Os 100 livros essenciais da literatura mundial

Publicado originalmente por Educar para crescer

Saiba o que é importante ler, de Homero a Machado de Assis, para entender a história da literatura

A redação da revista BRAVO! e colaboradores selecionaram os 100 livros mais importantes da literatura mundial

Jorge Luis Borges imaginou certa vez uma biblioteca que contivesse todos os livros do mundo – não apenas os existentes, mas também todos os possíveis. Mais: um único volume desse acervo fantástico ofereceria a chave de compreensão de todos os outros, permitindo que decifrássemos, afinal, o que somos. O texto, A Biblioteca de Babel, foi publicado no Brasil no livro Ficções, uma das 100 obras presentes na lista de 100 livros essenciais da literatura mundial. Esta lista, naturalmente, é mais modesta que o volume imaginado pelo escritor argentino, mas não deixa de ser ambiciosa na sua abrangência.

Para fazer a seleção, nos baseamos sobretudo nos estudos do crítico americano Harold Bloom, autor de O Cânone Ocidental e Gênio, além de rankings anteriores, como os da revista Time e da Modern Library, selo tradicional da editora americana Random House. No entanto, a decisão final coube à redação da revista BRAVO! e aos colaboradores especialmente convidados para este trabalho.

Uma lista tão reduzida como esta, diante de uma produção tão vasta, implicou escolhas difíceis já na seleção dos livros. Como conciliar a importância histórica com o apreço pessoal? Não há ciência que possa responder a questões como essa – nem é nossa intenção. A lista que aqui apresentamos tem por objetivo estimular os leitores a fazer as suas próprias. A partir dessas infinitas listas, que contam infinitas histórias pessoais, quem sabe não nos aproximamos um pouco mais, como imaginou Borges, de entender o que somos.

Clique aqui para ver a lista dos 100 livros.

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments

2 thoughts on “Os 100 livros essenciais da literatura mundial

  • 5 de abril de 2012 em 9:55
    Permalink

    Se você quer um único volume fantástico que oferece a chave de compreensão de todos os outros, permitindo que decifremos, afinal, o que somos é a Bíblia que não está na lista….

    Resposta
    • 4 de outubro de 2012 em 19:36
      Permalink

      Claudio, prefiro autores como Sócrates, Platão, Aristóteles, Santo Agostinho, São Tomas de Aquino, Erasmo de Roterdã, Descartes, Kant, Kierkegaard, John Locke, Nietzsche, Freud, Jung, Marx e tantos outros para entender o o mundo, e mesmo assim não digo que seus livros sejam a “chave da compreensão” universal, acho isso prepotência.

      Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *