Romance de Aragorn e Arwen de Senhor dos Anéis quase foi cortado do livro

Gabriel Utiyama, no Cabine Literária

Em uma carta para seu editor Rayner Unwin, escrita em 1955, J. R. R. Tolkien narra diversas dificuldades que enfrentou enquanto escrevia o terceiro livro da trilogia Senhor dos Anéis e explica que quase cortou o romance dos personagens Aragorn e Arwen da história.

1

A carta, que está sendo leiloada com expectativa de ser vendida por até R$32 mil, conta com uma passagem onde Tolkien diz que W. H. Auden, seu colega e poeta, afirma “Aragorn-Arwen é desnecessário e superficial. Espero que os fragmentos de toda a saga curem esse romance. Eu ainda o acho mordaz: uma alegoria de uma esperança pelada.”, uma afirmação que o próprio Tolkien parece concordar mas que, devido ao trabalho de mapear todo o relacionamento e criar suas árvores familiares, acabou passando pelo corte final.

Vocês acham que o livro teria sofrido se esse romance não existisse?

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *