O Deus (in)visível (2)

No método irônico de Deus, o que consideramos desvantagens pode operar como vantagem, verdade que Jesus frisou em quase todas as histórias que contou e nos contatos humanos que fez. Destacou o bom samaritano, não os líderes religiosos privilegiados como exemplo de misericórdia. para seu primeiro missionário, escolheu outra samaritana, uma mulher com ficha de cinco casamentos desfeitos. Apontou para um soldado pagão como modelo de fé e tranformou um ganancioso cobrador de impostos chamado Zaqueu em um modelo de generosidade. Ao partir, transferiu seu mandato para um grupo de camponeses, quase todos incultos, dirigido pelo traidor Pedro. Cada uma dessas escolhas destaca a ironia da redenção

Autor: Philip Yancey, pág:272

PS: só uma observação pessoal, estava eu olhando aquele início de livro, onde ficam as datas de edição, informações tecnicas sabe? Aí, de repente, o que eu vejo? Revisão de provas: Judson Canto, Rosa M. Ferreira … e… Sérgio Pavarini! hehehe

o cara é um Mc Gayver!! hehe

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments

3 thoughts on “O Deus (in)visível (2)

  • 14 de abril de 2009 em 9:35
    Permalink

    putz, o cara me achou escondido lá na ficha técnica… =)

    o título do livro foi sugestão minha. salvo engano, foi a primeira vez que brinquei c/ parênteses p/ ampliar o significado. de lá pra cá, o recurso virou praticamente um clichê meu… 😛

    abraço e boa leitura, cara. certamente, vai curtir muuuuito.

    Resposta
  • 14 de abril de 2009 em 20:04
    Permalink

    cara, eu li e curti muuuuuuuuuuuuuuiiito!

    olha só, que legal o lance do parênteses… realmente é um recurso que amplia o significado bastante mesmo.

    agora to partindo para “as 5 linguagens do amor” de gary chapman…

    daqui há um tempo virão os trechos!

    abração sérgião pavão! rrsrs

    Resposta
  • 15 de abril de 2009 em 16:56
    Permalink

    Bacana. Uma amiga começou a ler, mas parou por conta da faculdade.
    Quase peguei, mas ela já tinha compartilhado dele com outra pessoa e fiquei pra próxima.

    Resposta

Deixe uma resposta para Jonatas C. D. Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *