EUA deixam de fora caso homossexual de autobiografia de Morrissey

Publicado no UOL

Capa da autobiografia de Morrissey, "Autobiography", lançada pela editora Penguin Classics
Capa da autobiografia de Morrissey, “Autobiography”, lançada pela editora Penguin Classics

A versão americana de “Autobiography”, a autobriografia do líder dos Smiths, o britânico Morrissey, deixa de fora o caso homossexual que ele teve com o fotógrafo Jake Owen Walter, de acordo com a publicação WENN.

O livro, que estreia nos Estados Unidos nesta semana depois de grande sucesso no Reino Unido, corta uma foto de Walters enquanto criança, além de apagar o nome dele em uma história sobre uma noitada de Morrissey com a volalista do Pretenders, Chrissie Hynde.

Segundo o site especializado em música Spin, na verdade, Morrissey não se refere a Walters como amante, apesar de o afeto ser descrito de forma bastante clara na autobiografia.

Além disso, a não menção do caso homossexual, que durou dois anos e que fez que Morrissey se intitulasse como uma pessoa “atraída por seres humanos”, é um detalhe dos muitos que foram deixados de fora quando a editora GP Putnam Sons decidiu lançar o livro do outro lado do atlântico.

De acordo com as publicações americanas que relataram o assunto, como a própria Spin e o site da revista “Billboard”, o cantor ainda não se pronunciou sobre este fato.

A Globo Livros informou que a edição brasileira será publicada na íntegra, sem nenhum tipo de interferência. \o/

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *