monk”, em 2006. Depois disso fez séries de comédia, como a “The Big Engvall Show”, que foi ao ar de 2007 a 2009. Mas foi no drama que ela se destacou: em 2011, a artista foi indicada ao Oscar por “Inverno da Alma”. Em 2013, levou a estatueta de melhor atriz por “O Lado Bom da Vida”.

Stephen King detona Crepúsculo: ‘Pornô para pré-adolescentes’

1

Em entrevista a jornal, autor critica ainda Cinquenta Tons de Cinza e Jogos Vorazes

Stephen King, autor de clássicos como O Iluminado, A Coisa e Christine

Stephen King, autor de clássicos como O Iluminado, A Coisa e Christine

Publicado por UOL

Stephen King, mestre da literatura de terror e suspense, não ficou nada impressionado ao ler alguns dos maiores best-sellers da atualidade. Em entrevista ao jornal The Guardian, o escritor detonou a Saga Crepúsculo, de Stephenie Meyer; Jogos Vorazes, de Suzanne Collins; e Cinquenta Tons de Cinza, de E.L. James. King, no entanto, elogiou Morte Súbita, o novo livro de J.K. Rowling, autora de Harry Potter, chamando-o de “fabuloso”.

O escritor, cujas obras foram adaptadas para mais de 50 filmes, lê obras modernas por interesse profissional. Sobre Crepúsculo, o qual classifica como “pornô para pré-adolescentes”, reclamou, “Eles não são sobre vampiros ou lobos. Eles são sobre como o amor de uma garota pode transformar um cara mau em um cara bom”.

“Eu li Crepúsculo e não senti vontade de continuar. Eu li Jogos Vorazes e não senti vontade de continuar. Não é diferente de O Gladiador, um filme em que pessoas assistem a outras pessoas serem mortas, uma sátira aos reality shows”.

“Eu li Cinquenta Tons de Cinza e não senti vontade de continuar. Eles chamam isso de pornô para mamães, mas não é isso. Ele é bem direcionado pelo sexo e é para mulheres entre, digamos, 18 e 25 anos”, acrescentou.

Stephen King lançará, na próxima quinta-feira (26), a sequência do livro O Iluminado. Intitulado Doctor Sleep, a obra mostrará Danny Torrance – o menininho estranho do filme – 40 anos após a tragédia ocorrida no Hotel Overlook. Já adulto, Danny visita pacientes que estão em fase terminal para guiá-los durante a passagem para uma outra vida.

Saiba quais são os livros que serão transformados em filme até janeiro de 2014

0

Publicado no Último Segundo

Título original: De Érico Veríssimo a Suzanne Collins: veja livros que serão levados ao cinema

Adaptações de livros para o cinema já resultaram em clássicos como “O Poderoso Chefão”, “Bonequinha de Luxo” e “Doutor Jivago”. Best-sellers mais recentes, como as séries “Harry Potter” e “Crepúsculo”, repetiram o sucesso nas telas, provando que a literatura continua sendo uma das principais inspirações da indústria cinematográfica.

Nos próximos meses, histórias de autores tão distintos quanto Érico Veríssimo e Suzanne Collins vão virar filme. Para quem já quer se preparar para a maratona de lançamentos, o iG selecionou obras nacionais ou traduzidas para o português que chegarãos ao cinemas até 2014.

Saiba mais sobre cada livro:

“O Tempo e o Vento”, de Érico Veríssimo: Trilogia formada por “O Continente” (1949), “O Retrato” (1951) e “O Arquipélago” (1962), conta a história da família Terra Cambará e sua principal rival, a família Amaral, durente 150 anos – das Missões ao final do século 19. Dirigido por Jayme Monjardim, o filme se baseia no segundo livro e tem no elenco Fernanda Montenegro, Thiago Lacerda, Marjorie Estiano e Cléo Pires. Previsão de estreia: 20 de setembro

 

“O Aprendiz”, de Joseph Delaney: Primeiro livro da série “As Aventuras do Caça-Feitiço”, publicado em 2004, acompanha a aventura de Thomas, um jovem que precisa lutar contra espíritos do mal no século 18. A versão cinematematográfica, “The Seventh Son”, terá Jeff Bidges e Juliane Moore no elenco. Previsão de estreia: 25 de outubro

 

“O Jogo do Exterminador”, de Orson Scott Card:  Publicado em 1985, é ambientado no futuro, 70 anos após uma guerra alienígena quase acabar com a humanidade. O livro narra a preparação de crianças para uma nova invasão. O filme de Gavin Hood tem Abigail Breslin, Harrison Ford, Viola Davis e Ben Kingsley. Previsão de estreia: 10 de novembro

 

“Em Chamas”, de Suzanne Collins: Segundo livro da trilogia “Jogos Vorazes”, foi publicado em 2009. Dá sequência à história de Katniss Everdeen, que ao desafiar os organizadores e vencer os Jogos Vorazes ao lado de Peeta, acaba servindo de modelo para que outras pessoas se rebelem contra a Capital. Jennifer Lawrence volta ao papel de Everdeen no filme dirigido por Francis Lawrence. Previsão de estreia: 15 de novembro

Divulgação

Em sentido horário: ‘Em Chamas’, ‘O Hobbit’, ‘O Lobo de Wall Street’, ‘A Arte de Produzir Efeito Sem Causa’, ‘O menino no Espelho’ e ‘Caçadores de Obras-primas’

“O Hobbit”, de J.K.K. Tolkien: Publicado em 1937, se passa 60 anos antes da trilogia “O Senhor dos Anéis”. Bilbo Bolseiro parte numa jornada para recuperar o Reino dos Anões de Erebor das mãos do dragão Smaug. A versão para o cinema, dirigida por Peter Jackson, foi dividida em três partes. A segunda, “A Desolação de Smaug” , será lançada neste ano. Previsão de estreia: 13 de dezembro

(mais…)

Go to Top