ABL é processada por irregularidades no Acordo Ortográfico

Publicado originalmente no Jornal do Brasil

A Academia Brasileira de Letras e demais autoridades públicas estão sendo processadas em ação popular movida pelo professor Ernani Pimentel, líder do movimento Acordar Melhor. A ação acusa a Academia de lesão ao patrimônio cultural brasileiro com a implantação do Novo Acordo Ortográfico. De acordo com o professor Ernani Pimentel, a execução do acordo a partir do próximo ano contraria e extrapola pontos acordados entre os países que falam a Língua Portuguesa, sem aprovação do Congresso Nacional. Além disso, segundo ele, a Academia não conta com a participação ativa de outras importantes entidades para definir as regras do Acordo, como exige a Legislação.

Entidades como ANPAC (Associação Nacional  dos Concursos Públicos), ABI(Associação Brasileira de Imprensa) e a OAB (Organização dos Advogados do Brasil) são contra o posicionamento da ABL. O processo movido prevê a prorrogação da implementação do acordo, de forma que ele seja reconduzido e à legalidade e adequado aos parâmetros pedagógicos atuais para beneficiar todos os países de Língua Portuguesa.

Para discutir o tema e fortalecer a consolidação de um acordo atualizado, o professor Ernani Pimentel, líder do movimento Acordar Melhor, realiza no dia 19 de outubro, às 20 horas, a palestra ”ACORDO ORTOGRÁFICO: O QUE SE ESCONDE”, na USP. O evento vai acontecer no Centro Universitário Maria Antonia, na Rua Maria Antonia, 258/294, Vila Buarque, São Paulo / SP. Entrada Gratuita.

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments

4 thoughts on “ABL é processada por irregularidades no Acordo Ortográfico

  • 18 de outubro de 2011 em 23:12
    Permalink

    Finalmente alguém fez algo mais concreto contra o espúrio acordo! Assino junto com quem está processando a ABL.

    Resposta
  • 5 de março de 2012 em 0:26
    Permalink

    Em 1971 houve a elaboração da Reforma Ortográfica por parte da Academia Brasileira de Letras, da Academia Brasileira de Filologia, de uma Comissão Especial de Filólogos.

    Agora a Academia Brasileira de Letras deveria ter feito o Acordo Ortográfico com a colaboração da Academia Brasileira de Filologia, da Associação Brasileira de Linguística, além de contar com a participação da Academia das Ciências de Lisboa, do Instituto de Linguística Teórica e Computacional, da Associação Portuguesa de Linguística, bem como especialistas de todos os países membros da CPLP.

    Resposta
  • 7 de março de 2012 em 22:17
    Permalink

    Aqui no Brasil, o Movimento Acordar Melhor, liderado pelo Professor Ernani Pimentel já conseguiu assinaturas de professores e alunos de várias universidades e até mesmo no Senado Federal. Quem quiser saber mais é só consultar a página: http://www.acordarmelhor.com.br para acompanhar o que está sendo feito. Em Portugal, há também manifestações a respeito.

    Resposta
  • 23 de abril de 2013 em 11:29
    Permalink

    Apesar da alteração no final prazo de transitoriedade do Acordo Ortográfico para 2015, não houve nenhuma tentativa de revisar o texto oficial do Acordo. Esperamos que ainda seja derrubado pela força do uso, afinal, quem prepara alguém para concursos ou ensina português para estrangeiros sabe que o Acordo Ortográfico só trouxe prblemas.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *