Área do cérebro que processa leitura dispensa visão

Publicado originalmente no The New York Times, versão em português de Yahoo Notícias

 

_A parte do cérebro considerada responsável pelo processamento visual de texto pode não precisar da visão, relatam pesquisadores na revista “Current Biology”.

A região, onde se processa a formação de palavras, processa palavras quando pessoas com visão normal leem. Porém, pesquisadores descobriram que ela é igualmente ativada quando cegos leem em braile. “Não importa se as pessoas estão lendo com os olhos ou os dedos”, disse Amir Amedi, neurocientista da Universidade Hebraica de Jerusalém e um dos autores do estudo. “De um jeito ou de outro, elas estão processando palavras.”

A pesquisa refuta a crença, amplamente divulgada em livros didáticos, de que o cérebro é um órgão sensorial onde várias regiões conduzem atividades de diferentes sentidos como visão, audição e tato. Em vez disso, Amedi afirma que o cérebro é uma máquina de tarefas. “O que sugerimos é que esta área constrói o formato das palavras, mesmo que a chamemos de área da formação visual de palavras”, disse ele.

Amedi e seus colegas realizaram exames funcionais de ressonância magnética em oito adultos com cegueira congênita, enquanto eles liam em braile. Ele e seus colegas pertencem a uma pequena comunidade de neurocientistas que tentam demonstrar que as regiões do cérebro são multissensoriais. Embora a teoria ainda não seja amplamente reconhecida, ela começou a ganhar aceitação na última década.

“Esperamos que este artigo seja mais um passo para convencer as pessoas”, disse Amedi. “Porém, nem mesmo dez artigos seriam o bastante para alterar os livros didáticos. Isso pode levar mais uma década, até que possamos provar que não deixamos passar nada.”

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments

One thought on “Área do cérebro que processa leitura dispensa visão

  • 27 de fevereiro de 2011 em 0:21
    Permalink

    Independente do tamanho da empresa, acredito muito na especialidade com qualidade, generalistas estão perdendo mercado… E unir trabalho com o prazer da feitura do mesmo, os resultados são fantásticos…
    Excelente exemplo!

    Abraçosssssss

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *