Síndrome da Desilusão Ortográfico-Amorosa


Karine Rosa, no Casal Sem Vergonha

Não é que seu cabelo não seja no corte que eu sonhei. Nem foi sua regata que me afastou. Não foram seus amigos, seu jeito, a ligação que você demorou tempo demais a fazer. Relevei tudo isso porque você me tinha tão na mão. Eu estava pronta para tudo com você – menos para o seu “ancioso”.

Foi aí que veio o Facebook. E eram tantos erros que eu fechei sua página antes mesmo de ler toda a sua timeline. Veja bem, eu encararia numa boa seu celular desligado, suas ex-namoradas no seu pé e até sua dificuldade em ser fiel. A gente superaria isso juntos. Mas não deu para encarar o “concerto do seu computador”, o “encômodo” que você causava, muito menos a “conhecidência de termos nos conhecido”. Nunca mais queria uma coincidência dessa na minha vida.

Não lhe pedi muito. Não queria declarações com ênclises, mesóclises e próclises nos lugares certo. Não lhe pedi que usasse o pronome correto, respeitasse a concordância nominal, nem sequer que realizasse bom uso da crase. Tudo isso eu perdoava, que seria de nós se nos prendêssemos às regras intermináveis do português? Mas você me apareceu com um “vossê” e meu coração parou. E não de um jeito bom.

Entenda, não foi seu gosto musical. Não foram as baladas que você frequentava, seu jeito de me abraçar e seus sumiços. Não foi beijo insosso nem foi falta de química. É, não foi, com certeza, falta de química ou física. Foi a falta do português. Da próxima vez, meu bem, conquiste-me com um dicionário. Porque, em todos os sentidos, uma língua bem usada é afrodisíaco.

dica da Karine Rosa

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments

4 thoughts on “Síndrome da Desilusão Ortográfico-Amorosa

  • 3 de fevereiro de 2014 em 19:15
    Permalink

    “Nos lugares certo”!??

    Resposta
  • 16 de maio de 2014 em 21:14
    Permalink

    Pocha, jente… Num intemdi nada qui esa mossa dis… Num vi nada di mais. o qui ela quis diser cuandu dice qui tava promta pra tudu menos pra o “ancioso” dele…? Bom, pençanu bem, axo qui deve ser dificiu mesmu aguentar auguem ancioso, ne! Cuantu ao concerto di computador, tem di te passiensia mulhé… Afinau, é nesseçario faze uns reparu de ves encuandu… Vosse falo du encomodo qui ele calzava, mais num sitou cual encomodo eh ece… Nem tao-polco foi clara cuanto a conhensidenssia di telo o conhessidu… E no finau, intam… Num intendi u qui quiz diser… Nosa, augo imcoonpreenssiveu iço… Vosse sinples-menti dise qui ele aparessel com um vosse….! Comu acim…! Se vosse ja tava lá, comu ele iria aparesser com um oltru vosse… cerá , qui ele tinha uma boneca de vodu di vosse…!
    Aaa… oltro-sim, vosse dice qui dá prossima ves era, pra ti conquistá com um dissionario… Vosse nan quizera diser pra ti conquistá comu um micionário…! axo qui vosse impolgou-se i acabo inquivocando-se inscrevenu eradu…

    Bom, jente purô-gessó….

    Resposta
  • 17 de outubro de 2014 em 17:23
    Permalink

    nossa achei muito interessante ainda mais o comentario do lucivan…..kkkk chorei de rir

    Resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *