MEC vai comprar até 900 mil tablets para dar a alunos

Primeira etapa de pregão eletrônico foi concluída na semana passada, e custo mínimo é de R$ 330 milhões

Alguns educadores consideram que compra só deveria ser feita após elaboração de conteúdo pedagógico específico

Breno Costa e Renato Machado, na Folha de S.Paulo

Sem alarde, o Ministério da Educação concluiu na semana passada o primeiro estágio de um pregão eletrônico para a compra de até 900 mil computadores do tipo tablet. O objetivo é distribuir os equipamentos para alunos do ensino médio e fundamental.

A compra dos tablets será feita por meio do “Um Computador Por Aluno”, programa que prevê que os governos possam adquirir equipamentos a um custo mais baixo para a rede pública.

O MEC afirma que o objetivo não é comprar os tablets para todos os alunos (estimados em 53 milhões), mas sim “criar pequenos núcleos de aplicação e desenvolvimento da tecnologia, que depois vão disseminar o conhecimento”.

A compra é polêmica. Alguns educadores consideram que ela só deveria ocorrer após elaboração de conteúdo pedagógico específico.

O edital foi lançado no dia 28. A sessão de lances do pregão eletrônico começou na segunda da semana passada e foi concluída na terça.

Dezenove empresas apresentaram propostas, mas só duas delas estão tendo suas documentações analisadas: a Digibras e a Positivo, pois deram os lances mais baixos.

Se o MEC ficar com as propostas mais baratas para os quatro lotes, o investimento total será de R$ 330 milhões.

O edital previa a aquisição de dois modelos de configurações dos tablets. Ambos devem ter o sistema operacional Android, mais aberto para diversos tipos de aparelho. O sistema da Apple, por exemplo, só pode ser usado no iPad -que, na prática, fica excluído do pregão.

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments

One thought on “MEC vai comprar até 900 mil tablets para dar a alunos

  • 31 de janeiro de 2012 em 17:34
    Permalink

    A ideia é boa, mas como os próprios educadores pensam, eu também concordo. aqui na minha cidade foi distribuído um número x de notebook para as escolas municipais. Mas ainda não sabemos o que os alunos andam fazendo com os computadores. Como disse, a ideia é boa, mas o Brasil tem muito ainda para caminhar na questão educação. Vemos um país como o Brasil entre as melhores economias do mundo sendo que está entre os piores em desenvolvimento na educação. Como explicar isso? Eu simplesmente não sei. Vemos um governo que simplesmente pisa na bola com suas provas e seus projetos em relação a educação. E o mesmo governo agora quer que o seu ex ministro da educação seja candidato a uma das maiores cidades deste país.

    Eu simplesmente não entendo como funcionam as coisas no Brasil…

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *