Do universo à jabuticaba (6)

“Faz alguns anos descobriram numa baía da Suécia um famoso navio chamado Wasa. Ele emborcou logo depois de ter sido lançado ao mar porque estava leve demais. Por isso é preciso pôr “lastro” no navio e é preciso ficar agachado no fundo da canoa para ela não virar. Uma caravela que o Brasil fez para comemorar os quinhentos anos do descobrimento não pôde navegar por perigo de emborcar. Os portugueses de há quinhentos anos sabiam mais que nossos engenheiros navais. Isso sobre o que escrevi, de ficar agachado no fundo de uma canoa ou de pôr lastro no fundo da caravela tem a ver com um conceito científico sem o qual não se constroi navio: centro de gravidade. Com o centro de gravidade no lugar certo, o sonho de navegar pode ser realizado.”
Rubem Alves, em Do universo à jabuticaba (Planeta do Brasil)

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *