Qual a melhor capa de livro?

Publicado originalmente em ABC Design

A Getty Images está promovendo o concurso melhor capa de livro e já liberou as 15 capas que estão concorrendo aos 1º, 2º e 3º lugares. São capas que foram feitas usando imagens da Getty, evidentemente, e estão no mercado.

Como as inscrições já foram encerradas, queríamos saber de vocês qual a capas que vocês acham que merece o primeiro lugar?

Designer: Rodrigo Rodrigues Livro: Retratos imorais Editora: Objetiva/ Alfaguara

Designer: Rafael Nobre Livro: O estrangeiro Editora: Record/BestBolso

Designer: Rafael Nobre Livro: A arte de ser desagradável Editora: Record/Bertrand Brasil

 

Designer: Claudia Warrak e Raul Loureiro Livro: O emblema vermelho da coragem Editora: Companhia das Letras

Designer: Mariana Newlands Livro: O que quer de mim, amor? Editora: Tinta Negra Bazar Editorial

Designer: Claudia Warrak e Raul Loureiro Livro: Uma certa paz Editora: Companhia das Letras

E tem mais:

Designer: Sandro Bier Livro: Escolhendo sua Fé Editora: Esperança

Designer: Christiano Menezes Livro: A menina que não sabia ler Editora: LeYa

Designer: Rodrigo Rodrigues Livro: Sudd Editora: ROCCO

Designer: Elmo Rosa Livro: O fim da América Editora: Record

Designer: Rodrigo Rodrigues Livro: Minuto de silêncio Editora: ROCCO

Designer: Carlos Renato Livro: Solo Editora: Saraiva selo Benvirá

Designer: Antonio Carlos de Angelis Livro: Poder & Amor. Teoria e prática da mudança social Editora: Senac São Paulo

Designer: SERGIO CAMPANTE Livro: A BATALHA DE MOGADISCIO Editora: BERTRAND BRASIL

Designer: Renné Ramos Livro: Mick Jagger e os Rolling Stones Editora: Larousse do Brasil

 

Silhuetas estão em alta este ano!

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments

11 thoughts on “Qual a melhor capa de livro?

  • 20 de março de 2011 em 14:14
    Permalink

    Difícil escolher uma só, acho que a escolha será emocional, ou seja, segundo o momento que se vive uma falará mais que outra. Meus indicados:
    -A Arte de Ser Desagradável – A arte contemporânea está neste momento desconstrutivo e triturando nossos cérebros..
    -A Menina que Não Sabia Ler – é bem divertida e diz tudo, um livro para ela não precisará das letras caindo..
    -Solo – expressiva, profunda e “grita” de solidão
    E a vencedora:
    -Retratos imorais designer Rodrigo Rodrigues- é linda, é clean e equilibrada perfeitamente nos seus elementos pretos/cinzas simples e intensos com o branco sem fim. Não é óbvia, mantém-se misteriosa, cada vez que a olho vejo diferente, sinto diferente, ela espelha, desnuda e mostra para além de si. Para mim a mais mais de todas!

    Resposta
  • 20 de março de 2011 em 14:19
    Permalink

    Retratos imorais e A menina que não sabia ler são meus favoritos!

    Resposta
  • 20 de março de 2011 em 15:05
    Permalink

    Primeiro acho que vale a pena dar um parabéns à Editora Esperança por estar nesta lista. Algumas capas ficaram realmente muito boas. Destaco “Escolhendo sua fé”, “Sudd”, “A Menina que não sabia ler” e “A arte de ser desagradável”. Destas minhas escolhas, talvez a mais interessante seja “A arte de ser desagradável”. Explico: A imagem em si, perturbadora, inquietante que pode gerar uma curiosidade pelo seu conteúdo antes mesmo de se ler o título. O título, subtítulo e nome do autor foram devidamente integrados na imagem sem quebrar a unicidade da arte.

    Resposta
  • 20 de março de 2011 em 15:57
    Permalink

    Difícil escolher! Todas as capas são maravilhosas!
    Minhas três preferidas:
    Designer: Carlos Renato Livro: Solo Editora: Saraiva selo Benvirá
    Designer: Christiano Menezes Livro: A menina que não sabia ler Editora: LeYa
    Designer: Claudia Warrak e Raul Loureiro Livro: Uma certa paz Editora: Companhia das Letras

    Resposta
  • 20 de março de 2011 em 17:05
    Permalink

    Meu voto vai para “A menina que não sabia ler” outros que me chamaram atenção também foi “Retratos imorais” e “A arte de ser desagradável”

    Resposta
  • 20 de março de 2011 em 20:34
    Permalink

    “A menina que não sabia ler”
    “A arte de ser desagradável”
    “Retratos imorais”

    Resposta
  • 20 de março de 2011 em 23:07
    Permalink

    Todas são mesmo muito interessantes, mas uma – por sinal muito perturbadora – me atraiu mais a atenção. Foi “A arte de ser desagradável”, arte do Rafael Nobre.

    Resposta

Deixe um comentário para Jackson Pereira Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *