Sua Segunda Vida Começa Quando Você Descobre Que Só Tem Uma

Posts tagged Tempo

Aprenda realmente como você deve assumir o controle do seu tempo como estudante

0

Estudante Tempo

Publicado no Amo Direito

Você precisa de ajuda para gerenciar o seu tempo e organizar melhor os seus estudos? Aprenda a assumir o controle do seu dia. Saber gerenciar o tempo é uma das habilidades mais importantes que você vai desenvolver como estudante, afinal não é fácil lidar com a grande quantidade de tarefas e trabalhos que os professores passam todos os dias. Para isso, é necessário assumir o controle do seu tempo e conhecer algumas ferramentas que podem ajudar.

E por sinal, a primeira ferramenta que pode ajudar você a se organizar melhor é uma simples lista de tarefas. Escrever diariamente tudo o que você precisa fazer é uma ótima forma não apenas de controlar as suas tarefas, mas também de garantir que tudo será feito e nada vai ficar para o dia seguinte.

Aproveitar o tempo que você passa no carro, ônibus ou metrô também é uma boa dica para ser um estudante produtivo. Para isso, você deve encontrar formas de levar o conteúdo com você, seja com os livros na mochila ou textos no seu celular. O importante é que você esteja aprendendo constantemente.

Fixar um horário para os estudos é a melhor maneira de garantir que você será disciplinado. Descubra quais são as horas nas quais você consegue se concentrar melhor e mantenha esse horário reservado para estudar todos os dias.

Por fim, encontre todas as ferramentas que podem ajudar você a controlar o seu tempo. Um calendário é um dos produtos simples e baratos que podem ajudar você a visualizar prazos de entrega e datas de provas. Da mesma forma, existem diversos aplicativos designados para ajudar os estudantes a melhorarem o seu desempenho. Encontre o melhor para você.

Fonte: Universia Brasil

Está com falta de tempo? Desenvolva estes 3 aspectos e garanta sua dedicação aos estudos

0

Tempo

Publicado no Amo Direito

Geralmente, todo mundo tem interesse em aprender algo novo, seja para colocar no currículo e dar um passo à frente nos processos seletivos, seja por puro hobby. Porém, uma queixa comum entre elas é a falta de tempo de desenvolver propriamente esses conhecimentos e habilidades, fato que muitas vezes as fazem desistir de seus objetivos.

Embora esse fator exerça realmente influência no seu processo de aprendizagem, existem outros fatores que são mais determinantes para conseguir dominar uma nova competência, capazes inclusive de fazer você arranjar tempo para tal. Veja quais são eles e inspire-se para continuar estudando:

1 – Comprometimento
Ter disciplina para cumprir suas metas é uma das características que facilitam o aprendizado, afinal você estabelece um pacto consigo mesmo de que fará aquelas atividade e, caso não cumpra essas tarefas, você reconhece que estará se prejudicando. Mas, se não desenvolveu esta atitude até o momento, não se preocupe.

Criar uma rotina pode ajudá-lo a chegar a esse nível de força de vontade. Por exemplo, se você quer fazer as tarefas do seu curso de inglês aos sábados de manhã, estabeleça uma série de tarefas que culminarão nessa atividade: você acordará, tomará café, lerá as principais notícias do dia e fará a lição de casa. Para finalizar, dê a si mesmo uma recompensa para estimular essa atitude novamente na semana seguinte. Aos poucos, você criará o hábito e assim ficará mais fácil de comprometer-se com esse aprendizado.

2 – Vontade
Certamente existirão obstáculos que atrapalharão sua rotina de estudos – eles podem abarcar desde dificuldades técnicas com seu computador até o cansaço acumulado de uma semana intensa de trabalho. No entanto, se você realmente quer aprender aquela nova habilidade, sua persistência provavelmente superará todos eles. Lembre-se de que você gosta deste assunto, não o encare como uma obrigação.

3 – Dedicação
Se você tem vontade de aprender e está comprometido a atingir esse objetivo, a dedicação virá como consequência. Ler sobre o assunto, procurar vídeos e podcasts que possam te ajudar e conversar com conhecidos que compartilham esse mesmo interesse são modos leves e divertidos de demonstrar sua dedicação e, por isso, é uma boa ideia inclui-los no seu dia a dia.

Fonte: Universia Brasil

Candidato nota mil no Enem coleciona medalhas e é vidrado em games

0

Vitor Rebelo conquistou 1.008,3 pontos em Matemática.
Nas horas de folga, piauiense assiste a séries como Sherlock e Elementary.

img_1324

Publicado em G1

Com medalha de prata no Torneio Internacional de Jovens Físicos (IYPT), em Taiwan, e destaques em olimpíadas de física e matemática, o piauiense Vitor Rebêlo, de 18 anos, um dos que conquistou nota máxima em matemática no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) quer permanecer estudando em Teresina. Além de ser focado nos estudos, ele é vidrado em jogos eletrônicos, como Battlefield 3 e em seriados.

Vitor acertou 166 questões de um total de 180, além, claro da melhor nota obtida na história do Enem em Matemática: 1008,3. Na prova de Redação, ele fez 980 pontos. Outro destaque foi na prova de Ciências da Natureza e suas Tecnologias, com 813,4 pontos. Vitor pretende ingressar na Universidade Federal do Piauí (UFPI), para o curso de Medicina, através do Sistema de Seleção Unificada (Sisu), com uma média de 841,8 pontos.

“Eu acho que é um grande erro as pessoas acharem que você vai ser um bom profissional só se estudar em uma faculdade do Rio de Janeiro ou em São Paulo. Quem faz o curso é o aluno”, acredita Vitor Rebêlo.

Os pais do jovem irradiam felicidade. Luiz Gonzaga Rebelo Filho, pai do estudante, começou a fica apreensivo pelo resultado dois dias antes de ser divulgado oficialmente. Ele se orgulha de que mesmo passando em 12 vestibulares, Vitor escolheu estudar no Piauí.

“É motivo de muito orgulho para nós. Ele quer Medicina na UFPI, perto da família, e isso demonstra o quanto ele é espontâneo e tranquilo. Sempre deixei ele livre para escolher o local de estudar onde ele quisesse. Prova disso, é que já passou para vários cursos em muitos estados”, lembrou o pai.

A mãe também comemora o excelente desempenho de Vitor. Para ela, foi uma surpresa saber que o estudante de 18 anos hoje é destaque nacional. “Nunca precisei pagar professores particulares para o Vitor. Ele sempre foi bastante determinado, tem um excelente autocontrole e durante o ano de 2015 fez todo o plano de estudos, com o apoio da escola onde ele terminou o ensino médio”, diz a mãe Andréa Melo Rebêlo.

A coordenação do Instituto Dom Barreto, escola piauiense de referência nacional, também comenta a importância do destaque o ex-aluno. “Hoje, ele serve de exemplo para todos os jovens de todo o Brasil. A família, a escola e o aluno formam uma base essencial para conquistas como essa”, explica a coordenadora Bernadete Rangel.

Pais de Vitor ficaram felizes com resultado e agora aguardam inscrição no Sisu (Foto: Beto Marques)

Tempo os estudos e diversão
Todo o destaque de Vitor Rebelo, que tem repercutido muito além do Piauí, foi fruto de um plano de estudos focado, mas que sempre encontrou tempo para diversas atividades, não apenas direcionadas aos estudos.

Vitor é também um amante de séries e jogos. São neles que ele direciona boa parte do seu tempo de descanso. Battlefield 3, jogo eletrônico que se passa em um cenário de guerra é um destes. Atualmente, ele aproveitava o tempo livre assistindo a séries como Sherlock e Elementary.

Amigos festejam resultado ao lado de Vitor (Foto: Beto Marques)

“Eu sempre privilegiei o meu descanso. Geralmente, eram duas horas em média focadas nos estudos, intercaladas com uma hora de descanso. Para tudo se tem tempo”, explica o estudante.

Desde muito cedo os amigos acreditam que outro destaque de Vitor, além das conquistas em olimpíadas e torneios de física, estaria bem próximo. Amigos há mais de quatro anos, David Almeida é um dos parceiros também de olimpíadas.

“Sempre fomos parceiros em competições. Saímos da prova e ele ficava rindo de mim, pois algumas questões eu errava. Sinceramente, não fiquei surpreso com o destaque dele. O Vitor sempre foi muito inteligente e sempre via um jeito diferente de aprender”, diz David.

7 conceitos da Física ‘simplificados’ por livro que virou best-seller na Itália

0

151113141133_sp_buraco_negro_624x351_thinkstock_nocredit

Publicado no CO News [via BBC]

Uma obra que trata de mecânica quântica, partículas elementares, arquitetura do cosmo e buracos negros, entre outros temas de física teórica, está há meses na lista de livros mais vendidos na Itália.

Em Sete Breves Lições de Física (publicado no Brasil pela Ed. Objetiva), o professor Carlo Rovelli resume de modo simples os principais conceitos da ciência contemporânea, desde a teoria da relatividade geral de Albert Einstein, passando pelas descobertas do astrofísico inglês Stephen Hawking, até a provável extinção da espécie humana.

“A maior parte dos livros de física são escritos para quem já é apaixonado pelo assunto e quer saber mais. Por isso, pensei num livro para quem conhece pouco ou nada sobre a matéria. Poupei os detalhes e concentrei-me no essencial”, disse o autor à BBC Brasil.

151113142429_capa-202x300

“É como escrever poesia: quanto mais se tira, mais bonita ela fica.”

Nascido em Verona, no norte da Itália, e atual responsável pelo centro de pesquisas sobre gravidade quântica da Universidade Aix-Marseille, na França, Rovelli explica que o ensaio não trata apenas de física, mas de temas relacionados à natureza humana.

“O livro oferece uma possível resposta, do ponto de vista científico, às perguntas que todos nós, vez ou outra, nos fazemos durante a nossa vida: ‘quem somos?’, ‘de onde viemos?’, ‘o que existe além daquilo que enxergamos?‘. É a visão de alguém que se esforça para compreender isso tudo.”

O sucesso da obra superou as expectativas da editora, que inicialmente havia imprimido três mil cópias. Passado pouco mais de um ano, o livro está em sua 18ª edição, teve 300 mil exemplares vendidos no país e foi traduzido para 28 idiomas.

Relatividade no horário nobre

“Logo depois do lançamento, comecei a receber e-mails de leitores entusiasmados, dizendo que comprariam outros exemplares para darem de presente. Em pouco tempo, o título apareceu na lista dos mais vendidos, algo estranho para uma obra de física teórica e, a partir daí, a coisa explodiu: editoras, jornais, rádios e revistas começaram a me procurar.”

O professor, de 59 anos, chegou a falar sobre a teoria da relatividade de Einstein e de gravidade quântica em programas do horário nobre da televisão italiana. “Na verdade, as TVs passaram a me convidar só depois que o livro fez sucesso. Do contrário, acho que não teriam dado espaço a para assuntos difíceis como este.”

Também nas escolas, segundo Rovelli, falar sobre física é quase sempre “chato”.

 

“Falar sobre física nas escolas é quase sempre chato”, diz Carlo Rovelli

“Falar sobre física nas escolas é quase sempre chato”, diz Carlo Rovelli

 

“Os períodos de férias são os melhores para se estudar, porque não há a distração da escola”, diz, em um trecho do livro sobre o período em que era estudante universitário e, em uma praia da Calábria, leu pela primeira vez “a mais bela das teorias” (a da relatividade, de Albert Einstein), em um livro roído por ratos.

“Em vez de programas curriculares muito extensos e precisos, para atrair o interesse dos jovens pela ciência é necessário tratar bem os professores e deixar que eles tenham mais liberdade para abordarem os temas que mais gostam. O que faz um aluno se apaixonar por uma determinada matéria é o entusiasmo do próprio professor“, afirma.

“Para compreender a ciência é preciso um pouco de empenho e esforço, mas o prêmio é a beleza. E olhos novos para enxergar o mundo.”

Confira alguns trechos das explicações de Rovelli sobre personagens, teorias e conceitos da física:

Copérnico:

151113140921_sp_estatua_copernico_624x351_thinkstock_nocredit-300x168

“Se eu quiser explicar a Revolução Copernicana, posso falar durante horas, apresentar cálculos e citar exemplos. Mas também posso dizer apenas que (Nicolau) Copérnico descobriu que a Terra gira em torno do Sol, e não o contrário. Este é o coração da descoberta, e isto as pessoas entendem.”

Darwin:

“Outra extraordinária descoberta científica que pode ser explicada em poucas palavras é a teoria de (Charles) Darwin, que escreveu um livro difícil com pesquisas de (mais…)

Operário de 48 anos faz Enem para incentivar filha a escolher profissão

0

Além de dar o exemplo, marmorista de Piracicaba quer fazer direito na USP.
Esposa de 34 anos fez inscrição do marido e também pretende fazer exame.

opera

Publicado em G1

O operário da construção civil Milton Costa, de 48 anos, vai fazer o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) com uma intenção especial, a de inspirar a filha, de 17 anos, a escolher uma profissão. “Penso que as pessoas devem trabalhar com aquilo que escolhem, não só ocupar uma vaga disponível no mercado. Só com educação isso é possível”, disse.

Mais que servir de exemplo, no entanto, ele fará o Enem também para tentar realizar um sonho. Costa é marmorista (dá acabamento em mármore) em Piracicaba (SP) e pretende usar a pontuação do Enem para garantir uma vaga no curso de direito da Universidade de São Paulo (USP), um dos mais concorridos do Brasil.

Candidato de primeira viagem no exame, ele sabe do desafio que tem pela frente. “Estou ansioso e apreensivo. Espero ter bom desempenho na redação, área que tenho mais facilidade, mas o frio na barriga existe e não é pequeno”, afirmou.

Independentemente do resultado das provas, que acontecem neste sábado (24) e domingo (25), parte do objetivo de Costa com o Enem já foi alcançado. É que a filha decidiu que vai presta o exame no ano que vem. “Ele é um lutador. Sinto-me orgulhosa por ter um pai que me incentiva assim”, disse Caroline de Aquino Costa, que vai tentar cursar administração de empresas.

Volta aos estudos
A vida escolar do marmorista, segundo ele, é marcada pela persistência. Costa contou que precisou interromper os estudos no ensino fundamental para trabalhar.

Quando tinha 35 anos, ele resolveu retornar à sala de aula e conseguiu concluir o fundamental e o ensino médio pelo Centro Integrado de Educação de Jovens e Adultos (EJA).

Para o operário, o esforço de concluir os estudos e agora tentar a faculdade por meio do Enem tem justificativa. “A educação é o bem mais importante, é nosso ponto de transformação na vida”, disse.

Motivação em casa
O incentivo que Costa ofereceu à filha ele também recebeu da mulher, a dona de casa Silvana de Rodrigues Costa, de 34 anos, com quem é casado há 10 anos. Ela vai prestar o Enem e fez a inscrição do marmorista para o exame deste ano.

Os dois farão as provas e se prepararam juntos. “Começamos a nos preparar em janeiro deste ano. Estudamos juntos, com os livros didáticos dos nossos filhos, e também por simuladores na internet”, contou a dona de casa.

“Além disso, procuramos nos atualizar dos acontecimentos de política e economia com a leitura diária das notícias”, contou Silvana. Ela também não esconde a ansiedade para realizar as provas e disse temer os testes de matemática.

Tempo livre forçado
Costa passou por uma cirurgia no joelho em julho deste ano e ficou afastado do trabalho. A princípio, o afastamento deveria durar 30 dias, mas devido a complicações clínicas, o período foi prolongado para quatro meses. “Aproveitei essa oportunidade para estudar e me preparar.”

Go to Top