Alunos de uma escola pública em São Paulo queimam livros no meio da rua

Publicado originalmente no G1

Os alunos da Escola Estadual Professora Heloísa Carneiro, na Vila Santa Catarina, Zona Sul de São Paulo, resolveram “comemorar” o fim de ano queimando os livros e apostilas didáticos. Foi preciso chamar o Corpo de Bombeiros para apagar o fogo, resultado da queima de cadernos, livros e apostilas. O ato aconteceu na quinta-feira (24) e foi gravado por uma das alunas. As cenas foram parar na internet.

Os papéis foram jogados em cima de carros e de pessoas. A Rua Antônio Covello foi quase bloqueada. Nesta segunda-feira (28), a limpeza já havia sido feita, mas é possível encontrar restos de cadernos. “Começaram a botar fogo nas apostilas. Então jogaram todas no meio da rua e atearam fogo. Ficou um negócio até feio e achamos que ia pegar a fiação. Veio a polícia, o Corpo de Bombeiros para apagar o fogo”, conta o dono de um pet shop Cláudio Miguel.

Depois da confusão, a escola tomou uma providência para evitar mais destruição. “Na sexta-feira, a diretora estava recolhendo [livros e apostilas] de todo mundo, passou de mesa em mesa”, conta a estudante Stefany Silva, do terceiro ano do ensino médio.

Segundo outra aluna que estudou na Heloísa Carneiro há dois anos, a queima de livros e apostilas é uma espécie de “tradição de fim de ano”. “Todo ano sempre tem. É uma forma de liberdade”, diz Tamires Eduarda.

Ao contrário do que falaram alunos e vizinhos, a diretora da escola, Rosana Kovaes, disse que isso não acontece todo ano. Ela afirma que os alunos armaram a comemoração pelas redes sociais.

Em nota, a Secretaria da Educação do Estado de São Paulo lamentou a atitude dos alunos da Escola Estadual Professora Heloísa Carneiro. “No dia do incidente, a direção da unidade acionou prontamente a Ronda Escolar e comunicou a Associação de Pais e Mestres (APM). Na sexta-feira (25), um dia após o fato, a direção da unidade passou de sala em sala para esclarecer o ocorrido e reforçar a campanha de conscientização”, diz o texto.

Ainda segundo a secretaria, o Caderno do Aluno é “de uso individual e consumível, ou seja, não é reutilizado em anos posteriores”.

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments

2 thoughts on “Alunos de uma escola pública em São Paulo queimam livros no meio da rua

  • 5 de dezembro de 2011 em 16:07
    Permalink

    Que dó!! Uma peninha!!! Um fogo que devora as páginas de conhecimentos!!!! Agora viraram só fumaça!!!!

    Resposta
  • 5 de dezembro de 2011 em 16:25
    Permalink

    Isso demonstra o retrato da falência de nossa educação como um todo. Creio que se realmente as aulas valessem a pena e fossem dadas por profissionais de alto gabarito, ista cena não aconteceria. Isso é a pura demonstração do que a liberdade pode causar. Deram liberdade demais aos nossos jovens e esqueceram de lhes mostrarem os limites, porque, os pais, estes sim sofreram durante a ditadura e não mais querem que seus filhos sofram, mas pergunto, qual dentre eles que tendo uma educação coercitiva não se interessou pelo bem comum? Hoje os jovens se acomodaram com um mundo totalmente “pronto” e nada tem a conquistar. Infelizmente.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *