Sou um mercenário egoísta (C. S. Lewis)

“Tudo não passa de retórica vistosa sobre amar você.
Eu nunca tive um pensamento altruísta desde que nasci.
Sou um mercenário egoísta o tempo todo;
Quero Deus, você, todos os amigos apenas servindo a mim.

Paz, garantia, prazer, são as minhas metas.
Eu não consigo me arrastar um centímetro fora de minha pele;
Eu falo de amor – o papagaio de um professor pode falar grego –
Mas, preso dentro de mim, sempre acabo onde comecei.”

Poema de C. S. Lewis, citado por Donald Miller em “Como os pinguins me ajudaram a entender Deus”.

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments

2 thoughts on “Sou um mercenário egoísta (C. S. Lewis)

  • 19 de agosto de 2009 em 18:33
    Permalink

    Esse poema ficou martelando na minha cabeça vários dias quando li o livro dos pinguis do Don Miller.

    Resposta
  • 25 de agosto de 2009 em 17:58
    Permalink

    Existe uma música (antiga) do Phill Keagy em cima desse poema. Bonita.

    Resposta

Deixe um comentário para Walter Cruz Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *