SP: história do morador de rua Raimundo vira livro

De morador de rua a escritor, Raimundo hoje vive em Goiás

Publicado por Terra

Raimundo, ainda na rua, e uma de suas Mini-Páginas: marca registrada, em 19 anos vivendo na ilha da Av. Pedroso de Morais Foto: Facebook / Reprodução
Raimundo, ainda na rua, e uma de suas Mini-Páginas: marca registrada, em 19 anos vivendo na ilha da Av. Pedroso de Morais
Foto: Facebook / Reprodução

Por quase duas décadas, entre 1994 e 2013, quem passava de carro ou a pé pela movimentada Av. Pedroso de Morais, na zona oeste paulistana, dificilmente se aproximava daquele homem maltrapilho, de cabelos compridos, cercado de papéis e envolto em sacos de lixo brilhantes. O homem era Raimundo Arruda Sobrinho, hoje com 75 anos, e os papéis suas “Mini-Páginas”, delicadamente cortadas no mesmo tamanho, com poemas e aforismos que ele escrevia a mão e, posteriormente, catalogava.

Raimundo nasceu na zona rural de Goiás e estava longe da família havia 51 anos. Por 34 anos, viveu na condição de morador de rua, em São Paulo. Apesar das tentativas de tirarem-no dali, sua gentileza e educação nunca permitiram. “A solução não é dividir o pão, mas ter condições para cada um comprar o seu próprio pão”, escrevia.

Em 2012, após anos vivendo no mesmo canteiro, Raimundo recebeu uma visita que mudaria a sua história. Moradora da região, Shalla Monteiro decidiu conhecer a história daquele vizinho misterioso. Logo ela começou a colecionar Mini-Páginas e conhecer mais da vida e obra do “homem tão especial que é Raimundo”.

Em pouco tempo, Shalla havia criado uma página no Facebook (hoje com impressionantes 63 mil fãs) para que as pessoas pudessem conhecer os escritos de Raimundo, uma vontade antiga dele.

“Para total surpresa e alegria, em pouquíssimo tempo, a família de Raimundo entrou em contato e, a partir daí, nossos esforços se voltaram para o restabelecimento dos laços familiares e inclusão social dele”, descreve ela, na rede social. “Tive a honra e o privilégio de conhecê-lo, conviver com ele por quase um ano em frequentes visitas e ser sua amiga.” Em 23 de abril de 2013, Raimundo deixou a “ilha” rumo a Goiás.

Saga do goiano virou livro
Quase metade da sua vida entregue às maiores adversidades que só uma megalópole como São Paulo pode oferecer, Raimundo terá a sua vida contada em livro. A obra, intitulada Livro do Raimundo, foi redigida por ele e Shalla e está em processo de finalização.

“Tenho recebido e-mails de diversas partes do mundo oferecendo ajuda na publicação do Livro do Raimundo e perguntando quando o mesmo será publicado. Estou respondendo e analisando o que temos recebido para que, junto com ele, possamos eleger o melhor caminho”, escreve Shalla no Facebook. “É uma grande prova de que tudo é possível e não importa quão difícil nossa condição de vida se apresente, sempre é possível melhorá-la!”.

O morador de rua foi abordado em 2012 por Shalla Monteiro, vizinha, e dessa relação de carinho e respeito nasceu uma amizade, que culminou com o reencontro dele com a família Foto: Facebook / Reprodução
O morador de rua foi abordado em 2012 por Shalla Monteiro, vizinha, e dessa relação de carinho e respeito nasceu uma amizade, que culminou com o reencontro dele com a família
Foto: Facebook / Reprodução
Shalla, em uma de suas idas a Goiás, no dia em que contou a Raimundo que estava grávida: história do ex-morador de rua foi contada em livro e deve sair em breve Foto: Facebook / Reprodução
Shalla, em uma de suas idas a Goiás, no dia em que contou a Raimundo que estava grávida: história do ex-morador de rua foi contada em livro e deve sair em breve
Foto: Facebook / Reprodução
Reprodução das condições em que Raimundo viveu na zona oeste paulistana, por quase duas décadas. Educação do então morador de rua nunca permitiu que ele fosse desalojado Foto: Facebook / Reprodução
Reprodução das condições em que Raimundo viveu na zona oeste paulistana, por quase duas décadas. Educação do então morador de rua nunca permitiu que ele fosse desalojado
Foto: Facebook / Reprodução
Em Goiás, onde voltou a viver com a família: vontade de escrever jamais cessou e até hoje Raimundo cataloga seus aforismos em Mini-Páginas Foto: Facebook / Reprodução
Em Goiás, onde voltou a viver com a família: vontade de escrever jamais cessou e até hoje Raimundo cataloga seus aforismos em Mini-Páginas
Foto: Facebook / Reprodução
Ainda em adaptação, com os cabelos compridos, mas já com a família: 34 anos morando nas ruas de São Paulo, enfrentando toda sorte de adversidades Foto: Facebook / Reprodução
Ainda em adaptação, com os cabelos compridos, mas já com a família: 34 anos morando nas ruas de São Paulo, enfrentando toda sorte de adversidades
Foto: Facebook / Reprodução

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments

One thought on “SP: história do morador de rua Raimundo vira livro

  • 13 de dezembro de 2015 em 0:17
    Permalink

    Cuando tendremos el libro en nuestras manos?

    Resposta

Deixe uma resposta para Angelica Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *