Concurso Cultural Literário (40)

Capa O_amor_como_estilo_de vida

LER O TRECHO

“Se pensarmos no amor como um sentimento, ficaremos frustrados quando não pudermos despertá-lo em alguém. Mas quando descobrirmos que o amor é sobretudo uma ação, estaremos prontos para usar as ferramentas em nosso poder para amar melhor.” – Gary Chapman

Não há dúvida: o amor é a principal fonte de realização e felicidade de nossas vidas. Então, por que encontramos tanta dificuldade em dar e receber amor? Por que será que o convívio diário com nossos entes queridos muitas vezes acaba gerando frustração e insatisfação?

O consagrado autor de As cinco linguagens do amor (cinco milhões de exemplares vendidos em todo o mundo) responde a essas questões neste livro. E o faz com a experiência e a sabedoria de um conselheiro matrimonial e familiar que já testemunhou e resolveu milhares de impasses entre parceiros, cônjuges, pais e filhos e amigos.

As perguntas que orientaram sua pesquisa são: O que caracteriza as pessoas capazes de amar e as diferencia das que demonstram pouca consideração com os outros? Como se desenvolvem esses traços de caráter, que se manifestam em atos nas relações amorosas? De que forma incorporá-los para que o amor se torne verdadeiramente um estilo de vida capaz de nos fazer felizes e realizados?

Gary Chapman nos apresenta as sete características das pessoas capazes de amar: gentileza, paciência, capacidade de perdoar, cortesia, humildade, generosidade e honestidade. E o faz mostrando-nos como desenvolver cada um desses traços, que promovem companheirismo, cumplicidade e alegria, até que se incorporem à nossa personalidade e se tornem um estilo de vida.

Reunindo histórias verdadeiras, conselhos inspirados e exercícios simples e práticos, este livro estimula a reflexão sobre nossos comportamentos concretos e mostra como pequenas mudanças de atitude podem tornar os relacionamentos mais gratificantes, trazendo alegria para a nossa vida e a das pessoas que nos cercam e contribuindo para criar um mundo melhor.

“Todos os livros de autoajuda correm o risco do clichê, mas Chapman faz seu material, testado e verdadeiro, parecer original por meio de exemplos cuidadosamente escolhidos de sua prática de aconselhamento e de sua própria vida…”- Publishers Weekly

Amor não é sentimento, amor se traduz em atos concretos. Não adianta dizer “Eu te amo” se nossas ações contradizem nossas palavras.

O amor é a maior fonte de realização do ser humano. No entanto, ao observarmos o que se passa entre casais, familiares e amigos, ficamos perplexos e nos perguntamos: Por que há tanto conflito e desentendimento? O que faz alguns expressarem amor de forma livre, espontânea e generosa, enquanto outros se isolam e não enxergam nada além de suas próprias necessidades? O que as pessoas capazes de amar têm de especial?

De uma forma ou de outra, aqueles que são verdadeiramente amorosos desenvolveram as qualidades de que o autor trata neste livro, fruto de sua experiência de 35 anos como conselheiro matrimonial e familiar. Essas pessoas fizeram do amor autêntico um estilo de vida que se manifesta nas ações simples do cotidiano.

Muito mais do que um sentimento intenso, o amor é uma atitude, um exercício diário que todos podem praticar. Ao ler cada um dos capítulos, você vai se identificar com as situações descritas e se surpreender ao constatar que a todo momento temos uma oportunidade de exercer o amor: cumprimentar sorrindo o vizinho, dar passagem a outro carro, ser tolerante com o erro de um empregado, agradecer a seu parceiro por atos que poderiam parecer banais.

A descrição das sete características fundamentais do amor vai fazer você refletir e se sentir motivado a desenvolvê-las:

Gentileza – Ser amável e delicado mesmo nas situações mais corriqueiras.

Paciência – Aceitar as imperfeições dos outros e as próprias imperfeições.

Capacidade de perdoar – Compreender, aceitar e desapegar-se da raiva.

Cortesia – Ver em cada pessoa um amigo em potencial.

Humildade – Ceder a vez para que alguém possa avançar.

Generosidade – Doar-se aos outros das mais diversas formas.

Honestidade – Revelar quem você realmente é.

Quando descobrirmos o poder de amar o próximo e passarmos a agir em função disso, conseguimos superar emoções negativas e aprendemos a lidar com os problemas que existem em qualquer relação, reconhecendo o valor do outro e alcançando a satisfação e a alegria em todas as áreas da vida.

Vamos sortear 3 exemplares de “O amor como estilo de vida“, de Gary Chapman.

Para concorrer, descreva na área de comentários uma forma de demonstrar amor na vida cotidiana, transformando o mundo num lugar melhor.

O resultado será divulgado dia 9/1/14 às 17h30 neste post e nas nossas redes sociais: @livrosepessoas e fan page.

Se participar pelo Facebook, pfvr deixe um e-mail de contato.

Juntos, vamos tornar o mundo melhor em 2014. 🙂

***

Parabéns aos primeiros ganhadores de 2014: Eni SoaresLuciana Maria Dalabona FerreiraErnesto Costs.

Por gentileza enviar seus dados completos para [email protected] em até 48 horas. =)

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments

16 thoughts on “Concurso Cultural Literário (40)

  • 15 de dezembro de 2013 em 21:19
    Permalink

    O Amor. Há tantas formas de se falar ou contextualizar o amor. Mas amor para mim é muito significativo, amor é poder doar o melhor que há dentro de você e também receber o que os outros tem de melhor a oferecer. Nos melhores filmes, nas melhores novelas, nas melhores histórias e nos melhores contos ele está presente, sim, estou falando do amor. Porque o amor é um ingrediente essencial para que o imaginário do público possa se entusiasmar com o enredo, e um bom enredo é aquele que surpreende. Já dizia camões em um poema sobre amor: “É um cuidar que ganha em se perder”.

    Resposta
  • 15 de dezembro de 2013 em 21:41
    Permalink

    No mundo contemporâneo, raramente vemos uma demonstração de carinho, afeto e amor verdadeiro. É cada vez mais visível aos nossos olhos situações de violência na rua, no trânsito, na escola, nos ambientes públicos e até mesmo em casa. Entre parentes e amigos não há mais demonstração de carinho, de amor, de um simples “eu te amo”.
    Tendo em vista essa situação pela qual o mundo passa hoje acredito que um abraço é uma forma de demonstrar amor na vida cotidiana, sim, um abraço, que é muito mais do que uma forma de amor, mas também uma forma de demostrar segurança às pessoas, carinho, fraternidade e companheirismo.
    Outra forma de demonstrar amor com certeza é compartilhar sorrisos, risadas e diversões, sim, porque um sorriso é a melhor forma de arrancar os sentimentos negativos e deixar que a felicidade se faça presente em nosso corpo.
    Em minhas observações vejo que o amor é o sentimento mais bonito e mais importante que podemos dar e podemos receber. O amor é a forma pela qual um indivíduo percebe que ele é especial, pois alguém se importa com ele, e, sim, é muito importante vermos que alguém se importa conosco.

    Resposta
  • 17 de dezembro de 2013 em 15:15
    Permalink

    Uma forma de demonstrar amor na vida cotidiana é você se agachar para recuperar a bolinha da sua cadela debaixo do sofá e em retribuição receber uma mega lambida no rosto!

    Resposta
  • 18 de dezembro de 2013 em 22:52
    Permalink

    Uma forma de demonstrar amor na vida cotidiana, ser simples em um todo. Nada mais puro que a simplicidade, pois só se livrando de todo e qualquer ego ou orgulho próprio para esticar os braços oferecendo um abraço amigo ao próximo que chora, para ver beleza em uma simples flor em meio á seca, para sofrer com o sofrimento alheio. Não é necessário morrer de amor, apenas permitir-se sentir e provar cada pequeno detalhe da vida que nos cerca.
    E-mail: [email protected]

    Resposta
  • 22 de dezembro de 2013 em 15:16
    Permalink

    Uma forma de demonstrar amor na vida cotidiana é respeitar as diferenças, fazer o máximo para ajudar o proxímo e sorrir mesmo nos momentos de dificuldades.

    Resposta
  • 27 de dezembro de 2013 em 17:21
    Permalink

    Primeiro a auto-análise, autoconhecimento de si nos torna capazes à amenizar e corrigir atos e atitudes diárias que ferem, ofendem, maculam outros seres humanos, esvaziar-se de pensamentos sombrios e negativos. A partir disso, podemos dizer que estaremos “zerados” e podemos partir para ajudar alguém filtrando, trazendo sentimentos bons da vida para dentro de nós e consequentemente compartilharemos com todos àqueles que estão a nossa volta tais sentimentos que levam ao amor pleno e verdadeiro.

    Resposta
  • 28 de dezembro de 2013 em 10:38
    Permalink

    Uma forma de demonstrar amor na vida cotidiana é cuidar. Pois amar é cuidar e servir, mesmo que o outro não mereça, afinal, você também não merece.

    Resposta
  • 2 de janeiro de 2014 em 16:46
    Permalink

    Amar a Deus sobre todas as coisas deve ser demonstração cotidiana de todo cristão.
    [email protected]

    Resposta
  • 6 de janeiro de 2014 em 17:37
    Permalink

    Uma forma de demonstrar amor na vida cotidiana, transformando o mundo num lugar melhor é sempre que possivel ter atitudes positivas sem olhar a quem. 😉

    Resposta
  • 9 de janeiro de 2014 em 8:46
    Permalink

    Todas as formas de amar sem preconceitos, sem pressa e sem expectativas de prémios é um presente na dinâmica de quem ama, não importa se o ser amado é uma pessoa, um animal ou uma planta. Quem ama com desapego, não corre o risco de ser desagradavel.

    Resposta
  • 9 de janeiro de 2014 em 9:34
    Permalink

    Deixar um sorriso para àquele que lhe deixou uma palavra amarga. Atitude que mostra compreensão e respeito pelas singularidades que além de não se contaminar lhe mostra um ponto de luz!

    Resposta
  • 9 de janeiro de 2014 em 13:40
    Permalink

    É antes de tomar qualquer atitude se coloca no lugar do outro, pq assim agiremos de forma mais doce, demostrado gentileza e amor a tudo na [email protected]

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *