Alcindo Almeida – leituras 2009

Alcindo Almeida é pastor presbiteriano, escritor, blogueiro e mora em São Paulo.

01 – Bem-aventurados os humildes
Autor: Jease Costa
páginas, 140

02 – As fontes da espiritualidade
Autor: Anselm Grun
páginas, 62

03 – Quem tem sede venha
Autor: Max Lucado
páginas, 192

04 – A Experiência Mística de Lourenço da Ressurreição
Autor: Alexandre Sérgio da Rocha
páginas, 208

05 – O que estão fazendo com a Igreja
Autor: Augustus Nicodemus Lopes
páginas, 208

06 – Verdadeiro Cristianismo ou Falsa Religiosidade?
Autor: Ronaldo Lidório
páginas, 92

07 – A renovação do coração
Autor: Dallas Willard
páginas, 352

08 – O Homem e o dinheiro
Autor: Jacques Ellul
páginas, 180

09 – É cristã a igreja evangélica
Autor: Magno Paganelli
páginas, 98

10 – Sem perder a alma
Autor: Ricardo Gondim
páginas, 198

11 – A saúde como tarefa espiritual
Autores: Anselm Grun / Meinrad Dufner
páginas, 120

12 – A poderosa voz de Deus
Autor: Hernandes Dias Lopes
páginas, 76

13 – Teologia Sistemática Berkhof
Autor: Louis Berkhof
páginas, 720

14 – O Contrato Social
Autor: Jean-Jacques Rousseau
páginas, 639

15 – Parábolas da vida – meditações
Autor: Lindolfo Weingartner
páginas, 146

16 – Dores, lágrimas e alegrias nos Salmos
Autor: Alcindo Almeida
páginas, 146

17 – A mensagem da cruz – O caminho de salvação de Deus
Autor: Martyn Lloyd Jones
páginas, 212

18 – Um Deus irado: o lugar do inferno na pregação
Autor: Eryl Davies
páginas, 48

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments

One thought on “Alcindo Almeida – leituras 2009

  • 28 de abril de 2009 em 12:38
    Permalink

    LI MAIS UM LIVRO:
    GONDIM, Ricardo.O que os evangélicos não falam. Minas Gerais: Ultimato, 2006. O modelo evangélico nacional adoeceu. É preciso que aconteçam denúncias internas para que o evangelho não se desfigure em um “outro evangelho”. Há muito joio dentro das igrejas e ele não se parece em nada com o trigo. Dá vontade de rir e de chorar ao mesmo tempo. É preciso protestar, antes que só dê vontade de chorar. “Os que defendem a ortodoxia da fé deveriam se arrepender de seu dogmatismo e defender a vida antes das doutrinas; os que se enxergam como baluartes do pentecostalismo deveriam fazer crítica interna porque geraram comunidades que asfixiam a criatividade, a liberdade e a felicidade; os que se dizem na vanguarda do “mover apostólico” deveriam ter coragem de se olhar no espelho e reconhecer que propalam maravilhas que só beneficiam a eles próprios.” — Ricardo Gondim. Ricardo Gondim se dispõe a falar o que os evangélicos, normalmente, não falam. Ele é um dos guardas das torres de vigia, construídas nos pontos estratégicos das vinhas, dos olivais, das figueiras e das pastagens. O Que os Evangélicos (não) Falam poderá nos ajudar na difícil arte de separar o trigo do joio – Elben César. Contém 216 páginas.

    Resposta

Deixe uma resposta para alcindo Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *